Veja Também

Veja Também

terça-feira, 30 de abril de 2013

TERÇA-FEIRA 30/04/2013


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
9h30 - Employment Cost Index do primeiro trimestre (mede o custo da mão-de-obra e é muito utilizado pelo mercado como medida de inflação);
10h00 - S&P/CS Composite-20 HPI (examina as mudanças no valor (preço de venda) do mercado imobiliário em 20 regiões nos EUA no ano anterior. Este relatório ajuda a analisar a força do mercado imobiliário dos EUA, o que contribui para a análise da economia como um todo);
10h45 - Chicago PMI de agosto (mede o nível de atividade industrial na região);
11h00 - CB Consumer Confidence (mede o nível de confiança dos consumidores na atividade econômica. É um indicador importante, pois pode prever os gastos do consumidor, que é uma parte importante da atividade econômica).
BRASIL: Amanhã não haverá pregão na BMF/BOVESPA.

AGENDA DA PRÓXIMA SESSÃO
EUROPA:  Final Manufacturing PMI (nível de atividade de manufatura na zona do euro); Reunião do Banco Central Europeu (BCE)  para deliberar sobre os rumos da política monetária na Zona do Euro,
ALEMANHA:   PMI de Fabricação na Alemanha (mede o nível de atividade na indústria da construção).
REINO UNIDO: Construction PMI (negócios no setor de construção); BRC Retail Sales ( vendas no varejo)
EUA:   9h30 - Trade Balance (balança comercial - mede a diferença entre os valores das importações e exportações realizadas pelo país); 9h30 - Initial Claims (número de pedidos de auxílio-desemprego); 9h30 - Preliminar do Productivity & Costs do primeiro trimestre (mede a produtividade da mão-de-obra da economia norte-americana, excluída a agropecuária); 09h30 - Prelim Labor Costs (mede o custo em dólar que as empresas pagam aos empregados);



ÁSIA:  A maioria dos mercados asiáticos que abriram, recuaram nesta terça-feira, com investidores aguardando decisões de política monetária do FED e do Banco Central Europeu, este último espera-se um corte de um ponto percentual nas taxas de juros. Em Sydney, o S & P / ASX 200 subiu de 1,3%, terminando em seu nível mais alto desde 30 de junho de 2008. Australia & New Zealand Banking saltou 5,8% depois de postar ganho de 10% no lucro, superando as expectativas. O resultado ajudou a levantar outros papeis do setor financeiros. National Australia Bank subiu 2,8% e  Commonwealth Bank of Australia avançou 2,6%. No Japão, Nikkei caiu 0,2% e o índice Topix  ganhou 0,3%. O desempenho se deve aos dados oficiais da produção industrial que subiu 0,2% em março, metade do que os analistas esperavam e ao dólar dos EUA que caiu para ¥ 98, depois de não conseguir romper o marco de ¥ 100. Algumas ações  como Canon caiu 1,8% e Sony recuou 1,1%, devido iene fortalecido.  Fanuc e Honda Motor divulgou lucros decepcionantes. Honda Motor deslizou 3,4% e a empresa de automação industrial Fanuc caiu 5,6%. Ações de grandes empresas de varejo avançaram, após as vendas  de varejo em março subir 2,4% em relação ao mesmo período do ano passado. As ações da cadeia de lojas de conveniência Seven & I Holdings subiu 1,1%, enquanto a rival FamilyMart subiu 1,7%. No resto da região, Hang Seng de Hong Kong subiu 0,7%, Kospi da Coréia do Sul adicionou 1,2% e TAIEX de Taiwan ganhou 0,8%. Mercados da China continental permaneceram fechado por conta de feriado. No mês, Nikkei subiu 11,8% em abril, enquanto o Topix subiu 12,6%. O desempenho bateu outros benchmarks com uma enorme margem. S & P / ASX 200 subiu 4,5%, Taiex ganhou 2,2%,  Hang Seng adicionou 2% e o Xangai Composite terminou inalterada, enquanto o Kospi caiu 2%. Em Hong Kong,  a varejista de moda Esprit Holdings subiu 3,4%, China Life Insurance avançou 1,2%. Ações ligadas à casinos recuaram após reportagens  publicar que Pequim estará combatendo corrupção em Macau. Sands China caiu 3,8%, enquanto Galaxy Entertainment recuou 0,6%.

EUROPA:  Mercados europeus abriram em alta, impulsionada pelos resultados positivos como os da UBS, Deutsche Bank  e BP,  mas algumas praças recuam. O Stoxx Europe 600 sobe  0,17%, tentando terminar o mês com um ganho de pouco mais de 1,5%. O índice encerrou a sessão anterior com um ganho de 0,5%. As ações da UBS avançam 5,8%, após o banco de investimento suíço praticamente dobrar seu lucro de 988 milhões de francos suíços, impulsionado pela gestão de fortunas e suas unidades de banco de investimento.  As ações da alemã Deutsche Bank avançam 6,9%, após relatar os resultados após o encerramento dos mercados no dia anterior. A instituição financeira informou que seu lucro do primeiro trimestre subiu para 1,7 bilhões de euros, ou € 1,71 por ação, superando as previsões. O banco também anunciou medidas para levantar capital de cerca de 2,8 bilhões de euros.  Analistas do JP Morgan Cazenove atualizou o banco de investimento de neutro para overweight, citando o fato de que o banco está "finalmente começando a resolver seus problemas de capital". Analistas da Nomura elevou Deutsche Bank de reduzir para neutro, dizendo que o balanço mais forte vai "acabar com o recente mau desempenho". O desempenho dos bancos, sustentam o alemão DAX 30 em terreno positivo. No lado negativo, as ações da Anheuser-Busch InBev cai quase 3%, após a cervejaria anunciar que o  volume do primeiro trimestre no Brasil e EUA caíram, uma vez que registrou vendas abaixo das expectativas.  Na França, o índice CAC 40 cai. Na Itália, o índice FTSE MIB também recua, devolvendo parte dos 2,2% que ganhou na sessão anterior. Em entrevista à Reuters, o ministro da Indústria, Flavio Zanonato disse que o novo governo quer renegociar o seu pacto de estabilidade com a União Europeia. O novo primeiro-ministro Enrico Letta ganhou voto de confiança, depois de prometer que seu governo vai trabalhar para mudar o ritmo das políticas de austeridade da Europa e tentar fazer seu próprio país a sair da recessão. Em Londres, o FTSE recua, com uma queda de mais de 2% para Centrica, que foi cortada de neutro para underperform pelo Credit Suisse. As ações da Unilever cai 1%. O grupo disse que vai aumentar sua participação na sua unidade na Índia, Hindustan Unilever de 52,48% para 75%.  Lloyds Bank  salta mais de 4% após o banco anunciar balanço no primeiro trimestre. As ações da BP sobe 3,6%, após a petrolífera postar um balanço melhor do que o esperado no primeiro trimestre, impulsionado por receitas provenientes da venda de sua joint venture russa TNK-BP. Destaque negativo para uma queda na produção de petróleo e gás devido inatividade em sua refinaria indiana.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h25):

ÁSIA
Austrália: +1,28%
Nikkei: -0,17%
Hang Seng: +0,69%
Xangai Composite: ---%

EUROPA
London - FTSE: -0,13%
Paris Cac 40:  -0,25%
Frankfurt - Dax: +0,64%
Madrid IBEX: -0,47%
Milão MIB 40: -0,32%

COMMODITIES
BRENT: +0,04%
WTI: -0,01%
OURO: -0,28%
COBRE: -0,10%
NÍQUEL: -0,94%
SOJA FUTURO: +1,44%
ALGODÃO FUTURO: +0,27%

INDICES FUTUROS
Dow: -0,06%
SP500: -0,16%
NASDAQ: -0,06%

BALANÇOS CORPORATIVOS:
EUA:  Avon Products, BP, Cummins, Domino's Pizza, Ecolab, G&K, Legg Mason, Marathon Petroleum, McGraw-Hill, NYSE Euronext, Office Depot , Spirit Airlines, Starwood Hotels, Thomson Reuters, TRW Automotive, U.S. Steel, UBS, Valero Energy, Wisconsin Energy, Amyris, Dreamworks Animation, Elli Mae, Flextronics, Ternium, Western Union

BRASIL: Ambev, Itaú Unibanco, OdontoPrev, Paranapanema, Sul América, TIM Participações

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

segunda-feira, 29 de abril de 2013

SEGUNDA-FEIRA 29/04/2013


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
09h30 - Personal Income (renda individual dos cidadãos norte-americanos) e Personal Spending (gastos dos consumidores), ambos de março e também o núcleo do Personal Consumption Expenditures - PCE (gastos pessoais dos americanos - medida de inflação mais acompanhada pelo Fed);
11h00 - Pending Home Sales de março (contratos assinados de venda de imóveis usados nos Estados Unidos, porém ainda sem conclusão do negócio);

AGENDA DA PRÓXIMA SESSÃO
EUROPA: CPI Flash Estimate (mede a estimativa para a evolução dos preços de bens e serviços - inflação para a Zona do Euro); Unemployment Rate de Março (taxa de desemprego na União Europeia).
ALEMANHA:  Gfk German Consumer Climate (mede o nível de confiança dos consumidores na atividade econômica e é feita a partir de um levantamento com cerca de 2.000 consumidores. É um indicador importante, pois ele pode prever o gasto do consumidor, que é uma parte importante da atividade econômica total. Quanto mais pontos, maior o otimismo do consumidor); German Unemployment Change (mede a variação do número de desempregados na Alemanha. Uma queda indica fortalecimento no mercado de trabalho e tem um efeito positivo sobre os gastos dos consumidores e, portanto, sobre o crescimento econômico).
REINO UNIDO:  Net Lending to Individuals (mede a variação no valor de crédito novo dado aos consumidores); M4 Money Supply (mede o valor de todos os ativos em moeda e líquidos de caixa em poder do público); BBA Mortgage Approvals (Aprovações Hipotecárias);
EUA:  9h30 - Employment Cost Index do primeiro trimestre (mede o custo da mão-de-obra e é muito utilizado pelo mercado como medida de inflação); 10h00 - S&P/CS Composite-20 HPI (examina as mudanças no valor (preço de venda) do mercado imobiliário em 20 regiões nos EUA no ano anterior. Este relatório ajuda a analisar a força do mercado imobiliário dos EUA, o que contribui para a análise da economia como um todo);  10h45 - Chicago PMI de agosto (mede o nível de atividade industrial na região); 11h00 - CB Consumer Confidence (mede o nível de confiança dos consumidores na atividade econômica. É um indicador importante, pois pode prever os gastos do consumidor, que é uma parte importante da atividade econômica).



ÁSIA: A maioria dos mercados asiáticos fechou em alta nesta segunda-feira, com as ações australianas liderando o avanço e com os mercados japoneses e chineses no continente fechados por conta de feriado. O volume foi fraco, com  investidores aguardando decisões de política monetária desta semana do FED dos EUA e do Banco Central Europeu, além de dados econômicos como o relatório de emprego nos EUA e dados de produção mensal da China. S & P / ASX 200 da Austrália  avançou 0,6%, seu quinto avanço em seis sessões,  o índice Hang Seng de Hong Kong subiu 0,2% e TAIEX de Taiwan subiu 0,1%. Kospi da Coréia do Sul caiu 0,2%.  Em Sydney, os bancos e outras ações que rendem altos dividendos avançaram. Australia & New Zealand Banking subiu 0,7% e Westpac Banking subiu 1,7%, Commonwealth Bank of Australia subiu 1,1% e National Australia Bank subiu para 1,4%, mas as ações de mineração recuaram, com preços de alguns metais recuando na sexta-feira. O futuro do cobre caiu 1,6% após dados mostrarem que a economia dos EUA cresceu 2,5% no primeiro trimestre,menos do que o esperado. Ouro e prata também perderam terreno. Newcrest Mining recuou 0,5%, enquanto Rio Tinto perdeu caiu 0,8%. Em Hong Kong, China Construction Bank subiu 1,1% e Banco Industrial e Comercial da China subiu 0,2%, depois das duas gigantes do setor bancário superar as estimativas de resultados do primeiro trimestre, mas as ações do Banco Agrícola da China recuou 1,4% depois de ficar abaixo das expectativas dos analistas. China Eastern Airlines despencou 4,3% após anúnciar na sexta-feira que perdeu 132,4 milhões de yuans (21,5 milhões dólares) no primeiro trimestre.  A empresa chinesa de equipamentos de telecomunicações ZTE  saltou 3,7%, após resultados do primeiro trimestre, divulgado na sexta-feira.

EUROPA: Os mercados europeus avançam no pregão de segunda-feira, com destaque para ações italianas e com investidores aguardando decisões do Banco Central Europeu e do FOMC nos EUA durante a semana. A maioria dos economistas não esperam nenhuma mudança nas taxas e nas políticas econômicas. O Stoxx Europe 600 sobe 0,13%, depois de fechar com um avanço de 3,7% na semana passada, o maior ganho percentual desde 23 de novembro de 2012. Na Itália, o índice FTSE MIB avança liderada por um aumento de mais de 2% para UniCredit, após posse do primeiro-ministro italiano Enrico Letta no domingo, depois de um longo impasse político. Entre outros índices, o francês CAC 40 sobe, liderado por um aumento de 1% para o pesopesado Sanofi e alta de 1,4% para o BNP Paribas. O índice alemão DAX 30 sobe e o índice FTSE 100 do Reino Unido oscila entre pequenas quedas e altas.  Ações da Balfour Beatty despenca 13,6% depois que o grupo de infra-estrutura internacional disse que sua unidade de construção do Reino Unido deve entregar "lucros significativamente mais baixos em 2013" em março.  Entre as mineradoras, BHP Billiton sobe  0,1% e Rio Tinto avança 0,7%. Entre bancos, Barclays recua 0,1%, HSBC cai 0,5% e Lloyds Banking avança 0,8%.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h10):

ÁSIA
Austrália: +0,56%
Nikkei: ---%
Hang Seng: +0,15%
Xangai Composite: ---%

EUROPA
London - FTSE: -0,04%
Paris Cac 40:  -0,18%
Frankfurt - Dax: +0,24%
Madrid IBEX: +1,10%
Milão MIB 40:+1,44%

COMMODITIES
BRENT: +0,16%
WTI: +0,68%
OURO: +0,66%
COBRE: +1,34%
NÍQUEL: +0,94%
SOJA FUTURO: +0,50%
ALGODÃO FUTURO: +0,87%

INDICES FUTUROS
Dow: +0,27%
SP500: +0,28%
NASDAQ: +0,37%

BALANÇOS CORPORATIVOS:
EUA: Ameristar Casinos , Armstrong World Industries, Choice Hotels, Eaton, Penske Auto, Advanced Energy, Hartford Financial, Herbalife, Hertz Global, J&J Snack Foods, National Bank, Newmont Mining, PartnerRe, Quaker Chemical, The Hanover Insurance, Veeco Instruments, Wesco Aircraft

BRASIL: Daycoval, Embraer, Marisa, MMX Mineração, Oi, Pão de Açúcar, Santos - Brasil, Tractebel

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

sexta-feira, 26 de abril de 2013

SEXTA-FEIRA 26/04/2013


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
 09h30 - Gross Domestic Product do 1º Trimestre (Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos);
10h55 -  Michigan Sentiment de Abril (mede o sentimento do consumidor).

AGENDA DA PRÓXIMA SESSÃO
EUROPA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
ALEMANHA:  German Retail Sales (mede variação de preços de todos os produtos vendidos pelos varejistas, excluindo auto); German Prelim CPI (expectativa do preco ao consumidor alemão); GFK Consumer Confidence Survey de Abril (mede o nível de confiança do consumidor alemão sobre o futuro da economia local).
REINO UNIDO:  Nationwide HPI (mede a variação mensal do preço médio de uma casa com hipoteca em todo Reino Unido. Ele serve como um indicador importante da condição do mercado imobiliário);
EUA: 09h30 - Personal Income (renda individual dos cidadãos norte-americanos) e Personal Spending (gastos dos consumidores), ambos de março e também o núcleo do Personal Consumption Expenditures - PCE (gastos pessoais dos americanos - medida de inflação mais acompanhada pelo Fed); 11h00 - Pending Home Sales de março (contratos assinados de venda de imóveis usados nos Estados Unidos, porém ainda sem conclusão do negócio);


ÁSIA:  A maioria dos mercados asiáticos caíram nesta sexta-feira, aparando os fortes ganhos registrados na semana. Ações de Hong Kong subiram com uma série de empresas de primeira linha apresentando forte aumento no lucro. Várias ações japonesas também fecharam em alta depois dos resultados otimistas, embora o mercado tenha caído, após o banco central do país abster-se de anunciar quaisquer novas medidas de flexibilização monetária. Xangai Composite caiu 1%, Kospi da Coréia do Sul caiu 0,4%, S & P / ASX 200 da Austrália recuou 0,1% e  Nikkei do Japão perdeu 0,3%. No lado positivo, Hang Seng de Hong Kong subiu 0,7%, enquanto TAIEX de Taiwan terminou inalterada.  Na semana, o Nikkei teve o melhor desempenho da semana, subindo 4,3%. Benchmarks de Sydney, Hong Kong, Seul e Taipei também registraram ganhos semanais. O Xangai Composite foi uma exceção, terminando a semana com uma queda de 3%. Em Hong Kong, o Bank of China subiu 1,4%, a prestadora de serviços móveis China Unicom ganhou 2,6%, PetroChina adicionou 2% e a operadora de casino Wynn Macau subiu 0,6% após reportarem ganhos. As ações da BYD, fabricante de automóvel e baterias da China, apoiada pelo bilionário Warren Buffett, subiram 12,2% após seus lucros trimestrais mais do que quadruplicar. Em Xangai, o clima era menos otimista em meio a persistentes preocupações sobre o crescimento econômico e como os investidores permaneceram cautelosos antes da divulgação dos números trimestrais de algumas blues chips no final do dia. Ações do Banco Industrial e Comercial da China, China Construction Bank e Agricultural Bank of China recuaram.  Ações listadas na bolsa de Xangai do Bank of China recuaram 1% e PetroChina voltaram 0,5%, devidos aos ganhos registrados em Hong Kong. Ainda assim, alguns stocks mantiveram seus ganhos. SAIC Motor subiu 0,1%, enquanto Baoshan Iron & Steel avançou 0,2%. Em Tóquio, Japan Tobacco subiu 2,7% depois de ter reportado uma queda de 10% no lucro líquido no quarto trimestre fiscal, mas sua previsão de lucros no exercício corrente é projetada para um nível recorde.  Sony ganhou 0,3% após a empresa dobrar sua estimativa de lucro para o ano encerrado em 31 de março, devido um iene mais fraco, vendas de alguns de seus ativos e uma melhoria em seus negócios de seguros de vida.  Em Seul, ​​Samsung Electronics caiu 0,5%, mesmo após reportar um lucro trimestral recorde, subindo 42% em relação ao ano passado período , impulsionado por fortes vendas de smartphones.  Na Austrália, as ações subiram com os investidores voltando do feriado de quinta-feira, com o setor de recursos aumentando os ganhos recentes, seguindo os preços das commodities. BHP Billiton adicionou 2,8% e Rio Tinto  subiu 2,1%, enquanto Newcrest Mining subiu 3,6% depois dos futuros do ouro marcar o seu melhor ganho desde junho nos EUA.

EUROPA: Os mercados europeus recuam, a caminho de quebrar a série  de cinco dias de altas consecutivas, com os investidores cautelosos antes da divulgação do PIB dos EUA no primeiro trimestre. Analistas preveem um crescimento anualizado de 3,2%, contra 0,4% no último trimestre de 2012.  O Stoxx Europe 600  cai 0,73%, depois de cravar a sua maior série de vitórias do ano na quinta-feira.  O índice CAC 40 da França recua com as ações da Gucci- PPR afundando 7,03%, após a empresa postar vendas do primeiro trimestre abaixo das expectativas dos analistas e disse que as vendas desaceleraram na China. A gigante do petróleo Total  cai 1,1%, depois de postar uma queda de 7% no lucro do primeiro trimestre, devido à menor produção e preços do petróleo.   O alemão DAX 30 recua com Deutsche Bank perdendo 2,3% e Commerzbank recuando 1,85%. BASF avança 3,2%, após a gigante de produtos químicos confirmar sua previsão de aumento de receita e lucro em 2013.  No Reino Unido, o setor de mineração lidera as quedas, com a maioria dos preços dos metais se movendo para abaixo. Eurasian Natural Resources perde 5,7%, Antofagasta cai 2,3% e Anglo American perde 2,2%.  ​​Rio Tinto e BHP Billiton caem 1,9% e 1,2%, respectivamente. Empresas de petróleo também estavam em declínio. BG Group cai 1,1%, BP perde 1% e Royal Dutch Shell recua 0,8%. Bancos também recuam. Royal Bank of Scotland perde 1,8%,  Barclays cai 1,1% e Lloyds Banking registra queda de 1,1%. O índice FTSE 100 do Reino Unido cai.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h05):

ÁSIA
Austrália: -0,10%
Nikkei: -0,30%
Hang Seng: +0,65%
Xangai Composite: -0,97%

EUROPA
London - FTSE: -0,54%
Paris Cac 40:  -1,14%
Frankfurt - Dax: -0,53%
Madrid IBEX: -1,10%
Milão MIB 40: -0,79%

COMMODITIES
BRENT: -0,16%
WTI: -0,24%
OURO: -0,37%
COBRE: -1,34%
NÍQUEL: -0,39%
SOJA FUTURO: +0,02%
ALGODÃO FUTURO: +0,64%

INDICES FUTUROS
Dow: -0,24%
SP500: -0,30%
NASDAQ: -0,33%

BALANÇOS CORPORATIVOS:
EUA: Alliance Holdings, Alliance Resource, Aon, Brookfield Properties, Burger King, Chevron, FirstService, Goodyear, Immunogen, Tyco, Ventas

BRASIL: Petrobras

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

quinta-feira, 25 de abril de 2013

QUINTA-FEIRA 25/04/2013


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
9h30 - Initial Claims (número de pedidos de auxílio-desemprego);

AGENDA DA PRÓXIMA SESSÃO
EUROPA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
ALEMANHA:  Import Prices deMarço (mede os preços de bens importados na Alemanha).
REINO UNIDO:  Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
EUA: 09h30 - Gross Domestic Product do 1º Trimestre (Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos); 09h30 - Núcleo do Personal Consumption Expenditures do 1º trimestre (média de gastos pessoais dos americanos); 10h55 -  Michigan Sentiment de Abril (mede o sentimento do consumidor).


ÁSIA:  As bolsas asiáticas fecharam sem direção definida nesta quinta-feira, com o S & P 500  e Nasdaq terminando praticamente inalterado em Wall Street, enquanto Dow Jones recuou 0,30%, refletindo resultados positivos de algumas empresas importantes e dados sobre bens duráveis.  Nikkei do Japão  ganhou 0,6%, ajudado por fortes avanços no setor bancário, em meio a expectativas de uma recuperação econômica. Os economistas esperam grandes mudanças a serem anunciadas na sexta-feira pelo Banco do Japão. Sumitomo Mitsui Financial subiu 3,3% e Mitsubishi UFJ Financial avançou 2,2%.  Ajudou ainda, a força do dólar dos EUA em sua luta para romper o nível de 100 ienes, um importante marco psicológico, contrabalanceando às íngremes perdas após divulgação de balanços de algumas empresas japonesas como a Canon, que recuou 6,4% e Nintendo que caiu 5,5% e divulgarem balanços decepcionantes. Ainda no lado positivo, Hang Seng de Hong Kong subiu 1% e  Kospi da Coreia do Sul subiu 0,8%, este último, após o PIB da Coreia do Sul crescer 0,9% no período de janeiro a de março. O aumento foi três vezes o crescimento verificado no trimestre anterior e acima das expectativas de uma expansão de 0,7%. Empresas de construção naval, automobilística avançaram. Samsung Heavy Industries ganhou 2,70%,  Hyundai Steel subiu 4,3% e Kia Motors avançou 4,4%, mas papéis do setor financeiro caíram, com investidores digerindo os númeross do PIB. KB Financial perdeu 0,7% e Hana Financial caiu 0,5%. Economistas acreditam que apesar do crescimento robusto das exportações estimularem a economia sul-coreana no primeiro trimestre, a recuperação é improvável de ser sustentada em meio a fraca demanda externa e a desvantagem cambial frente a um iene enfraquecido. Como a inflação deverá permanecer baixa, espera-se medidas de afrouxamento da política monetária ainda neste ano. No lado negativo, Xangai Composite  terminou 0,9% menor, depois de uma sessão volátil e TAIEX de Taiwan terminou praticamente inalterada. Os mercados australianos ficaram fechados por conta de um feriado. Os ganhos em Hong Kong foram liderados pelo setor de energia. PetroChina e Sinopec subiram 1,4 % e 2%, respectivamente. Cnooc subiu 2,9%, ajudada pelos preços do petróleo mais elevados.  Os ganhos vieram depois que Pequim reduziu os preços da gasolina e do diesel na China. Em Xangai, Sinopec ganhou 0,6%, enquanto PetroChina subiu 0,1%.

EUROPA: Os mercados europeus recuam na manhã desta quinta-feira, mesmo após o Reino Unido superar as expectativas dos analistas, mostrando um crescimento de 0,3% no PIB no primeiro trimestre de 2013, evitando assim uma recessão chamada tecnicamente de triple-dip, temida por alguns analistas. As expectativas eram de um aumento de 0,1%. O setor de serviços foi um dos maiores contribuintes para a melhoria, subindo 0,6%, enquanto a indústria extrativa ganhou 3,2%, após um fraco quarto trimestre no ano passado. O setor industrial recuou 2,5%. Esses números contrabalanceiam outros dados da zona euro divulgados anteriormente, alimentando especulações de uma redução de 25 pontos-base na taxa a ser definida na reunião de política do BCE na próxima semana. Na Alemanha, a confiança empresarial caiu em Abril, além dos índices PMIs que também se mostraram pessimistas.  O Stoxx Europe 600 avança 0,07%, depois de postar seu maior ganho em quatro dias desde Julho 2012. Dentre os índices específicos de cada país, o índice FTSE 100 do Reino Unido recua, com os dados do PIB não sendo suficientes para compensar o pessimismo dos balanços de algumas empresas importantes. As ações da Unilever cai 2%, após a empresa de bens de consumo relatar crescimento do primeiro trimestre, mas vendas abaixo das expectativas, devido ao fraco crescimento da América do Norte e um início fraco para compras de sorvete na Europa. AstraZeneca perde 2,6%, após a fabricante de medicamentos relatar uma queda de 36% no lucro ante impostos no primeiro trimestre e aquém das expectativas dos analistas. As ações da Vodafone avançam 2,4%, depois de boatos de que a Verizon Communications  planeja comprar a  joint-venture Verizon Wireless.  Entre as mineradoras, BHP Billiton e Rio Tinto avançam 0,22%  cada. As petrolíferas BP recua 0,2% e Royal Dutch Shell  cai 0,30%. Os  índices CAC 40 da França e o DAX 30 da Alemanha também caem. Na Espanha, o índice IBEX 35 também cai, após dados mostrarem que o desemprego subiu para uma nova máxima histórica acima de 27%. As ações do Banco Santander cai 3,9%, após o banco anunciar que o lucro líquido no primeiro trimestre caiu 26% , atingido por cenários econômicos difíceis em mercados importantes, especialmente Espanha e  Reino Unido.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h30):

ÁSIA
Austrália: ---%
Nikkei: +0,60%
Hang Seng: +0,99%
Xangai Composite: -0,86%

EUROPA
London - FTSE: -0,18%
Paris Cac 40:  -0,29%
Frankfurt - Dax: +0,10%
Madrid IBEX: -1,36%
Milão MIB 40: -0,11%

COMMODITIES
BRENT: +0,03%
WTI: +0,14%
OURO: +1,16%
COBRE: +0,90%
NÍQUEL: -0,26%
SOJA FUTURO: +0,79%
ALGODÃO FUTURO: +0,45%

INDICES FUTUROS
Dow: +0,24%
SP500: +0,20%
NASDAQ: +0,33%

BALANÇOS CORPORATIVOS:
EUA: 3M, Alaska Air, AstraZeneca, Biogen, Brinks, Bristol-Myers, Bunge, Cameron, Celgene, Coca-Cola, Colgate-Palmolive, ConocoPhillips, Dana Holding, Dow Chemical, Exxon Mobil, First American Financial, Harley-Davidson, Hershey Foods, Jetblue Airways, Life Time Fitness, New York Times, NorthWestern, Potash, Raytheon, Royal Caribbean, Sigma-Aldrich, Southwest Air, Stanley Black & Decker, Time Warner Cable, UPS, Altera, Amazon.com, Banco Santander , CB Richard Ellis, Cirrus Logic, Coinstar, Dolby Labs, Eastman, Ingram Micro, Monarch Casino & Resort , NETGEAR, Starbucks, VeriSign, Wynn Resorts

BRASIL: Arezzo, Klabin, Santander BR

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

quarta-feira, 24 de abril de 2013

QUARTA-FEIRA 24/04/2013


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
 08h00 - MBA Mortgage Applications (número de solicitações de empréstimos hipotecários);
09h30 - Durable Goods Orders  de Março (números mensais de pedidos de bens duráveis para a indústria nos Estados Unidos, além de destacar o indicador se excluídos as encomendas no setor de transportes);
12h30 - Relatório de Estoques de Petróleo dos Estados Unidos.

AGENDA DA PRÓXIMA SESSÃO
EUROPA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
ALEMANHA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
REINO UNIDO: Prelim GDP (Estimativa para o Produto Interno Bruto);  Index of Services (atividade no setor de serviços).
EUA: 9h30 - Initial Claims (número de pedidos de auxílio-desemprego);


ÁSIA:  Os mercados asiáticos rastrearam os ganhos em Wall Street,  superando uma acentuada queda intraday, devido a um falso tweet da Associated Press dizendo que houve um ataque terrorista na Casa Branca. Nikkei do Japão subiu 2,3%, TAIEX de Taiwan subiu 1% e Kospi da Coréia do Sul  subiu 0,9%. O Xangai Composite terminou 1,6% maior, depois de um início hesitante e Hang Seng de Hong Kong avançou 1,7%, depois de sofrer perdas acentuadas na sequência dos dados do HSBC na terça-feira, mostrando que a atividade manufatureira chinesa resfriou em abril.  S & P / ASX 200 da  Austrália subiu 1,7%, registrando o quarto dia consecutivo de avanço, após dados mostrarem que a inflação subiu 2,5% no primeiro trimestre em relação ao mesmo período do ano anterior,  menos do que o esperado pelos analistas. Ações da Commonwealth Bank of Australia subiu 2,4% e Australia & New Zealand Banking avançou 2,2% após os dados e a varejista Woolworths ganhou 2,3%. O lucro da Apple cai pela 1ª vez em uma década, enquanto receita cresce 11%, acima da expectativa do mercado. Acionistas da Apple vão receber dividendos de 12,20 dólares por ação, tornando-a uma das companhias com dividendos mais elevados. Fornecedores da Apple e provedores de serviços móveis na Ásia avançaram depois dos resultados da empresa. Hon Hai Precision Industry subiu 2,5% e Largan Precision adicionou 1,4% em Taipei. Entre os distribuidores de serviço móvel da Apple, Softbank subiu 4,2% em Tóquio e China Unicom de Hong Kong ganhou 2,7%. As ações da SK Hynix subiram 0,9% em Seul, após a fabricante de chips voltar a registrar lucro trimestral. Ações de montadoras de automóveis tiveram ganhos fortes em Tóquio em meio a esperanças de um iene enfraquecido. Nissan Motor subiu 2,3% e Mazda Motor avaçou 3,6%. A fabricante da Subaru, Fuji Heavy Industries saltou 2,7% e Hino Motors subiu 3,8% depois que um jornal publicou que ambas as empresas deverão postar seus melhores resultados operacionais com o recente declínio do iene. A recuperação em ações chinesas veio depois que um executivo da Goldman Sachs disse que os papéis da região estão ficando atraente. Em Hong Kong, as ações do HSBC subiram 2,4%, um dia depois de anunciar que vai cortar 1.149 postos de trabalho na Grã-Bretanha como parte de plano de redução de custos.

EUROPA: Os mercados acionários europeus refletem os ganhos da Ásia, com os investidores de olho nos balanços de grandes empresas e ignorando uma leitura pessimista sobre a confiança do empresariado alemão. O índice de clima de negócios IFO caiu para 104,4 pontos em abril, ante 106,7 março e expectativa de uma leitura de 106,2. O Stoxx Europe 600 sobe 0,2%. Barclays avança 2,3% no Reino Unido, após o banco registrar um lucro líquido no primeiro trimestre de £ 839.000.000 (1.280 milhões dólares), comparado a um prejuízo de £ 598.000.000 no mesmo trimestre do ano passado. Peugeot avança 7,7%, após a montadora informar que pode cortar custos se o mercado automóvel europeu piorar mais do que o esperado em 2014. Em uma nota pessimista, Heineken recua 5,7%, depois que a cervejaria registrou um declínio no volume de cerveja do grupo em 2,7% no primeiro trimestre. Dentre os índices específicos, o índice CAC 40 da França avança, com as ações da AXA subindo 2,3%, depois que o Citigroup acrescentou a empresa de seguros em sua lista de observação na Europa. Na Alemanha, Deutsche Post sobe 3,2%, após o JP Morgan Cazenove elevar a empresa de neutro para overweight. O índice DAX 30 avança. No Reino Unido, o índice FTSE 100 também ganha. Empresas de mineração também registram ganhos, com os preços dos metais subindo. Analistas do Goldman Sachs disse que espera uma recuperação nos preços do cobre nos próximos três meses, depois que ficou aquém de outros metais no mês passado, com expectativas de aceleração do crescimento chinês na segunda metade do ano e da economia dos EUA, mas outras commodities podem passar maus momentos no curto prazo. As ações da Vedanta Resources ganha 4,6%, Rio Tinto avança 4,5% e Fresnillo sobe 4,2 %. Empresas de petróleo sobem ainda mais seguindo os preços do petróleo. BP avança 1%, Royal Dutch Shell ganha 0,9% e BG Group sobe 0,85%.

EUA: Mercado futuro de ações nos Estados Unidos sobem, num dia movimentado de relatórios corporativos, com reação ao lucro da Apple. Os relatórios econômicos limita-se as encomendas de bens duráveis, que provavelmente cairá 3,2% em março, após um pico de 5,6% em fevereiro, expectativa devido à queda nas reservas de jatos comerciais e equipamento militar.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h05):

ÁSIA
Austrália: +1,72%
Nikkei: +2,32%
Hang Seng: +1,73%
Xangai Composite: +1,55%

EUROPA
London - FTSE: +0,14%
Paris Cac 40:  +0,61%
Frankfurt - Dax: +0,50%
Madrid IBEX: +0,94%
Milão MIB 40: -0,35%

COMMODITIES
BRENT: +0,73%
WTI: +0,42%
OURO: +0,66%
COBRE: +2,61%
NÍQUEL: +0,96%
SOJA FUTURO: +0,32%
ALGODÃO FUTURO: -0,75%

INDICES FUTUROS
Dow: +0,23%
SP500: +0,25%
NASDAQ: +0,29%

BALANÇOS CORPORATIVOS:
EUA: ABB, Avery Dennison, BankUnited, Canadian Pacific, Corning, Credit Suisse, Dr Pepper Snapple, Eli Lilly, EMC, Euronet, Ford Motor, LM Ericsson, Motorola Solutions, NASDAQ, Novartis, Praxair, Procter & Gamble, Rockwell Automation, Silicon Labs, Southwest Bancorp, Sprint Nextel, Thermo Fisher, Tupperware, Whirlpool, AVG Tech, Churchill Downs, Crocs, Duke Realty, Encore Wire, Equifax, F5 Networks, FICO, First Financial , Logitech Intl, Qualcomm, Raymond James, Western Digital.
BRASIL: Natura, Vale, Weg

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

terça-feira, 23 de abril de 2013

TERÇA-FEIRA 23/04/2013


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
10h00 - Flash Manufacturing PMI (Sondagem Industrial PMI);
11h00 - New Home Sales de mrço (número de casas novas com compromisso de venda realizado durante o mês);
11h00 - Richmond Manufacturing Index (consiste numa pesquisa com cerca de 100 fabricantes, determinando a saúde econômica do setor manufatureiro no distrito de Richmond).

AGENDA DA PRÓXIMA SESSÃO
EUROPA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
ALEMANHA:  IFO - Business Climate de Abril  (pesquisa de “clima do mercado” do IFO, ou Instituto de Pesquisas Econômicas, mostrando um agrupamento de estudos com indústrias, construtores, atacadistas e varejistas da Alemanha); IFO – Expectations de Abril (pesquisa do IFO, ou Instituto de Pesquisas Econômicas, mostra as condições correntes e as expectativas de negócios para os próximos seis meses na Alemanha).
REINO UNIDO: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
EUA:  08h00 - MBA Mortgage Applications (número de solicitações de empréstimos hipotecários); 09h30 - Durable Goods Orders  de Março (números mensais de pedidos de bens duráveis para a indústria nos Estados Unidos, além de destacar o indicador se excluídos as encomendas no setor de transportes); 12h30 - Relatório de Estoques de Petróleo dos Estados Unidos.


ÁSIA:  A maioria dos mercados asiáticos recuaram nesta terça-feira após números mostrarem que a atividade manufatureira chinesa cresceu a um ritmo mais lento em abril. O Xangai Composite Index registrou o pior desempenho na região caindo de 2,6%, sua pior perda diária em quase um mês. O declínio veio depois que o HSBC divulgou a sua versão preliminar do Índice PMI, cuja leitura recuou para  50,5 em abril, o menor nível em dois meses. A leitura final em março foi de 51,6. O economista-chefe do HSBC da China, disse que a queda nas novas encomendas para exportação e o reflexo das condições gerais da economia começaram a pesar sobre o emprego, porém o mesmo manteve-se otimista com uma possível resposta por parte do governo para apoiar a economia, devendo impulsionar investimentos e o consumo interno nos próximos meses. O índice Hang Seng de Hong Kong recuou 1,1%,TAIEX de Taiwan e Kospi da Coréia do Sul perderam 0,4% cada. Nikkei do Japão  caiu 0,3%. O S & P / ASX 200 da Austrália  foi uma grande exceção, fechando com um aumento de 1%, em 5,016.20, apesar de várias mineradoras listadas em Sydney contarem com a China como um importante cliente de seus produtos. Entre os destaques na China, empresas imobiliárias e relacionados à construção recuaram. Anhui Conch Cement tombou 5,9%,  a gigante real-estate Gemdale derrapou 4,9% e Chongqing Iron & Steel teve queda de 4,8%.  Outra gigante,  China Vanke perdeu 3,5% em Shenzhen, apesar de postar um aumento de 16% no lucro líquido do primeiro trimestre. Produtores de commodities sofreram em Hong Kong. Aluminum Corp of China perdeu 1,7% e PetroChina caiu 1,2%. A pesopesada China Mobile de Hong Kong recuou 0,9%, após reportar que seu lucro líquido quase não cresceu no primeiro trimestre em meio a forte concorrência. Os ganhos em Sydney foram ajudados pelo setor de energia. A gigante de petróleo Woodside Petroleum saltando 9,7% depois de anunciar dividendos generosos. Entre seus pares do setor, as ações da Santos subiu 3%, enquanto Linc Energy avançou 5,1%. As financeiras também subiram, com investidores a procura por papéis de alto dividendos. Australia & New Zealand Banking adicionou 2,4% e Westpac Banking ganhou 1,3%. As mineradoras caíram em reação aos dados chineses. As ações da BHP Billiton perdeu 1,1%, Rio Tinto caiu 2,3% e Fortescue Metals recuou 1,3%. Newcrest Mining caiu 3,3% depois de dizer que está revisando suas atividades comerciais, devido à queda dos preços do ouro. Em Tóquio, os bancos recuaram, depois de fortes ganhos nos últimos dias. Mitsubishi UFJ Financial perdeu 1,5% e Mizuho Financial recuou1,8%.  Fuji Heavy Industries, fabricante dos veículos Subaru, subiu 0,5% depois que um jornal informou que planeja investir 30 bilhões de ienes (302,1 milhões dólares) na expansão nos EUA. ANA Holdings subiu 1% após notícias de que All Nippon Airways está propenso a relatar um aumento de 10% no lucro operacional anual do grupo.  

EUROPA: Os mercados europeus abriram com volatilidade em algumas praças, após dados mostrarem que o ritmo de desaceleração da região não acelerou em abril. Os índices PMI das principais economias da zona euro estavam em foco. A leitura preliminar do PMI composto para o bloco da moeda comum ficou em 46,5 em abril, inalterado desde a leitura de março.O Stoxx Europe 600 sobe 0,65%, somando-se  ao ganho de 0,2% na segunda-feira e a caminho para o terceiro dia consecutivo de ganhos. Na França, o PMI composto subiu para a máxima em quatro meses, cravando 44,2 em abril, após a queda em março, próxima da mínima em 48 meses. Na Alemanha, no entanto, o índice caiu para a mínima de seis meses, registrando 48,8, abaixo do nível de 50 que separa expansão de contração. O índice CAC 40 da França sobe, puxada pela STMicroelectronics, cujas ações saltam 4,5%, após a fabricante de chips registrar um prejuízo no primeiro trimestre menor do que no mesmo período do ano passado. Em uma nota pessimista, as ações da Michelin recuam 0,8%, após a fabricante de pneus postar receita no primeiro trimestre abaixo das expectativas do mercado, citando a estagnação das economias europeias prejudicando as vendas. Na Alemanha, o índice DAX 30 sobe. Destaques para Deutsche Lufthansa que avança 1,9% e Commerzbank que recua 2,2%. O índice FTSE 100 do Reino Unido também avança. ARM Holdings dispara 7%, após a fabricante de chips registrar um aumento na receita de 28% no primeiro trimestre, melhor do que o esperado, impulsionado pela forte demanda de seus microchips. Lucro antes de impostos ajustado saltou 44%, superando as expectativas de um aumento de 25%. No sentido oposto,  as empresas de mineração registram perdas, acompanhando a queda nos preços dos metais. Fresnillo cai 2,9%, Randgold Resources perde 2,1% e Anglo American recua 0,73%.

EUA: As atenções se curvam para os números da APPLE, cujas ações já caíram mais de 30% nos últimos 12 meses e está sendo negociado abaixo de US $ 400 para a primeira vez desde dezembro de 2011. Analistas esperam que a fabricante do iPhone anuncie lucro de 9,98 dólar por ação no segundo trimestre, de acordo com uma pesquisa feita pela FactSet. No período do ano anterior, o lucro da Apple quase dobrou, para 12,30 dólares por ação, principalmente devido às fortes vendas do iPhone. Índices futuros buscando recuperação neste início da manhã.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h00):

ÁSIA
Austrália: +1,00%
Nikkei: -0,29%
Hang Seng: -1,08%
Xangai Composite: -2,57%

EUROPA
London - FTSE: +0,86%
Paris Cac 40:  +1,50%
Frankfurt - Dax: +0,60%
Madrid IBEX: +1,47%
Milão MIB 40: +0,99%

COMMODITIES
BRENT: -1,09%
WTI: -0,53%
OURO: -0,85%
COBRE: -1,40%
NÍQUEL: -1,02%
SOJA FUTURO: +0,78%
ALGODÃO FUTURO: -0,57%

INDICES FUTUROS
Dow: -0,07%
SP500: -0,12%
NASDAQ: +0,03%

BALANÇOS CORPORATIVOS:
EUA: Air Products, AK Steel, ARM Holdings, Delta Air Lines, DuPont, Entegris, First Commonwealth, Forest Labs, Gannett, Gentex, Lexmark, RadioShack, Reynolds American, US Airways, Xerox, Amgen, Apple , AT&T, Everest Re, Norfolk Southern, Unisys, YUM! Brands

BRASIL: Fibria, Inds Romi

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

segunda-feira, 22 de abril de 2013

SEGUNDA-FEIRA 22/04/2013


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
11h00 - Existing Home Sales de Março (vendas de imóveis usados nos Estados Unidos).

AGENDA DA PRÓXIMA SESSÃO
EUROPA:  Flash Manufacturing PMI (Sondagem Industrial PMI ), Flash Services PMI (Sondagem de Serviços PMI );
ALEMANHA: German Flash Manufacturing PMI (atividade industrial), German Flash Services PMI (nível de atividade econômica no setor de serviços).
REINO UNIDO: Public Sector Net Borrowing de março (nível de contrações de dívida realizadas pelo governo britânico)
EUA:  10h00 - Flash Manufacturing PMI (Sondagem Industrial PMI); 11h00 - New Home Sales de mrço (número de casas novas com compromisso de venda realizado durante o mês); 11h00 - Richmond Manufacturing Index (consiste numa pesquisa com cerca de 100 fabricantes, determinando a saúde econômica do setor manufatureiro no distrito de Richmond).


ÁSIA:  As bolsas japonesas lideraram os ganhos nos mercados asiáticos nesta segunda-feira, com os investidores interpretando a abstenção dos líderes do G-20 em criticar as políticas do Japão na sexta-feira, como um apoio da comunidade internacional para os estímulos da políticas monetárias do Japão, cuja intenção primordial é a de acabar com a deflação. O Nikkei Stock Average saltou 1,9%, com o dólar se aproximando do nível psicologicamente importante  de Y 100. O dólar comprou ¥ 99,69 em Tóquio, acima de ¥ 99,52 da sexta-feira nos EUA. Exportadores lideraram o avanço no benchmark, As ações da Canon subiram 1,8%, Nissan Motor ganhou 2,6% e Fujitsu saltou 3,2%. Setor financeiro também se beneficiaram do apoio do G-20 na luta do Japão para acabar com a deflação. Mitsubishi UFJ Financial subiu 1,6% e Shinsei Bank avançou 2,3%.  No resto da região, S & P / ASX 200 da Austrália  ganhou 0,7%, Kospi da Coréia do Sul subiu 1%, TAIEX de Taiwan adicionou 0,5% e Hang Seng de Hong Kong avançou 0,1%. Em contrapartida, Xangai Composite  caiu 0,1%, devolvendo parte dos ganhos da semana passada, com preocupações sobre a trajetória de crescimento econômico do país. Seguradoras, lideraram o movimento de baixa em Xangai, depois que  um terremoto de 7,0 graus de magnitude na província de Sichuan, matou pelo menos 186 pessoas e deixou milhares de feridos, enquanto algumas ações relacionados à construção avançaram, na esperança de reconstrução na região afetada. As ações da China Life Insurance caiu 2,6% e Ping An Insurance perdeu 2,2%. Essas perdas foram compensadas por um ganho de 0,2% para Baoshan Iron & Steel, enquanto Maanshan Iron & Steel adicionou 0,5%. Em Hong Kong, China Life perdeu 1,9% e Ping An caiu 0,8%, enquanto Angang Steel subiu 1,2% e Maanshan saltou 6,2%.  Economistas dizem que apesar da escala da tragédia, o impacto econômico será  menor do que o terremoto de maio de 2008 em Wenchuan, que causou maior devastação, O impacto do terremoto em Lushan no sábado, por exemplo, é limitado a apenas dois municípios em áreas montanhosas remotas com populações pequenas (no total cerca de 300 mil) e a necessidade de reconstrução será relativamente pequena. O orçamento para a reconstrução do terremoto equivale a cerca de 10 bilhões de yuans (1,52 bilião dólares), será igual a 0,4% do PIB da província de Sichuan e 0,02% do PIB da China em 2012.  Na Austrália, ações de algumas commodities avançaram após os preços do ouro subir para 1.400 dólares por onça. Ações de Perseus Mining subiu 0,7%, enquanto Newcrest Mining subiu 2,2%.  Ainda em Sydney, as ações da Oz Minerals derrapou 10,6% após  corte de sua previsão de produção de cobre.

EUROPA: Os mercados europeus sobem, seguindo os ganhos na Ásia, onde os mercados recuperaram após declaração do G-20, interpretando a abstenção como apoio as medidas de flexibilização agressiva de Tóquio. O Stoxx Europe 600 avança 0,77%, recuperando-se em parte da queda de 2,5% da semana passada. No pan-índice, destaque para as ações da Delhaize que salta 7,9%, após a varejista de alimentos belga registrar um aumento de 3,8% nas receitas no primeiro trimestre e em uma nota mais pessimista, a empresa norueguesa de fertilizantes Yara International perde 3,6%, após reportar uma queda de 25% no lucro do primeiro trimestre. As ações italianas postam alguns dos maiores ganhos no velho continente, após reeleição do presidente Giorgio Napolitano no final de semana. FTSE MIB avança com  Banco Popolare adicionando 4.3%, UniCredit ganhando 4.3% e Intesa Sanpaolo subindo 2.4%. Bancos também sobem em outros países. BNP Paribas avança 1.9% e Société Générale avança 2.4% em Paris. Ainda na França, o banco de investimento Natixis avança 4.1% depois do  Credit Suisse classificar a empresa de neutro para outperform. O CAC 40 avança. O DAX 30 da Alemanha avança, brecando seis dias de queda. O FTSE 100 também recupera. Ações do Royal Bank of Scotland sobem 4,4%, Lloyds Banking avançam 3,5%, Standard Chartered ganham 1,8% e HSBC sobem 1,6%. Empresas de petróleo também sobem, acompanhando os preços do petróleo. Royal Dutch Shell ganha 0,9%, BG Group sobe 0,7% e BP avança 0,1%. Entre as mineradoras,  Rio Tinto sobe 1,3% após anunciar que recorreu de uma decisão do tribunal australiano que bloqueavam os planos de expansão de suas minas de carvão. As ações da Eurasian Natural Resources recuam 4,3%. O papel subiu 27% na sexta-feira, depois que um dos sócios fundadores disse que estava considerando fazer uma oferta pela empresa.

EUA: Os índices futuros dos EUA avançam no inicio desta semana, porém vale lembrar, que as ações americanas registraram seu pior desempenho semanal nestes últimos meses, enfraquecido pelos balanços das empresas e novos sinais de desaceleração do crescimento global e dos EUA. Hoje, Caterpillar estará no centro das atenções antes da abertura. A maior fabricante mundial de equipamentos de construção e mineração, visto como um termômetro, deve mostrar uma queda de 43% no lucro em relação ao ano anterior, enquanto as vendas devem cair 14%, de acordo com analistas pesquisados ​​pela FactSet. As ações da empresa registram queda de 10% desde o início do ano.  A Netflix deve relatar seus números após o encerramento. Ações saltaram 76% desde 01 de janeiro. Até o momento, das 100 empresas do S & P 500 que divulgaram resultados trimestrais, 72% já superaram a estimativa média de 70% nos últimos quatro trimestres. A história com as receitas tem sido diferente, com apenas 45% relatando acima da estimativa média, arrastando a mesma para 52% nos últimos quatro trimestres, de acordo com a FactSet. Frente aos dados, está prevista as  vendas de casas existentes  em março, cujas vendas é esperado um aumento de 1%.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h30):

ÁSIA
Austrália: +0,70%
Nikkei: +1,89%
Hang Seng: +2,33%
Xangai Composite: -0,11%

EUROPA
London - FTSE: +0,66%
Paris Cac 40:  +0,54%
Frankfurt - Dax: +0,74%
Madrid IBEX: +1,34%
Milão MIB 40: +1,93%

COMMODITIES
BRENT: +1,14%
WTI: +0,67%
OURO: +1,99%
COBRE: -0,60%
NÍQUEL: +0,25%
SOJA FUTURO: -0,12%
ALGODÃO FUTURO: +0,95%

INDICES FUTUROS
Dow: +0,47%
SP500: +0,55%
NASDAQ: +0,70%

BALANÇOS CORPORATIVOS:
EUA: Bank of Hawaii, BE Aerospace, Caterpillar, Halliburton, Hasbro, Philips Electronics, Six Flags, Crane, Healthstream , Illumina, Netflix, Packaging, STMicroelectronics, Texas Instruments, Wilshire Bancorp, Xoom, Zions Bancorp
BRASIL: Bradesco, Cia.Hering, Duratex

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

sexta-feira, 19 de abril de 2013

SEXTA-FEIRA 19/04/2013


AGENDA  DE HOJE :
EUA:  Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos

AGENDA DA PRÓXIMA SESSÃO
EUROPA: Consumer Confidence (nível de confiança do consumidor na Zona do Euro);
ALEMANHA:  Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos
REINO UNIDO: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos
EUA: 11h00 - Existing Home Sales de agosto (mede as vendas de casas usadas no país);


ÁSIA: A maioria dos mercados asiáticos subiram nesta sexta-feira, com investidores a busca de pechinchas, vislumbrando um cenário mais otimista com a recuperação dos preços das commodities, apesar de mais um dia de perdas em Wall Street. O Xangai Composite avançou 2,1%, aumentando os ganhos semanais e Hang Seng de Hong Kong saltou de 2,3%, interrompendo uma sequência de cinco dias de queda. O Taiex subiu 1,8% em Taipei, com o pesopesado Taiwan Semiconductor Manufacturing subindo, depois de previsões otimistas. Nikkei do Japão subiu 0,7%, Coréia do Sul Kospi adicionou 0,4% e S & P / ASX 200 da Austrália ganhou 0,2%. Na semana, O benchmark de Xangai aumentou 1,7%, seguido por um ganho de 1,4% para o Taiex. Em contrapartida, o índice Hang Seng caiu 0,3%, o Kospi perdeu 0,9% e o S & P / ASX 200 recuou 1,6%, enquanto o Nikkei do Japão derramou 1,3%, depois de um rali de três semanas. Na China continental, a maioria dos setores tiveram ganhos, sinalizando que o mercado superouu o sentimento decepcionante dos dados relatados na segunda-feira, incluindo o crescimento econômico no primeiro trimestre. Corretoras de valores e papéis ligados à commodities avançaram. Haitong Securities subiu 4,4%, Citic Securities ganhou 5,5% e Jiangxi Copper avançou 2,5%. Em Shenzhen, as ações da Yunnan Tin subiram 3,7%,e Changjiang Securities avançaram 3,4%. Em Hong Kong,  Haitong Securities subiu 5,1%, Citic Securitiessubiu 7% e Jiangxi Copper adicionou 3,2%. As ações da Lenovo disparou 9,5%, após relatos de que a  fabricante de computadores estava em negociações para comprar os negócios de servidores da International Business Machines. As ações da TSMC saltou de 6,6% em Taipei após a empresa emitir uma nota otimista para o segundo trimestre e elevar seu plano de investimentos para este ano. O setor de recursos foi impulsionado após alta nos preços das matérias-primas,  proporcionando algum alívio para as ações que haviam sido abatidos no início da semana. Em Sydney, as gigantes da mineração BHP Billiton e Rio Tinto subiram 2,5% e 4,3%, respectivamente. Korea Zinc disparou 6,4% em Seul e Pacific Metals subiu 1,1% em Tóquio. As ações da Sharp subiram 4,2%, após um jornal informar a empresa irá fornecer para Samsung Electronics painéis de LCD para notebooks.    

EUROPA: Os mercados europeus apresentaram ganhos sólidos nesta sexta-feira, inspirando-se na Ásia. O Stoxx Europe 600 ganha 0,6%, para 285,33, após terminar a sessão de quinta-feira inalterada. Na semana, o pan-índice está a caminho para uma perda de 2,4%, após dados macroeconômicos decepcionantes dos EUA e da China, que alimentou temores de uma desaceleração na recuperação global. Entre destaques, as ações da Anglo American do Reino Unido avançam 2,5% em Londres, após a mineradora anunciar uma melhora na produção do primeiro trimestre de suas commodities, incluindo cobre, minério de ferro e diamantes. Outras mineradoras também mostram performances otimistas. Kazakhmys dispara 7,6%, Eurasian Natural Resources sobe 5,1%, Vedanta Resources adiciona 3,1% e a pesada Rio Tinto sobe  2,1%, apesar de algumas commodities metálicas recuarem, após alta na madrugada.  Empresas petrolíferas avançam, com os preços do petróleo subindo, após relatórios da Organização dos Países Exportadores de Petróleo dizendo que pode realizar uma reunião de emergência para discutir a recente queda nos preços do petróleo. BP ganha 1,2% e BG Group sobe 1%. Os bancos estavam entre outros ganhadores notáveis, subindo com o setor financeiro  no resto da Europa. HSBC adiciona 2,2%, Royal Bank of Scotland ganha 1,5% e Standard Chartered sobe 0,5%.  O índice FTSE 100 do Reino Unido sobe, a caminho de quebrar uma série de cinco dias de quedas. Na Alemanha, a empresa de software SAP cai 3,17%, após reportar um aumento de 7% na receita do primeiro trimestre, abaixo das expectativas de mercado, no entando o índice DAX 30 sobe.  O índice CAC 40 da França também avança, com BNP Paribas subindo 2,76% e Societe Generale avançando 2,6%.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h00):

ÁSIA
Austrália: +0,15%
Nikkei: +0,73%
Hang Seng: +2,33%
Xangai Composite: +2,14%

EUROPA
London - FTSE: +0,53%
Paris Cac 40:  +1,11%
Frankfurt - Dax: +0,42%
Madrid IBEX: +1,47%
Milão MIB 40: +2,16%

COMMODITIES
BRENT: +0,14%
WTI: +0,26%
OURO: +1,66%
COBRE: -1,24%
NÍQUEL: -1,60%
SOJA FUTURO: +0,32%
ALGODÃO FUTURO: +0,12%

INDICES FUTUROS
Dow: +0,60%
SP500: +0,69%
NASDAQ: +0,65%

BALANÇOS CORPORATIVOS:
EUA: American Electric, Baker Hughes, First Horizon, General Electric, Honeywell, Kimberly-Clark, Manpower, McDonald's, National Penn , Rockwell Collins, SAP, Schlumberger

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

quinta-feira, 18 de abril de 2013

QUINTA-FEIRA 18/04/2013

v

ÁSIA: A maioria dos mercados asiáticos recuaram nesta quinta-feira, após um conjunto de fracos lucros corporativos americanos arrastar as ações em Wall Street. Ações em Hong Kong fecharam em queda pela quinta sessão consecutiva, embora as ações chinesas do continente se sustentaram, apoiadas nos dados econômicos mostrando uma melhora no fluxo de investimentos estrangeiros direto, que subiu para 12.400 milhões dólares em março e 5,7% em relação ao mesmo período do ano passado.  Nikkei do Japão  e Kospi da Coréia do Sul terminaram em queda de 1,2% cada, S & P / ASX 200 da Austrália caiu 1,6%, TAIEX de Taiwan perdeu 0,2% e Hang Seng de Hong Kong caiu 0,3%. Contrariando a tendência regional, Xangai Composite Index encerrou 0,2% maior após sessão volátil. As ações de propriedade avançaram após pesquisa mostrar que os preços de novas moradias em março subiram em 68 das 70 maiores cidades chinesas, mesmo nível observado em fevereiro, apesar das recentes medidas de aperto sobre o setor imobiliário. As ações da China Overseas Land & Investment subiu 1,6% e China Resources Land ganhou 2,3% em Hong Kong, enquanto China Vanke subiu 0,4% em Shenzhen. Vários exportadores e empresas com uma exposição global recuaram. A empresa de automação industrial Fanuc perdeu 2,3% e a fabricante de câmera Nikon recuou 2,1% em Tóquio. As ações da Prada caiu 1,5% em Hong Kong e Hyundai Motor encolheu 2,1% em Seul. Setor de recursos ficaram sob a pressão de venda, seguindo queda do petróleo e metais. A mineradora BHP Billiton caiu 4,4% em Sydney, a produtora de ouro Zijin Mining perdeu 1,8% em Hong Kong e 0,6% em Xangai. A siderúrgica Posco recuou 1,4% em Seul. Algumas ações de empresas de tecnologia da cadeia de suprimento da Apple sofreram perdas após as ações da fabricante do iPhone cair abaixo de 400 dólares, em consequência da previsão de uma receita fraca da empresa de chips Cirrus Logic. LG Display perdeu 4,8% em Seul e Hon Hai Precision Industry recuou 1,3% em Taipei, enquanto a prestadora de serviço móvel Softbank  perdeu 1,6% em Tóquio.

EUROPA: Os mercados europeus sobem num pregão agitado nesta quinta-feira. O Stoxx Europe 600 avança 0,57%, depois de uma sequência de quatro dias de queda. As ações da Nestlé são destaque negativo no pan-índice perdendo 1,7%, após reportar vendas do primeiro trimestre abaixo das expectativas, devido desaceleração da demanda na Europa, América e mercados emergentes. Akzo Nobel afunda 4,2%, com a empresa de tintas e revestimento após anunciar que o ambiente econômico continua sendo um desafio e postar queda na receita e lucro operacional. Em contrapartida, ações da Debenhams do Reino Unido disparam 9,2%, após a varejista registrar um aumento de 2,7% no lucro do semestre e disse que ganhou participação de mercado, tanto no setor têxtil, quanto em outros setores. Dentre os índices específicos de cada país, o índice CAC 40 da França avança com a gigante do petróleo Total subindo 1%, monitorando os preços do petróleo mais altos. A cadeia de supermercados  Carrefour cai 0,9%, após  postar uma queda nas vendas no primeiro trimestre, afetada negativamente pelo câmbio. Fora do índice principal em Paris, a fabricante de bebidas Rémy Cointreau sobe 1,4%, depois de postar um aumento de 16% nas vendas no ano. O índice DAX 30 da Alemanha sobe, com Infineon Technologies avançando 3,2%. No Reino Unido o índice FTSE 100 também avança. GlaxoSmithKline sobe 2,7%, depois que Food and Drug Administration dos EUA aprovou a droga Breo Ellipta, para o tratamento de doença pulmonar obstrutiva crônica. Ações da GKN avançam 2,4%, após a empresa de engenharia anunciar que espera que 2013 seja um ano de bons progressos, apesar de relatar  uma queda no lucro antes de impostos no primeiro trimestre. A mineradora de metais preciosos Fresnillo avança 2,1% após relatar um aumento de 2,6% na produção de prata no primeiro trimestre e disse que continua "confiante de que todos os projetos atuais continuam atraentes". A siderúrgica russa Evraz avança 1,8%, depois de postar um aumento de  11% na produção do trimestre. Outras empresas do setor avançam.  Anglo American sobe 0,7% e Rio Tinto sobe 0,8%, com o avanço dos preços de metais. Empresas de petróleo também se beneficiam da alta das commodities, com os preços do petróleo subindo acima de US $ 87 por barril. BG Group ganha 1,20% e Royal Dutch Shell avança 0,58%. Em uma nota mais pessimista em Londres, as ações da fabricante de bebidas Diageo perdem 1%. A empresa disse que os principais mercados emergentes estavam mostrando fracas tendências de consumo e postou uma desaceleração nas vendas. O Instituto Nacional de Estatística anunciou que as vendas em março caíram 0,7% em relação a fevereiro, em grande parte devido ao tempo frio. No primeiro trimestre de 2013 as vendas subiram 0,4% no comparativo anual.

AGENDA DA PRÓXIMA SESSÃO
EUROPA:  Current Account de Fevereiro (saldo da conta corrente na Zona do Euro);
ALEMANHA:  German PPI (indice de inflação);
REINO UNIDO: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos
EUA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos

ÍNDICES MUNDIAIS (7h10):

ÁSIA
Austrália: -1,60%
Nikkei: -1,22%
Hang Seng: -0,27%
Xangai Composite: +0,17%

EUROPA
London - FTSE: +0,43%
Paris Cac 40:  +0,73%
Frankfurt - Dax: +0,36%
Madrid IBEX: +1,02%
Milão MIB 40: +0,92%

COMMODITIES
BRENT: +1,04%
WTI: +1,26%
OURO: +1,25%
COBRE: -0,78%
NÍQUEL: +0,36%
SOJA FUTURO: +1,10%
ALGODÃO FUTURO: -0,29%

INDICES FUTUROS
Dow: +0,32%
SP500: +0,29%
NASDAQ: +0,30%

BALANÇOS CORPORATIVOS:
EUA: Alliance Data, Baxter , Freeport-McMoRan, Morgan Stanley, Nokia, PepsiCo,  Philip Morris International, Pool, PPG Industries, Sherwin-Williams, Snap-On, Sonoco Products, Union Pacific, Verizon, AMD, First Financial, Google, IBM, Microsoft

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

quarta-feira, 17 de abril de 2013

QUARTA-FEIRA 17/04/2013


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
 08h00 - MBA Mortgage Applications (número de solicitações de empréstimos hipotecários na semana);
12h30 - Relatório de Estoques de Petróleo  dos Estados Unidos;
15h00 - Livro Bege do Federal Reserve (relatório sobre o desempenho atual da economia do país).

AGENDA DA PRÓXIMA SESSÃO
EUROPA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
ALEMANHA:  Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
REINO UNIDO: Retail Sales de Março (números de vendas no varejo britânico).
EUA: 10h30 - Initial Claims (número de pedidos de auxílio-desemprego); 12h00 - Leading Indicators de Março (Índice de Indicadores Antecedentes que compreende 10 índices já divulgados no país como pedidos de auxílio-desemprego, custo de mão-de-obra e permissões para construção e que resumem a situação da economia americana e servem como prévia para o desempenho do nível da atividade); 12h00 - Philadelphia Fed Index de abril (indicador responsável por mensurar a atividade industrial no estado).



ÁSIA: A maioria das bolsas asiáticas subiram nesta quarta-feira, seguindo a recuperação das ações nos EUA, após surpreendente aumento no setor imobiliário e lucros melhores do que o esperado de empresas como a Coca-Cola,  BlackRock e Goldman Sachs. S & P / ASX 200 da Austrália ganhou 1,1%, enquanto  Kospi da Coréia do Sul  e TAIEX de Taiwan subiram 0,1% cada. Nikkei do  Japão saltou de 1,2%, com o dólar dos EUA voltando acima de ¥ 98, depois que Credit Suisse elevou a classificação das ações japonesas para overweight. Os ganhos em Tóquio também tiveram o apoio de uma atualização das perspectivas de crescimento econômico do país em 2013 para 1,6% pelo Fundo Monetário Internacional, elogiando a nova flexibilização agressiva da política monetária. As ações da Sony subiram 2,3%, Mizuho Financial avançaram 2,4%, as da empresa de transporte  Kawasaki Kisen Kaisha  ganharam 4,3% e Mazda Motor ​​cravaram 5,9%. Nomura Holdings caiu 2,3% depois que órgãos italianos congelaram € 1800000000 (2,35 bilhões dólares americanos) em fundos de uma unidade do banco de investimentos, como parte de uma investigação sobre Banca Monte dei Paschi di Siena. O caso decorre de uma operação onde a Nomura trabalhou com a Monte dei Paschi. Ações em Hong Kong e Xangai caíram  em meio a preocupações sobre a força da recuperação econômica na China, após o produto interno bruto do continente ter desapontado no início da semana. Hang Seng de Hong Kong caiu de 0,5%, seu quarto dia consecutivo de perdas e Xangai Composite Index perdeu 0,1%. As ações da fabricante de bens de luxo Prada perderam 2,3%, enquanto as da fabricante de calçados Belle International recuaram 1,1%. Entre os estoques de recursos, alguns nomes ligadas à ouro tiveram uma leve recuperação após as perdas recentes. A mineradora de ouro  Newcrest Mining subiu 0,6% e em Hong Kong, Chow Tai Fook Jewellery avançou 1,5%. BHP Billiton caiu 0,3% na Austrália depois de informar que sua produção de minério de ferro cresceu menos que o esperado no terceiro trimestre.

EUROPA: Os mercados europeus caminham para o quarto dia consecutivo de perdas nesta quarta-feira, com a gigante varejista britânica Tesco registrando perdas acentuadas em um balanço sem brilho, sua primeira queda nos lucros em 19 anos. As ações caem 2,5%. O Stoxx Europe 600 recua 0,8%, para 285,90, depois de fechar em baixa na terça-feira. O índice passou as últimas três sessões atoladas no vermelho, devido à preocupações com a desaceleração do crescimento global, após dados decepcionantes da China e nos EUA. Com esse sentimento, os investidores olham com cautela para o leilão de títulos espanhol e dados de empregos semanais dos EUA amanhã. Ainda em Londres, empresa de mineração BHP Billiton cai 2,3%, depois de anunciar que a produção de minério de ferro no terceiro trimestre  foi 5% menor em relação ao trimestre anterior. Outros mineiros seguem o desempenho inferior da BHP. Rio Tinto recua 1,9%, Anglo American cai 1,8%  e Vedanta Resources perde 1,3%. Os preços dos metais caem. Os preços do petróleo também estavam em declínio, aumentando a pressão sobre as empresas de petróleo. Royal Dutch Shell cai 1,2%, BG Group perde 1,1% e BP perde 0,7%.  Em uma nota mais otimista, as ações da Burberry salta 2,8%, após a varejista de luxo relatar um aumento nas vendas, ajudado por fortes vendas de vestuário e roupas masculinas. O índice FTSE 100 do Reino Unido recua. Na Alemanha, o índice DAX 30 cai com a produtora de cimentos HeidelbergCement perdendo 2,9%. Na França, o índice CAC 40 também cai. A gigante aeroespacial EADS anunciou que comprou 1,56% das ações detidas pelo Estado francês por € 482.700.000 (637 milhões dólares), como parte de um programa de recompra de ações, que visa simplificar sua estrutura societária e reduzir a interferência do governo. A EADS também comprou 1,95% da alemã Daimler por 600 milhões de euros. As operações de recompra foram realizadas fora do mercado e separadamente.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h00):

ÁSIA
Austrália: +1,09%
Nikkei: +1,22%
Hang Seng: -0,47%
Xangai Composite: -0,05%

EUROPA
London - FTSE: -0,53%
Paris Cac 40:  -0,91%
Frankfurt - Dax: -1,24%
Madrid IBEX: -0,88%
Milão MIB 40: -0,62%

COMMODITIES
BRENT: +1,04%
WTI: -0,96%
OURO: +1,05%
COBRE: -1,81%
NÍQUEL: -1,08%
SOJA FUTURO: +0,40%
ALGODÃO FUTURO: +0,29%

INDICES FUTUROS
Dow: -0,35%
SP500: -0,47%
NASDAQ: -0,58%

BALANÇOS CORPORATIVOS:
EUA: Abbott Labs, Bank of America, BNY Mellon, Dover, First Cash, Huntington Banc, Mattel, PacWest Bancorp, Piper Jaffray, WNS, Cardinal Financial, American Express, eBay, El Paso Pipeline Partners, Greenhill, Noble, SanDisk.

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

terça-feira, 16 de abril de 2013

TERÇA-FEIRA 16/04/2013


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
9h30 - Housing Starts (número de casas que começaram a ser construídas) e Building Permits (autorizações para a construção de imóveis foram concedidas), ambos de março;
9h30 - CPI - Consumer Price Index (Indicador mensal da inflação ao consumidor dos Estados Unidos) e de seu núcleo Core CPI (mensura os preços ao consumidor, com exceção dos custos relativos à alimentação e energia), ambos de dezembro;
10h15 - Industrial Production (produção de fábricas dos Estados Unidos e Capacity Utilization (capacidade utilizada pela indústria americana), ambas de março.

AGENDA DA PRÓXIMA SESSÃO
EUROPA:  Construction Output de Fevereiro (dados sobre a atividade da indústria de construção na zona do euro, tanto no setor público como privado).
ALEMANHA:  Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
REINO UNIDO: Claimant Count Rate de Março (situação do desemprego no Reino Unido) e  ILO Unemployment Rate de Fevereiro (taxa de desemprego e um dos principais indicadores da economia britânica).
EUA: 08h00 - MBA Mortgage Applications (número de solicitações de empréstimos hipotecários na semana); 12h30 - Relatório de Estoques de Petróleo  dos Estados Unidos; 15h00 - Livro Bege do Federal Reserve (relatório sobre o desempenho atual da economia do país).


ÁSIA:  As bolsas na Ásia caíram nesta terça-feira após preocupações com a China e queda das commodities depois da liquidação em Wall Street, apesar de muitos mercados terem compradores voltando, depois das perdas recentes. O Nikkei caiu 0,4% e Topix perdeu 1,3% no Japão. S & P / ASX 200 da Austrália caiu 0,3% e Hang Seng de Hong Kong perdeu 0,5%. Recuperando das quedas iniciais, Xangai China Composite avançou 0,5%, após uma sequência de três dias de quedas e Kospi da Coreia do Sul avançou 0,1%, depois que o governo anunciou um orçamento suplementar de 17,3 trilhões de won (15.530 milhões dólares americanos), que analistas acreditam que proporcionará um pequeno estímulo fiscal para a economia. Em Xangai, China Pacific Insurance subiu 4,3% e China Railway Construction adicionou 1,6%, enquanto em Seul, Hyundai Engineering & Construction  subiu 1,1% e Banco Industrial da Coréia ganhou 0,8%. Em Hong Kong, China Life Insurance ganhou 1,5% e China Overseas Land & Investment subiu 0,9%. Stocks de commodities recuaram, depois que os futuros do ouro e prata recuaram  em Nova York. Em Sydney, a mineradora de ouro Newcrest Mining e Perseu Mining mergulharam 5,1% e 5,8%, respectivamente. Em Hong Kong,  Zhaojin Mining Industry deslizou 3,4% e a varejista Chow Tai Fook Jewellery caiu 3,2%. As ações da Zhongjin Gold perdeu 3,3% em Xangai, enquanto  Coreia Zinc que tem exposição à metais preciosos, caiu 4,9% em Seul.  O setor de recursos também foi enfraquecido após corretoras, incluindo o HSBC, Royal Bank of Scotland e JP Morgan, rebaixarem suas previsões econômicas após dados econômicos da China decepcionantes no primeiro trimestre, um dos maiores consumidores das commodities. A mineradora BHP Billiton perdeu 0,5% e Woodside Petroleum caiu 1,7% em Sydney. Jiangxi Copper e PetroChina perderam 1,9% cada em Hong Kong, enquanto em Xangai, Jiangxi recuava 0,7%, mas recuperou no período da tarde para terminar 0,1% maior. No Japão, exportadores e financeiras - que registram ganhos de mais de 25% no ano, sofreram em mais um dia de fraqueza. Exportadores, em particular, ficaram sob a pressão com o dólar dos EUA girando em torno de ¥ 97, depois de testar  ¥ 100, sem sucesso na semana passada. Sony deslizou 4,1% e Toyota Motor perdeu 1,6%, enquanto entre os bancos, Mitsubishi UFJ Financial caiu 3,6%.

EUROPA: As bolsas europeias caminham para o terceiro dia consecutivo de perdas, com investidores preocupados com o crescimento global após recentes dados na China e nos EUA, mais fraco do que o esperado.  Foi divulgado o sentimento econômico ZEW da Alemanha, que mede o nível de confiança dos investidores na maior economia da Europa. Em Abril, caíu mais que o esperado, de 46,5 no mês anterior, para 36,3. O índice Stoxx Europe 600 recua 0,72%, somando-se a uma perda de 0,7% da segunda-feira. As  ações da LVMH Moët Hennessy Louis Vuitton cai 3,50% em Paris, após a varejista de luxo mostrar um lento crescimento nas vendas. Em uma nota mais otimista na França, Danone sobe  3,8%, após a fabricante de iogurte anunciar que a vendas na região da Ásia, América Latina, Oriente Médio e África compensar a fraqueza do mercado europeu. O índice CAC 40 recua. Na Alemanha, o índice DAX 30 recua com a queda de 1,7% das ações da empresa de energia  E.ON.  FTSE 100 do Reino Unido índice também recua. Associated British Foods cai 2,7%, após o Credit Suisse cortar a empresa de neutro para outperform. Empresas de mineração sobem, recuperando das vendas no dia anterior desencadeada pelos fracos dados chineses e a grandes queda nos preços dos metais. Fresnillo sobe 2,6%, Eurasian Natural Resources adiciona 4,5% e Rio Tinto avança 1,3%. Os bancos recuam, acompanhando as perdas em toda a Europa. Barclays cai 1,4%, Lloyds Banking cai 1,0% e Standard Chartered perde 1,2%. As empresas petrolíferas recuam, seguindo os preços do petróleo. As ações da BG Group recua 0,4%,  BP cai 0,2% e Royal Dutch Shell  desliza 0,5 %.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h00):

ÁSIA
Austrália: -0,34%
Nikkei: -0,41%
Hang Seng: -0,46%
Xangai Composite: +0,59%

EUROPA
London - FTSE: -0,51%
Paris Cac 40:  -0,63%
Frankfurt - Dax: -0,51%
Madrid IBEX: -0,31%
Milão MIB 40: -0,26%

COMMODITIES
BRENT: +0,05%
WTI: +1,05%
OURO: +2,70%
COBRE: -0,16%
NÍQUEL: -0,08%
SOJA FUTURO: +0,92%
ALGODÃO FUTURO: +0,55%

INDICES FUTUROS
Dow: +0,49%
SP500: +0,56%
NASDAQ: +0,62%

BALANÇOS CORPORATIVOS:
EUA: BlackRock, Coca-Cola, Comerica, Goldman Sachs, Harvest Natural, Heartland Express, Johnson & Johnson, McMoRan Expl, Northern Trust , TD Ameritrade , U.S. Bancorp, W.W. Grainger, Wolverine, Westamerica Banc, Badger Mete, Cathay Bancorp, CSX, Fulton Fincl, Intel, Interactive Brokers, Linear, Marten Transport, United Rentals, Yahoo!

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

segunda-feira, 15 de abril de 2013

SEGUNDA-FEIRA 15/04/2013


AGENDA  DE HOJE :
BRASIL: Vencimento de opções sobre ações negociadas na BM&F Bovespa.
EUA:
12h00 - Existing Home Sales  (vendas de imóveis usados nos Estados Unidos);

AGENDA DA PRÓXIMA SESSÃO
EUROPA:  ZEW Economic Sentiment  (sentimento do investidor institucional na Zona do Euro); Consumer Price Index - CPI (indicador da inflação ao consumidor europeu) e Core CPI (mede a evolução dos preços de bens e serviços, excluindo alimentos e energia);
ALEMANHA:   German ZEW Economic Sentiment de setembro (sentimento no longo prazo do investidor institucional na Alemanha)
REINO UNIDO: Consumer Price Index - CPI (indicador mensal da inflação ao consumidor britânico), Core CPI (mede a evolução dos preços de bens e serviços, excluindo alimentos e energia), DCLG HPI (mede a variação no preço de venda das casas) e o RPI - Retail Price Index (mede a evolução dos preços de bens e serviços adquiridos pelos consumidores para fins de consumo. Ela inclui os custos de habitação (O CPI não),  Índice de preços do produtor mensal (PPI Input) e Taxa de Inflação mensal (PPI Output).
EUA:  10h30 - Housing Starts (número de casas que começaram a ser construídas) e Building Permits (autorizações para a construção de imóveis foram concedidas), ambos de março; 10h30 - CPI - Consumer Price Index (Indicador mensal da inflação ao consumidor dos Estados Unidos) e de seu núcleo Core CPI (mensura os preços ao consumidor, com exceção dos custos relativos à alimentação e energia), ambos de dezembro;


ÁSIA:  As bolsas da Ásia tropeçaram nesta segunda-feira depois que a China relatou uma produção industrial e crescimento econômico mais fraca do que o esperado, alimentando dúvidas sobre o ritmo de recuperação e as perspectivas para a maior economia da região. Os indicadores econômicos chineses adicionaram pressão de venda nos mercados regionais, já pesadas por uma forte recuperação do iene, bem como uma queda dos preços das commodities e sinais fracos em Wall Street na sexta-feira. O Xangai Composite recuou 1,1% e Hang Seng de Hong Kong caiu 1,4%, após números mostrarem que a economia chinesa expandiu 7,7% no primeiro trimestre em relação ao mesmo período do ano anterior, ou seja, mais fraco do que o crescimento de 8% previsto pelos economistas. A produção industrial de março ficou em 8,9% ante o mesmo mês do ano passado, também mais fraca do que o previsto. Os Índices de ações que contam a China como um parceiro comercial fundamental estenderam as perdas. Nikkei do Japão caiu 1,6%, S  & P / ASX 200 da Austrália perdeu 0,9%, TAIEX de Taiwan recuou 0,7% e Kospi da Coreia do Sul recuou 0,2%. Uma série de ações chinesas caíram acentuadamente decepcionados com os dados econômicos. Sany Heavy Industry perdeu 2,4%,  Ping An Insurance caiu 1,6% e Great Wall Motor recuou 1,4% no comércio de Xangai. Em Shenzhen, Zoomlion Heavy Industry Science and Technology caiu 5,5% e Chongqing Changan Automobile caiu 4%. Em Hong Kong, o Banco Industrial e Comercial da China recuou 1,5% e a fabricante de calçados Belle International Holdings caiu 2,2%. A queda nos mercados japoneses vieram depois que o Tesouro dos EUA advertiu indiretamente o Japão na sexta-feira, no sentido de enfraquecer a sua moeda. O iene recuperou acentuadamente após os comentários, com o dólar dos EUA caindo abaixo de ¥ 98 na segunda-feira, contra ¥ 98,92 no final da sexta-feira nos EUA. Em Tóquio, Honda Motor caiu 1,8%, Hitachi perdeu 3,2% e Bridgestone recuou 2,5%, com a ascensão da moeda local. Ações de commodities na região sofreram depois que o futuro do ouro bater seu nível mais baixo em 21 meses nos EUA na sexta-feira e continuou a cair na Ásia na segunda-feira depois dos dados chineses, acompanhando a queda de outras commodities. BHP Billiton recuou 3,1% e Newcrest Mining mergulhou 8,2% em Sydney. Em Tóquio, asiderúrgica JFE tropeçou 3,8%, enquanto em Seul,  Coreia  Zinc despencou 14%. Em Hong Kong, petroleira Cnooc perdeu 3,1% e  Zhaojin Mining Industry caiu 10%. Em Xangai, Zijin Mining Industry caiu 5,6% e Jiangxi Copper despencou 4,7%.

EUROPA: As bolsas europeias postam fortes perdas nesta segunda-feira, pesadas pelos números chineses após mais fraco do que o esperado influenciando os preços dos metais e principalmente as mineradoras. O índice Stoxx Europe 600 cai 0,9%, para 289,64, depois de recuar 0,9% na sexta-feira. As ações da Randgold Resources afunda 8,9% em Londres, Kazakhmys perde 7%, Polymetal International recua 7,8%, BHP Billiton perde 2,9% e Rio Tinto cai 3,1%. FTSE 100 do Reino Unido recua. No resto da Europa, as ações da fabricante de medicamentos Roche sobe 1,20% após JP Morgan Cazenove reiterar sua classificação de overweight e elevar o preço-alvo para 280 francos suíços, ante 270 francos. Outros fabricantes de medicamentos também sobem. Novartis sobe 0,4% e Sanofi sobe 1,6%. As ações da Sky Deutschland sobem 3,5%, após JP Morgan Cazenove elevar a empresa de neutro para overweight, citando maior confiança na rentabilidade e margens. DAX 30 da Alemanha cai. As ações do Deutsche Bank recuam 1,61%. Na França, o índice CAC 40 também perde.  Accor desliza 4,6%, após o Credit Suisse cortar a operadora de hotéis para underperform. A gigante do petróleo Total cai 1,5% seguindo os preços do petróleo. As ações da Compagnie de Saint-Gobain avançam 1,6%, com o Bank of America Merrill Lynch elevando a empresa de construção de underperform  para comprar.

EUA: Os investidores aguardam o resultado do Citigroup antes da abertura do mercado. O banco deverá informar lucro de 1,18 dólar por ação no primeiro trimestre e vendas de 20,16 bilhões dólares, consenso de acordo com uma pesquisa feita pela FactSet.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h10):

ÁSIA
Austrália: -0,91%
Nikkei: -1,55%
Hang Seng: -1,43%
Xangai Composite: -1,13%

EUROPA
London - FTSE: -1,27%
Paris Cac 40:  -1,10%
Frankfurt - Dax: -1,08%
Madrid IBEX: -1,13%
Milão MIB 40: -1,09%

COMMODITIES
BRENT: -1,97%
WTI: -2,50%
OURO: -5,40%
COBRE: -4,07%
NÍQUEL: -2,63%
SOJA FUTURO: -0,30%
ALGODÃO FUTURO: -0,47%

INDICES FUTUROS
Dow: -0,41%
SP500: -0,62%
NASDAQ: -0,51%

BALANÇOS CORPORATIVOS:
EUA: Charles Schwab, Citigroup, First Republic Bank, Layne Christensen, M&T Bank, Webster Financial, Brown & Brown, Pep Boys, Pinnacle Finl, Stanley Furniture

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

sexta-feira, 12 de abril de 2013

SEXTA-FEIRA 12/04/2013


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
09h30 - Producer Price Index (PPI) de Março (Índice de Preços ao Produtor (PPI) e o mais importante indicador de inflação dos Estados Unidos);
09h30 - Retail Sales de Março (vendas totais do mercado varejista no mês, não levando em conta o setor de serviços);
10h55 - Michigan Sentiment de Abril (mede o sentimento do consumidor norte americano);
11h00 - Business Inventories de Fevereiro (nível dos estoques das empresas, considerando os setores atacadista, manufatureiro e varejista).

AGENDA DA PRÓXIMA SESSÃO
EUROPA: Consumer Confidence (nível de confiança do consumidor na Zona do Euro);
ALEMANHA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
REINO UNIDO: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
EUA:  12h00 - Existing Home Sales  (vendas de imóveis usados nos Estados Unidos);


ÁSIA: A maioria dos mercados asiáticos caíram nesta sexta-feira, na ausência de novas pistas e dúvidas sobre o crescimento global. Xangai Composite da China caiu 0,6%, TAIEX de Taiwan aliviou 0,5% e Hang Seng de Hong Kong caiu 0,1%. Nikkei do Japão caiu 0,5% depois de encerrar em seu melhor nível desde julho de 2008 na quinta-feira. O benchmark teve o melhor desempenho da região na semana, subindo mais de 5%. S  & P / ASX 200 da Austrália desafiou a tendência para terminar em alta de 0,1%, após mais um dia de recorde para os índices norte-americanos. O Kospi deslizou 1,3% em Seul depois que a inteligência dos EUA disse que a Coreia do Norte poderia ter desenvolvido um pequeno dispositivo nuclear, suficiente para montar um míssil balístico, embora a confiabilidade da tal arma fosse baixa. Os crescentes temores sobre o lançamento de mísseis por parte da Coréia do Norte tem atormentado o mercado regional, além das possíveis surpresas negativas de lucros de empresas que operam no exterior. Estrangeiros foram os maiores compradores do Kospi na sexta-feira, mas a forte venda de instituições nacionais arrastou para baixo o índice. As ações da GS Engineering & Construction mergulharam 15%, Daewoo Shipbuilding & Marine Engineering afundaram 7,7% e STX Offshore & Shipbuilding pederam 12,9% em Seul. Em Mumbai, o Sensex recuou 1,4%o após Infosys, grande exportador de software registrar um aumento de 3% no lucro no quarto trimestre, melhor do que o esperado, mas a sua projeção de receita foi de um crescimento de 6%, ante 10% no atual ano financeiro, que começou a 01 de abril, desapontando os analistas. Infosys caiu mais de 20%, pesando sobre o setor de software. Em Tóquio, o recuo veio depois que o Presidente do BoJ, Haruhiko Kuroda disse que a meta de inflação do banco central será "flexível" e vai manter-se atento às bolhas de ativos, para conduzir seus próximos movimentos de flexibilização. O mercado cresceu quase 30% no ano, em meio a expectativas dos esforços do governo para acabar com o longo período de estagnação do mercado. Segundo analistas, o plano do Japão de dobrar sua base monetária em dois anos não vai ser suficiente para o país para escapar da estagnação sem reformas estruturais para reformar sufocante regulamento. Ainda em Tóquio, Fast Retailing, um dos mais pesados componentes do  Nikkei, caiu 0,9% depois de perder as estimativas de lucro no primeiro semestre. Entre as finanças, Sumitomo Mitsui Financial caiu 0,6% e Mizuho UFJ Financial caiu 0,5%. Ações da Takata caiu 1,8%, na sequência da queda de 9% de quinta-feira, depois que os três maiores fabricantes de automóveis do país anunciou um recall devido defeito de airbags produzidas pela empresa. Em Sydney, Woodside Petroleum saltou 3,2%.

EUROPA: As bolsas europeias caem com investidores realizando lucros, depois de uma seqüência de quatro dias de alta, impulsionado por dados animadores da China e dos EUA.  O índice Stoxx Europe 600 recua 0,79%, depois registrar seu mais forte desempenho de quatro dias desde o início de janeiro.  As ações da empresa química alemã K + S cai 3,1%, após Deutsche Bank cortar a empresa de esperar para vender, alegando que a ação parece estar muito cara e que os preços do potássio permanecerá sob pressão. Em uma nota positiva, as ações da JCDecaux salta 7,9% após Exane BNP Paribas elevar a empresa de publicidade de underperform para superar, citando os potenciais benefícios de urbanização e investimentos em infra-estrutura em mercados emergentes. Entre os principais índices, DAX 30 da Alemanha e CAC 40 da França recuam. FTSE 100 do Reino Unido também opera em queda, puxadas pelas empresas de petróleo, seguindo a queda nos preços de petróleo. As ações da BP cai 0,5%, BG Group recua 0,5% e Royal Dutch Shell registra  0,1 % menor. Os bancos também recuam. Royal Bank of Scotland cai 2,1%, Lloyds Banking cai 1,5%, Barclays cai 1,5% e HSBC cai  0,8%.   Na Europa, aguarda-se dados de produção industrial da zona do euro, enquanto ministros do Eurogrupo se reúnem em Dublin no final do dia e nos EUA, dados de varejo.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h00):

ÁSIA
Austrália: +0,13%
Nikkei: -0,47%
Hang Seng: -0,06%
Xangai Composite: -0,58%

EUROPA
London - FTSE: -0,60%
Paris Cac 40:  -1,04%
Frankfurt - Dax: -1,40%
Madrid IBEX: -1,41%
Milão MIB 40: -1,57%

COMMODITIES
BRENT: -1,17%
WTI: -1,10%
OURO: -1,00%
COBRE: -0,34%
NÍQUEL: -0,56%
SOJA FUTURO: +0,99%
ALGODÃO FUTURO: -0,25%

INDICES FUTUROS
Dow: -0,22%
SP500: -0,24%
NASDAQ: -0,26%

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

quinta-feira, 11 de abril de 2013

QUINTA-FEIRA 11/04/2013


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
10h30 - Initial Jobless Claims (número de pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos);
10h30 - Import Prices (mede os preços de bens importados nos Estados Unidos, excluindo petróleo e Export Prices (mede os preços de bens exportados nos Estados Unidos, excluindo produtos agrícolas), ambos de março;

AGENDA DA PRÓXIMA SESSÃO
EUROPA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
ALEMANHA:
REINO UNIDO: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
EUA:  09h30 - Producer Price Index (PPI) de Março (Índice de Preços ao Produtor (PPI) e o mais importante indicador de inflação dos Estados Unidos); 09h30 - Retail Sales de Março (vendas totais do mercado varejista no mês, não levando em conta o setor de serviços); 10h55 - Michigan Sentiment de Abril (mede o sentimento do consumidor norte americano); 11h00 - Business Inventories de Fevereiro (nível dos estoques das empresas, considerando os setores atacadista, manufatureiro e varejista).



ÁSIA: A maioria dos mercados asiáticos subiram quinta-feira, com Dow Jones atingindo novo recorde. Nikkei do Japão terminou 2% maior em 13,549.16, nível não visto desde julho de 2008, fechando em alta pela sexta vez em sete dias de negociação, com o dólar dos EUA  ficando um pouco abaixo dos ¥ 100. Em outros lugares, S & P / ASX 200 da Austrália terminou 0,8% maior, Kospi da Coreia do Sul superou as perdas intraday para terminar com alta de 0,7%, enquanto Hang Seng de Hong Kong ganhou 0,3 %. O Xangai Composite foi  exceção à tendência regional, terminando com uma queda de 0,3%. Em Tóquio o rali foi geral, com exportadores, financeiras e industrias novamente entre os ganhadores. As ações da Mazda Motor subiu 4%,  Mitsubishi Heavy Industries saltou 10,3%,e a gigante Mitsubishi UFJ Financial subiu 2,6%. Sharp subiu 7,9% após uma reportagem afirmar que a empresa irá postar lucro operacional de outubro a março, bem acima das previsões, graças à cortes salariais e aumento de vendas de painéis de LCD. Ações da Takata mergulhou 9%, depois que defeitos de airbags fabricados pela empresa levaram a um recall de pelo menos 3 milhões de veículos em todo o mundo pelas três maiores fabricantes japoneses de automóveis - Toyota Motor, Honda Motor e Nissan Motor. Ações das montadoras terminou em forte alta. Toyota saltou de 5,8%, Honda e Nissan adicionaram 3,1% e 4,4%, respectivamente. Em Hong Kong, o avanço veio depois dos dados divulgados pelo Banco Popular da China mostrar que as instituições financeiras do país emprestaram 1.06 trilhões de yuans (171 $ bilhões)  em crédito em março, acentuadamente maior do que  620,000 milhões  de yuans em fevereiro. As esperanças de reformas fiscais também ajudou o sentimento do mercado, após o Conselho de Estado decidiu implementar em todo o país, um programa piloto que substitui um imposto sobre as vendas totais, com um imposto de valor agregado, com intenção de reduzir a carga fiscal sobre as empresas, segundo a agência de notícias Xinhua. Aluminum Corp of China ou Chalco subiu 2,7%, Bank of Communications subiu 1,2%. Em Xangai, as ações da China Eastern Airlines subiu 2% depois de receber a aprovação do regulador do setor para levantar fundos através da emissão de novas ações, mas os produtores de metais recuaram depois de subir no início da semana. Chalco perdeu 2,8% e Jiangxi Copper recuou 1,6%.  Em Seul, as ações relacionadas com a construção e industria sofreram grandes prejuízos após o Banco da Coreia surpreender os mercados, frustrando a expectativa de um corte na taxa de juros. Hyundai Engineering & Construction caiu 5,2% e Kumho Industrial perdeu 4,1%, mas o avanço de 1,3% para ​​Samsung Electronics, juntamente com ganhos para o setor financeiro, ajudou na recuperação do mercado. Na Austrália, bancos e varejistas lideraram as altas, apesar dos fracos dados oficiais de empregos. Commonwealth Bank of Australia subiu 1,1% e Woolworths adicionou 1,4%, após aumento nas vendas trimestrais.

EUROPA: As bolsas europeias tentam estender a quarta sessão consecutiva de alta, após alta em Wall Street. Ontem foi divulgada a minuta da reunião do FED em Março, que mostrou vários membros do Fed recomendando a finalização do programa de compras de títulos gradativamente no final do ano e outros recomendando parar por completo no final do ano, se o mercado de trabalho melhorar. Investidores aguardam o leilão da dívida na Itália e pedidos de desemprego nos EUA. O índice FTSE MIB de Milão sobe. O índice Stoxx Europe 600 sobe 0.58%, depois de postar o melhor desempenho diário em pouco mais de um mês na quarta-feira.  As ações da Ashmore Group avançam 11%, após o gestor de ativos de mercados emergentes, disse ativos sob gestão no trimestre findo no dia 31, subiu 9,4%, para 77,7 bilhões dólares. Apontando em direção oposta, em Londres, as ações da Evraz afundam 8,4%, após prever fortes riscos negativos para os mercados de aço em 2013, levando a empresa a sugerir o cancelamento da distribuição de dividendo no final de 2012. As mineradoras também estão em tendência de baixa, como a maioria dos preços dos metais. Kazakhmys cai 4,4%  e Anglo American recua 1,5%. Contrariando a tendência negativa entre as mineradoras, a Rio Tinto sobe 0,43%, após  pessoas familiarizadas disseram que a empresa está à procura de um comprador para sua participação de 57% na Ivanhoe Australia. A maioria dos principais índices de cada país sobem. CAC 40 da França, DAX 30 da Alemanha, FTSE 100 do Reino Unido  e  FTSE MIB da Itália sobem e IBEX 35 da Espanha recua ligeiramente.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h20):

ÁSIA
Austrália: +0,79%
Nikkei: +1,96%
Hang Seng: +0,30%
Xangai Composite: -0,30%

EUROPA
London - FTSE: +0,24%
Paris Cac 40: +0,42%
Frankfurt - Dax: +0,45%
Madrid IBEX: -0,15%
Milão MIB 40: +0,47%

COMMODITIES
BRENT: +0,21%
WTI: +0,03%
OURO: -0,02%
COBRE: -0,34%
NÍQUEL: -0,11%
SOJA FUTURO: -0,33%
ALGODÃO FUTURO: +0,80%

INDICES FUTUROS
Dow: +0,12%
SP500: +0,04%
NASDAQ: -0,11%

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader