Veja Também

Veja Também

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

QUARTA-FEIRA 30/11/2011

AGENDA DE HOJE :
BRASIL: 18h00 - Segundo dia da reunião do Copom (o Copom define o rumo da taxa básica de juro doméstica.).
EUA: 11h15 - ADP Employment de novembro (número de postos de trabalho no setor privado dos EUA);
11h30 - Productivity & Costs do terceiro trimestre (mede a produtividade da mão-de-obra da economia norte-americana, excluída a agropecuária);
12h45 - Chicago PMI de novembro (mede o nível de atividade industrial na região);
13h00 - Pending Home Sales de setembro (mede a venda de casas existentes nos EUA com contrato assinado, mas ainda sem transação efetiva);
13h30 - Estoques de Petróleo norte-americano;
17h00 - Livro Bege do Fed (relatório importante sobre o desempenho atual da economia do país).

AGENDA DE AMANHÃ
EUROPA: CPI Flash Estimate (mede a estimativa para a evolução dos preços de bens e serviços - inflação para a Zona do Euro); Unemployment Rate de Setembro (número de desempregados dividido pelo total de mão de obra e é um dos principais indicadores da da economia europeia);
ALEMANHA: German Retail Sales (mede variação de preços de todos os produtos vendidos pelos varejistas, excluindo auto); German Unemployment Change (mede a variação do desemprego alemão);
REINO UNIDO: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
EUA: 11h30 -Initial Claims (número de pedidos de auxílio-desemprego), em base semanal; 11h00 - ISM Index de novembro (mede o nível de atividade industrial no país); 13h00 - Construction Spending de outubro (mede os gastos decorrentes da construção de imóveis).

RESUMO DA MADRUGADA: A maioria das bolsas asiáticas terminaram em queda, com incerteza na Europa e com os mineradoras e os bancos perdendo terreno no último pregão de um mês fraco. Hang Seng de Hong Kong perdeu 1,5%, enquanto Xangai China Composite caiu 3,3%. Nikkei do Japão e Kospi da Coreia do Sul declinaram 0,5% cada e S & P / ASX 200 da Austrália conseguiu terminar 0,4% superior. O mês de novembro chegou ao fim e o índice Hang Seng perdeu 9,4% no mês, Nikkei caiu 6,2%, Kospi caiu 3,2% e o S & P / ASX 200 caiu 4,2%, de acordo com a FactSet. Dow Jones e SP 500 terminaram o dia em alta, após dados da confiança dos consumidores surpreender positivamente a todos. Após o encerramento dos mercados americano, os ministros da fazenda dos países da zona do euro, anunciaram que tinha concordado em expandir o fundo de resgate da região e liberar a próxima parcela do fundo de resgate da Grécia, agora em dezembro. É esperado ainda para hoje, o segundo dia da reunião dos ministros da zona do euro e semana que vem, uma reunião com a cúpula dos líderes da zona do euro.

RX DA ÁSIA: Setor de metais deram mal nesta quarta-feira, devido a queda no preço das commodities, em especial a de minério de ferro. Sumitomo Metal Mining caiu 1,7% em Tóquio, enquanto Fortescue Metals perdeu 2,4% e Rio Tinto caiu 0,9% em Sydney. Em Hong Kong, Aluminium Corp of China caiu 4,3% e a mineradora de cobre Jiangxi perdeu 4,4%. cursos", disse Heffernan na Austock. Setor financeiro também caíram em Hong Kong. Bank of Communications e Banco Agrícola da China caíram 2,8% cada, enquanto Ping An Insurance caiu 5,3%. Ações do HSBC, componente do índice Hang Seng, caiu 2,1% após corte de sua classificação, no meio de um downgrade de mais de uma dúzia de credores globais da Standard & Poors. Citigroup, que também foi rebaixado, viu o seu braço japonês ter uma queda de 3,5% após a mudança da S & P. Setor da construção civil também sofreu em Hong Kong, após previsão do Credit Suisse de que aluguéis na cidade cairia 25% no próximo ano e depois ficar estável em 2013. New World Development terminou queda de 3,6%, enquanto Henderson Land Development caiu 2,4%. Ações de tecnologia também foram menores no Japão após o Nasdaq Composite fechar no vermelho nesta terça-feira e como o dólar dos EUA retornando abaixo do nível de ¥ 78. Sony caiu 1,4%, Advantest Corp fechou 2,7% menor e Elpida Memory caiu 5,6%. Olympus reverteu as perdas do início da sessão e fechar 2,2% maior, após a empresa negar rumores de provável a perda do prazo de 14 de dezembro prazo, para apresentar seus resultados, o que poderá levar ao bloqueio da comercialização de suas ações. Na parte positiva, Prada, empresa italiana de artigos de luxo listada em Hong Kong, subiu 2,7% após registrar um aumento de 75% no lucro líquido no terceiro trimestre. Samsung Electronics caiu 0,1% na Coréia do Sul. A empresa ganhou uma ação na Austrália, que lhe permitirá vender seu tablet mais recente no país apesar das alegações de infringimento de patentes pela Apple. Yahoo Japan subiu 4,5% em Tóquio, mas Alibaba.com perdeu 2,1% em Hong Kong, depois de um relatório sem origem da Financial Times, de que as empresas se ofereceram para comprar a participação da Yahoo Inc.

EUROPA: Os mercados europeus abriram em queda, devido downgrade em mais de uma dúzia de bancos globais, incluindo europeus e grandes bancos dos EUA, pela Standard & Poors, como parte de uma mudança em seus critérios de ratings, anunciado no início deste mês. Os investidores também olham para a reunião de ministros de países da zona do euro em Bruxelas, em meio a temores de que a Europa está no limite do que se pode fazer para combater a crise da dívida. O mercado não se sente confiante. Entre as decepções, está o fracasso dos líderes em definir uma meta do poder de fogo do Fundo Europeu de Estabilidade Financeira. O Stoxx Europe 600 cai, com bancos e mineradoras liderando a queda. O francês CAC 40 e o alemão DAX 30 caem. Ações de Commerzbank cai quase 3% e as montadoras Daimler e BMW caem mais de 2% cada. O índice FTSE 100 do Reino Unido também cai. Ações de vários bancos caem, incluindo ING Groep com queda de 3,7% e Société Générale e BNP Paribas caíndo 2,3 e 2,56% respectivamente. No Reino Unido, Barclays cai 2.13%, HSBC Holdings perde 1.53%, Lloyds Banking cai 1.73% e Royal Bank of Scotland cai 1.84%. As mineradoras Antofagasta cai 2,86%, BHP Billiton cai 2,31%, Rio Tinto perde 3,06%. Setor de energia tem perdas mais amenas. BG Group perde 0.73% e BP cai 0.50%, mas em Paris, as ações da Total cai 1,4%. Dados vindos da Alemanha surpreende positivamente. As vendas no varejo aumentaram 0.7%, contra a expectativa de alta de apenas 0.1%. O desemprego caiu 20K, contra a expectativa de uma queda de 6K. A última divulgação havia sido de um aumento de 6K. Mas nem tudo são flores. O desemprego italiano continua a aumentar. Registrou uma alta de 8.5%, contra expectativa de 8.2%.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h10):

ÁSIA
Austrália: +0,43%
Nikkei: -0,51%
Hong Kong: -1,46%
Xangai Composite: -3,24%

EUROPA
London - FTSE: -0,50%
Paris Cac 40: -0,81%
Frankfurt - Dax: -0,95%
Madrid IBEX: -0,95%
Milão MIB 40: -0,28%

COMMODITIES
BRENT: -0,72%
WTI: -0,19%
OURO: -0,36%
COBRE: -1,54%
SOJA FUTURO: -0,45%
ALGODÃO FUTURO: -1,69%

INDICES FUTUROS
Dow: -0,48%
S&P: -0,50%
NASDAQ: -0,20%

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório.
Você encontrará também esse material no site http://haramoto.blogspot.com
Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

terça-feira, 29 de novembro de 2011

TERÇA-FEIRA 29/11/2011

AGENDA DE HOJE :
BRASIL: Primeiro dia da reunião do Copom, quando os membros do Comitê expõem suas opiniões sobre a conjuntura econômica nacional.
EUA: 12h00 - S&P/Case-Shiller Home Price de setembro (mostra a trajetória dos preços das casas nos EUA por meio de uma média móvel trimestral);
13h00 - FHFA - House Price Index de setembro (mede o preço cobrado pelas hipotecs às famílias norte-americanas);
13h00 - Consumer Confidence de novembro (mede a confiança dos consumidores norte-americanos).

AGENDA DE AMANHÃ
EUROPA: CPI Flash Estimate (mede a estimativa para a evolução dos preços de bens e serviços - inflação para a Zona do Euro); Unemployment Rate de Setembro (número de desempregados dividido pelo total de mão de obra e é um dos principais indicadores da da economia europeia);
ALEMANHA: German Retail Sales (mede variação de preços de todos os produtos vendidos pelos varejistas, excluindo auto); German Unemployment Change (mede a variação do desemprego alemão);
REINO UNIDO: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
BRASIL: 18h00 - Segundo dia da reunião do Copom (o Copom define o rumo da taxa básica de juro doméstica.).
EUA: 11h15 - ADP Employment de novembro (número de postos de trabalho no setor privado dos EUA); 11h30 - Productivity & Costs do terceiro trimestre (mede a produtividade da mão-de-obra da economia norte-americana, excluída a agropecuária); 12h45 - Chicago PMIde novembro (mede o nível de atividade industrial na região); 13h00 - Pending Home Sales de setembro (mede a venda de casas existentes nos EUA com contrato assinado, mas ainda sem transação efetiva); 13h30 - Estoques de Petróleo norte-americano; 17h00 - Livro Bege do Fed (relatório importante sobre o desempenho atual da economia do país).

RESUMO DA MADRUGADA: As bolsas da Ásia subiram apoiada nos ganhos da Europa e EUA, em meio a otimismo de que as reuniões marcadas para hoje e amanhã na Europa, trarão detalhes de possíveis soluções para a crise da dívida da Europa. Hang Seng de Hong Kong Seng e o Xangai Composite subiram 1,2% cada, enquanto Nikkei do Japão subiu 2,3%. Kospi da Coreia do Sul subiu 2,3%, e S & P / ASX 200 da Austrália subiu 1,1%.

RX DA ÁSIA: Os bancos lideraram os ganhos em Hong Kong. Banco Industrial e Comercial da China subiu 2,3%, enquanto o HSBC Holdings e Standard Chartered subiram 2,7% e 3,7%, respectivamente. Em Tókio, Daiwa Securities subiu 4,1% e Sydney, Macquarie Group subiu 3%. Muitos exportadores asiáticos avançados, auxiliados por dados otimistas de vendas no varejo nos EUA, mostrando que o início da temporada de vendas de final de ano vai ser bom. Em Hong Kong, a Lenovo subiu 3,8% e Esprit Holdings subiu 4,6%, enquanto a operadora de portos Cosco Pacific saltou 7,8%. Exportadores listados em Tókio também se saíram bem, ajudado pelo enfraquecimento do iene japonês, como o dólar dos EUA passando a maior parte do dia acima da marca de ¥ 78. Nissan Motor subiu 2,7%, a Nintendo subiu 2,9%, Hitachi aumentaram 5,5 % e Honda melhorou em 3,6%. Ganhos também para os produtos eletrônicos na Coréia do Sul. LG Electronics subiu 4,2% e Samsung Electronics fechou em alta de 2,8%. Empresas do setor da energia subiram depois de da alta íngreme dos futuros do petróleo em Nova York. JX Holdings avançou 2,8% em Tóquio e Woodside Petroleum recuperou uma parte das perdas recentes, com uma alta de 2,3% em Sydney.

EUROPA: Os mercados europeus abriram menor, mas recuperam terreno. Investidores aguardam a reunião de ministros de finanças da zona do euro, em Bruxelas, no final do dia. Adicionando pressão para baixo, notícia do francês La Tribune, de que a Standard & Poor promoveria um downgrade do rating AAA da França, para uma perspectiva negativa dentro de 7 a 10 dias, enquanto Moodys Investors Service disse que pode cortar ratings da dívida de 87 bancos em 15 países da UE. O Stoxx Europe 600 cai, depois de um forte rali na sessão anterior. Bancos, que lideraram os ganhos na segunda-feira, são destaque de queda, principalmente os bancos franceses. Ações da Societe Generale chegou a cair 3,8%, enquanto Credit Agricole chegou a cair 5% e BNP Paribas perdeu 4,2%, mas todas diminuem suas perdas. O francês CAC 40 opera em queda, mas tentando a inversão. O alemão DAX 30 abriu em queda, liderada por uma queda de 2,8% para auto grupo Daimler , que estava entre os que mais subiram no dia anterior, mas opera no campo positivo. Ações do Deutsche Bank chegou a deslizar 2,6%. IBEX 35 da Espanha cai, com ações da pesopesado Inditex caindo mais de 1% após o UBS reduziu recomendação para o varejista de comprar para o neutro, citando os efeitos das medidas de austeridade em países como Grécia e Espanha. Ações de bancos BBVA e Banco Santander caem 1,9% e 1,6%, respectivamente. Dados do varejo espanhol mostraram que as vendas no varejo caíram 7% em relação a outubro do ano passado. É o 16 º mês consecutivo de queda. As ações da Remy Cointreau sobe 2,4% depois que a fabricante de bebidas informou que no primeiro semestre, o lucro líquido triplicou e o lucro ajustado cresceu 22%, enquanto as vendas aumentaram 11%. A empresa disse que se beneficiam da "economia próspera da Ásia", principalmente na China. FTSE 100 do Reino Unido cai, com ações da mineradora Randgold Resources perdendo até 1,40%. BHP Billiton perde 1,14%, Rio Tinto cai 2,02%. Barclays cai 1.70%, HSBC cai 1.40%, Lloyds Banking cai1.80%, Royal Bank of Scotland Group perde 2.53% e Standard Chartered cai 1.01%. As petrolífera BP cai 0,20% e BG Group perde 1,16%.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h47):

ÁSIA
Austrália: +1,08%
Nikkei: +2,30%
Hong Kong: +1,41%
Xangai Composite: +0,23%

EUROPA
London - FTSE: -0,16%
Paris Cac 40: -0,07%
Frankfurt - Dax: +0,31%
Madrid IBEX: -0,61%
Milão MIB 40: -0,23%

COMMODITIES
BRENT: +1,69%
WTI: +0,38%
OURO: +1,48%
COBRE: +2,25%
SOJA FUTURO: -0,69%
ALGODÃO FUTURO: -0,11%

INDICES FUTUROS
Dow: +0,21%
S&P: +0,34%
NASDAQ: +0,17%

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório.
Você encontrará também esse material no site http://haramoto.blogspot.com
Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

SEGUNDA-FEIRA 28/11/2011

AGENDA DE HOJE :
EUA:
13h00 - New Home Sales (número de casas novas com compromisso de venda realizado durante o mês de agosto).

AGENDA DE AMANHÃ
EUROPA: Economic Confidence de Novembro (confiança dos consumidores na atividade econômica da Zona do Euro); Service Confidence de Novembro (confiança dos executivos no setor de serviços da Zona do Euro); Industry Confidence de Novembro (confiança dos executivos na indústria da Zona do Euro).
ALEMANHA: Retail Sales de Outubro (saldo das vendas no comércio da Alemanha).
REINO UNIDO: Nationwide HPI (mede a variação mensal do preço médio de uma casa com hipoteca em todo Reino Unido. Ele serve como um indicador importante da condição do mercado imobiliário); Net Lending to Individuals (mede a variação no valor de crédito novo dado aos consumidores); M4 Money Supply (mede o valor de todos os ativos em moeda e líquidos de caixa em poder do público); BBA Mortgage Approvals (Aprovações Hipotecárias)
BRASIL: Primeiro dia da reunião do Copom, quando os membros do Comitê expõem suas opiniões sobre a conjuntura econômica nacional.
EUA: 12h00 - S&P/Case-Shiller Home Price de setembro (mostra a trajetória dos preços das casas nos EUA por meio de uma média móvel trimestral); 13h00 - FHFA - House Price Index de setembro (mede o preço cobrado pelas hipotecs às famílias norte-americanas); 13h00 - Consumer Confidence de novembro (mede a confiança dos consumidores norte-americanos).

RESUMO DA MADRUGADA: Bolsas asiáticas subiram forte nesta segunda-feira, com os investidores reagindo à boatos sugerindo progressos na resolução da crise dívida da Europa. Notícias da Reuters, de que as regras do Fundo Europeu de Estabilidade Financeira (EFSF, na sigla em inglês), estão prontas para serem aprovadas pelos ministros de Finanças da zona do euro na terça-feira, bem como as que dizem que a Alemanha e a França estão estudando novas formas de integrar a zona do euro animam os investidores. Outro boato foi divulgado pela La Stampa da Itália, de que o Fundo Monetário Internacional estava discutindo novo apoio financeiro para a Itália, mas um porta-voz do FMI, posteriormente negou tais planos. Hang Seng de Hong Kong subiu 2%, enquanto Nikkei do Japão avançou 1,86%. Kospi da Coreia do Sul subiu 2,2%, S & P / ASX 200 da Austrália subiu 1,9% e o Xangai Composite teve uma ligeira alta de 0,23%.

RX DA ÁSIA: Bancos e empresas do setor de commodities estavam entre os destaques de ganhos, nesta ​​segunda-feira na Ásia. No Japão, a Nomura Holdings saltou 4,4%, enquanto na Austrália, Macquarie Group subiu 5,6% e Commonwealth Bank of Australia ganharam 3,3%. Banco Industrial e Comercial da China subiu 3,4% e Banco Agrícola da China ganharam 3,6% em Hong Kong. As commodities reagiram em meio a progressos registados na Europa, ajudando a impulsionar as ações de empresas de recursos. A japonesa de energia JX Holdings subiu 3,1%, enquanto Sumitomo Metal Industries avançou 4,1%. Jiangxi Copper, listada em Hong Kong subiu 3,6% e ações da Angang Steel dispararam 6,1%. No setor de mineração da Austrália, a BHP Billiton subiu 2,4%, após anunciar que Graham Kerr, o chefe de sua unidade de diamantes, vai assumir como diretor financeiro em fevereiro. Rio Tinto subiu 2,1%, após divulgar que está vendendo tudo que produz, mas alertou que o sentimento dos clientes está cada vez mais cautelosos diante da incerteza econômica global. Exportadores são destaque em Tóquio. Sony subiu 2,3%, a Nintendo adicionou 2,7%, Panasonic teve alta de 3,1% e Toshiba subiu 4,6%. Muitas dessas empresas tem os EUA como um mercado importante e dados iniciais sugerem que as vendas do fim de semana de Ação de Graças no varejo foram fortes. Honda Motor ganharam 4,1%, após o Yomiuri Shimbun relatar a empresa iria mover parte da sua produção de motocicletas com sede no Japão para a Tailândia, a fim de evitar os efeitos nocivos do iene forte japonês. Ações da Qantas Airways subiu 3,4% na Austrália. Apesar dos números não parecerem boas, muitas companhias internacionais lutam para ter lucro e a Qantas mostrou que a operação em grande parte foi lucrativa, apesar da queda no primeiro semestre fiscal, em parte devido a greves recentes.

EUROPA: Os mercados europeus sobem, impulsionado por esperanças de que os líderes europeus estão próximos de novas soluções para conter a crise na região euro. O Stoxx Europe 600, bem como o francês CAC 40, o alemão DAX 30 e o índice FTSE 100 do Reino Unido sobem. Bancos lideraram os ganhos em toda a Europa. Ações da ING sobe 5,7%, BNP Paribas sobe 5,7%. Barclays sobe 4.11%, HSBC Holdings sobe 2.16%, Lloyds Banking sobe 4.40%, Royal Bank of Scotland Group dispara 5.28% e Standard Chartered tem alta de 1.92%. Ações da Randgold Resources no Reino Unido caem 3,3% depois que divulgou a produção do quarto trimestre, mas BHP Billiton sobe 3,27% e Rio Tinto sobe 3,31%. No setor de energia, BG Group tem alta de 2.41%, BP sobe 1.62% e Royal Dutch Shell sobe 1.74%. O FTSE MIB da Itália sobe 3,32%, com Unione Italiane di Banche ganhando 3,7%.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h20):

ÁSIA
Austrália: +1,85%
Nikkei: +1,56%
Hong Kong: +1,97%
Xangai Composite: +0,23%

EUROPA
London - FTSE: +1,76%
Paris Cac 40: +3,11%
Frankfurt - Dax: +2,80%
Madrid IBEX: +2,81%
Milão MIB 40: +3,23%

COMMODITIES
BRENT: +1,78%
WTI: +2,30%
OURO: +1,66%
COBRE: +2,42%
SOJA FUTURO: +1,41%
ALGODÃO FUTURO: +1,05%

INDICES FUTUROS
Dow: +2,06%
S&P: +2,54%
NASDAQ: +2,29%

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório.
Você encontrará também esse material no site http://haramoto.blogspot.com
Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

SEXTA-FEIRA 25/11/2011

AGENDA DE HOJE :
EUA: Black Friday corresponde ao dia seguinte ao feriado de Ação de Graças nos Estados Unidos e que marca o início das vendas natalinas no país. Os mercados vão fechar mais cedo nesta data, às 16h00 (horário de Brasília).

AGENDA DE SEGUNDA-FEIRA
EUROPA: M3 Money Supply (informações de meios de pagamento incluindo moeda em circulação, fundos mútuos e depósitos de curto e longo prazos) e Private Loans (taxa de empréstimos concedidos ao setor privado).
ALEMANHA: German Retail Sales (mede variação de preços de todos os produtos vendidos pelos varejistas, excluindo auto); German Prelim GDP (Estimativa para o PIB da Alemanha); Gfk German Consumer Climate (mede o nível de confiança dos consumidores na atividade econômica e é feita a partir de um levantamento com cerca de 2.000 consumidores. É um indicador importante, pois ele pode prever o gasto do consumidor, que é uma parte importante da atividade econômica total. Quanto mais pontos, maior o otimismo do consumidor;
REINO UNIDO: CBI Realized Sales (mede a saúde do setor de varejo e é compilado a partir de uma pesquisa que abrange 20 mil empresas responsáveis ​​por 40% do emprego no varejo).
EUA: 13h00 - New Home Sales (número de casas novas com compromisso de venda realizado durante o mês de agosto).


RESUMO DA MADRUGADA: A maioria dos mercados da Ásia fecharam menores na sexta-feira, com a energia e bancário entre os responsáveis. A crise da dívida Europa manteve os investidores afastados. S & P / ASX 200 da Austrália caiu 1,5%, Hang Seng de Hong Kong perdeu 1,2%, Kospi da Coreia do Sul caiu 1% e Xangai China Composite caiu 0,7%. Nikkei do Japão foi negociado quase inalterado, terminando em queda de 0,1%. Mercados dos EUA estiveram fechados devido feriado de Ação de Graças, mas ações européias terminaram em baixa com uma nota na qual os três líderes da zona do euro descartaram solicitar ao Banco Central Europeu, paraintervir e ajudar a combater a crise da região. Um downgrade da classificação de Portugal piorou o sentimento.

RX DA ÁSIA: Estoques de energia e setor financeiro estavam entre os de pior desempenho na Ásia. A CNOOC, listada em Hong Kong caiu 1,8%. Oil Search caiu 2,2% na sessão de Sydney, enquanto Woodside Petroleum afundou 5,8% após divulgar que a expectativa de produção em 2012 será decepcionante. Construção civil também arrastou Hong Kong para baixo. China Resources Land fechou em baixa de 2,8% e Sino Land perdeu 2,6%. No setor financeiro, Macquarie Group, listada em Sydney, caiu 2,5%, China Merchants Bank caiu 2,6% e Bank of Communications perdeu 2% em Hong Kong e Shinsei Bank, listada em Tókio caiu 5,2%. Exportadores reagiram, com o dolar sobre a marca dos ¥ 77. Nikon subiu 3%, Mitsubishi Motors subiu 3,4% e Fujifilm Holdings ganharam 1,5%. As ações da Olympus aumentaram 7,7%, estendendo aumento de 17% na sessão anterior. O stock tem sido altamente volátil nas últimas semanas, depois de a empresa admitiu encobrir perdas em investimentos passados. Exportadores coreanos não se saíram tão bem. Kia Motors Corp caiu 5,2% e Hyundai Motor perdeu 3,8%.

EUROPA: Os mercados europeus abriram em queda, com os investidores, concentrando as atenções no início da temporada de compras natalinas nos EUA e com a reabertura de Wall Street depois do Dia de Ação de Graças. O alemão DAX 30, o francês CAC 40 e o índice FTSE 100 do Reino Unido caem. Ações da AXA sobe mais de 3% após Goldman Sachs atualizar de Neutro para comprar e Arkema sobe 1,43%, após o banco de investimento elevar de vender para neutro. Ações da Dexia subiram fortemente em até 17%.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h10):
ÁSIA
Austrália: -1,48%
Nikkei: -0,06%
Hong Kong: -1,37%
Xangai Composite: -0,75%

EUROPA
London - FTSE: -0,99%
Paris Cac 40: -1,00%
Frankfurt - Dax: -1,03%
Madrid IBEX: -0,,04%
Milão MIB 40: -1,57%

COMMODITIES
BRENT: -0,19%
WTI: -1,32%
OURO: -1,25%
COBRE: -1,20%
SOJA FUTURO: -0,21%
ALGODÃO FUTURO: +0,65%

INDICES FUTUROS
Dow: -0,82%
S&P: -0,97%
NASDAQ: -0,98%

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório.
Você encontrará também esse material no site http://haramoto.blogspot.com
Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

QUINTA-FEIRA 24/11/2011

AGENDA DE HOJE :
EUA: Feriado de Ação de Graças no país e os mercados permanecerão fechados.

AGENDA DE AMANHÃ
EUROPA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
ALEMANHA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
REINO UNIDO: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
EUA: Black Friday corresponde ao dia seguinte ao feriado de Ação de Graças nos Estados Unidos e que marca o início das vendas natalinas no país. Os mercados vão fechar mais cedo nesta data, às 16h00 (horário de Brasília).

RESUMO DA MADRUGADA: Principais mercados asiáticos oscilaram repetidamente entre perdas e ganhos, embora benchmarks no Japão tiveram uma queda considerável, com os investidores voltando de um feriado. Nikkei do Japão terminou com uma perda de 1,8%, seguindo as perdas íngremes em outros mercados asiáticos na sessão anterior. No resto da Ásia, os movimentos foram mais suaves. Hang Seng de Hong Kong, subiu 0,4%, Kospi da Coreia do Sul subiu 0,7%, S & P / ASX 200 da Austrália deslizou 0,2% e o Xangai Composite terminou em alta de 0,1%. As bolsas da Ásia têm estado sob pressão de venda nesta semana, com os investidores reagiram às preocupações crescentes sobre a crise da dívida da Europa e do potencial impacto da crise sobre o crescimento econômico global. Na quarta-feira, o leilão de título do governo alemão de 10 anos não conseguiu chegar a 6 bilhões de euros ($ 8,2 bilhões) e juntamente com uma pesquisa de fabricação da China aquém da expectativa, o que levou os estoques europeus e americanos a entrar no vermelho. Mercados dos EUA ficará fechado por conta do feriado de Ação de Graças. Banco Central da China confirmou que reduziu o compulsório para seis bancos na província de Zhejiang, mas a empresa disse que a ação ainda não faz parte de um movimento mais amplo.

RX DA ÁSIA: Promotores imobiliários chineses reagiram fortemente ao movimento na esperança de que a flexibilização irá permitir acesso a mais créditos. China Overseas Land & Investment subiu 5,6%; Agile Property Holdings subiu 13,3 % e China Resources Land fechou em alta de 4,3%. Bancos chineses também terminou o dia maior. Banco Agrícola da China subiu 2,6% e o Banco Industrial e Comercial da China aumentou 1%. Tóquio viu perdas para algumas de seus exportadores. Hitachi fechou abaixo de 2,5%, Fujitsu caiu 2,6% e Nintendo recuou 4,3%. Ações da Olympus saltou de 17,3%. A empresa planeja lançar seu balanço atrasado em 14 de dezembro, o que poderia salvar suas ações de fechamento de capital. Os varejistas estavam entre os principais decliners na Austrália. David Jones caiu 5,4% depois de afirmar que no primeiro trimestre, as vendas caíram pouco mais de 11%. A rival Myer Holdings terminou 3,3% menor.

EUROPA: Os mercados europeus tiveram um início mais firme, na ausência dos mercados dos EUA, que permanecerão fechados por conta do feriado do Dia de Ação de Graças. O Stoxx Europe 600 sobe no comércio da manhã, liderada por ações de mineradoras como a Rio Tinto no Reino Unido que sobe 2,28%. Siemens sobe 1% após Societe Generale, acrescentar o grupo em sua lista premium SG. O francês CAC 40, o alemão DAX 30 e o índice FTSE 100 do Reino Unido operam em alta.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h00):
ÁSIA
Austrália: -0,17%
Nikkei: -1,80%
Hong Kong: +0,37%
Xangai Composite: -0,78%

EUROPA
London - FTSE: +0,31%
Paris Cac 40: +1,16%
Frankfurt - Dax: +1,16%
Madrid IBEX: +0,57%
Milão MIB 40: +1,52%

COMMODITIES
BRENT: +0,56%
WTI: +0,79%
OURO: +0,62%
COBRE: +0,21%
SOJA FUTURO: +2,40%
ALGODÃO FUTURO: +0,79%

INDICES FUTUROS
Dow: +0,57%
S&P: +0,63%
NASDAQ: +0,59%

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório.
Você encontrará também esse material no site http://haramoto.blogspot.com
Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

QUARTA-FEIRA 23/11/2011

AGENDA DE HOJE :
EUA:
11h30 - Durable Good Orders de outubro (avalia o volume de pedidos e entregas de bens duráveis no período);
11h30 - Personal Income (renda individual dos cidadãos norte-americanos) e Personal Spending (gastos dos consumidores), ambos de outubro e também o núcleo do Personal Consumption Expenditures - PCE (gastos pessoais dos americanos - medida de inflação mais acompanhada pelo Fed);
11h30 - Initial Claims (número de pedidos de auxílio-desemprego), em base semanal;
12h55 -Versão final do Michigan Sentiment de novembro (mede a confiança dos consumidores na economia norte-americana); 13h30 - Estoques de Petróleo norte-americano.

AGENDA DE SEGUNDA-FEIRA
EUROPA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
ALEMANHA: Gross Domestic Product de 3º Trimestre de 2011 (números do Produto Interno Bruto (PIB) da Alemanha); Trade Balance do 3º Trimestre de 2011 (saldo mensal da balança comercial da Alemanha); Consumer Price Index do 3º Trimestre de 2011 (indicador mensal da inflação ao consumidor alemão); IFO - Business Climate de Novembro (mostra um agrupamento de estudos com indústrias, construtores, atacadistas e varejistas da Alemanha); IFO – Expectations de Novembro (mostra as condições correntes e as expectativas de negócios para os próximos seis meses na Alemanha).
REINO UNIDO: Gross Domestic Product do 3º Trimestre (Estimativa para o Produto Interno Bruto (PIB) do Reino Unido).
EUA: Feriado de Ação de Graças no país e os mercados permanecerão fechados.

RESUMO DA MADRUGADA: A maioria dos mercados asiáticos fecharam com fortes perda, após dados de fabricação fracos na China, aumentando as preocupações sobre o crescimento global. Hang Seng de Hong Kong e o Xangai Composite caíram. O australiano S & P / ASX 200 terminou praticamente 2% menor, enquanto o Kospi coreano caiu 2,4%. Mercados de ações do Japão ficaram fechados por conta de feriado. O HSBC emitiu a versão preliminar "flash" do PMI (produção industrial) da China, com uma leitura de contração de 48,0, em comparação com uma ligeira expansão de 51,0, do mês passado. As estimativas era de um resultado próximo a 50,1, de acordo com a CNBC, ligeiramente acima do nível 50, que separa a expansão, da contração. O índice é uma visão não-governamental sobre como a economia da China está se saindo. Espera-se para hoje a divulgação do PMI europeu. As bolsas europeias terminaram em queda na terça-feira, com uma alta no leilão de títulos da Espanha, um dos mais recentes países na crise da dívida da Europa. Ações dos EUA terminaram com perdas moderadas, após o Departamento do Comércio reduzir sua estimativa de crescimento do PIB, no terceiro trimestre, para 2,0% a partir de uma leitura anterior de 2,5%, abaixo da previsão média de 2,3% dos economistas.

RX DA ÁSIA: Bancos fecharam em queda em Hong Kong. Banco Industrial e Comercial da China caiu 2,8% e Bank of China fechou em queda de 2,1%. Ações de recursos seguiram a queda nos preços das commodities. Futuros da platina, petróleo e cobre caíram no comércio eletrônico. Em Hong Kong, Jiangxi Copper caiu 3,7%, a CNOOC foi negociado abaixo de 3,3% e Aluminum Corp of China perdeu 3,9%. Mineradoras tiveram os piores desempenhos na Austrália. Rio Tinto perdeu 3,4% e BHP Billiton caiu 3,1%. OneSteel caiu7,2%, pelo segundo dia consecutivo, após a rival BlueScope Steel anunciar nesta terça-feira que iria levantar capital. Hyundai Steel caiu 5,5% na Coréia do Sul após a Moody modificar suas perspectivas para negativo. As sul-coreanas de tecnologia, Hynix Semiconductor caiu 3,9%, Samsung Electronics caiu 2,5% e Woori Finance Holdings recuou 2,9%.

EUROPA: Os mercados europeus caem, com a pressão vinda da China que despertou preocupações globais de crescimento, enquanto os investidores também estão de olhos pelo Fundo Monetário Internacional para reforçar os seus instrumentos de concessão de empréstimos. O FMI lançou uma nova linha de crédito destinadas a prevenir o contágio da crise na zona euro. Stocks de recursos cai na Europa, visto que são sensíveis a sinais de uma desaceleração do crescimento, especialmente na China. Mineradora Xstrata no Reino Unido cai 2% e Vedanta Resources cai 1,5%. Empresa do setor de energia Petrofac cai 1,4%. Na Europa, o CAC 40 da França cai em meio a preocupações sobre a classificação de crédito do país AAA. Um jornal belga informou que o acordo de resgate previsto para conturbada instituição financeira Franco-belga Dexia poderia estar à beira de um colapso, porque os belgas teriam problemas de financiamento. A renegociação pode fazer com que a França assuma uma parcela maior do financiamento, o que poderiam ameaçar a classificação AAA do país. Ações do Dexia sobe 6,7%, após queda na sessão anterior. O alemão DAX 30 cai, com ações de montadoras Volkswagen caindo 2,81% e BMW e Daimler caindo 1,2% cada. Automóveis também são sensíveis aos sinais de abrandamento do crescimento na China, que é um grande mercado para eles. Ações da Commerzbank sobe 6%, recuperando das perdas do dia anterior, após relatos na mídia de que ela poderia precisar de mais capital. A preliminar do PMI para a zona do euro subiu para 47,2, contra de 46,5 em outubro, mas ainda marcou uma nova contração das atividades do setor privado em todas as 17 nações da região. Economistas previam uma leitura de 46,5 (inalterada) em Novembro. Alemanha e França apresentou contratação de cerca de 0,5%.

ÍNDICES MUNDIAIS (8h350):

ÁSIA
Austrália: -1,98%
Nikkei: ---%
Hong Kong: -2,12%
Xangai Composite: -0,78%

EUROPA
London - FTSE: -0,78%
Paris Cac 40: -0,76%
Frankfurt - Dax: -0,95%
Madrid IBEX: -0,73%
Milão MIB 40: -0,52%

COMMODITIES
BRENT: -1,01%
WTI: -1,88%
OURO: -0,50%
COBRE: -2,35%
SOJA FUTURO: -1,30%
ALGODÃO FUTURO: +0.10%

INDICES FUTUROS
Dow: -0,98%
S&P: -1,04%
NASDAQ: -0,90%

RESULTADOS CORPORATIVOS:
EUA: Deere & Company

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório.
Você encontrará também esse material no site http://haramoto.blogspot.com
Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

terça-feira, 22 de novembro de 2011

TERÇA-FEIRA 22/11/2011

AGENDA DE HOJE :
EUA:
11h30 - Segunda prévia do PIB e de seu deflator, ambos baseados no terceiro trimestre;
17h00 - Ata da última reunião de política monetária do Federal Reserve.

AGENDA DE SEGUNDA-FEIRA
EUROPA: Flash Manufacturing PMI (atividade industrial), Flash Services PMI (nível de atividade econômica no setor de serviços).
ALEMANHA: German Flash Manufacturing PMI (atividade industrial), German Flash Services PMI (nível de atividade econômica no setor de serviços).
REINO UNIDO: BBA Mortgage Approvals (Aprovações Hipotecárias), Minuta de sua última reunião, realizada no início do mês.
EUA: 11h30 - Durable Good Orders de outubro (avalia o volume de pedidos e entregas de bens duráveis no período); 11h30 - Personal Income (renda individual dos cidadãos norte-americanos) e Personal Spending (gastos dos consumidores), ambos de outubro e também o núcleo do Personal Consumption Expenditures - PCE (gastos pessoais dos americanos - medida de inflação mais acompanhada pelo Fed); 11h30 - Initial Claims (número de pedidos de auxílio-desemprego), em base semanal; 12h55 -Versão final do Michigan Sentiment de novembro (mede a confiança dos consumidores na economia norte-americana); 13h30 - Estoques de Petróleo norte-americano.

RESUMO DA MADRUGADA: Os mercados acionários da Ásia passou a maior parte de terça-feira em território negativo, com preocupações da dívida europeia e dos EUA pesando sobre o sentimento dos investidores, mas índices como de Hong Kong e Seul fecharam com ganhos. Nikkei do Japão recuou 0,4%, o australiano S & P / ASX 200 perdeu 0,7% e o Xangai Composite caiu ligeiramente. No entanto, Hang Seng de Hong Kong recuperou das perdas e terminou 0,1% maior, enquanto Kospi da Coreia do Sul também recuperou para terminar com um ganho de 0,3%. As bolsas dos EUA caíram acentuadamente na segunda-feira, após membros de um comitê especial criado para tratar da dívida dos EUA confirmou que não havia conseguido chegar a um acordo bipartidário para reduzir o déficit orçamentário. A ausência de acordo sobre cortes de gastos, transmite ao mercado, a impressão de que os políticos de ambos os lados do Atlântico não podem enfrentar seus problemas de orçamento. Ainda na segunda-feira, a rentabilidade dos títulos de 10 anos do governo francês subiu e a Moody´s alertou que o aumento dos custos de empréstimos franceses e uma perspectiva incerta representam uma ameaça permanente para o rating crédito AAA do país. A Fitch Ratings afirmou na segunda-feira que iria concluir uma revisão dos ratings de crédito soberano EUA até o final de novembro, após a falha do supercommittee para chegar a um acordo sobre o corte do déficit dos EUA.

RX DA ÁSIA: Neste contexto, setor financeiro, teve um desempenho medíocre. Entre os decliners, China Construction Bank caiu 1,1% e Bank of China recuou 2% em Hong Kong, enquanto Australia & New Zealand Banking perdeu 1,1% e Macquarie Group caiu 2,1% em Sydney. No entanto, o mercado de Hong Kong tiveram resposta positiva de algumas empreas globalmente exposta, como a operadora de portos Cosco Pacific que subiu 1,8%, Li & Fung que ganhou 3,4% e Tsingtao Brewery com alta de 1,6%. Setor de internet chinesa também subiram, incluindo um aumento de 7,7% para Alibaba.com e um ganho de 3,4% para Tencent Holdings, recuperando das perdas recentes. No Japão, muitos exportadores tiveram ganhos, com o dólar dos EUA ficando a maior parte do dia de volta acima da marca de 77 ienes. Honda Motor subiu 2%, Nissan Motor subiu 1,8%, Sony ganhou 3,1% e Toshiba subiu 4,5%. Em Seul, a Hyundai Motor subiu 0,9%, enquanto que as pesos pesados de ​​tecnologia Samsung Electronics e Hynix Semiconductor ganharam 1,4% e 1,5%, respectivamente, ajudando o Kospi a fechar no campo positivo. Osaka Securities Exchange subiu na JASDAQ depois que anunciou que fará uma fusão com a Tokyo Stock Exchange, originando a terceira maior operadora mundial.

EUROPA: Os mercados europeus sobem no início do pregão, após uma série de perdas. O Stoxx Europe 600 sobe 1%, após perda de 3,2% na sessão anterior, devido a preocupações com o déficit dos EUA e da Europa. Como esperado, os membros de uma comissão especial encarregado de buscar um acordo bipartidário para reduzir o orçamento dos EUA,anunciaram nesta segunda-feira, que foram incapazes de chegar a um acordo depois de meses de negociação. Na Europa, uma nova crise se instalou, agora na Bélgica, após o primeiro ministro socialista Elio Di Rupo acena para uma possibilidade de sua renúncia, depois que os partidos de centro-direita na Bélgica supostamente não chegaram a acordo sobre como reduzir o déficit. No entanto, caçadores de pechinchas dão o tom do mercado nesta manhã. Entre os ganhadores, bancos ​​como HSBC subindo 1,88% e Standard Chartered adicionando 1,9% no Reino Unido. Setor de commodities que recuram na sessão anterior, seguindo a queda nos preços das commodities também sobem. As mineradoras Rio Tinto e BHP Billiton no Reino Unido sobem 1,8% cada uma, ajudando a levantar o índice FTSE 100. As empresas de energia Statoil e a Total ganham 1,6% e 1,4%, respectivamente. No setor automotivo, as ações da Volvo e Volkswagen sobem 1,1% e 2,2%, respectivamente. O alemão DAX 30 e o francês CAC 40 operam em alta. Esses índices foram duramente golpeados na segunda-feira após comentários negativos da Moodys Investors Service. A Standard & Poors Ratings disseram que a classificação de crédito AA-, da Espanha não foi afetada pelos resultados das eleições gerais de domingo, que viu a oposição popular de centro-direita ganha com maioria absoluta. S & P manteve também a sua perspectiva negativa sobre os ratings do país, apesar de dizer que a conquista da maioria pelo Partido Popular "poderá facilitar a implementação de medidas de reforma ." O rendimento dos títulos de 10 anos do governo da Espanha caiu 2 pontos base para 6,52%.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h20):

ÁSIA
Austrália: -0,72%
Nikkei: -0,40%
Hong Kong: +0,11%
Xangai Composite: -0,08%

EUROPA
London - FTSE: +0,33%
Paris Cac 40: +0,45%
Frankfurt - Dax: +0,20%
Madrid IBEX: -0,08%
Milão MIB 40: +0,05%

COMMODITIES
BRENT: +0,47%
WTI: +0,39%
OURO: +0,39%
COBRE: +1,75%
SOJA FUTURO: +0,69%
ALGODÃO FUTURO: -0,99%

INDICES FUTUROS
Dow: +0,07%
S&P: +0,18%
NASDAQ: -0,32%

RESULTADOS CORPORATIVOS:
EUA: Medtronic, Campbell Soup, Hormel Foods, Patterson Companies Inc.

ATENÇÃO: A agência de classificação de risco Standard and Poor's elevou o rating de longo prazo em moeda estrangeira do país para "BBB", ante "BBB-", segundo nível de "grau de investimento", quando a avaliação é de que o país mostra poucos riscos de calote. A perspectiva do Brasil, ainda segundo a S&P, é estável, argumentando que o governo tem demonstrado seu compromisso de atingir as metas fiscais. Vale lembrar que a Fitch já havia elevado a nota do Brasil para "BBB" no início de abril, também segundo degrau dentro da classificação de "grau de investimento", além da Moody's, que também fez o mesmo movimento em junho passado ao elevar a nota brasileira de "Baa3" para "Baa2".

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório.
Você encontrará também esse material no site http://haramoto.blogspot.com
Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

SEGUNDA-FEIRA 21/11/2011

AGENDA DE HOJE :
EUA:
12h00 - Existing Home Sales de outubro (mede as vendas de casas usadas no país).

AGENDA DE SEGUNDA-FEIRA
EUROPA: Consumer Confidence (mede o nível de confiança dos consumidores da zona do euro na atividade econômica).
ALEMANHA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
REINO UNIDO: Public Sector Net Borrowing (diferença de valor entre o gasto público e renda durante o mês em questão (receitas menos despesas);
EUA: 11h30 - Segunda prévia do PIB e de seu deflator, ambos baseados no terceiro trimestre; 17h00 - Ata da última reunião de política monetária do Federal Reserve.

RESUMO DA MADRUGADA: As ações asiáticas caíram ainda mais nesta segunda-feira, com problemas da dívida na Europa e nos EUA. Hang Seng de Hong Kong caiu 1,4%, enquanto o Xangai Composite foi negociado próximo de -0,1%. Kospi da Coreia do Sul caiu 1%, enquanto Nikkei do Japão e S & P / ASX 200 Austrália terminou o dia em queda de 0.3% cada uma. O comitê do Congresso dos EUA, se mostrou pessimista em relação ao acordo bipartidário aprovado em agosto, já que segue difícil aparar as diferenças partidárias em torno de cortes sociais e do aumento de impostos para os ricos, mas o Congresso tem até quarta-feira para aprovar as recomendações do chamado supercommittee para redução do déficit americano. Sem o plano, US $ 1,2 trilhões em gastos ao longo de 10 anos, serão automaticamente cortados de todo o governo. Uma série de cortes de gastos, tais como US $ 600 bilhões do Pentágono, não entraria em vigor até 2013.

RX DA ÁSIA: Com o dólar abaixo da marca dos 77 ienes, os exportadores japoneses ficaram enfraquecidos. Sony caiu 2,8%, enquanto a Toyota perdeu 2,6% e Elpida Memory caiu 7,3%. Ainda pesou sobre as ações de Tóquio, os dados divulgados mostrando que o Japão teve um déficit comercial em outubro, sendo que a previsão era de um superávit. Em parte, os dados já refletem os problemas de produção para algumas multinacionais japonesas devido a inundações catastróficas na Tailândia. Honda Motor foi uma das empresas que sofreram interrupções na produção devido à inundação da Tailândia, perdeu 2,2%. Setor financeiro ficou sob pressão em Hong Kong. Bank of China teve queda de 2,3%, Banco Industrial e Comercial da China caiu 4,2% e Banco Agrícola da China perdeu 5%. Pesou sobre o mercado, o discurso do vice-premiê chinês Wang Qishan - que deve ser nomeado premier, no ano que vem, que esá preocupado com as perspectivas para a economia global. Empresas da construção civil listadas em Hong Kong também enfraqueceram. China Resources Lan caiu 4,5%, Agile Property Holdings caiu 5,1% e Hang Lung Propriedades tombou 5%. A notícia de que o Standard Chartered Bank, tinha aumentado a sua taxa de hipoteca piorou o sentimento. Ações da Standard Chartered terminou o dia abaixo de 0,9%. Empresas de commodities também tiveram um desempenho fraco, como os futuros do cobre, do petróleo bruto e ouro caíram no pregão eletrônico na bolsa Nymex, em meio a preocupações com tendências de demanda futura, se o crescimento global desacelerar. Em Sydney, as ações da Newcrest Mining diminuíram 1,1%, enquanto as da Rio Tinto foi negociado abaixo de 1,7%. Em Hong Kong, o gigante petrolífera CNOOC caiu 3%, enquanto a China Coal Energy caiu 4,9%

EUROPA: Os mercados europeus caem acentuadamente. Estendendo as perdas da abertura, o índice Stoxx Europe 600 cai 1,99%, depois de deslizar 3,7% na semana passada. Problemas da dívida europeia e a falta de uma solução nos EUA, continuam a assombrar os investidores. O presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi disse na sexta-feira que o banco central deverá intervir mais profundamente para combater a crise da dívida soberana e que os governos da Europa devem implementar reformas acordadas para resgatar suas próprias economias. Entre as economias problemáticas, uma vitória esmagadora do partido de oposição na Espanha, nas eleições deste final de semana não conseguiu surpreender os mercados ou melhorar o cenário sombrio global. IBEX 35 da Espanha 35 cai quase 2%. O alemão DAX 30 e francês CAC 40 também caem. Em Frankfurt, as ações do Commerzbank perde quase 5%, enquanto em Paris, as ações da Societe Generale deslizam 3,5% e BNP Paribas cai 3,3%. As ações da Legrand caem 2,7% após o Credit Suisse cortar a fabricante de dispositivo elétricos de outperform para o neutro, devido à exposição com tributação na França e Itália. O índice FTSE 100 do Reino Unido cai cerca de 2%, com as mineradoras Xstrata e Anglo American caindo 4% e 3%, respectivamente.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h40):
ÁSIA
Austrália: -0,34%
Nikkei: -0,32%
Hong Kong: -1,44%
Xangai Composite: -0,10%

EUROPA
London - FTSE: -1,85%
Paris Cac 40: -2,34%
Frankfurt - Dax: -2,36%
Madrid IBEX: -2,67%
Milão MIB 40: -0,2%

COMMODITIES
BRENT: -0,74%
WTI: -1,64%
OURO: -0,76%
COBRE: -2,68%
SOJA FUTURO: -1,91%
ALGODÃO FUTURO: +0,10%

INDICES FUTUROS
Dow: -1,27%
S&P: -1,50%
NASDAQ: -1,12%

RESULTADOS CORPORATIVOS:
EUA: Hewlett-Packard Company, Analog Devices, Tyson Foods Inc.

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório.
Você encontrará também esse material no site http://haramoto.blogspot.com
Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

SEXTA-FEIRA 18/11/2011

AGENDA DE HOJE :
EUA: Vencimento de opções nos EUA.
13h00 - Leading Indicators de outubro (ou Índice de Indicadores Antecedentes, que nada mais é do que um relatório que compreende 10 índices já divulgados no país tais como pedidos de auxílio-desemprego, custo de mão-de-obra e permissões para construção e que resumem a situação da economia americana e servem como prévia para o desempenho da economia);

AGENDA DE SEGUNDA-FEIRA
EUROPA: Current Account (saldo da conta corrente na Zona do Euro).
ALEMANHA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
REINO UNIDO: Rightmove HPI (mede a variação mensal do preço médio de imóveis para a venda).
EUA: 12h00 - Existing Home Sales de outubro (mede as vendas de casas usadas no país).

RESUMO DA NOITE: As ações asiáticas caíram acentuadamente nesta sexta-feira, puxadas por novas preocupações com a dívida da Europa após um leilão de títulos espanhol fraco, antecedendo as eleição que acontecem neste fim de semana.. Hang Seng de Hong Kong caiu 1,7%, enquanto o Xangai Composite caiu 1,9%. Nikkei do Japão perdeu 1,2%, Kopsi Coréia do caiu 2% e S & P / ASX 200 da Austrália caiu 1,9%.

RX DA ÁSIA: Mais uma vez, os bancos asiáticos sofreram com as preocupações europeias. Em Hong Kong, o Bank of Communications caiu 3,9%, o Banco Agrícola da China perdeu 2,9% e Bank of China caiu 3%. O setor também ficou abalado no Japão e na Austrália. Nomura Holdings e Sumitomo Mitsui Financial terminaram o pregão em baixa de 2,8% cada em Tóquio, enquanto National Australia Bank perdeu 3,6% em Sydney. Exportadores sofreram no Japão, devido a um iene mais forte em relação ao euro e o dólar caindo abaixo do nível de ¥ 77. A gigante dos eletrônicos Sony caiu 1,4%, Fujitsu caiu 2%, Mitsubishi Motors teve uma perda de 3,2% e Toyota Motor perdeu 2,3%. Construção civil também sofreram e caíram bruscamente em Hong Kong, reflexo dos dados chineses mostrando que os preços da propriedade nas principais cidades chinesas caiu em outubro pela primeira vez este ano. China Resources Land caiu 4% e China Overseas Land & Investment perdeu 5,2%. Stocks de recursos caíram na Austrália. Alumina fechou 2,8% menor e BHP Billiton caiu 2,5%.

EUROPA: O índice Stoxx 600 declina 0,77% no início do pregão desta sexta-feira. DAX 30 da Alemanha, CAC-40 da França e o índice FTSE 100 do Reino Unido caem, mas recuperando das perdas iniciais. Foi divulgado o índice de Preços no Produtor da Alemanha - PPI quemede a variação nos preços médios recebidos pelos produtores nacionais de bens e serviços, excluindo alimentos e energia, que apontou um crescimento de 0.2%, ante a expectativa de 0.1% e
0.3% que foi divulgado no mês passado.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h05):
ÁSIA
Austrália: -1,91%
Nikkei: -1,23%
Hong Kong: -1,73%
Xangai Composite: -1,88%

EUROPA
London - FTSE: -0,85%
Paris Cac 40: -0,51%
Frankfurt - Dax: -0,74%
Madrid IBEX: -0,11%
Milão MIB 40: -0,2%

COMMODITIES
BRENT: +0,94%
WTI: +0,79%
OURO: -0,72%
COBRE: +0,58%
SOJA FUTURO: +0,03%
ALGODÃO FUTURO: +0,25%

INDICES FUTUROS
Dow: +0,25%
S&P: +0,33%
NASDAQ: +0,17%

RESULTADOS CORPORATIVOS:
EUA: HJ Heinz Company

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório.
Você encontrará também esse material no site http://haramoto.blogspot.com
Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

QUINTA-FEIRA 17/11/2011

AGENDA DE HOJE :
EUA:
11h30 - Initial Claims (número de pedidos de auxílio-desemprego), em base semanal.
11h30 - Housing Starts (número de casas que começaram a ser construídas) e Building Permits (autorizações para a construção de imóveis foram concedidas), ambos de outubro;
13h00 - Philadelphia Fed Index de novembro (mede a atividade industrial no estado).

AGENDA DE AMANHÃ
EUROPA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
ALEMANHA: Índice de Preços no Produtor da Alemanha - PPI (mede a variação nos preços médios recebidos pelos produtores nacionais de bens e serviços, excluindo alimentos e energia).
REINO UNIDO: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
EUA: 13h00 - Leading Indicators de outubro (ou Índice de Indicadores Antecedentes, que nada mais é do que um relatório que compreende 10 índices já divulgados no país tais como pedidos de auxílio-desemprego, custo de mão-de-obra e permissões para construção e que resumem a situação da economia americana e servem como prévia para o desempenho da economia);

RESUMO DA NOITE: Fechamento misto para as bolsas asiáticas. Kospi da Coreia do Sul fechou em alta de 1,1%, enquanto Nikkei do Japão subiu 0,2% e S & P / ASX 200 da Austrália teve alta de 0,25%. No entanto Hang Seng de Hong Kong terminou o dia com queda de 0,8% e o Xangai Composite terminou com uma queda modesta de 0,2%. As bolsas da Ásia tem sido atingido nesta semana por preocupações com a crise da dívida da Europa se expandindo para outros membros da zona euro, enquanto bolsas dos EUA caiu vertiginosamente na quarta-feira depois que a Fitch alertou que os bancos dos EUA terão problemas se a crise da dívida da Europa piorar. Analistas técnicos dizem que o índice Hang Seng aproximou-se do nível 19.000 pontos e foi incapaz de romper. Eles acreditam que seja apenas uma queda técnica [de Hong Kong], pois os fundamentos não mudaram significativamente. Segundo os mesmos o mercado está precisando de estímulos para trazer o índice Hang Seng, como um afrouxamento na política monetária por parte do governo da China.

RX DA ÁSIA: Empresas de tecnologia estavam entre os destaques de alta em grande parte da Ásia. Ações da Hynix Semiconductor tiveram alta de 3,8% em Seul depois que ela e a Micron Technology dos EUA ganharam um processo sobre fixação de preços apresentada contra eles pela Rambus. TDK saltou 8,8% em Tóquio depois de assinar um acordo de fornecimento com a Western Digital Corp. Ainda no Japão, a Sharp subiu 3,9% e Advantest adicionou1%, enquanto em Seul a LG Display fechou em alta de 3,1%. Recursos também tiveram ganhos. A japonesa de energia Inpex Corp subiu 1,2% e Japan Petróleo Exploration subiu 3,6%, seguindo o futuro do petróleo bruto, negociados a $ 100 o barril na Nymex. Na Austrália as mineradoras BHP Billiton subiu 1,1% e rival Rio Tinto subiu 0,6%.
Hong Kong teve outra sessão de perdas, devido a incertezas na Europeu prejudicando os bancos. As ações do Banco Industrial e Comercial da China terminaram em queda de 1,5%, Bank of China caiu 2,6%, China Merchants Bank perdeu 3,1%, e Banco Agrícola da China caiu 1,7%. Algumas ações da construção civil também tiveram quedas acentuadas. China Resources Land caiu 4,1% e Agile Property Holdings caiu 2,3%. Entre outros decliners em Hong Kong, empresas com grande exposição na Europa como Esprit Holdings perdeu 6,1%. As ações caíram fortemente na sessão anterior após ser removido do índice MSCI de Hong Kong, depois de perder pouco menos de 21% no mês.

EUROPA: Mercados na Europa cai após a Fitch Ratings disparou advertência sobre os bancos dos EUA, devido a crise da dívida da zona do euro. O Stoxx Europe 600 cai 0,9% para 234,98. Ontem, o índice fechou em queda após um aviso do Banco de Inglaterra de que o crescimento do Reino Unido está mais lento do que o esperado, bem como os dados de desemprego da Grã-Bretanha assustando a todos. Os bonds de 10 anos do governo da Itália, subiu para cima de 7%, enquanto a da Espanha ficou cima de 6,5%. Os bancos europeus acabaram arcando com o ônus. Ações do Deutsche Bank cai 2,8%, enquanto Credit Agricole perde 2,8% e ING Groep cai 2,8%. O alemão DAX 30, o francês CAC 40 e o índice FTSE 100 do Reino Unido caem, esta última com ações de mineradoras pesando sobre o índice, com os preços dos metais básicos e preciosos caindo. Ações da Xstrata cai quase 2% e Fresnillo perde 1,7%. As ações da Rio Tinto no Reino Unido cai 1,4%. No lado positivo, ações da varejista holandesa Ahold sobe mais de 2,5% após a empresa relatar um aumento no lucro líquido do terceiro trimestre.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h30):
ÁSIA
Austrália: +0,25%
Nikkei: +0,19%
Hong Kong: -0,76%
Xangai Composite: -0,23%

EUROPA
London - FTSE: -0,58%
Paris Cac 40: -0,68%
Frankfurt - Dax: -0,29%
Madrid IBEX: -0,21%
Milão MIB 40: -0,55%

COMMODITIES
BRENT: +0,54%
WTI: +0,59%
OURO: -0,62%
COBRE: -1,30%
SOJA FUTURO: +0,23%
ALGODÃO FUTURO: +0,10%

INDICES FUTUROS
Dow: +0,43%
S&P: +0,43%
NASDAQ: +0,43%

RESULTADOS CORPORATIVOS:
EUA: Salesforce.com Technology, Intuit, Ross Stores, Gap, The J. M. Smucker Company, Sears Holdings, Helmerich & Payne, GameStop Corp.

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório.
Você encontrará também esse material no site http://haramoto.blogspot.com
Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

QUARTA-FEIRA 16/11/2011

AGENDA DE HOJE :
EUA:
11h30 - CPI - Consumer Price Index (Indicador mensal da inflação ao consumidor dos Estados Unidos) e de seu núcleo Core CPI (mensura os preços ao consumidor, com exceção dos custos relativos à alimentação e energia), ambos de outubro; 12h15 - Industrial Production (produção industrial) e pelo Capacity Utilization (capacidade utilizada), ambos de outubro; 13h30 - Relatório de Estoques de Petróleo norte-americano.

AGENDA DE AMANHÃ
EUROPA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
ALEMANHA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
REINO UNIDO: Vendas no Varejo (medida mensal de todos os produtos vendidos pelos varejistas com base em uma amostragem de lojas de varejo de diferentes tipos e tamanhos no Reino Unido).
EUA: 11h30 - Initial Claims (número de pedidos de auxílio-desemprego), em base semanal. 11h30 - Housing Starts (número de casas que começaram a ser construídas) e Building Permits (autorizações para a construção de imóveis foram concedidas), ambos de outubro; 13h00 - Philadelphia Fed Index de novembro (mede a atividade industrial no estado).


RESUMO DA NOITE: Mercados asiáticos tiveram um segundo dia consecutivo de perdas, com baixo volume, devido a preocupações sobre a saúde fiscal da Europa. Benchmarks em Tóquio e Hong Kong perderam rapidamente os ganhos da abertura. Nikkei terminou abaixo de 0,9% e o índice Hang Seng de Hong Kong caiu 2%. O Xangai Composite perdeu 2,5%, S & P / ASX 200 da Austrália caiu 0,9% e Kospi da Coreia do Sul fechou com queda de 1,6%. Muitos investidores institucionais de longo prazo não estão entrando para sustentar os mercados, desanimando outros investidores de curto prazo, fazendo com que os mercados tenham pouco volume. As preocupações se devem ao fato de que os títulos italianos com rendimento de 10 anos, voltaram acima do nível de alerta de 7% e com os títulos espanhóis, belgas e até mesmo os franceses também em ascensão.

RX DA ÁSIA: Nervosismo sobre as finanças da Europa pesaram sobre o euro, que trocou a ¥ 103,58 no mercado japonês, passando de bem acima do nível de ¥ 104 do dia anterior. Ações do setor financeiro lideraram as perdas na Ásia. No Japão, a Nomura Holdings caiu 4,4% e Daiwa Securities caiu 4,6%, enquanto em Sydney, Westpac Banking e QBE Insurance perderam 2,2% cada uma. Em Hong Kong, as ações da China Construction Bank desfrutaram de uma subida inicial após relatório anunciando que o fundo soberano de investimento de Cingapura Temasek Holdings e várias estatais chinesas filiados à empresas havia comprado ações da CCB, recentemente vendido pelo Bank of America, mas esses ganhos evaporaram seguindo a tendência do setor bancário em geral e fechou em queda de 1,1%. Outras instituições chinesas tiveram quedas mais íngremes: Banco Industrial e Comercial da China caiu 3,3%, Bank of Communications caiu 3,7% e China Merchants Bank moveu 3,5% para baixo. Entre as seguradoras, Ping An Insurance perdeu 5,9% e China Life Insurance fechou 5,1% menor. O câmbio voltou a prejudicar os exportadores japoneses. Sony fechou com uma perda de 3,3%, Nissan caiu 2,4%, Mazda caiu 4,9% e Bridgestone caiu 2%. Entre as poucas empresas que ganharam em Tóquio, Olympus subiu 15,6%, aumentando a sua recente recuperação. As ações ainda tem uma queda de 39% no mês. As preocupações com o crescimento global e fraqueza em algumas commodities atingiu as ações de recursos. Em Hong Kong, Jiangxi Copper caiu 3,3% e Angang Steel caiu 7%, enquanto Alumina da Austrália caiu 2%, e Fortescue Metals caiu 1,4%.

EUROPA: As ações na Europa sobe na manhã desta quarta-feira, quebrando as sessões de queda, enquanto os investidores digerem balanços das empresas e acompanha a evolução dos títulos dos mercados da zona do euro. O Stoxx Europe 600 sobe 0,7%, recuperando a queda de 1,6% nos últimos dois dias de negociação, pressionado por crescentes preocupações sobre os rendimentos de títulos públicos como na Itália e Espanha. Empresas de recursos humanos são destaques, depois de uma atualização de neutro para overweight pelo HSBC.
Randstad sobe 4,5% em Amsterdam, Adecco ganha 2,8% em Zurique e Michael Page sobe 4% em Londres. Entre os principais benchmarks, CAC-40 da França, FTSE 100 do Reino Unido e DAX da Alemanha 30 operam em alta neste instante. O FTSE MIB da Itália sobe 1,58%. As ações da Infineon Technologies cai 4,3% depois que a fabricante de chips registrou um prejuízo no quarto trimestre e disse que as perspectivas são sombrias para 2012. As ações da Vivendi sobe 2,8% após a empresa de entretenimento postar bons resultados.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h35):
ÁSIA
Austrália: -0,89%
Nikkei: -0,92%
Hong Kong: -2,00%
Xangai Composite: -2,42%

EUROPA
London - FTSE: +0,02%
Paris Cac 40: +0,68%
Frankfurt - Dax: +0,63%
Madrid IBEX: +1,21%
Milão MIB 40: +1,76%

COMMODITIES
BRENT: -0,44%
WTI: -0,15%
OURO: +0,05%
COBRE: -0,94%
SOJA FUTURO: -0,63%
ALGODÃO FUTURO: +1,08%

INDICES FUTUROS
Dow: -0,05%
S&P: -0,10%
NASDAQ: +0,01%

RESULTADOS CORPORATIVOS:
EUA: Target Corp., Tyco International, Abercrombie & Fitch, Applied Materials, NetApp, Inc.

BRASIL: Gafisa, Dufry AG.

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório.
Você encontrará também esse material no site http://haramoto.blogspot.com
Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

SEGUNDA-FEIRA 14/11/2011

AGENDA DE HOJE :
EUA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.

AGENDA DE AMANHÃ
BRASIL: Feriado da Proclamação da República.
EUROPA: : Flash GDP (Produto Interno Bruto da Zona do Euro); Trade Balance (balança comercial, diferença entre os valores das importações e exportações), ZEW Economic Sentiment(sentimento econômico do investidor institucional na Zona do Euro).
ALEMANHA: German Prelim GDP (Estimativa para o PIB da Alemanha); German ZEW Economic Sentiment (sentimento no longo prazo do investidor institucional na Alemanha).
REINO UNIDO: Consumer Price Index - CPI (indicador mensal da inflação ao consumidor britânico), Core CPI (mede a evolução dos preços de bens e serviços, excluindo alimentos e energia), DCLG HPI (O Department for Communities and Local Government (DCLG) divulga o Home Price Index mede a variação no preço de venda das casas) e o RPI - Retail Price Index (mede a evolução dos preços de bens e serviços adquiridos pelos consumidores para fins de consumo. Ela inclui os custos de habitação (O CPI não).
EUA: 11h30 - PPI (Producer Price Index) e de seu núcleo de outubro (descrevem os preços praticados por produtores durante o mês de outubro); 11h30 - Retail Sales (mede as vendas totais do mercado varejista, desconsiderando o setor de serviços) e o Retail Sales ex-auto (ignora as vendas de automóveis), ambos de outubro.

RESUMO DA NOITE: As bolsas da Ásia subiram nesta segunda-feira depois que a Itália escolheu seu novo primeiro-ministro e aprovou seu orçamento de austeridade, aliviando temores de que o país seria o próximo a ser engolida pela turbulência da dívida europeia.Hang Seng de Hong Kong subiu 1,9%, enquanto Nikkei do Japão subiu 1,1%. Kospi da Coreia do Sul subiu 2,1% e o Xangai Composite subiu 1,9%, enquanto S & P / ASX 200 da Austrália avançou modestos 0,2%. No domingo, o Presidente da Itália convidou Mario Monti, ex-membro da Comissão Europeia, para o lugar do ex-primeiro ministro Silvio Berlusconi

RX DA ÁSIA: Finanças reagiram bem à notícia na Ásia. HSBC Holdings aumentou 2,3% e Banco Agrícola da China subiu 2,8 % em Hong Kong, enquanto Macquarie Group terminou 1,3% maior na Austrália. No Japão, a Nomura Holdings subiu 5,8% e Daiwa Securities subiu 2,8%. Empresas listadas em Tókio também foram se beneficiaram com boas notícias da economia japonesa. O PIB japonês de julho-setembro teve um crescimento anualizado de 6,0%, após três trimestres de contração. Hitachi Construction Machinery subiu 3,5%, Kawasaki Heavy Industries avançou 1,4% e Mitsui Engineering & Shipbuilding aumentou 2,6%. Montadoras também avançaram. Nissan fechou com um ganho de 2% e Mazda subiu 2,8%. Em Hong Kong, as empresas de alimentos chinesas Want Want China e Tingyi Cayman Islands subiram 6,1% e 4,3%, respectivamente, em reação a um anúncio de que os dois se juntariam ao índice de referência Hang Seng, pois a inclusão no HSI atrairia dinheiro de fundos e chamaria a atenção dos gestores de fundos e que a longo prazo devem melhorar sua liquidez. Os ganhos para a Tingyi vieram, apesar de anunciar que seu lucro líquido no terceiro trimestre caiu 35% ante o ano anterior. A gigante russa de alumínio United Co. Rusal subiu 3,5% em Hong Kong, depois de informar que seu lucro líquido no terceiro trimestre subiu para US $ 432 milhões, ante US $ 29 milhões no mesmo período do ano passado. O resultado bateu previsão dos analistas que era de um lucro médio de US $ 409 milhões.

EUROPA: Os mercados na Europa abriram em alta no início da segunda-feira, com os bancos liderando a alta, após a nomeação do novo líder na Itália neste fim de semana. O Stoxx Europe 600 sobe 0,1%,embora tenha recuado de ganhos maiores da abertura. FTSE MIB da Itália chegou a 2,2%, com Unione de Banche Italiane saltando 6,4%, UniCredit subindo 4,7% e Intesa Sanpaolo adicionando 4,4%, mas recua. Bancos em toda a Europa seguem o exemplo. BNP Paribas ganha 3,5%, Commezbank sobe 2,2% e Grupo KBC tem alta de 5,35%. Dentre os índices regionais, o alemão DAX 30 e o francês CAC 40 tentando testar o lado vermelho. Entre os decliners, as ações da construtora alemã Hochtief cai mais de 8% após anunciar que a turbulência econômica e financeira mundial causou perdas operacionais. O índice FTSE 100 do Reino Unido sobe apoiada nos bancos, mas peso pesados ​​como a Reckitt Benckiser cai 1% e Imperial Tobacco Group perde 0,6%.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h20):
ÁSIA
Austrália: +0,19%
Nikkei: +1,05%
Hong Kong: +1,94%
Xangai Composite: +1,95%

EUROPA
London - FTSE: +0,18%
Paris Cac 40: -0,29%
Frankfurt - Dax: +0,09%
Madrid IBEX: -0,04%
Milão MIB 40: +0,69%

COMMODITIES
BRENT: -0,70%
WTI: -0,08%
OURO: +0,02%
COBRE: +2,17%
SOJA FUTURO: +0,83%
ALGODÃO FUTURO: +0,25%

INDICES FUTUROS
Dow: +0,22%
S&P: +0,09%
NASDAQ: -0,01%

RESULTADOS CORPORATIVOS:
EUA: Lowe's Companies, J. C. Penney Company, Urban Outfitters Inc.

BRASIL: ABRIL EDUCAÇÃO, ANHANGUERA EDUCACIONAL, BANCO CRUZEIRO DO SUL, BANRISUL, BRASIL BROKERS, BR PHARMA, BRADESPAR, BIC BANCO, CEDRO, CEMIG, CR2 EMPREENDIMENTOS, DASA, DIRECIONAL, EQUATORIAL, EVEN, EZTEC, FERBASA, GP INVESTIMENTOS, HABITASUL, INEPAR, JBS, LE LIS BLANC, LIGHT, MAGAZINE LUIZA, MARFRIG, MRV ENGENHARIA, METALFRIO, PDG REALTY, PORTOBELLO, REDENTOR, RENAR, ROSSI RESIDENCIAL, SÃO MARTINHO, SEB, SOFISA, SPRINGS, TAM, TARPON INVETIMENTOS, TENDA CONSTRUTORA, TEMPO PARTICIPAÇÃO, TEREOS, TRANSMISSÃO PAULISTA, TRIUNFO PARTICIPAÇÃO, VIVER, VAGR3,

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório.
Você encontrará também esse material no site http://haramoto.blogspot.com
Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

SEXTA-FEIRA 11/11/2011

DADOS ECONÔMICOS NA EUROPA:

AGENDA DE HOJE :
EUA: Feriado bancário, comemora-se o “Veteran’s Day”. Apesar de feriado, com os bancos fechados, os mercados acionários do país funcionarão normalmente.
12h55 - Preliminar do Michigan Sentiment de novembro (mede a confiança dos consumidores na economia norte-americana).

AGENDA DE AMANHÃ
EUROPA: Balança Comercial (mede a diferença de valor entre as mercadorias exportadas e importadas - exportações menos importações), Produçao Industrial ( mede a variação das produções totais das fábricas, minas e serviços públicos da zona euro).
ALEMANHA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
REINO UNIDO: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
EUA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.


RESUMO DA NOITE: Os principais mercados da Ásia fecharam em alta nesta sexta-feira, depois da possibilidade de um novo governo na Itália, juntamente com uma novo primeiro-ministro grego. Kospi da Coreia do Sul subiu 2,8%, Hang Seng de Hong Kong adicionou 0,9% e S & P / ASX 200 da Austrália avançou 1,2%. Nikkei do Japão teve um ganho mais modesto de 0,2% e com Topix caindo 0,2% e Xangai Composite da China subiu 0,1%. O desempenho na Ásia seguiu o rebote dos stocks dos EUA. Dow Jones Industrial Average subiu quase 1%, impulsionado pela queda nos pedidos de desemprego.

RX DA ÁSIA: Entre as principais praças da Ásia, papeis das exportadoras estavam entre os melhores performers. Na Coréia do Sul, a LG Electronics subiu 6,4%, Kia Motors subiu 3,9% e Samsung Electronics avançou 5,1%. Em Hong Kong, Esprit Holdings ganhou 4,7% e Li & Fung teve aumento de 2,5%. Em Tókio, Sony subiu 2,4%, Pioneer saltou 5,5% e a Sharp teve alta de 1,9%. No entanto, a fraqueza algumas empresas de tecnologia japonesas, diminuiram os ganhos por lá. Elpida Memory caiu 2,1% e NEC caiu 3,1%. As ações da Olympus perdeu mais 5%, após a Agência de Serviços Financeiros do Japão prometer "investigações rigorosas" em qualquer sinal de atividade criminosa na empresa. A fabricante de câmeras e equipamentos de imagens médicas revelou no início desta semana que havia encoberto as perdas de investimento anterior. Analistas ainda não conseguem mensurar o impacto do escândalo sobre o mercado mais amplo, pois no Japão, a maioria destas empresas estão interrelacionados e os investidores temem que o escândalo possa afetar outras grandes empresas. Na Austrália, os varejistas se sairam bem. Myer Holdings subiu 4,5% e cadeia de supermercados Woolworths teve alta de 1,5%. Entre os decliners em Sydney, Fairfax Media caiu 7% após relatórios da companhia da família Fairfax, Marinya Media, vender sua participação remanescente na empresa na quinta-feira. Em Hong Kong, a maioria das empresas de recursos subiram. Aluminum Corp of China subiu 3%, a produtora de cobre Jiangxi subiu 1,6% e China Petroleum & Chemical - mais conhecida como Sinopec - subiu 3,1% depois de confirmar que está comprando uma participação de 30% na unidade portuguesa GALP Energia no Brasil por US $ 3,5 bilhões. Os bancos também melhoraram em Hong Kong, recuperando parte das perdas da sessão anterior. Bank of Communications subiu 2,7% e Banco Agrícola da China fechou em alta de 3,5%.

EUROPA: Os mercados na Europa abriram seus pregões em alta, apesar das preocupações na zona do euro manter os investidores cautelosos. O Stoxx Europe 600 tem alta de 0.6%. Royal Ban of Scotland tem um aumento de 1% no Reino Unido, mas as perdas de pesos-pesados ​​como a Telefonica, que registrou um prejuízo EUR429 milhões líquidos para o trimestre, comparado com um lucro líquido de EUR 5.1 bilhões no mesmo período no ano passado, pesa sobre o índice. O alemão DAX 30, o índice francês CAC 40, juntamente com o índice FTSE 100 do Reino Unido sobem, esta última com a International Consolidated Airlines Group subindo 4,09%, depois de uma atualização da empresa. BG Group cai 1,5%.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h00):
ÁSIA
Austrália: +1,23%
Nikkei: +0,16%
Hong Kong: +0,91%
Xangai Composite: +0,04%

EUROPA
London - FTSE: +0,77%
Paris Cac 40: +1,06%
Frankfurt - Dax: +1,20%
Madrid IBEX: +1,38%

COMMODITIES
BRENT: +1,33%
WTI: +0,77%
OURO: +0,73%
COBRE: +0,94%
SOJA FUTURO: +0,87%
ALGODÃO FUTURO: +0,02%

INDICES FUTUROS
Dow: +0,57%
S&P: +0,70%
NASDAQ: +0,76%

RESULTADOS CORPORATIVOS:
EUA: DR Horton Inc.

BRASIL: ALPARGATAS, BROOKSFIELD, BHG, BR PROPERTIES, CAMARGO CORREIA, CELESC, FORJAS TAURUS, GENERAL SHOPPING, IDEIASNET, IMC HOLDINGS, JHSF, MANGELS, MARFRIG, MINERVA, NUTRIPLANT, QUALICORP, RENOVA, RODOBENS IMOVEIS, PETROBRAS, TEGMA, WISON SONS.

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório.
Você encontrará também esse material no site http://haramoto.blogspot.com
Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

QUINTA-FEIRA 10/11/2011

AGENDA DE HOJE :
EUA:
11h30 - Trade Balance (balança comercial) de setembro (mede a diferença entre os valores das importações e exportações realizadas pelo país);
11h30 - Export Prices (preços de bens exportados, excluindo produtos agrícolas) e o Import Prices (preços de bens importados, excluindo petróleo), ambos de outubro;
12h30 - Initial Claims (número de pedidos de auxílio-desemprego), em base semanal;
17h00 - Treasury Budget de outubro (orçamento governamental).

AGENDA DE AMANHÃ
EUROPA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
ALEMANHA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
REINO UNIDO: Índice de preços do produtor mensal (PPI Input) e Taxa de Inflação mensal (PPI Output).
EUA: 12h55 - Preliminar do Michigan Sentiment de novembro (mede a confiança dos consumidores na economia norte-americana).

RESUMO DA NOITE: Os mercados acionários da Ásia caíram acentuadamente nesta quinta-feira, com o aumento dos custos dos empréstimos da Itália, aumentando a ansiedade dos investidores da região, seguindo o desepenho das bolsas dos EUA. Dow Jones Industrial Average, Nasdaq e S & P 500 SPX, todos recuaram mais de 3%. O rendimento dos bônus italiano de 10 anos subiram mais de 7%, mesmo nível atingidos pela Irlanda e Portugal, marcando uma reversão do otimismo de quarta-feira, impulsionado pela possibilidade de renúncia do primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi. Kospi da Coreia do Sul perdeu 4,9%, Nikkei do Japão caiu 2,9% e S & P / ASX 200 da Austrália caiu 2,4%. Hang Seng de Hong Kong caiu 5,3% e o Xangai Composite caiu 1,8%. A China divulgou dados mostrando queda nas exportações, bem abaixo da previsão dos economistas.

RX DA ÁSIA: Bancos e exportadores estavam entre os mais atingidos na região. Em Hong Kong, o Banco Agrícola da China caiu6,8%, enquanto Banco Industrial e Comercial da China tombou 8,7% após o Goldman Sachs venderam mais de US $ 1 bilhão de suas ações do ICBC. Ações do HSBC recuaram 9,1% de seu valor, após divulgação do seu balanço trimestral. Em Tókio, Daiwa Securities terminou abaixo 3,5%, Sumitomo Mitsui Financial caiu 4,7% e Nomura Holdings perdeu 3,1% após a Moodys Investors Service anunciar downgrade em seus créditos devido a possível fraqueza em suas atividades internacionais. Entre as principais empresas de exportação, Toshiba perdeu 6,7%, enquanto a Sony caiu 4,7%. Em Hong Kong, Esprit Holdings caiu 7,8% e Li & Fung perdeu 5,7%. Fraqueza das commodities atingiram ações em Sydney. Rio Tinto caiu 2,6% e a produtora de minério de ferro Fortescue Metals tombou 8%. Muitas ações de recursos listadas em Hong Kong também sofreram quedas acentuadas. Angang Steel perdeu 8,8% e Jiangxi Copper caiu 7,3%. Ações da construção civil também estavam entre os decliners em Hong Kong. Hang Lung Properties caiu 7,1% e Agile Property Holdings fechou em queda de 8,8%.

EUROPA: Os mercados na europeus abriram em queda de olho na crise italiana, mas recupera terreno. O Stoxx Europe 600 cai 0,32% no comércio da manhã. O índice perdeu 1,7% na quarta-feira. O rendimento dos títulos de 10 anos do governo italiano, hoje, continua sendo negociado acima do nível de 7%, apesar do FTSE MIB operar em alta, com destaque para os bancos italianos Intesa Sanpaolo, subindo 2,96% e o Banco Popolare com alta de 4,5%. Especula-se que o Primeiro Ministro italiano Silvio Berlusconi deixará o cargo, o que está animando os ganhos locais. Na França, ações do Credit Agricole cai 3,7% após reportar uma queda de 36% no lucro líquido do terceiro trimestre , uma vez que tem um comprometimento de 60% ​​em títulos do governo grego. Ações do HSBC no Reino Unido cai 2,3%, um dia depois do banco reportar queda no lucro. O CAC-40 francês e o alemão DAX 30 opera em alta e FTSE 100 do Reino Unido, pressionado pelas perdas em ações de mineradoras cai, mas diminui suas perdas iniciais.

DADOS ECONÔMICOS NA EUROPA: A inflação ao consumidor alemão diminuiu ligeiramente outubro, ou seja, subiu 2,5% em comparação ao ano anterior e ligeiramente abaixo da leitura de 2,6% em setembro, confirmando a estimativa preliminar. Grande parte da alta, foi influenciado pelo aumento no preço da energia, que subiu 11,1% em relação ao ano anterior. Os preços dos alimentos subiram 2,9%. Sem energia, o índice de preços anual consumidor teria mostrado um aumento de 1,4% em comparação com outubro de 2010 Os preços no atacado caíram, sinalizando que a inflação também pode cair em breve. A Inflação alemã, portanto, permanece claramente acima da meta do BCE de pouco menos de 2%, indicando que o banco central tem pouco espaço para cortes adicionais na taxa. O BCE surpreendeu os mercados, cortando a sua principal taxa de juros para 1,25% de 1,5% no mês passado, apesar da inflação persistentemente alta.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h45):
ÁSIA
Austrália: -2,35%
Nikkei: -2,91%
Hong Kong: -5,25%
Xangai Composite: -1,80%

EUROPA
London - FTSE: +0,05%
Paris Cac 40: +1,01%
Frankfurt - Dax: +1,27%
Madrid IBEX: +2,84%

COMMODITIES
BRENT: +0,56%
WTI: +1,16%
OURO: -1,11%
COBRE: -1,65%
SOJA FUTURO: +0,03%
ALGODÃO FUTURO: +0,67%

INDICES FUTUROS
Dow: +0,89%
S&P: +1,16%
NASDAQ: +1,01%

RESULTADOS CORPORATIVOS:
EUA:
*Antes da abertura do pregão: Kohl's Corp.
*Depois da abertura do pregão: Walt Disney, Nordstrom, NVIDIA Corporation.

BRASIL: AES TIETE, BR INSURANCE, BRASKEM, BROOKFIELD, B2W, BHG, CETIP, CPFL ENERGIA, CYRELA REALTY, DIRECIONAL, ELETROBRAS, ESTACIO PARTICIPAÇÕES, FER HERINGER, GERDAU, GOL, GRENDENE, GUARARAPES, HELBOR, HRT PETROLEO, IMC HOLDINGS, JHSF, KEPLER WEBER, LOJAS AMERICANAS, LE LIS BLANC, LOPES BRASIL, MAGAZINE LUIZA, MAGNESITA, METALFRIO, MPX ENERGIA, OGX, OHL BRASIL, PARANA BANCO, PARANAPANEMA, PDG REALTY, POSITIVO INFORMATICA, RAIA, ROSSI RESIDENCIAL, SABESP, LIVRARIA SARAIVA, TAESA, TAM, TRANSMISSÃO PAULISTA, TRIUNFO PARTICIPAÇÕES, UNIPAR, UOL, CREMER

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório.
Você encontrará também esse material no site http://haramoto.blogspot.com
Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

QUARTA-FEIRA 09/11/2011

AGENDA DE HOJE :
EUA:
12h30 - Discurso do Presidente do Fed Ben Bernanke.
13h00 - Wholesale Inventories de setembro (relatório com informações sobre as vendas e os estoques do setor atacadista);
13h30 - Estoques de Petróleo norte-americano

AGENDA DE AMANHÃ
EUROPA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
ALEMANHA: German Final CPI (Inflação - preco ao consumidor alemão), German WPI (preços de vendas no atacado).
REINO UNIDO: Interest Rate Decision (decisão do Banco da Inglaterra (BOE) sobre a taxa de juro de curto prazo. A decisão depende principalmente da perspectiva de crescimento e inflação, almejando alcançar a estabilidade de preços).
EUA: 11h30 - Trade Balance (balança comercial) de setembro (mede a diferença entre os valores das importações e exportações realizadas pelo país); 11h30 - Export Prices (preços de bens exportados, excluindo produtos agrícolas) e o Import Prices (preços de bens importados, excluindo petróleo), ambos de outubro; 12h30 - Initial Claims (número de pedidos de auxílio-desemprego), em base semanal; 17h00 - Treasury Budget de outubro (orçamento governamental).

ÁSIA: As principais bolsas na Ásia subiram na quarta-feira, após dados de inflação na China, que mostrou que a inflação caiu significativamente, sinalizando um possível alivio na política econômica por parte de Pequim. O índice de preços ao consumidor subiu 5,5% ante o ano anterior, enquanto a inflação ao produtor subiu 5%, bem abaixo do que era esperado. O otimismo do mercado também foi contagiado pela notícia de que o primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi entregará o seu cargo na Itália. O índice Hang Seng de Hong Kong aumentou 1,7%, o Xangai Composite avançou 0,8% e Nikkei do Japão subiu 1,2%. Kospi da Coreia do Sul subiu 0,2%, enquanto S & P / ASX 200 da Austrália fechou em alta de 1,2%.

OS PLAYERS NA ÁSIA: Bancos e setor de construção civil foram os maiores beneficiados com os dados de inflação. Bank of China e Bank of Communications subiram 4% cada, China Merchants Bank subiu 3,5% e o Banco Industrial e Comercial da China fechou em alta de 3,6%. Agile Property Holdings subiu 3,5%, enquanto a China Overseas Land & Investment subiu 3% e China Resources ganharam 3,4%. Em Tókio, setor financeiras e exportadores subiram, enquanto o dólar caiu ligeiramente e ficou abaixo do nível de ¥ 78. Ações da Nomura Holdings subiu 4,1%, Daiwa Securities avançou 4% e Aozora Bank subiu 4,3%. Sony subiu 3,1% e Panasonic teve alta de1,9%. Isuzu Motors subiu 4,5% depois de postar uma alta de 16% no lucro do primeiro semestre, enquanto a Toyota subiu 1,6%, superando superando o prejuízo operacional no primeiro semestre, anunciado na terça-feira. As ações da Olympus estenderam as perdas, mergulhando 20,4%, depois que a empresa admitiu perdas contábeis no passado. Alguns exportadores coreanos, como a Samsung Electronics terminou com um ganho de 1,6%, embora a rival Hynix Semiconductor caiu 4,1%. Na Austrália, Myer Holdings subiu 6,4% depois que reafirmou as metas de vendas trimestrais, enquanto as varejistas David Jones ganharam 4,8% e Harvey Norman Holdings avançaram 3,3%, após a confiança do consumidor australiano subir para seu nível mais alto em seis meses, depois que as taxas de juros foram cortados pela primeira vez desde o início de 2009, criando um cenário positivo para vendas no varejo com a aproximação do Natal. Stocks de energia tiveram um bom desempenho. Oil Search subiu 2,7% em Sydney e Cnooc adicionou 4% em Hong Kong, após o petróleo bruto futuro subiu de volta para a 97 dólares o barril na Nymex.

EUROPA: Bolsas na Europa caem, apagando os ganhos iniciais da abertura de olho na Itália. FTSE MIB da Itália cai 2,88%. Os bonds de 10 anos do governo italiano subiram 14 pontos base para 6,72%. A alta veio depois que o primeiro-ministro Silvio Berlusconi, disse na terça-feira que vai renunciar depois que o Parlamento italiano aprovou medidas de austeridade. O Stoxx Europe 600 cai 0,6% no comércio da manhã. Ações da Admiral Group cai 30% em Londres e e é o maior decliner no Stoxx 600. A seguradora alertou que o lucro anual será na extremamente baixo em relação às estimativas dos analistas, se não houver reversão no quarto trimestre. HSBC Holdings cai 5% em Londres, após anunciar que o lucro antes impostos caiu de 4,6 bilhões dólares para 2,96 bilhões dólares no terceiro trimestre, após diminuição de receitas, principalmente na América do Norte. FTSE 100 do Reino Unido cai. Entre outros índices, CAC-40 da França e DAX 30 da Alemanha também operam em queda.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h30):
ÁSIA
Austrália: +01,22%
Nikkei: +1,15%
Hong Kong: +1,71%
Xangai Composite: +0,80%

EUROPA
London - FTSE: -1,09%
Paris Cac 40: -1,87%
Frankfurt - Dax: -1,16%
Madrid IBEX: -1,86%

COMMODITIES
BRENT: -0,56%
WTI: -0,97%
OURO: -0,55%
COBRE: -0,65%
SOJA FUTURO: -0,01%
ALGODÃO FUTURO: +0,08%

INDICES FUTUROS
Dow: -1,27%
S&P: -1,54%
NASDAQ: -1,33%

RESULTADOS CORPORATIVOS:
EUA:
*Antes da abertura do pregão: Ralph Lauren, Computer Sciences Corporation, Dean Foods Company.
*Depois da abertura do pregão: Cisco Systems, Inc.

BRASIL: AMBEV, AREZZO, BANCO PANAMERICANO, BICBANCO, COPASA, COPEL, COSAN, CSU CARDSYST, CYRELLA, DROGASIL, ELETROPAULO, EVEN, IOCHP-MAXION, JSL, KROTON, LLX LOGISTICA, LPS BRASIL, LUPATECH, METAL LEVE, MILLS, MRV, MULTIPLAN, QGEP PARTICIPAÇÕES, SLC AGRICOLA, TECHNOS, TECNISA, TRISUL, ULTRAPAR, VALID.

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório.
Você encontrará também esse material no site http://haramoto.blogspot.com
Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

terça-feira, 8 de novembro de 2011

TERÇA-FEIRA 08/11/2011

AGENDA DE HOJE :
EUA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.

AGENDA DE AMANHÃ
EUROPA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
ALEMANHA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
REINO UNIDO: Trade Balance de Setembro (desempenho mensal do comércio exterior britânico).
EUA: 12h00 - Wholesale Inventories de setembro (relatório com informações sobre as vendas e os estoques do setor atacadista); 12h30 - Estoques de Petróleo norte-americano

RESUMO: A maioria das bolsas na Ásia fecharam em queda nesta terça-feira, devido ansiedade do investidor com relação à dívida da zona do euro. Nikkei do Japão terminou com baixa de 1,3%, Kospi da Coreia do Sul perdeu 0,8% e Xangai China Composite caiu 0,2%. Hang Seng de Hong Kong não conseguiu sustentar sua alta e fechou praticamente estável, enquanto S & P / ASX 200 Austrália contrariou a tendência regional e subiu 0,5%. Os movimentos sucederam a sessão positiva nas bolsas dos EUA, em meio a expectativas de que a Grécia receberá sua próxima parcela do resgate, assim como a alta nos rendimentos de títulos italianos. O primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi, líder da terceira maior economia da zona euro, tem resistido aos apelos para renunciar, apesar do apoio parlamentar estar desgastado frente a votação sobre a aprovação das contas de 2010, esperado para hoje.

OS PLAYERS NA ÁSIA: Exportadores lideraram a queda em Tóquio, devido a incerteza econômica global, principalmente na Europa, bem como o iene persistentemente elevado. O dólar foi negociado a ¥ 78,02. Sony caiu 4,1%, Nikon teve queda de 1,7% e Panasonic tombou 3,3%. Muitos fabricantes de chips da Ásia estendeu as perdas da sessão anterior, apesar dos investidores ficarem mais confortáveis diante da pesquisa do Deutsche Bank, na qual mostrou que a queda dos preços de memória DRAM estão mostrando sinais de fundo. A fabricante No. 1 de memória, Samsung Electronics caiu 2,3% em Seul, enquanto a rival Hynix Semiconductor caiu 4,6%, porém o tombo foi mais feio em Tóquio. Elpida derrapou 10,4%. Ainda no Japão, as ações da Olympus mergulhram até o limite local de 29%, depois da administração revelar que escondeu perdas contábeis, fato que poderá sofrer acusações legais e levar ao fechamento de suas ações, mas que a empresa faria "todo o possível" para evitar o fechamento. As ações da Toyota perderam 1,7% antes do anúncio de seu resultado no after-market, no qual mostrou que seu lucro líquido no primeiro semestre caiu 72%, em relação ao mesmo período do ano anterior e diminuiu sua previsão para o ano, devido as inundações catastróficas na Tailândia, que afetou a linha de produção da montadora. Em Hong Kong, as ações de bancos ajudaram a sustentar o mercado. Bank of Communications subiu 2,9%, Bank of China teve alta de 1,1% e o Banco Industrial e Comercial da China fechou em alta de 0,8%. O ânimo do mercado se deve à possibilidade de um possível relaxamento na política na China. Alguns stocks de recursos listados em Hong Kong também se deram bem. Angang Steel disparou 7% e PetroChina ganhou 2,8%. Mas alguns papeis importantes, como Tencent Holdings perdeu 5,5%, enquanto a China Overseas Land & Investment e Aluminum Corp of China perderam 5% cada. Em Sydney, a mineradora de ferro Fortescue Metals subiu 2,9%, Rio Tinto subiu 1,4%, enquanto a produtora de ouro Newcrest Mining subiu 1%, após o futuro do ouro voltar acima $ 1790 a onça troy na Comex.

EUROPA: Bolsas na Europa abriram em alta, com investidores de olho na Itália e na Grécia, mas também focando uma série de resultados. Vodafone sobe 2,7% em Londres, apesar de reportar uma queda de 11% no lucro líquido no primeiro semestre devido a queda nas vendas e custos mais altos impostos, mas espera lucro operacional ajustado para o ano na faixa de £ 11,4 para £ 11,8 bilhões (US$ 18,3 para US $ 19 bilhões). Societe Generale sobe mais de 5%, apesar de divulgar queda de 31% no lucro líquido no terceiro trimestre, devido a maiores provisões, com títulos do governo grego e que vai suspender a divisão de dividendo de 2011 para reforçar seu capital. Outros bancos seguem em alta em Paris. BNP Paribas tem alta de 2,7% e Credit Agricole adiciona 1,6%. O francês CAC 40 opera em alta. Ainda em finanças, as ações do Lloyds no Reino Unido sobe 7,44%, após reportar um lucro de £ 644 milhões no terceiro trimestre. O índice FTSE 100 também opera com alta. Na Alemanha, a resseguradora Munich Re cai 1,12%, depois de informar que o lucro líquido caiu 63% no terceiro trimestre, porque os prêmios aumentaram 6,7%. O alemão DAX 30 sobe e o FTSE MIB sobe 1,92%.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h20):
ÁSIA
Austrália: +0,46%
Nikkei: -1,29%
Hong Kong: +0,38%
Xangai Composite: -0,24%

EUROPA
London - FTSE: +1,22%
Paris Cac 40: +1,57%
Frankfurt - Dax: +1,71%
Madrid IBEX: +1,55%

COMMODITIES
BRENT: +0,78%
WTI: +0,99%
OURO: +0,43%
COBRE: +0,53%
SOJA FUTURO: +0,68%
ALGODÃO FUTURO: -0,22%

INDICES FUTUROS
Dow: +0,43%
S&P: +0,38%
NASDAQ: +0,55%

RESULTADOS CORPORATIVOS:
EUA:
*Antes da abertura do pregão: Rockwell Automation

BRASIL: ALLL, AMIL, BEMATECH, BMFBOVESPA, DASA, ECORODOVIAS, ETERNIT, EUCATEX, GERDAU MET, ITAUSA, KLABIN S/A, KROTON, LOG-IN, BANCO PINE, PROVIDENCIA, RANDON PARTICIPAÇÕES, SAO CARLOS, SIERRABRASIL

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório.
Você encontrará também esse material no site http://haramoto.blogspot.com
Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

SEGUNDA-FEIRA 07/11/2011

AGENDA DE HOJE :
EUA:
17h00 - Consumer Credit de setembro (mede o total de crédito disponível ao consumidor).

AGENDA DE AMANHÃ
EUROPA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
ALEMANHA: Trade Balance de Setembro (saldo mensal da balança comercial da Alemanha); Current Account de Setembro (saldo da conta corrente do país).
REINO UNIDO: Industrial Production de Setembro (números da produção industrial do Reino Unido); Gross Domestic Product do 3º Trimestre (estimativa para o Produto Interno Bruto (PIB) do Reino Unido).
EUA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.

RESUMO: Empresas exportadoras derrubaram os mercados da Ásia nesta segunda-feira, após a Grécia concordar com a saída do primeiro-ministro George Papandreou e espera-se para hoje a divulgação do novo líder do governo. A primeira tarefa do novo governo da Grécia, será para conseguir a aprovação parlamentar do pacote de resgate da dívida, aprovado pelos líderes europeus em Outubro. A pressão internacional sobre o desenvolvimento da economia italiana e seus problemas de dívida, coloca o futuro da estabilidade do governo e do primeiro-ministro Silvio Berlusconi em dúvida. Nikkei do Japão, S & P/ ASX 200 da Austrália, Kospi da Coreia do Sul, Hang Seng de Hong Kong e Xangai China Composite fecharam em queda.

OS PLAYERS NA ÁSIA: Grandes exportadores derrubaram o comércio de Tóquio. Nissan caiu 2,5%, Fujifilm caiu 1,8% e a Casio perdeu 1,5%. Exportadores de tecnologia japonesa devolveram os ganhos da sexta-feira. Toshiba caiu 1,4%, Elpida Memory perdeu 2,6% e NEC desvalorizou 2,3%. Em Seul, setor de tecnologia também perdeu terreno. Samsung Electronics caiu1,2% e Hynix Semiconductor teve queda de 2%, embora a LG Display subiu 5% após Hyundai Securities anunciar que os fabricantes de tela plana devem melhorar seus resultados a partir deste trimestre. As ações da Takeda Pharmaceutical, listada em Tókio, caiui 2,2% após registrar uma queda de 6% no lucro líquido do primeiro semestre, com vendas decepcionantes de sua droga para diabetes Actos. A maior fabricante japonesa de bebidas Kirin Holdings perdeu 3%, após corte de suas estimativas de lucro para o ano. Setor imobiliário, tanto da China continental, quanto em Hong Kong sofreram, após Wen Jiabao afirmar a intenção do governo de reduzir os preços dos imóveis. China Resources Land perdeu 3,2%, Agile Property Holdings de Hong Kong caiu 1,2% e China Overseas Land & Investment perdeu 2,3%. Empresas de recursos sofreu na sessão de Sydney. BHP Billiton caiu 1,3%, Rio Tinto teve queda de 2% e Fortescue Metals tombou 4,1%. As ações da petrolífera chinesa Cnooc, listadas em Hong Kong, caíram 2,1% após noticiar um acordo de sua joint-venture para comprar uma participação de 60% da produtora de petróleo BP na Argentina.

EUROPA: Bolsas na Europa abriram em queda com mercados absorvendo a notícia de que o primeiro-ministro grego George Papandreou vai deixar o cargo e os principais partidos políticos concordaram em formar um novo governo nacional. O Stoxx Europe 600 cai 1,42%. O francês CAC 40, o alemão DAX 30 e o espanhol IBEX 35 caem. Os bancos estavam entre os principais motivos da queda. Societe Generale tomba 3,71% e BBVA cai 2,68%. Em Londres, o índice FTSE 100 também cai, com ações de mineradoras, como Antofagasta em baixa de 2,39% e BHP Billiton caindo 2,39%. Na Grécia, o ASE Composite cai cerca de 2%.

ÍNDICES MUNDIAIS (6h45):
ÁSIA
Austrália: -0,18%
Nikkei: -0,39%
Hong Kong: -0,83%
Xangai Composite: -0,73%

EUROPA
London - FTSE: -1,31%
Paris Cac 40: -1,72%
Frankfurt - Dax: -1,58%
Madrid IBEX: -1,24%

COMMODITIES
BRENT: -0,44%
WTI: -0,54%
COBRE: -1,60%
NIQUEL: -1,47%
SOJA FUTURO: -0,95%
ALGODÃO FUTURO: +0,01%

INDICES FUTUROS
Dow: -1,05%
S&P: -1,24%
NASDAQ: -1,10%

RESULTADOS CORPORATIVOS:
EUA:
*Antes da abertura do pregão: Sysco Corp.
* Depois do pregão: priceline.com Incorporated, CareFusion Corporation

BRASIL: BANCO ABC BRASIL, BANCO INDUSVAL, BANCO SOFISA, BANRISUL, GAFISA, HYPERMARCAS, IGUATEMI SHOPPING, MARCOPOLO, MMX MINERAÇÃO, PORTX, T4F ENTRETENIMENTO

ATENÇÃO: A Bolsa de Nova York passa a operar das 12h30 (de Brasília) às 19h (de Brasília). No viva-voz da New York Mercantile Exchange (Nymex), os contratos futuros de petróleo passam a ser negociados das 12h (de Brasília) às 17h30 (de Brasília). Na Comex, divisão de metais da Nymex, os contratos futuros de cobre passam a ser negociados das 11h10 (de Brasília) às 16h (de Brasília) e os contratos futuros de ouro, das 11h20 (de Brasília) às 16h30 (de Brasília).

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório.
Você encontrará também esse material no site http://haramoto.blogspot.com
Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader