Veja Também

Veja Também

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

RESENHA DA BOLSA - HARAMOTO - QUINTA-FEIRA  28/08/2014

ÁSIA: As bolsas asiáticas recuaram, após o índice americano Standard & Poor 500 perder força, quando atingir novo recorde no pregão de terça-feira. O índice MSCI Asia Pacific caiu 0,3 por cento, para 148,27.

As ações do Japão recuaram, com os investidores cautelosos antes de uma série de dados econômicos importantes que deve sair amanhã, como índice de preços ao consumidor, taxa de desemprego, produção industrial e vendas no varejo. O Nikkei caiu 0,48% e o iene fechou comprando o dólar a ¥ 103,747, abaixo dos ¥ 103,907 no dia anterior.

O governo chinês lançou uma "nova rodada de mini-estímulo" para combater a queda do crescimento econômico, com medidas visando apoiar o setor agrícola, investimento em instalações públicas e proteção ambiental. O Banco Popular da China (PBOC) deu aos bancos uma quota de 20 bilhões de yuan (3,260 milhões de dólares) em re-empréstimo maior com taxas mais baixas para apoiar o setor agrícola. Foi também divulgado os lucros industriais da China  que subiu 13,5% em julho, depois de subir 17,9 por cento em junho, o ritmo mais rápido desde setembro do ano passado

Em Hong Kong, as ações ampliaram sua série de quedas para três sessões, com o índice Hang Seng caindo 0,71% e ao longo do continente, o Shanghai Composite Index fechou 0,62% menor.

Na Austrália, o índice S & P / ASX 200 encerrou em queda de 0,47%, enquanto o dólar australiano foi reforçado em 93,64 centavos de dólar, ante 93,36 centavos de dólar no dia anterior. BHP Billiton Ltd., a maior empresa de mineração do mundo, caiu 1,2% em Sydney, sendo um dos maiores empecilhos para o indicador regional.

Kospi Composite Index  da Coréia do Sul avançou ligeiros 0,04%, ampliando sua série de ganhos para cinco, enquanto o índice Taiex de Taiwan recuou 0,08%.

EUROPA: As bolsas europeias caem com os investidores avaliando as recentes valorizações e aguardado dados dos EUA para avaliar a saúde da maior economia do mundo.

Escalada das tensões na Ucrânia manteve ativos mais arriscados como mercado de ações sob pressão, após relatórios de que tropas russas cruzaram a fronteira para lutar ao lado separatistas.

O índice Stoxx Europe 600 cai 0,5%, após subir 2% nos últimos três dias,  alcançando o nível mais alto desde 24 de julho, após o presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi sinalizar que o banco está pronto para adicionar estímulo.

O crédito ao setor privado da zona do euro caiu 1,6% em julho em relação ao ano anterior, em comparação com um declínio anual de 1,8% em junho, embora tenha ficado abaixo dos níveis do ano, uma indicação de que o crédito está lentamente sendo restaurado pelas famílias e empresas. A medida de oferta monetária M3, aumentou 1,8% ante o ano anterior, superando as expectativas de um aumento de 1,4% dos economistas. A média trimestral foi de 1,5%, também acima das previsões dos economistas. Apesar de melhoria ante meses anteriores, os números mantiveram-se abaixo do valor de referência de 4,5% que o BCE considera consistente para seu objetivo de manter sua taxa de inflação abaixo de 2% no médio prazo.

O número de alemães desempregados aumentou ligeiramente em agosto, enquanto a taxa de desemprego manteve-se perto de mínimas históricas, sugerindo que o mercado de trabalho na maior economia da Europa continua a ser saudável, apesar de um recuo recente da atividade econômica. O PIB da Alemanha caiu 0,6% a uma taxa anualizada no segundo trimestre e caiu 0,2% em relação ao primeiro trimestre, quando registrou um forte crescimento. A maioria dos economistas esperam um retorno para a expansão neste trimestre, mas dados fracos sugerem a alta não será tão vigorosa como se pensava anteriormente. DAX 30 recua.

Mineradoras batem o índice FTSE 100 do Reino Unido, atingidas por uma queda nos preços do minério de ferro para um mínimo de dois anos. Financial Times informou que os preços do minério de ferro caíram 35% neste ano, devido à menor demanda da China e aumento da oferta global. Rio Tinto despenca 3,34%, Anglo American cai 2,49% e BHP Billiton  cai 2,49%.

Em Paris, Bouygues recua 0,39% após o conglomerado francês reduzir sua previsão de receitas para o ano, em meio a uma guerra de preços no setor de telecomunicações da França. A concessionária de água e coleta de esgoto Veolia utilidade manteve sua meta para o ano depois de postar um aumento nos lucros do primeiro semestre e nas vendas ajudada por crescimento em mercados fora da França. O grupo disse que espera que a receita e todos os indicadores operacionais suba neste ano e espera uma redução das despesas financeiras. CAC40 cai.

AGENDA  DE HOJE :
EUA:
9h30 - Prelim GDP (Estimativa para o PIB dos EUA);
9h30 - Prelim GDP Price Index (Índice de Preços do PIB)
9h30 - Unemployment Claims (número de pedidos de auxílio-desemprego);
11h00 - Pending Home Sales (mede a venda de casas existentes nos EUA com contrato assinado, mas ainda sem transação efetiva);

ÍNDICES MUNDIAIS (7h40):

ÁSIA
Nikkei: -0,53%
Austrália: +0,24%
Hong Kong: -0,71%
Xangai Composite: -0,71%

EUROPA
Frankfurt - Dax: -1,43%
London - FTSE: -0,44%
Paris CAC 40: -0,90%
Madrid IBEX: -1,14%
FTSE MIB: -1,57%

COMMODITIES
BRENT: +0,26%
WTI: +0,09%
OURO: +0,90%
COBRE: -0,60%
NIQUEL: -0,84%
SOJA: +1,04%
ALGODÃO: -1,29%

ÍNDICES FUTUROS
Dow: -0,34%
SP500: -0,33%
NASDAQ: -0,33%

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

RESENHA DA BOLSA - HARAMOTO - QUARTA-FEIRA  27/08/2014

ÁSIA:  A maioria das principais bolsas asiáticas avançou após dados econômicos da maior economia do mundo impulsionarem o SP 500 a fechar acima dos 2000 pontos pela primeira vez.

Destaque para ações de tecnologia, após notícias de que a Apple está preparando para lançar o maior iPad da empresa, com tela medindo 12.9 polegadas, que deve iniciar a produção no primeiro trimestre do próximo ano, além do novo iPhone para o próximo mês.

Na China, o Shanghai Composite Index subiu 0,11% para 2,209.47 no encerramento, com perspectivas de que a China reduzirá a porcentagem do governo em empresas estatais e uma ligação direta entre as bolsas de Hong Kong e Xangai, depois de cair dois dias seguidos em meio à preocupações de novos IPOs. Dez empresas estarão lançando suas ações nesta semana e devem drenar um grande volume de capital no mercado. Shanghai Securities News, disse que dos dez, quatro anunciaram planos para levantar cerca de 4 bilhões de yuans em  IPOs em Xangai. Em Hong Kong, o índice Hang Seng recuou 0,62% e em Taiwan, o Taiex subiu 0,98% puxadas por ações de tecnologia.

Kospi da Coreia do Sul ganhou 0,33%, com peso pesado​ Samsung Electronics se beneficiando de medidas de estímulo do governo. O Banco da Coréia deve cortar as taxa de juros e estimulando o pagamento de dividendos que deve atrair as atenção para as ações.

Traders no Japão e Austrália foram mais cautelosos em função das fortes altas nos dois mercados. O Nikkei Stock Average avançou 0,09%, depois de subir em 10 das últimas 12 sessões e S & P / ASX 200 da Austrália avançou 0,24%, depois de subir 4,7% nas duas últimas semanas.

EUROPA: As bolsas europeias avançam sem direção após dois dias de fortes ganhos, com o euro atingindo seu nível mais baixo em um ano em relação ao dólar com crescentes expectativas de que o Banco Central Europeu vai agir rapidamente para combater o baixo crescimento e a inflação.

O ministro da Economia italiano Pier Carlo Padoan disse que a Itália deve reduzir sua previsão de crescimento para este ano e sentimento do consumidor alemão caiu pela primeira vez desde o início do ano passado, recuando para 8,6 em setembro, aquém dos 8.9 projetados pelos economistas consultados pela Bloomberg News e  ante 8,9 para agosto, a leitura mais alta desde 2006.

Rendimentos dos títulos europeus estão em queda livre. Rendimentos de títulos espanhóis e italianos renovam novas mínimas históricas pelo terceiro dia consecutivo, com uma queda de sete e cinco pontos percentuais, respectivamente, a 2,12% e 2,38%.

Os mercados também estão atentos com a evolução na Ucrânia após o presidente russo, Vladimir Putin reunir-se com seu colega ucraniano Petro Poroshenko para uma conversa. Poroshenko disse que estaria disposto a aceitar um cessar-fogo o mais rápido possível no leste da Ucrânia.

Em Londres,  o índice FTSE 100 do Reino Unido tenta avançar com as ações de mineradoras seguindo a alta dos preços das commodities.  As ações da produtora de metais preciosos Randgold Resources sobem 1,81%, enquanto Fresnillo e Glencore avançam 1,42% e 1,32% respectivamente.

O setor bancário continua a subir, depois de estar entre os maiores advancers na terça-feira. Os ganhos seguem os comentários do presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi, que deu esperanças de que o BCE irá lançar novas medidas até o final do ano. Lloyds Banking sobe 0,42% e Barclays avança 0,58%. As ações do Royal Bank of Scotland caem ligeiramente após o UK Financial Conduct Authority multar o banco em £ 14.470.000 (24 milhões dólares) por falhas "graves" relacionadas com recomendações de hipotecas.

AGENDA  DE HOJE :
EUA:
11h30 - Crude Oil Inventories (Relatório de Estoques de Petróleo dos Estados Unidos);

ÍNDICES MUNDIAIS (7h20):

ÁSIA
Nikkei: +0,09%
Austrália: +0,24%
Hong Kong: -0,62%
Xangai Composite: +0,11%

EUROPA
Frankfurt - Dax: -0,11%
London - FTSE: +0,08%
Paris CAC 40: -0,08%
Madrid IBEX: +0,31%
FTSE MIB: +0,25%

COMMODITIES
BRENT: +0,14%
WTI: +0,33%
OURO: +0,33%
COBRE: -0,26%
NIQUEL: -0,84%
SOJA: +1,14%
ALGODÃO: 0,00%

ÍNDICES FUTUROS
Dow: +0,09%
SP500: +0,05%
NASDAQ: +0,05%

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

terça-feira, 26 de agosto de 2014

RESENHA DA BOLSA - HARAMOTO - TERÇA-FEIRA  26/08/2014

ÁSIA:  As principais bolsas asiáticas recuaram nesta terça-feira, após três dias de alta, quando subiu para o nível mais alto neste ano, com a diminuição dos conflitos no Iraque, Israel e Ucrânia.

O MSCI Asia Pacific Index deslizou 0,2%, após o índice Standard & Poor 500 subir 0,5% ontem, cravando um novo recorde ao tocar o nível de 2000 pontos pela primeira vez, mas não conseguindo segurar esse patamar, alta impulsionada principalmente pelo setor financeiro, com expectativas de que a Europa deverá implementar medidas de estímulo monetário mais agressivos.

As ações na China fecharam em baixa. O índice Hang Seng de Hong Kong caiu 0,37%, para 25,074.50. O índice subiu 0,2% na segunda-feira, para 25,166.91, o seu maior patamar de fechamento em mais de seis anos. O Shanghai Composite Index da China continental  perdeu 0,99%. Gigantes estatais de energia como PetroChina e CNOOC contrariaram a tendência do mercado mais fraco, com os investidores olhando para as prévias de seus resultados que devem ser divulgados na quinta-feira. PetroChina avançou 2,4%, e CNOOC subiu 0,7%.

Em outros mercados asiáticos, Nikkei do Japão encerrou em queda de 0,59%, enquanto o iene recuou 0,18%, sendo negociado a ¥ 103,889, ante ¥ 104,094 no dia anterior.

Em outras partes da Ásia, Kospi Composite Index da Coréia do Sul subiu 0,35% e o índice S & P / ASX 200 da Austrália avançou ligeiros 0,05%, com o dólar australiano subindo para 93,01 centavos de dólar, ante 92,77 centavos de dólar na sessão anterior.

EUROPA: A maioria das principais bolsas europeias abriu em baixa, seguindo a tendência asiática, mas buscam recuperação. O índice pan-europeu Stoxx 600 recua 0.04%, sem o otimismo de ontem, quando o benchmark subiu 1,1%, com investidores apostando que uma desaceleração industrial na zona do euro iria aumentar a pressão sobre o Banco Central Europeu à introduzir medidas de compras de ativos conhecido como afrouxamento quantitativo, depois de comentários inesperados do presidente do BCE, Mario Draghi em Jackson Hole, Wyoming na sexta-feira.

Bancos lideram a alta no FTSE 100 do Reino Unido, que contraria a tendência regional e sobe na abertura do pregão desta terça-feira na tentativa de buscar o melhor fechamento desde o final de julho, após permanecer fechado ontem devido a um feriado bancário.

Em Londres, Barclays sobe 1,08%, HSBC Holdings avança 0,45% e Royal Bank of Scotland adiciona 0,53%. Contrariando a tendência positiva, Antofagasta despenca 3,77% após a mineradora afirmar que o lucro caiu no primeiro semestre do ano, devido à menor produção de cobre e preços mais fracos. Entre as demais mineradoras, Anglo American cai 0.55%, Antofagasta recua 3,59%, BHP Billiton perde 0.10% e Rio Tinto desvaloriza 1,1%. Petrofac recua 2,37%, após a empresa de serviços petrolíferos reportar uma queda no lucro do primeiro semestre, mas disse que continua no caminho para atingir as metas para o ano.

As siderúrgicas também postam os maiores ganhos na Europa após UBS avaliar positivamente o setor, argumentando que agora é o momento certo para os stocks de aço europeus. ArcelorMittal que sobe 2,4%, Salzgitter Salzburgo avança 3,68% e Voestalpine adiciona 1,72%.

As ações da Veolia Environnement sobem 2,52% após Exane BNP Paribas atualizar a empresa de gestão de resíduos e água de neutro para outperform.

AGENDA  DE HOJE :
EUA:
9h30 - Durable Goods Orders e Core Durable Goods Orders (números mensais de pedidos de bens duráveis para a indústria nos Estados Unidos, além de destacar o indicador se excluídos as encomendas no setor de transportes);
10h00 - S&P/CS Composite-20 HPI (examina as mudanças no valor (preço de venda) do mercado imobiliário em 20 regiões nos EUA no ano anterior. Este relatório ajuda a analisar a força do mercado imobiliário dos EUA, o que contribui para a análise da economia como um todo);
11h00 - CB Consumer Confidence (mede o nível de confiança dos consumidores na atividade econômica. É um indicador importante, pois pode prever os gastos do consumidor, que é uma parte importante da atividade econômica);
12h00 - Richmond Manufacturing Index (consiste numa pesquisa com cerca de 100 fabricantes, determinando a saúde econômica do setor manufatureiro no distrito de Richmond).

ÍNDICES MUNDIAIS (7h20):

ÁSIA
Nikkei: -0,59%
Austrália: +0,05%
Hong Kong: -0,37%
Xangai Composite: -0,99%

EUROPA
Frankfurt - Dax: -0,38%
London - FTSE: +0,23%
Paris CAC 40: +0,03%
Madrid IBEX: +0,31%
FTSE MIB: -0,12%

COMMODITIES
BRENT: +0,14%
WTI: +0,20%
OURO: +0,91%
COBRE: -0,30%
NIQUEL: +0,91%
SOJA: -0,90%
ALGODÃO: -0,19%

ÍNDICES FUTUROS
Dow: +0,09%
SP500: +0,10%
NASDAQ: +0,13%

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

RESENHA DA BOLSA - HARAMOTO - SEGUNDA-FEIRA  25/08/2014

ÁSIA:  As ações asiáticas subiram, estendendo os ganhos da semana passada, com investidores em busca de pistas sobre políticas monetárias nos comentários dos presidentes dos bancos centrais na conferência anual de Jackson Hole, nos Estados Unidos.

O MSCI Asia Pacific Index adicionou 0,1%, para 148,68, após Janet Yellen deixar indicações de que a taxa de juro não deverá subir no curto prazo nos EUA. Já Mario Draghi disse que poderá haver novas políticas de estímulo à economia para combater as baixas taxas de inflação e o fraco crescimento das economias da Zona Euro. A situação na Ucrânia continua a causar preocupações.

Na China, o Hang Seng Index de Hong Kong ganhou 0,22% e o Shanghai Composite Index declinou 0,51%.

No Japão, o Nikkei subiu 0,48%, após o índice quebrar uma série de nove dias de alta, com uma perda de 0,3% na sexta-feira, com o iene mais fraco ajudando ações de exportadores. O iene recuou 0,27% frente ao dólar, em ¥ 104,039, ante ¥ 103,955 na sexta-feira. O Presidente do Banco do Japão,  Haruhiko Kuroda, disse no simpósio nos EUA que a política monetária do seu país tem tido efeito pretendido e que os bancos centrais devem combater a deflação, por qualquer e todos os meios.

O índice Kospi da Coreia do Sul ganhou 0,2% e o S & P / ASX 200 da Austrália caiu 0,19%

EUROPA: As bolsas europeias iniciaram a semana com ganhos, inspirada nos comentários do presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi, que surpreendeu a muitos com comentários em Jackson Hole, Wyoming, sugerindo que mais estímulo pode estar a caminho para a região.

O índice Stoxx Europe 600 sobe 0,61%, após um ganho de 2,1% na semana passada. Tensões no fim de semana entre Ucrânia e a Rússia desencadearam algumas perdas na sexta-feira.

CAC 40 da França e o índice alemão avançam, enquanto um feriado em  Londres mantém  FTSE 100 fechada hoje.

O presidente francês, François Hollande dissolveu o governo nesta segunda-feira após críticas de suas políticas e deverá anunciar um novo governo na terça-feira.

AGENDA  DE HOJE :
EUA:
11h00 - New Home Sales (mostra o número de casas novas com compromisso de venda realizado durante o mesmo mês);

ÍNDICES MUNDIAIS (7h20):

ÁSIA
Nikkei: +0,48%
Austrália: -0,19%
Hong Kong: +0,22%
Xangai Composite: -0,51%

EUROPA
Frankfurt - Dax: +1,05%
London - FTSE: ---
Paris CAC 40: +0,88%
Madrid IBEX: +0,80%
FTSE MIB: +0,98%

COMMODITIES
BRENT: +0,47%
WTI: +0,44%
OURO: -0,24%
COBRE: +0,01%
NIQUEL: -0,01%
SOJA: -0,44%
ALGODÃO: 0,00%

ÍNDICES FUTUROS
Dow: +0,27%
SP500: +0,31%
NASDAQ: +0,39%

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

RESENHA DA BOLSA - HARAMOTO - SEXTA-FEIRA  22/08/2014

ÁSIA: As ações do Japão fecharam em baixa nesta sexta-feira, quebrando uma seqüência de nove sessões de alta, enquanto outros mercados asiáticos pegaram carona com a proximidade de outro recorde em Wall Street.

O Nikkei recuou 0,30% puxado por gigantes de eletrônicos como Panasonic, fabricante de computadores NEC, Sharp Corporation e provedora de serviços de TI Fujitsu, mas ainda fechou em alta pela segunda semana consecutiva. Na semana, o índice ganhou 1,4%. Enquanto isso o iene  se fortaleceu, negociado a ¥ 103,734 em relação ao dólar, ante ¥ 103,840 no dia anterior..

Outros mercados asiáticos registraram ganhos importantes. Em Hong Kong, o referencial Hang Seng Index subiu 0,47%, puxado pela peso pesada China Mobile, após relatos de que a líder de telecomunicações estatal  criará uma nova empresa de mídia e abriria o negócio à investidores privados como parte de seu esforço de reforma para uma economia mista.

Em outros lugares, S & P / ASX 200 de Sydney subiu 0,12%, o Shanghai Composite Index avançou 0,46%  e  Kospi Composite Index de Seul conseguiu um ganho de 0,61%.

EUROPA:  As principais bolsas europeias abriram em queda, com os investidores aguardando discursos do presidente do Fed, Janet Yellen e do presidente do BCE, Mario Draghi, no encontro anual de presidentes de bancos centrais em Jackson Hole, Wyoming.

O assunto será o mercado de trabalho e as perspectivas econômicas, mas investidores estarão de olho em qualquer pista sobre quando o FED subirá as taxas de juro nos EUA e como o BCE pretende abordar  a teimosamente baixa inflação da zona do euro.

Em Londres, As ações da London Stock Exchange posta grandes perdas no FTSE 100 depois que a empresa anunciou que planeja uma emissão de direitos para financiar a aquisição da administradora de ativos Frank Russell Co. Bancos estavam entre ganhadores. As mineradoras também recuam. BHP Billiton cai 1,27% e Rio Tinto recua 0,68%.

Em outros mercados, DAX 30 da Alemanha e CAC 40 da França recuam.

AGENDA  DE HOJE :
EUA:
11h00-  Fala da presidente do FED, Janet Yellen no Jackson Hole Symposium

ÍNDICES MUNDIAIS (8h30):

ÁSIA
Nikkei: -0,30%
Austrália: +0,12%
Hong Kong: +0,47%
Xangai Composite: +0,46%

EUROPA
Frankfurt - Dax: -0,51%
London - FTSE: -0,11%
Paris CAC 40: -0,81%
Madrid IBEX: -0,49%
FTSE MIB: -0,41%

COMMODITIES
BRENT: -0,23%
WTI: -0,24%
OURO: +0,30%
COBRE: +0,67%
NIQUEL: -0,12%
SOJA: +1,37%
ALGODÃO: +0,08%

ÍNDICES FUTUROS
Dow: -0,09%
SP500: -0,14%
NASDAQ: -0,13%

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

RESENHA HARAMOTO - QUINTA-FEIRA 21/08/2014

ÁSIA: A maioria das bolsas asiáticas recuou, depois que dados de manufatura da China caiu mais do que os economistas previam. A China ainda está em recuperação, mas o ritmo diminuiu. Espera-se que a recuperação está à caminho, mas não será tão forte, segundo especialistas.

O Índice PMI preliminar do HSBC, ficou em 50,3 em agosto, derrubando as estimativas dos economistas em uma pesquisa da Bloomberg News e ficando aquém da previsão de 51,5. O índice ficou aquém dos 51,7 de julho, registrando a maior baixa enm três meses. A queda na produção chinesa é consequência de uma queda na expansão do crédito e desaceleração do crescimento de investimento em julho. Enquanto o Banco do Povo da China sinalizar que vai manter uma posição política "prudente", uma maior deterioração neste trimestre pode ser esperada.

"Não há dúvida de que o mercado estava à procura de algo melhor, de modo que é decepcionante em uma base de um mês," Martin Lakos, diretor de divisão baseada em Sydney no Macquarie Private Wealth, disse por telefone. "Nós não estamos abertamente preocupado com os números de semana por semana ou mês a mês. Segurando acima de 50 ainda é expansionista, mas provavelmente não necessariamente onde nós queremos que ele seja. A tendência de longo prazo em PMIs ainda é muito positivo. "

O MSCI Ásia Pacífico, excluindo o Japão caiu 0,6%. O índice fechou ontem na maior alta em mais de seis anos. Índice Nikkei do Japão contrariou a tendência, subindo 0,85%, enquanto o iene enfraquecido, avançou 0,06%, para ¥ 103,841, ante ¥ 103,710 no dia anterior.

No continente chinês, o Shanghai Composite Index recuou 0,44% e o Hang Seng Index de Hong Kong encerrou com queda de 0,66%, puxada principalmente por grandes bancos estatais.

Em outros mercados asiáticos, S & P / ASX 200 de Sydney aumentou ligeiramente 0,08%, enquanto Kospi Composite Index de Seul caiu 1,38%.

EUROPA: As bolsas europeias apresentaram ganhos, com os investidores amplamente ignorado alguns índices PMI da região e transformando as recentes quedas em uma oportunidade de compra.

"Os mercados têm desenvolvido uma notável capacidade de livrar-se do mal e ter foco needlelike no positivo", disse Jonathan Sudaria, comerciante na Capital Group de Londres, em uma nota.

O Stoxx Europe 600 sobe 0,44%, a caminho para o maior patamar de fechamento desde o final de julho, após redução de 1,1% nos últimos três meses, em grande parte devido a questões geopolíticas na Ucrânia, Iraque e Gaza.

Os PMIs da Europa foram misto. As leituras para a zona euro de uma maneira geral ficou aquém das expectativas, particularmente com o setor industrial mostra sinais de fraqueza. Atividade das fábricas da união monetária manteve-se em território de expansão em 50,8 em agosto, menor leitura em 13 meses.

PMIs da Alemanha surpreendeu positivamente, enquanto na França, onde o PMI de serviços subiu para uma alta de cinco meses, mas o PMI fabricação despencou para uma baixa de 15 meses.

Na China, a fraqueza mostrada pelo PMI de manufatura da Chinna do HSBC, enviou as mineradoras listadas em Londres para baixo. Empresas de mineração são sensíveis à fraqueza no setor industrial da China, uma vez que é uma grande utilizadora de recursos naturais. BHP Billiton cai 0.40% e Rio Tinto perde 0,75%.

Índice DAX 30 da Alemanha, CAC 40 da França e o FTSE 100 do Reino Unido avançam.

ÍNDICES MUNDIAIS:
ÁSIA
Nikkei: +0,85%
Austrália: +0,08%
Hong Kong: -0,66%
Xangai Composite: -0,44%

EUROPA
Frankfurt - Dax: +0,42%
London - FTSE: +0,23%
Paris CAC 40: +0,61%
Madrid IBEX: +0,93%
FTSE MIB: +1,37%

COMMODITIES
BRENT: -0,95%
WTI: -0,80%
OURO: -0,77%
COBRE: -0,48%
NIQUEL: -0,31%
SOJA: +0,76%
ALGODÃO: +2,50

ÍNDICES FUTUROS
Dow: +0,20%
SP500: +0,19%
NASDAQ: +0,12%

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

RESENHA DA BOLSA - HARAMOTO - QUARTA-FEIRA  20/08/2014

ÁSIA: Após atingir o nível mais alto em 2014, as ações asiáticas recuaram. O índice MSCI Asia Pacific caiu 0,2%, para 148,56. O indicador havia fechado ontem com alta de 1%, quando atingiu a alta de seis anos com o abrandamento dos conflitos globais. Os dados econômicos dos EUA de ontem mostraram que a inflação manteve-se moderada, mantendo abaixo da meta do Federal Reserve e os números de habitação saltaram, enquanto o Federal Reserve monitora os relatórios econômicos para decidir quando aumentara suas taxas de juros.

O Nikkei do Japão fechou em alta pelo oitavo dia, coroando uma série de alta mais longa desde o final do ano passado, graças ao avanço em Wall Street e uma moeda significativamente mais fraca, com o iene avançando 0,41%, sendo negociado a ¥ 103,286, ante ¥ 102,947 na terça-feira. No entanto, o índice Topix recuou 0,05%. No mesmo dia, dados mostraram que as exportações do Japão em julho subiram pela primeira vez em três meses.

Em Hong Kong, o índice Hang Seng subiu 0,15%, para 25,159.76, depois de bater o seu maior nível de fechamento em mais de seis anos em 25,122.95 no dia anterior.

Em outros mercados asiáticos, S & P / ASX 200 da Austrália subiu 0,19%, enquanto o Aussie recuou 0,20%, a 92,90 centavos de dólar, ante 92,94 centavos de dólar na sessão anterior. BHP, maior mineradora do mundo, caiu 3,9% em Sydney depois de anunciar um spinoff, separando os ativos de alumínio, carvão e prata para criar uma empresa avaliada aproximadamente US $ 15 bilhões, devendo começa suas negociações do próximo ano e abstendo-se de uma recompra de ações esperado por alguns investidores.

Em outra parte, Kospi Composite Index da Coréia do Sul aumentou 0,08% e Shanghai Composite Index da China continental recuou 0,23%. As exportações cresceram mais do que do que o estimado em julho, enquanto as importações aumentaram de forma inesperada.

EUROPA:  O rali de dois dias das ações europeias perdeu força nesta quarta-feira, com os investidores aguardando a minuta da última reunião do Federal Reserve, que poderá dar mais dicas sobre a primeira elevação da taxa da maior economia do mundo.

No Reino Unido, a minuta da reunião de agosto do Bank of England mostrou que dois membros do Comitê de Política Monetária votaram a favor do aumento das taxas de juros, sinal de que o primeiro aumento da taxa pode vir um pouco mais cedo do que os mercados esperam. Todos os nove membros do MPC votaram a favor da manutenção do programa quantitativa do banco em £ 375000000000 ou 623360000000 dólares americano.

O índice Stoxx Europe 600 cai 0,17%, depois de postar seu maior ganho de dois dias desde abril na terça-feira. CAC 40 da França e o alemão DAX 30 recuam.

No Reino Unido, o índice FTSE 100 também cai, acabando com uma sequência de cinco dias de alta, depois de fechar no maior nível desde final de julho na terça-feira, enquanto a libra sobe 0,18% após a minuta do BoE, sendo negociado a 1,6631 dólares, acima dos 1,6621 dólares na terça-feira em Nova York.

Entre os perdedores no benchmark, Antofagasta cai 0,79%, após o presidente executivo da produtora de cobre, Jean-Paul Luksic, decidir entregar o cargo a partir de 1 de setembro. BHP Billiton recua 3,75%, na sequência de sua perda de 4,9% de terça-feira, quando anunciou um spinoff e depois que o Credit Suisse cortou a mineradora de neutro para underperform.

EUA: Investidores aguardam a minuta da reunião do FED de julho de dois dias, realizado nos dias 29-30, quando o programa de compra de títulos foi reduzida em US $ 10 bilhões pela sexta vez e será libertados hoje.

A Presidente Fed, Janet Yellen falará com membros de Bancos Centrais mundiais no final desta semana. Yellen, que disse que as taxas de juros vai ficará baixa por um tempo considerável mesmo após a conclusão da compra de ativos, falará sobre mercados de trabalho no dia 22 de agosto no Simpósio do Banco Fed de Kansas City, em Jackson Hole, Wyoming. Entre os presentes, inclue-se a participação do presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi .

AGENDA  DE HOJE :
EUA:
11h30 - Crude Oil Inventories (Relatório de Estoques de Petróleo dos Estados Unidos);
15h00 - FOMC Meeting Minutes (Ata da última reunião de política monetária do Federal Reserve);

ÍNDICES MUNDIAIS (7h40):

ÁSIA
Nikkei: +0,03%
Austrália: +0,19%
Hong Kong: +0,15%
Xangai Composite: -0,23%

EUROPA
Frankfurt - Dax: -0,41%
London - FTSE: -0,38%
Paris CAC 40: -0,40%
Madrid IBEX: -0,08%
FTSE MIB: -0,05%

COMMODITIES
BRENT: +0,52%
WTI: +0,30%
OURO: -0,23%
COBRE: +0,58%
NIQUEL: +0,57%
SOJA: +0,28%
ALGODÃO: +0,36%

ÍNDICES FUTUROS
Dow: -0,08%
SP500: -0,11%
NASDAQ: -0,03%

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

terça-feira, 19 de agosto de 2014

RESENHA DA BOLSA - HARAMOTO - TERÇA-FEIRA  19/08/2014

ÁSIA: Bolsas da Ásia subiram, seguindo a alta em Wall Street, com bolsas avançando após a confiança na indústria da habitação dos EUA subir para o maior nível em sete meses.

O MSCI Asia Pacific Index subiu 0,7%. O indicador avançou 2,7% na semana passada, o maior em quatro meses, com o alivio das preocupação sobre conflitos globais na Ucrânia, Gaza e no Iraque.

 As ações japonesas fecharam em alta nesta terça-feira, registrando uma série de vitórias de sete dias, impulsionado por ganhos nos mercados norte-americanos. O Nikkei avançou 0,83%, enquanto o iene pouco se alterou em relação ao dólar, fechando a ¥ 102,623, ante ¥ 102,631 na segunda-feira.

Em Hong Kong, Hang Seng subiu 0,67%, terceiro dia consecutivo de alta, acima da marca de 25.000 pontos, melhor marca em seis anos. Ao longo do continente, o Shanghai Composite Index ganhou 0,26%, em meio a especulações de que a China irá adicionar estímulos para atender sua previsão de crescimento.

Em outros lugares, S & P / ASX 200 de Sydney subiu 0,66%, com o dólar australiano saltando 0,15% e chegando a 93,36 centavos de dólar, ante 93,21 centavos de dólar no dia anterior.

Na Coréia do Sul, o Kospi Composite Index conseguiu um ganho de 0,88%.

EUROPA: Comércio europeu segue os ganhos na Ásia e em Wall Street, onde as bolsas subiram para seu nível mais alto desde o final de julho.

A situação na Ucrânia ainda é muito tensa, mas aos poucos os investidores estão se acostumando e voltando seu foco para os dados micro e macro econômicos.

A inflação no Reino Unido abrandou mais do que o esperado em julho, aliviando a pressão sobre o Banco da Inglaterra para uma rápida subida das taxas de juro. A taxa anual de inflação caiu para 1,6% em julho, ante 1,9% junho. A desaceleração foi impulsionado por uma queda maior nos vestuários. A queda foi maior do que os 1,8% esperados pelos economistas consultados pelo The Wall Street Journal e abaixo da meta de 2% do BoE para os próximos dois a três anos. O mercado espera que o banco comece a elevar a sua taxa de juros, que está em uma baixa histórica de 0,5%, no início do próximo ano.

As ações do Reino Unido sobem pelo quinto dia consecutivo. O índice FTSE 100 avança para 6,774.80, a caminho para o maior patamar em quase três meses, ajudando por empresas de petróleo avançando a medida que os preços do petróleo se aproximam de US $ 97 por barril. As ações da BP avançam 0,81% e Royal Dutch Shell sobem 0,58% e em sentido contrário, BHP Billiton despenca 4,28%, depois que a mineradora disse que vai desmembrar vários ativos, incluindo suas minas de níquel e fundições de alumínio que serão listadas na bolsa de valores da Austrália. A empresa também registrou um aumento de 23% no lucro anual.

O índice Stoxx Europe 600 sobe pelo segundo dia consecutivo e avança 0,4%, para 334,89. Índice DAX 30 da Alemanha também sobe pelo segundo dia consecutivo. O benchmark subiu 1,7% na segunda-feira com o otimismo sobre a situação na Ucrânia. A Alemanha é um importante parceiro comercial com a Rússia e Ucrânia e o impasse tem sido particularmente dolorosa para ações alemãs. O DAX registrou uma queda de 4% no mês passado, em comparação com um declínio de 1,4% para o Stoxx 600.

Índice MICEX da Rússia sobe pelo oitavo dia consecutivo. CAC 40 da França também sobe.

No final da semana, os investidores estarão de olho no lançamento da minuta da reunião política do FED de julho na quarta-feira, bem como comentários da cúpula do Fed em Jackson Hole, Wyoming, que começa na quinta-feira.

AGENDA  DE HOJE :
EUA:
9h30 - Housing Starts (índice mensal de construção de novas casas nos Estados Unidos) e Building Permits (índice mensal de permissão para novas construções nos Estados Unidos);
9h30 - CPI (Consumer Price Index) (índice de preços ao consumidor considerando uma cesta fixa de bens e serviços) e o Core CPI (mede os preços ao consumidor, considerando a mesma cesta com exceção dos custos relativos à alimentação e energia);

ÍNDICES MUNDIAIS (7h40):

ÁSIA
Nikkei: +0,83%
Austrália: +0,66%
Hong Kong: +0,67%
Xangai Composite: +0,26%

EUROPA
Frankfurt - Dax: +0,91%
London - FTSE: +0,40%
Paris CAC 40: +0,40%
Madrid IBEX: +0,30%
FTSE MIB: -0,12%

COMMODITIES
BRENT: -0,01%
WTI: +0,22%
OURO: +0,13%
COBRE: +0,29%
NIQUEL: +0,67%
SOJA: -0,81%
ALGODÃO: +0,14%

ÍNDICES FUTUROS
Dow: +0,22%
SP500: +0,18%
NASDAQ: +0,22%

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

RESENHA DA BOLSA - HARAMOTO - SEGUNDA-FEIRA  18/08/2014

ÁSIA: As bolsas asiáticas fecharam em alta nesta segunda-feira, com destaque para as ações de Hong Kong que terminou praticamente estável, pesadas por ações do setor imobiliário devido dados da habitação na China.

O índice Hang Seng avançou 0,04%,  aparando perdas anteriores.  Dados oficiais mostram que os preços de imóveis novos e existentes em 64 das 70 cidades chinesas caíram em julho, comparadas com o mês anterior, quando o governo mudou a forma de compilar os dados. Os preços em Pequim caiu 1% ante junho, registrando a primeira queda mensal desde abril de 2012. Em sentido contrário, a peso pesada China Mobile subiu 3,16%, pela quarta sessão consecutiva em alta. Vários bancos de investimento elevaram o preço para as ações da China Mobile, após a empresa informou um forte crescimento de assinantes 4G em julho.

No Japão, o Nikkei subiu 0,03%, enquanto o índice Topix avançou 0,05%, enquanto o iene foi negociado a ¥ 102,475 por dólar, ante ¥ 102,360 por dólar na sessão anterior.

Em outros lugares, o Shanghai Composite Index subiu 0,57%, S & P / ASX 200 de Sydney avançou 0,37%, enquanto Kospi Composite Index de Seul  recuou 0,49%.

EUROPA: As bolsas europeias recuperam fortemente, com os investidores respirando aliviado com a crise na Ucrânia, que havia aumentando perigosamente na sexta-feira, após o governo em Kiev dizer que sua artilharia havia destruído parcialmente blindados da Rússia, enquanto a Rússia negou que suas forças haviam cruzado para a Ucrânia.

Os ministros das Relações Exteriores da Rússia, Ucrânia, França e Alemanha se reuniram em Berlim, mas Sergei Lavrov da Rússia disse que não houve nenhum progresso no sentido de um cessar fogo, mas que todas as questões relacionadas ao comboio humanitário russo à Ucrânia tinha sido resolvido.

O saldo comercial da zona euro com o resto do mundo subiu em junho para EUR 16,8 bilhões (22.500 milhões dólares americanos) em junho, em comparação com  EUR 15.4 bilhões em maio e EUR15.7 bilhões em junho de 2013, com o aumento das exportações ultrapassando as importações. Os dados também destaca a deterioração da relação da região com a Rússia.  As exportações para a Rússia, pioraram após sansões da União Europeia e dos Estados Unidos com Moscou no mês passado.

As ações do Reino Unido registram ganhos sólidos na abertura do pregão, com o índice FTSE 100 avança, depois de saltar 1,9% na semana passada. Empresas de mineração postam os maiores ganhos, com as ações da Anglo American avançando 1,33% e as da BHP Billiton sobem 0,49%. Construtoras imobiliárias recuam após o Presidente do Bank of England, Mark Carney deu a entender no fim de semana que o BC poderia aumentar as taxas de juros antes da melhora dos salários dos britânicos.

Entre outros mercados, DAX 30 da Alemanha, CAC 40 da França , IBEX 35 da Espanha e FTSE MIB da Itália também avançam.

AGENDA  DE HOJE :
EUA:
11h00 - NAHB Housing Market Index (venda de imóveis e a expectativa para novas construções no mercado imobiliário americano);

ÍNDICES MUNDIAIS (7h50):

ÁSIA
Nikkei: +0,03%
Austrália: +0,37%
Hong Kong: +0,04%
Xangai Composite: +0,57%

EUROPA
Frankfurt - Dax: +1,39%
London - FTSE: +0,70%
Paris CAC 40: +1,03%
Madrid IBEX: +0,90%
FTSE MIB: +0,70%

COMMODITIES
BRENT: -1,03%
WTI: -0,81%
OURO: -0,21%
COBRE: +0,07%
NIQUEL: -0,85%
SOJA: -7,73%
ALGODÃO: +0,20%

ÍNDICES FUTUROS
Dow: +0,49%
SP500: +0,49%
NASDAQ: +0,49%

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

RESENHA DA BOLSA - HARAMOTO - SEXTA-FEIRA  15/08/2014

ÁSIA: As principais bolsas asiáticas avançaram, após nova alta em Wall Street.

No Japão, o referencial Nikkei avançou 0,02% e o índice Topix avançou 0,01%, enquanto o iene caiu 0,11% em relação ao dólar, a ¥ 102,553, ante ¥ 102,478 na sessão anterior.

O PIB de Hong Kong recuou  0,1% no segundo trimestre, pela primeira vez em três anos, revertendo um crescimento de 0,3% no primeiro trimestre. A leve contração leve está em linha com as previsões de cinco economistas consultados anteriormente pelo The Wall Street Journal e marca a primeira contração desde uma queda de 0,4% no segundo trimestre de 2011. O PIB cresceu 1,8% ante o ano anterior, mais lento do que o crescimento de 2,6% do primeiro trimestre e menor do que as previsões de uma expansão de 2,0% na pesquisa do Wall Street Journal. Os números levaram o governo de Hong Kong a cortar sua previsão de crescimento para 2014 para uma faixa entre 2% e 3%, ante 3% a 4%. A economia da cidade cresceu 2,9% em 2013. O índice Hang Seng de Hong Kong subiu 0,62%   , o melhor nível de fechamento desde 08 de novembro de 2010, puxada  pela alta de 5,78% da peso pesado China Mobile, a maior do mundo operadora móvel por assinantes.

Em outros mercados asiáticos, Shanghai Composite Index avançou 0,92%,  S & P / ASX 200 da Austrália subiu 0,32%, enquanto Taiex de Taiwan  recuou 0,26%.

EUROPA: As bolsas europeias avançam, à espera da realização de uma "consulta" entre os presidentes da Rússia,  Ucrânia e Comissão Europeia sobre as questões de comércio de gás, num movimento que antecede a reunião de emergência dos ministros que irão debater a situação na Ucrânia de sexta-feira.

O FTSE 100 do Reino Unido sobe após o governo revisar a estimativa do PIB do segundo trimestre para 3,2% em uma base anual. A estimativa preliminar divulgado em julho foi de 3,1%. O crescimento no segundo trimestre em relação ao primeiro trimestre foi de 0,8%. O PIB em julho foi de 0,2%, maior do que no pico pré-crise financeira no primeiro trimestre de 2008.

Destaque em Londres para BHP Billiton, que sobe 2,20% e tem a melhor performance no FTSE 100, após a mineradora dizer que está alterando seu portfólio de produtos e que a "cisão de alguns ativos é a opção preferencial".  BHP disse que quer se concentrar em seus principais ativos de minério de ferro, cobre, carvão e petróleo, e, potencialmente, o seu negócio de potássio. Isso indicaria que os ativos, tais como níquel, alumínio e bauxita pode ser desmembrada.

AGENDA  DE HOJE :
EUA:
9h30 - Producer Price Index - PPI (mede o preço cobrado pelos produtores) e também o Core PPI (exceção aos preços de alimentação), ambos de março;
9h30 - NY Empire State Manufacturing Index (mede a atividade manufatureira no estado de Nova York);
10h00 - TIC Long-Term Purchases (mede o nível de investimento estrangeiro e nacional nos EUA);
10h15 - Industrial Production (produção industrial) e Capacity Utilization (capacidade utilizada).
10h55 - Prelim UoM Consumer Sentiment (mede a confiança dos consumidores na economia norte-americana);
10h55: Prelim UoM Inflation Expectations (mede a porcentagem que os consumidores esperam do preço dos bens e serviços nos próximos 12 meses);

ÍNDICES MUNDIAIS (7h50):

ÁSIA
Nikkei: +0,02%
Austrália: +0,32%
Hong Kong: +0,62%
Xangai Composite: +0,92%

EUROPA
Frankfurt - Dax: +0,99%
London - FTSE: +0,66%
Paris CAC 40: +0,95%
Madrid IBEX: +0,75%
FTSE MIB: -0,29%

COMMODITIES
BRENT: +0,23%
WTI: +0,15%
OURO: -0,11%
COBRE: +0,41%
NIQUEL: +0,85%
SOJA: +0,03%
ALGODÃO: +0,69%

ÍNDICES FUTUROS
Dow: +0,30%
SP500: +0,28%
NASDAQ: +0,37%

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

RESENHA DA BOLSA - HARAMOTO - QUINTA-FEIRA  14/08/2014

ÁSIA: As bolsas asiáticas fecharam sem direção nesta quinta-feira, após recuperação em Wall Strret.

Na China, o Hang Seng Index perdeu 0,4% e Shanghai Composite Index caiu 0,74%, com os investidores realizando lucro depois de um forte rally que começou no início de julho, após uma série de dados econômicos chineses decepcionantes na quarta-feira, incluindo a queda do crescimento do crédito em julho, alimentando esperanças de mais estímulo econômico por parte de Pequim.

A fabricante de computadores Lenovo recuou 1,4%, apesar de relatar o crescimento de 23% no lucros do segundo trimestre com forte vendas de computadores pessoais e smartphones.

Enquanto isso, o Nikkei subiu 0.66%, superando um relatório mais fraco do que o esperado nas vendas de varejo da maior economia do mundo. As negociações em Tóquio também foram prejudicados por conta de muitos investidores ausentes devido feriado.

Na Austrália, o S & P / ASX 200 registrou alta, depois de queda no pregão anterior, reflexo dos decepcionantes dados da China.

Na Coreia do Sul, o Kospi fechou com ligeira alta de 0,04% e Straits Times Index de Cingapura  recuou 0,20%.

EUROPA: As bolsas europeias avançam, revertendo perdas anteriores, puxadas por dados corporativos.

O PIB dos 18 países da zona do euro estagnou no 2 º trimestre, abaixo dos 0,2% do 1 º trimestre e pior do que o 0,1% esperado pelos economistas.

No início deste mês, a Itália surpreendeu os mercados informando que seu PIB caiu inesperadamente 0,2% no 2 º trimestre , aquém das expectativas de crescimento de 0,1%. Alemanha já havia publicado uma piora do sentimento econômico, da produção industrial e pedido de suas fábricas, no entanto, os dados de hoje também ficou aquém das expectativas, já rebaixadas dos economistas.

O PIB alemão contraiu 0,2% no segundo trimestre e  abaixo da expectativa dos economistas consultados pelo The Wall Street Journal, que previa uma contração de 0,1% no trimestre e expansão de 1,4% em termos anuais.

A economia francesa, a segunda maior da zona do euro,  não registrou nenhum crescimento, ficando aquém das expectativas de expansão de 0,1% no segundo trimestre em relação ao primeiro. O PIB subiu 0,1% no mesmo período do ano passado.

O Stoxx Europe 600 apresenta bastante volatilidade, assim como DAX 30 da Alemanha e CAC 40 França.

O rendimento dos títulos de 10 anos da Alemanha cai 1%, menor patamar já registrado e bem abaixo das fundos anteriores atingidos em Julho de 2012, quando a crise da dívida da zona do euro ameaça perder o controle, de acordo com a Dow Jones Newswires. Os rendimentos caem quando os preços sobem.

O euro sobe 0,15% em relação ao dólar, para 1,3358 dólares, ante 1,3365 na quarta-feira.

Destaque para as ações da RWE que recuam 3,63% após lucro operacional do primeiro semestre cair mais de 40%, para 2.27 bilhões de euros, abaixo das expectativas. ThyssenKrupp sobe 1,78% após a produtora de aço da Alemanha elevar sua projeção de lucro em 2014 e registrar lucro no terceiro trimestre.

Em Londres, FTSE 100 do Reino Unido sobe, após o Banco da Inglaterra negar possibilidade de aumentar as taxas de juros mais cedo e sobe com ações de bancos e petrolíferas postando ganhos, enquanto mineradoras recuam. Royal Bank of Scotland sobe 0,2% e HSBC avança 1,24%. Rio Tinto cai 1,94%, Glencore perde 1,25% e BHP Billiton recua 0,86%.

AGENDA  DE HOJE :
EUA:
9h30 - Unemployment Claims (número de pedidos de auxílio-desemprego);
9h30 - Import Prices (preços de bens importados, excluindo petróleo);
14h01 - 30-y Bond Auction (leilão de títulos de 30 anos do governo dos EUA);

ÍNDICES MUNDIAIS (7h50):

ÁSIA
Nikkei: +0,66%
Austrália: +0,61%
Hong Kong: -0,36%
Xangai Composite: -0,74%

EUROPA
Frankfurt - Dax: +0,58%
London - FTSE: +0,50%
Paris CAC 40: +0,47%
Madrid IBEX: +0,17%
FTSE MIB: +0,67%

COMMODITIES
BRENT: -0,40%
WTI: +0,05%
OURO: -0,02%
COBRE: -0,26%
NIQUEL: -0,26%
SOJA: +0,97%
ALGODÃO: +0,45%

ÍNDICES FUTUROS
Dow: +0,13%
SP500: +0,14%
NASDAQ: +0,15%

BALANÇOS  CORPORATIVOS:
EUA: Advance Auto, Briggs & Stratton, CYREN, Dangdang, G&K, K12, Kohl's, Penn West Energy, Perrigo , Plug Power, Red Robin Gourmet, RSP Permian, SFX Entertainment, Wal-Mar, Autodesk, Dillard's, Eagle Bulk Shipping, EveryWare, Extreme Networks, J. C. Penney, Nordstrom, Paylocity, SINA, Weibo, ZipRealty

BRASIL: Anhanguera Educacional, Banco do Brasil, Banco Sofisa, Biosev, Brookfield, CESP, Contax, CR2 Empreendimentos, Direcional, Eletrobras, Ez Tec, Forjas Taurus, General Shopping, GP Invest, IdeiasNet, JBS Friboi, Kepler Weber, KROTON, LPS Brasil, Lupatech, Mangels, MRV Engenharia, OGX Petróleo, Rossi Residencial, Sao Carlos, Saraiva Livraria, Ser Educacional, Suzano Papel, Taesa,
Triunfo Participação, Viver, Wilson Sons

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

RESENHA DA BOLSA - HARAMOTO - QUARTA-FEIRA  13/08/2014

ÁSIA: Bolsas da Ásia tiveram ganhos modestos, com as ações australianas sofrendo com dados chineses surpreendentemente fracas.

Novos empréstimos na China ficou em 385.000 milhões de yuan, menos da metade da estimativa de um aumento de 780 bilhões de yuans. As vendas de casas caíram 28% em julho, o maior declínio mensal deste ano, como empréstimos hipotecários apertado compensando ​​os esforços dos governos locais para promover as vendas. Depósitos em yuan caiu para um recorde de 1.980.000 milhões de yuans, ante 111.620.000 milhões de yuans do mês anterior. Esta é a maior queda mensal desde 2000. As vendas no varejo subiram 12,2% em julho ante o ano anterior e a produção industrial desacelerou 9%. Ambas ficaram abaixo das estimativas. Hang Seng de Hong Kong subiu 0,81% e Xangai Composite avançou  ligeiros 0,06% com especulações de que o governo possa interferir no mercado.

No Japão, dados mostraram que a economia do Japão contraiu acentuadamente no segundo trimestre. O PIB encolheu 6,8% em uma base anualizada no segundo trimestre, depois de subir 6,1% no primeiro trimestre do ano. Foi a maior queda desde o terremoto e tsunami de março de 2011. O principal motivo foi um recuo acentuado de consumo após aumento de 5% para 8% no imposto sobre vendas em 1 de Abril. Segundo economistas, a queda do PIB pode pressionar o governo a tomar medidas adicionais de estímulos. O número divulgado foi, em geral, em linha com as expectativas, tanto é que os  investidores receberam a notícia com calma, com o índice Nikkei subindo 0,35%, para 15.213,63 e no câmbio, mostrou pouco impacto, com o iene japonês avançando em relação ao dólar, sendo negociado em ¥ 102,31, alta de 0,19% em relação ao dólar.

EUROPA: Mercados europeus abriram em alta, após recentes perdas, com investidores em busca de oportunidades, com bons resultados corporativos,  compensando notícias econômicas sombrias da Ásia e com a interrupção das tensões no Iraque e na Líbia.

A produção industrial nos 18 países que compartilham o euro caiu 0,3% em junho em relação à maio, queda pelo segundo mês consecutivo, mas manteve-se inalterada em comparação com junho de 2013, uma indicação de que a recuperação econômica da zona da moeda pode ter perdido força novamente no segundo trimestre. Os economistas consultados pelo The Wall Street Journal na semana passada, estimava que a produção subiria 0,3 % durante o mês.

 As ações da E.ON sobem 3,57%, liderando o índice pan-europeu. A empresa fez uma oferta pela rival RWE, cujas ações sobem 2,6%.  Stoxx Europe 600  e DAX da Alemanha  sobem, após queda na sessão anterior, quando dados da confiança dos investidores ficaram aquém das previsões.

Na Alemanha, Deutsche Telekom sobe 0,88%  e Commerzbank avança 1,75%.

No Reino Unido, o desemprego em junho caiu 132 mil nos três meses até junho para 2,08 milhões, ou 6,4% da força de trabalho. Essa é a menor taxa de desemprego desde 2008. O BoE disse em seu relatório de inflação, que espera um aumento médio salarial de 1,25% este ano, ou seja, a metade sua projeção anterior para o crescimento dos salário de 2,5%. O Banco da Inglaterra já sinalizou que quer o crescimento dos salários mais forte antes de começar a elevar sua taxa básica de juros, que está em uma baixa histórica em 0,5%. o menor nível em seis anos. FTSE 100 sobe, apoiada por bancos. Barclays sobe 1,36% e HSBC avança 0,94%. Hoje as mineradoras vão na contramão. Anglo American cai 0.63%, BHP Billiton recua 0.12% e Rio Tinto (Ex-dividendo) perde 2,65%.

AGENDA  DE HOJE :
EUA:
9h00 - Business Inventories (relatório sobre as vendas e os estoques do setor atacadista);  
9h30 - Retail Sales (mede as vendas totais do mercado varejista, desconsiderando o setor de serviços) e o Core Retail Sales (exclui as vendas de automóveis e gás);
10h15 - Discurso do Presidente do FED New York William Dudley,
11h30 - Crude Oil Inventories (Relatório de Estoques de Petróleo dos Estados Unidos);
14h01 - 10-y Bond Auction (leilão de títulos de 10 anos do governo americano);

ÍNDICES MUNDIAIS (7h50):

ÁSIA
Nikkei: +0,35%
Austrália: -0,28%
Hong Kong: +0,81%
Xangai Composite: +0,06%

EUROPA
Frankfurt - Dax: +1,12%
London - FTSE: +0,48%
Paris CAC 40: +0,84%
Madrid IBEX: +0,60%
FTSE MIB: +0,86%

COMMODITIES
BRENT: +0,06%
WTI: +0,12%
OURO: -0,09%
COBRE: -0,42%
NIQUEL: -0,29%
SOJA: +1,01%
ALGODÃO: +0,59%

ÍNDICES FUTUROS
Dow: +0,40%
SP500: +0,49%
NASDAQ: +0,49%

BALANÇOS  CORPORATIVOS:
EUA: Applied Industrial, ARC Group, Ares Management, CAE, Canadian Solar, Deere, EZchip, InterOil, Macy's, Metalico, Norcraft, Pinnacle Foods, SeaWorld Entertainment, William Lyon Homes, Aegean Marine Petrol, Aspen Tech, Cisco Systems, Conatus Pharma, Energy XXI, ExOne, Gevo, IAMGOLD, NetApp, Netease.com, Noodles & Co, Nord Anglia Education, Oclaro, Pan Am Silver, Papa Murphy's, RE/MAX Holdings, Silver Wheaton, Spartan Stores, Surgical Care Affiliates, Veracyte, Vipshop, Voxeljet AG, WuXi PharmaTech, YuMe

BRASIL: Aliansce, B2W Digital, Banrisul, BHG, Bic Banco, BR Insurance, Brazil Pharma, Cemig, Copel, Cosan, CPFL Energia, Cyrela, Eneva, Gol, JHSF, Light, Log - In, Lojas Americanas, Magnesita, Marfrig, MMX Mineração, Prumo, Renar, Senior Sol, SLC Agrícola, Springs Global, Tegma, Tempo Participações, Trisul, Unipar

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

terça-feira, 12 de agosto de 2014

RESENHA DA BOLSA - HARAMOTO -TERÇA-FEIRA  12/08/2014

ÁSIA: A maioria das bolsas asiáticas avançou nesta terça-feira após em Wall Street iniciar a semana em alta, após pesadas perdas na semana passada. O índice MSCI de ações da Ásia-Pacífico com exceção do Japão subiu 0,4% após saltar 1,5% na segunda-feira.

Em Tóquio, o índice de ações Nikkei subiu 0,20% e a moeda americana subiu 0,1% frente ao iene, para ¥ 102,25, depois de ter atingido uma mínima de duas semanas, em ¥ 101,51 na sexta-feira.

O Hang Seng de Hong Kong subiu 0,18%, somando-se a recuperação de 1,3% na segunda-feira, depois de tocar o nível de fechamento mais baixo em cerca de duas semanas em 24,331.41 na sexta-feira. Destaque para a fabricante de computadores chinesa Lenovo que subiu 3,6%, após o JP Morgan e o Deutsche Bank elevarem o preço alvo.

Índice Straits Times de Cingapura fechou praticamente estável, após o PIB do país subiram inesperadamente 0,1% no trimestre até junho em relação ao trimestre anterior, quando subiu 1,8%. Esperava-se uma contração de 0,8% em julho.

Índice Kospi da Coreia do Sul avançou 0,1% e  S & P / ASX 200 Index da Austrália subiu 1,34%, com alta de bancos e mineradoras, como a BHP Billiton Ltd., maior mineradora do mundo.

O Shanghai Composite Index da China seguiu sentido contrário e caiu 0,14%. Mercados na Tailândia permaneceram fechados por conta de um feriado.

EUROPA: As bolsas europeias abriram em queda, após forte rali na sessão anterior, com investidores concentrando sua atenções sobre ganhos corporativos e dados econômicos, que tem decepcionado nas últimas semanas.

Relatos de que um comboio de ajuda da Rússia se desloca em direção à Ucrânia aumentou as tensões entre Kiev e Moscou. Moscou disse que o comboio de 280 caminhões transportam ajuda humanitária, um dia depois que o chefe da NATO advertir contra o uso de ofertas de ajuda como pretexto para a invasão.

Os investidores também estão preocupados com os eventos no Iraque, onde o presidente nomeou um novo primeiro-ministro para substituir Nuri al-Maliki.

O Stoxx Europe 600 oscila entre perdas e ganhos, após subir 1,4% na segunda-feira em meio a uma atenuação das tensões geopolíticas que assolou os mercados na semana passada. Destaque no pan índice, para a empresa de serviços petrolífero holandês Fugro, que recua 5,88%, depois de postar perda líquida no primeiro semestre do ano e a varejista de joia dinamarquesa Pandora, que dispara 8,31%, depois de dizer que a forte demanda por suas jóias no Reino Unido ajudou a alimentar um aumento de 54% no lucro no segundo trimestre .

DAX 30 de Frankfurt recua após indicador de sentimento econômico ZEW da Alemanha recuar para 8,6 em agosto, pelo oitavo mês consecutivo, ante previsão de 18.2 dos economistas e bem abaixo de 27.1 de julho. O indicador atingiu seu nível mais baixo desde dezembro de 2012 e sofreu sua queda mais forte desde junho de 2012 e se deve as incertezas geopolíticas, especialmente com a crise no leste da Ucrânia e as sanções impostas pelos países ocidentais à Rússia, atingindo o sentimento dos investidores, bem como uma lenta recuperação da zona do euro amortecendo as perspectivas para a maior economia da Europa.

CAC 40 da França cai e  FTSE 100 do Reino Unido opera com ligeira alta.

Em Londres, as mineradoras BHP Billiton sobe 0,12% e Rio Tinto avança 0.79%.

AGENDA  DE HOJE :
EUA:  
8h30 - NFIB Small Business Index (índice de otimismo do pequeno empresário);
11h00 - JOLTS Job Openings (pesquisa mensal em diferentes indústrias em que analisa contratações, abertura de emprego, demissões, recrutamentos, etc);
15h00 - Federal Budget Balance (orçamento federal dos Estados Unidos).

ÍNDICES MUNDIAIS (7h30):

ÁSIA
Nikkei: +0,20%
Austrália: +1,34%
Hong Kong: +0,18%
Xangai Composite: -0,14%

EUROPA
Frankfurt - Dax: -0,30%
London - FTSE: -0,04%
Paris CAC 40: -0,30%
Madrid IBEX: +0,65%
FTSE MIB: +0,75%

COMMODITIES
BRENT: +0,01%
WTI: -0,60%
OURO: +0,25%
COBRE: +0,33%
NIQUEL: +1,34%
SOJA: +0,41%
ALGODÃO: 0,00%

ÍNDICES FUTUROS
Dow: +0,20%
SP500: +0,26%
NASDAQ: +0,26%

BALANÇOS  CORPORATIVOS:
EUA: AerCap, Array Biopharma, Concert Pharmaceuticals, CST Brands, Flowers Foods, Idera Pharma, Installed Building Products, Insys Therapeutics, Kate Spade, Noah Holdings, ReneSola, Sapiens Int'l, Towers Watson, USA Compression Partners, Cherry Hill Mortgage, Fossil, Foundation Medicine, Home Inns, Inogen,
Intrawest Resorts, Jack Henry, King Digital, Luxoft Holding, Myriad Genetics, Opower, Parsley Energy, Synacor, Tucows, URS , ViaSat, ZipRealty

BRASIL: Banco Indusval, BR Malls, Celesc, Comgas, EVEN, Helbor, Iguatemi, Vigor

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

RESENHA DA BOLSA - HARAMOTO - SEGUNDA-FEIRA  11/08/2014

ÁSIA:  As bolsas asiáticas seguiram o movimento positivo nos EUA na sexta-feira, as ações recuperaram parte das perdas pesadas da semana passada. quando o Presidente dos EUA, Barack Obama ordenou ataques aéreos contra militantes no Iraque.

O Nikkei do Japão subiu 2,38%, marcando o maior aumento percentual diário desde meados de abril. O índice caiu 3% na sexta-feira, enquanto o iene recuou 0,12% em relação ao dólar, sendo negociado a ¥ 102,078, ante ¥ 102,050 na sessão anterior. O iene mais fraco ajudou vários grandes exportadores de tecnologia.

Em Hong Kong, o índice de preços ao consumidor da China subiu 2,3% em julho ante o ano anterior, segundo dado divulgado pelo governo em 9 de agosto, mesmo ritmo que em junho e coincidindo com a estimativa de uma pesquisa da Bloomberg News. Preços ao produtor caiu 0,9%. A China afrouxou as condições monetárias no último trimestre num ritmo mais rápido em quase dois anos. O índice Hang Seng avançou 1,29% e se recuperou de três sessões seguidas de perdas. Destaques positivos no setor de bens e no continente chinês, o Shanghai Composite Index fechou 1,38% maior.

Em outros lugares, S & P / ASX 200 da Austrália subiu 0,40%  e a sul-coreana Kospi Composite Index fechou  0,41%  maior.

EUROPA: As bolsas europeias avançam, após uma semana de quedas pesadas, com os investidores avaliando as tensões geopolíticas e sinais de fraqueza econômica da União Europeia.

A Rússia anunciou que acabou seus exercícios militares perto da fronteira com a Ucrânia, o que os Estados Unidos classificaram como provocante, mas a cautela havia se estendido para os eventos no Oriente Médio, com os investidores de olho nas lutas políticas internas no Iraque e conversas em Cairo, entre Israel e palestinos sobre o fim da guerra em Gaza.

A vitória do primeiro-ministro turco Tayyip Erdogan, em sua primeira eleição presidencial direta do país no domingo, foi um sinal de estabilidade, pelo menos no curto prazo.

O índice STOXX 600 sobe 1,05%. Entre índices específicos de cada país, CAC 40 da França e DAX 40 da Alemanha avançam.

O índice FTSE 100 do Reino Unido sobe 0,70%. Na sexta-feira, o benchmark terminou em seu menor fechamento desde 15 de abril e na última semana  perdeu 1,7%. Mineradoras e bancos avançam. Rio Tinto Reino Unido sobe 2,83% e Barclays avança 0,89%.

AGENDA  DE HOJE :
EUA:   Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h30):

ÁSIA
Nikkei: +2,38%
Austrália: +0,40%
Hong Kong: +1,29%
Xangai Composite: +1,38%

EUROPA
Frankfurt - Dax: +1,48%
London - FTSE: +0,73%
Paris CAC 40: +0,78%
Madrid IBEX: +0,93%
FTSE MIB: +0,93%

COMMODITIES
BRENT: +0,06%
WTI: -0,52%
OURO: 0,25%
COBRE: +0,39%
NIQUEL: -0,38%
SOJA: +1,06
ALGODÃO: +0,19%

ÍNDICES FUTUROS
Dow: +0,31%
SP500: +0,36%
NASDAQ: +0,48%

BALANÇOS  CORPORATIVOS:
EUA: Dean Foods, Eagle Pharma, EV Energy, Fuel Systems Solutions, Hawaiian Electric,  Priceline, Sterling Construction, Sysco, TravelCenters of America,Warren Resources, Valero Energy Partners, Athersys, Black Diamond, Caesars Entertainment, Cellular Dynamics, Cyan, DealerTrack, DTS, FX Energy, Galena Biopharma, GenMark Diagnostics, Hertz Global, ICU Medical, Inter Parfums, Intersections, magicJack VocalTec, MasTec, Noranda Aluminum, Premier, Resolute Energy, Skilled Healthcare, STR Holdings, Supernus Pharma, THL Credit, UCP, United Online, Ventas

BRASIL: Abril Educacional,  Anima, Banco Pine, CCR, Dasa, Marcopolo, São Martinho, Tereos, Unicasa

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

sexta-feira, 8 de agosto de 2014

RESENHA DA BOLSA - HARAMOTO - SEXTA-FEIRA  08/08/2014

ÁSIA:  As principais bolsas asiáticas tiveram mais um dia de vendas, em meio a mais preocupações geopolíticas, após o Presidente dos EUA, Barack Obama, dizer que autorizou ataques aéreos no norte do Iraque, se necessário, alegando que os EUA devem proteger o pessoal americano e evitar uma catástrofe humanitária contra a ação de violentas forças islamitas.

O iene, muito utilizado como uma moeda porto seguro tradicional, teve forte alta. O dólar recuou a ¥ 101,691, a partir de ¥ 102,175 no dia anterior, queda de 0.30%, enquanto o Nikkei despencou 2,98%, fechando em 14,778.37, sua maior baixa em mais de dois meses.

Em outros mercados asiáticos que também sofreram perdas, S & P / ASX 200 de Sydney caiu 1,34%, Kospi Composite Index da Coréia do Sul  caiu 1,14% e  Hang Seng Index de Hong Kong registrou um decréscimo de 0.23%.

Em sentido contrário, mercado da China continental subiu, depois que a China registrou um crescimento mais forte do que o esperado nas exportações de julho. O Shanghai Composite Index recuperou 0,31%, quebrando uma sequência de três dias consecutivos de queda.

Os dados mostraram que as exportações da China subiram 14,5% em julho ante o ano anterior, bem acima da previsão de aumento de 8% de uma pesquisa do Wall Street Journal.

EUROPA:  As bolsas europeias seguem as bolsas americanas e asiáticas e caem, com as tensões geopolíticas no Iraque e Rússia aumentando o temor dos investidores.

O Stoxx Europe 600 cai 0,88%, a caminho de fechar a semana com uma queda de 2,5%, marcada pela fuga dos investidores de investimentos de risco, com a guerra comercial declarada entre a Rússia e o Ocidente.

DAX 30 da Alemanha perde o nível de 9000, refletindo impacto da exposição da maior economia da Europa no mercado russo. O DAX registra uma queda de 10% em relação ao seu melhor nível em 20 de junho.

Em Paris, o CAC 40 cai, mas o índice de ações MICEX da Rússia sobe 1,1%. Contrariando a tendência de queda, o FTSE MIB da Itália sobe, recuperando das pesadas perdas no início da semana, quando o país divulgou números que mostraram que a Itália tinha voltado tecnicamente à recessão.

No Reino Unido, o déficit comercial com o resto do mundo aumentou em junho para GBP9.4 bilhões (15.800 milhões dólares americanos), ante GBP9.2 bilhões em maio. As exportações caíram 1,6% e as importações caíram 0,4%. A queda nas exportações foi liderada por produtos ligados a energia, aviões e navios, enquanto a queda nas importações foi liderado por combustíveis, ou seja, as exportações caíram mais rapidamente do que as importações, uma indicação de que a recuperação econômica continua muito dependente da demanda doméstica.

O FTSE 100 recua, a caminho de fechar a semana com uma perda de 3%, devido preocupações sobre o impacto de uma guerra comercial entre a Rússia e o Ocidente, bem como sinais de desaceleração do crescimento global. No setor de mineração em Londres, Fresnillo sobe 3,11%, mas Randgold Resources cai 0,20%, BHP Billiton perde 0,38% e Rio Tinto cai 0,22%.

AGENDA  DE HOJE :
EUA:  
9h30 - Prelim Nonfarm Productivity (mede a produtividade da mão-de-obra da economia norte-americana, excluída a agropecuária);
9h30 - Prelim Unit Labor Costs (mede a variação no custo total do emprego);
11h00 - Wholesale Inventories (dados de vendas e estoques no atacado americano).

ÍNDICES MUNDIAIS (8h00):

ÁSIA
Nikkei: -2,98%
Austrália: -1,34%
Hong Kong: -0,23%
Xangai Composite: +0,31%

EUROPA
Frankfurt - Dax: -0,87%
London - FTSE: -0,60%
Paris CAC 40: -0,39%
Madrid IBEX: +0,18%
FTSE MIB: +0,92%

COMMODITIES
BRENT: +0,66%
WTI: +0,52%
OURO: +0,56%
COBRE: -0,04%
NIQUEL: -0,67%
SOJA: +0,71%
ALGODÃO: +0,53%

ÍNDICES FUTUROS
Dow: -0,23%
SP500: -0,24%
NASDAQ: -0,27%

BALANÇOS  CORPORATIVOS:
EUA: Beacon Roofing Supply, Brookfield Asset Mgmt, Buckeye Partners, Calgon Carbon, Choice Hotels, Diamondrock Hospitality, Ebix, Enerplus, Essent Group, EW Scripps, Harbinger, HMS Holdings, LSB Industries, Magna, Magnum Hunter, PDC Energy, Ply Gem Holdings, Progenics Pharm, RadNet, Sirona Dental, Sotheby's, Susser, Susser Petroleum Partners, TETRA Tech

BRASIL: Alpargatas, Gafisa, Petrobras

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

quinta-feira, 7 de agosto de 2014

RESENHA DA BOLSA - HARAMOTO - QUINTA-FEIRA  07/08/2014

ÁSIA: As bolsas asiáticas caíram nesta quinta-feira, com a continuidade das tensões na Ucrânia. Ontem, a Polônia advertiu que havia risco da Rússia atacar o país vizinho. A Rússia vai proibir importações de alimentos dos EUA e outras nações em retaliação às sanções impostas pela turbulência na Ucrânia.

O MSCI para Asia Pacific caiu 0,2%, para 145,98, marcando o menor fechamento desde 11 de julho. Na semana, o benchmark já recuou 1,3%.

Índice Hang Seng de Hong Kong caiu 0,8%, pesada por ações de cassinos e o Shanghai Composite Index da China recuou 1,34% e o índice Kospi  Coréia do Sul caiu 0,3%.

O S & P / ASX 200 da Austrália caiu 0,05%. A taxa de desemprego do país subiu para 6,4% em julho, uma alta de 12 anos, ante a estimativa média de 6%.

O índice Nikkei do Japão contrariou a tendência regional e subiu 0,48%, quebrando uma seqüência de cinco sessões de perdas, após a Reuters informar que o Japan’s Government Pension Investment Fund, maior fundo de pensão do país e um dos maiores do mundo, planeja aumentar em mais de 20% as suas participações no mercado interno.

EUROPA:  As bolsas europeias abriram em queda, com investidores aguardando os comentários do Presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi, sobre a sua política monetária, às 9h30, horário de Brasilia. O BCE deverá manter sua taxa de juros em 0,15% e uma taxa negativa de 0,1% sobre os depósitos realizados no banco central.

O Stoxx Europe opera estável, após cair 0,9% na quarta-feira, devido aumento da escalada das tensões entre a Rússia e a Ucrânia.

Entre dados econômicos, a produção industrial na Alemanha subiu subiu 0,3% em junho ante maio, considerando-se ajustes sazonais, frustrando as expectativas de analistas consultados pela Dow Jones Newswires, que esperavam alta de 1,4% na produção. Em maio, a produção industrial de maio foi revisada para queda de 1,6%, contra leitura inicial de queda de 1,8% e também com ajuste, a produção industrial alemã recuou 0,5% em junho ante igual mês do ano passado. Em Frankfurt, o DAX 30 diminui as perdas.

Na Itália, o  FTSE MIB sobe, após queda de 2,7% na quarta-feira, depois que a economia da Itália retornou à recessão.

No Reino Unido, Rio Tinto sobe 1,36%, superando o índice de referência, após a mineradora anunciar que mais do que dobrou, reflexo de cortes de custos e maior produção de minério de ferro. Entre outras mineradoras, Fresnillo sobe 0,56%,  BHP Billiton cai 0,79% e Anglo American perde 1,64%.

AGENDA  DE HOJE :
EUA:  
9h30 - Unemployment Claims (número de pedidos de auxílio-desemprego);
16h00 - Consumer Credit (mede o total de crédito ao consumidor).

ÍNDICES MUNDIAIS (7h30):

ÁSIA
Nikkei: +0,48%
Austrália: -0,05%
Hong Kong: -0,80%
Xangai Composite: -1,34%

EUROPA
Frankfurt - Dax: -0,02%
London - FTSE: -0,16%
Paris CAC 40: -0,42%
Madrid IBEX: -0,45%
FTSE MIB: +0,27%

COMMODITIES
BRENT: -0,30%
WTI: -0,15%
OURO: -0,14%
COBRE: +0,15%
NIQUEL: +1,42%
SOJA: +0,04%
ALGODÃO: -0,14%

ÍNDICES FUTUROS
Dow: +0,16%
SP500: +0,23%
NASDAQ: +0,13%

BALANÇOS  CORPORATIVOS:
EUA: AAON, AES, Amtrust Financial, Cincinnati Bell, Cooper Tire, Duke Energy, Foster Wheeler, Global Partners, Goodrich Petroleum, Harman, Harsco, Higher One, Hillshire Brands, Horizon Pharma, Houston Wire & Cable, Keryx Biopharma, Lexicon Pharma, Lexington, LMI Aerospace, Mitel Networks, Newcastle Investment, Novo Nordisk A/S, NRG Energy, Olympic Steel, Randgold Resources, Teradata, Vanda Pharma, Amyris, A, MercadoLibre, Monster Beverage, Navigators Group, News Corp., Northern Oil & Gas, NVIDIA, Spectrum Pharma, Vivus, Volcano

BRASIL: ARTERIS, BMFBovespa, Braskem, Cetip, CSU CardSyst, Daycoval,
Ecorodovias, Estacio Participações, Eternit, Fertilizantes Heringer, Fras-Le, Guararapes, Linx, Marisa, T4F Entretenimento, Tupy

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

quarta-feira, 6 de agosto de 2014

RESENHA DA BOLSA - HARAMOTO - QUARTA-FEIRA  06/08/2014

ÁSIA: As ações asiáticas caíram, com o índice regional estendendo as perdas de ontem, depois que as ações americanas recuaram para uma baixa de dois meses em meio às tensões crescentes na Ucrânia.

Índice Nikkei do Japão caiu 1,05% para 15,159.79, menor nível em seis meses, enquanto o iene, tradicionalmente procurado por investidores como porto seguro, se fortaleceu contra o dólar, sendo negociado a ¥ 102,516, ante ¥ 102,608 na sessão anterior.

Kospi da Coreia do Sul caiu 0,27%, S & P Index Sensex BSE da Índia declinou 0,96%. Índice S & P / ASX 200 da Austrália caiu 0,12%.

Na China, o índice Hang Seng de Hong Kong caiu 0,26% e Shanghai Composite Index caiu 0,11%.

EUROPA:  As bolsas europeias caem seguindo perdas em Wall Street na terça-feira e durante a noite na Ásia. A inquietação dos mercados se deve à escalada das tensões entre a Rússia, Ucrânia, após relatórios insinuarem que a Rússia aumentou drasticamente o número de tropas e veículos em sua fronteira com a Ucrânia e depois que o ministro das Relações Exteriores polonês alertou para a possibilidade de uma invasão. Mais cedo, o presidente russo Vladimir Putin ordenou seu governo a preparar medidas de retaliação às sanções econômicas impostas a seu país pelos EUA e  Europa.

O Stoxx Europe 600 cai 1,36%, para o menor nível desde abril .

A agência de estatísticas da Itália dizer que o PIB diminuiu 0,2% no segundo trimestre em relação ao primeiro, deixando o país tecnicamente em recessão. Analistas esperavam crescimento modesto de 0,1% do PIB italiano no segundo trimestre. FTSE MIB da Itália recua.

Em Frankfurt, pedidos às fabricas alemães caíram inesperadamente 3,2% em junho ante maio. Analistas consultados pelo The Wall Street Journal esperavam um aumento de 0,8%. A produção maio ante abril declinou 1,6%. O Ministério da Economia de Berlim, culpou o declínio à evolução dos riscos geopolíticos no Ucrânia e prevê um desenvolvimento industrial "moderado" nos próximos meses. DAX 30 da Alemanha recua.

Entre outros mercados, CAC 40 França e FTSE 100 do Reino Unido também caem.

No Reino Unido, a produção industrial subiu 0,3%, contra as estimativas dos economistas para um aumento de 0,6%. Os preços das casas no Reino Unido subiram 1,4% em julho em relação ao mês anterior, tendo registado uma queda de 0,4% em junho. No ano, os preços subiram 10,2%, o maior ganho anual desde o início da crise financeira em setembro de 2007.

Em Londres, entre as mineradoras, BHP Billiton cai 0,87% e Rio Tinto perde 0,76%.

AGENDA  DE HOJE :
EUA:  
9h30 - Trade Balance (balança comercial - mede a diferença entre os valores das importações e exportações realizadas pelo país);

ÍNDICES MUNDIAIS (7h50):

ÁSIA
Nikkei: -1,05%
Austrália: -0,12%
Hong Kong: -0,26%
Xangai Composite: -0,11%

EUROPA
Frankfurt - Dax: -1,49%
London - FTSE: -1,23%
Paris CAC 40: -1,21%
Madrid IBEX: -2,09%
FTSE MIB: -3,00%

COMMODITIES
BRENT: -0,14%
WTI: -0,06%
OURO: +0,19%
COBRE: -1,05%
NIQUEL: -0,83%
SOJA: +0,34%
ALGODÃO: +0,55%

ÍNDICES FUTUROS
Dow: -0,36%
SP500: -0,32%
NASDAQ: -0,44%

BALANÇOS  CORPORATIVOS:
EUA: AOL, Avista, Avnet, Banco Santander, Caesarstone, Chesapeake Energy, CyrusOne, Denbury Resources, Devon Energy, DISH Network, El Paso Electric, HollyFrontier, MCG Capital, Microvision, Molson Coors Brewing, Navidea Biopharma, Nu Skin, Parker Drilling, Polo Ralph Lauren, Rockwood Holdings, Time Warner, Viacom, Visteon, Walker & Dunlop, Wix.com, 21st Century Fox, American Capital, Cardiovascular Systems, Coupons.com, Fleetmatics, Gulfport Energy, Hill International, Integrys Energy, Jack In The Box, Novatel Wireless, Pacific Drilling, Prudential, Summit Hotel, Sun Life, Sunoco Logistics, Symantec, US Ecology

BRASIL: ARTERIS, BMFBovespa, Braskem, Cetip, CSU CardSyst, Daycoval, Ecorodovias, Estacio Participações, Eternit, Fertilizantes Heringer, Fras-Le, Guararapes, Linx, Marisa, T4F Entretenimento, Tupy

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader
RESENHA DA BOLSA - HARAMOTO - QUARTA-FEIRA  06/08/2014

ÁSIA: As ações asiáticas caíram, com o índice regional estendendo as perdas de ontem, depois que as ações americanas recuaram para uma baixa de dois meses em meio às tensões crescentes na Ucrânia.

Índice Nikkei do Japão caiu 1,05% para 15,159.79, menor nível em seis meses, enquanto o iene, tradicionalmente procurado por investidores como porto seguro, se fortaleceu contra o dólar, sendo negociado a ¥ 102,516, ante ¥ 102,608 na sessão anterior.

Kospi da Coreia do Sul caiu 0,27%, S & P Index Sensex BSE da Índia declinou 0,96%. Índice S & P / ASX 200 da Austrália caiu 0,12%.

Na China, o índice Hang Seng de Hong Kong caiu 0,26% e Shanghai Composite Index caiu 0,11%.

EUROPA:  As bolsas europeias caem seguindo perdas em Wall Street na terça-feira e durante a noite na Ásia. A inquietação dos mercados se deve à escalada das tensões entre a Rússia, Ucrânia, após relatórios insinuarem que a Rússia aumentou drasticamente o número de tropas e veículos em sua fronteira com a Ucrânia e depois que o ministro das Relações Exteriores polonês alertou para a possibilidade de uma invasão. Mais cedo, o presidente russo Vladimir Putin ordenou seu governo a preparar medidas de retaliação às sanções econômicas impostas a seu país pelos EUA e  Europa.

O Stoxx Europe 600 cai 1,36%, para o menor nível desde abril .

A agência de estatísticas da Itália dizer que o PIB diminuiu 0,2% no segundo trimestre em relação ao primeiro, deixando o país tecnicamente em recessão. Analistas esperavam crescimento modesto de 0,1% do PIB italiano no segundo trimestre. FTSE MIB da Itália recua.

Em Frankfurt, pedidos às fabricas alemães caíram inesperadamente 3,2% em junho ante maio. Analistas consultados pelo The Wall Street Journal esperavam um aumento de 0,8%. A produção maio ante abril declinou 1,6%. O Ministério da Economia de Berlim, culpou o declínio à evolução dos riscos geopolíticos no Ucrânia e prevê um desenvolvimento industrial "moderado" nos próximos meses. DAX 30 da Alemanha recua.

Entre outros mercados, CAC 40 França e FTSE 100 do Reino Unido também caem.

No Reino Unido, a produção industrial subiu 0,3%, contra as estimativas dos economistas para um aumento de 0,6%. Os preços das casas no Reino Unido subiram 1,4% em julho em relação ao mês anterior, tendo registado uma queda de 0,4% em junho. No ano, os preços subiram 10,2%, o maior ganho anual desde o início da crise financeira em setembro de 2007.

Em Londres, entre as mineradoras, BHP Billiton cai 0,87% e Rio Tinto perde 0,76%.

AGENDA  DE HOJE :
EUA:  
9h30 - Trade Balance (balança comercial - mede a diferença entre os valores das importações e exportações realizadas pelo país);

ÍNDICES MUNDIAIS (7h50):

ÁSIA
Nikkei: -1,05%
Austrália: -0,12%
Hong Kong: -0,26%
Xangai Composite: -0,11%

EUROPA
Frankfurt - Dax: -1,49%
London - FTSE: -1,23%
Paris CAC 40: -1,21%
Madrid IBEX: -2,09%
FTSE MIB: -3,00%

COMMODITIES
BRENT: -0,14%
WTI: -0,06%
OURO: +0,19%
COBRE: -1,05%
NIQUEL: -0,83%
SOJA: +0,34%
ALGODÃO: +0,55%

ÍNDICES FUTUROS
Dow: -0,36%
SP500: -0,32%
NASDAQ: -0,44%

BALANÇOS  CORPORATIVOS:
EUA: AOL, Avista, Avnet, Banco Santander, Caesarstone, Chesapeake Energy, CyrusOne, Denbury Resources, Devon Energy, DISH Network, El Paso Electric, HollyFrontier, MCG Capital, Microvision, Molson Coors Brewing, Navidea Biopharma, Nu Skin, Parker Drilling, Polo Ralph Lauren, Rockwood Holdings, Time Warner, Viacom, Visteon, Walker & Dunlop, Wix.com, 21st Century Fox, American Capital, Cardiovascular Systems, Coupons.com, Fleetmatics, Gulfport Energy, Hill International, Integrys Energy, Jack In The Box, Novatel Wireless, Pacific Drilling, Prudential, Summit Hotel, Sun Life, Sunoco Logistics, Symantec, US Ecology

BRASIL: ARTERIS, BMFBovespa, Braskem, Cetip, CSU CardSyst, Daycoval, Ecorodovias, Estacio Participações, Eternit, Fertilizantes Heringer, Fras-Le, Guararapes, Linx, Marisa, T4F Entretenimento, Tupy

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

terça-feira, 5 de agosto de 2014

RESENHA DA BOLSA - HARAMOTO - TERÇA-FEIRA  05/08/2014

ÁSIA: A maioria das bolsas asiáticas recuou nesta terça-feira, depois que o índice PMI de serviços do HSBC da China caiu para 50,0, ante 53,1 em junho, marcando a leitura mais baixa desde novembro de 2005, quando o banco começou a lançar os dados. Também foi divulgado a versão oficial que também caiu para 54,2 em julho ante 55,0 em junho.

No continente chinês, os stocks de Xangai seguiu os números econômicos chineses e o Shanghai Composite Index perdeu 0,15%, devolvendo parte da alta de 1,7% no dia anterior.

O Nikkei recuou 1,00%, caindo pelo quarto dia consecutivo. O índice Topix caiu 0,99%, enquanto o iene pouco se alterou e fechou em ¥ 102,58, ante ¥ 102,55 da sessão anterior.

Em outros lugares, S & P / ASX 200 da Austrália  caiu 0,40% e Kospi Composite Index da Coréia do Sul perdeu 0,68%, no entanto, ações de Hong Kong conseguiu terminar em território positivo, com o índice Hang Seng avançando 0,20%, puxada pelo HSBC Holdings, maior componente do benchmark, que avançou 1,82%, depois que seus lucros do primeiro semestre vieram em linha com as expectativas do mercado.

EUROPA: As bolsas europeias sobem, turbinadas por fortes balanços corporativos.

As ações da BMW sobem 2,9% após a fabricante de carros de luxo relatar lucro operacional maior do que o esperado no segundo trimestre, ajudado por novos modelos off-road e fortes vendas na China. Deutsche Post também informaram um lucro trimestral melhor que o esperado com recuperação econômica na Europa e na América do Norte e suas ações sobem 2,2%. Ambas ações ajudam o DAX 30 da Alemanha, que teve um desempenho inferior à demais índices da zona do euro nas últimas sessões, devido à sua maior exposição à Rússia, cuja economia está sendo atingido pelas sanções internacionais impostas por seu papel na crise ucraniana.

CAC 40 da França também sobe, ajudado por resultados do  terceiro maior banco listado do país, Credit Agricole e do grupo de mídia Vivendi.

Atividade do setor privado da zona do euro ficou aquém das estimativas em julho, enquanto as empresas continuaram a cortar seus preços. O PMI composto, que mede a atividade dos setores de serviços e industrial, subiu para 53,8, ante 52,8 em junho, uma leitura mais baixa do que a estimativa inicial de 54,0, mas ainda melhor alta em três meses. O PMI para o setor de serviços subiu para 54,2, ante 52,8. A medida é baseada em uma pesquisa com 5.000 empresas.

FTSE 100 do Reino Unido também avança em Londres, apesar das principais mineradoras recuarem por dados da China. BHP Billiton perde 0,10%,  Anglo American recua 0.44% e Rio Tinto  cai 0,03%.

AGENDA  DE HOJE :
EUA:
10h45 - Final Services PMI (Índice PMI de Serviços);
11h00 - ISM Non-Manufacturing PMI (índice baseado em pesquisas com 400 empresas não industriais, em 60 setores em todo o país);
11h00 - Factory Orders (mede o volume de pedidos feitos à indústria como um todo, de bens duráveis e bens não duráveis);

ÍNDICES MUNDIAIS (7h50):

ÁSIA
Nikkei: -1,00%
Austrália: -0,28%
Hong Kong: +0,20%
Xangai Composite: -0,15%

EUROPA
Frankfurt - Dax: +0,54%
London - FTSE: +0,33%
Paris CAC 40: +0,68%
Madrid IBEX: -0,20%
FTSE MIB: -0,60%

COMMODITIES
BRENT: -0,01%
WTI: -0,07%
OURO: +0,24%
COBRE: -0,43%
NIQUEL: +0,08%
SOJA: -0,67%
ALGODÃO: +3,01%

ÍNDICES FUTUROS
Dow: -0,13%
SP500: -0,18%
NASDAQ: -0,20%

BALANÇOS  CORPORATIVOS:
EUA:Archer-Daniels - ADM , Bloomin' Brands, Cablevision, Cinemark, CVS Caremark, Emerson, FirstEnergy, Gartne, Integra,  Lexicon Pharma, Magellan Midstream, MGM Resorts, Monster Worldwide, Motorola Solutions, Quicksilver Resrcs, Regeneron Pharms, First Solar, Groupon, Hertz Global, Walt Disney

BRASIL: América Latina Logística, Bematech, BTGP Banco, Itaú Unibanco, Locamerica

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

segunda-feira, 4 de agosto de 2014

RESENHA HARAMOTO - SEGUNDA-FEIRA 02/08/2014

ÁSIA:  A maioria das bolsas asiáticas avançaram nesta segunda-feira, com o índice MCSI para Ásia-Pacífico ex-Japão subindo 0.4%, puxadas por empresas de tecnologia da informação.

As bolsas de Hong Kong recuperaram na segunda-feira, contrariando uma tendência regional mais fraca. O índice Hang Seng de Hong de Hong Kong avançou 0,28%, com destaque para  bancos e financeiras. A operadora de bolsa de valores local, Hong Kong Exchanges & Clearing subindo 1,81%, após informar que planeja realizar no final deste mês, um teste de conectividade entre os mercados de Xangai e Hong Kong, que permitirá a negociação de ações direta entre os dois mercados. Na parte continental da China, o Shanghai Composite Index avançou 1,74% para  2,223.33 pontos, melhor nível em oito meses. Mercados de commodities avançaram.

No entanto, outros mercados asiáticos importantes tiveram fraco desempenho. Nikkei do Japão caiu 0,31%, caíndo pelo terceiro dia, enquanto o índice Topix perdeu 0,37%. O iene ficou inalterada em 102,59 em relação ao dólar. 0,09%

Na Austrália, o S & P / ASX 200 caiu 0,28% e  NZX 50 da Nova Zelândia perdeu 0,38%.

EUROPA: As bolsas europeias avançam, após o banco central de Portugal anunciar um plano de resgate para o problemático banco Banco Espírito Santo.

Os preços ao produtor da zona do euro subiram 0,1% em junho. A leitura sugere que os preços ao consumidor não devem aumentar rapidamente nos próximos meses e vem depois que o Banco Central Europeu, com um olho na inflação baixa, introduziu medidas de estímulo adicionais.

O índice Stoxx Europe 600 sobe 0,27%. DAX 30 da Alemanha, CAC 40 da França e FTSE 100 do Reino Unido avançam.

Entre as mineradoras de Londres, BHP Billiton cai 0,12% e Rio Tinto avança 0.68%.

AGENDA:
EUA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.

ÍNDICES MUNDIAIS (8h35)

ÁSIA
Nikkei: -0,31%
Austrália: -0,28%
Hong Kong: 0,28%
Xangai Composite: +1,74%

EUROPA
Frankfurt - Dax: +0,19%
London - FTSE: +0,48%
Paris CAC 40: +0,80%
Madrid IBEX: +0,45%
FTSE MIB: +0,72%

COMMODITIES
BRENT: +0,14%
WTI: +0,46%
OURO: -0,12%
COBRE: +0,20%
NIQUEL: +0,13%
SOJA: +1,85%
ALGODÃO: +2,70%

ÍNDICES FUTUROS
Dow: +0,31%
SP500: +0,40%
NASDAQ: +0,33%

BALANÇOS CORPORATIVOS:
EUA: Cardinal Health, Henry Schein, Intelsat, L.B. Foster, Ligand Pharma, Loews Corp, MCG Capital, Michael Kors, Realogy, TravelCenters of America, Trex, Tsakos Energy, Versartis, Atlas Pipeline, Avis Budget, ChannelAdvisor, Checkpoint Systems, Chesapeake Lodging Trust, Comstock, Cutera, Douglas Dynamics, Dresser-Rand, EarthLink, GT Advanced Tech., Heritage Insurance, Ironwood Pharma, Marathon Oil, MTS Systems, Mueller Water, Pioneer Natural Resources, Qualys, Rudolph Tech, Sun Hydraulics, Sykes Enterprises, Texas Roadhouse, TriNet Group, Vanguard Natural Resources, Varonis Systems, Vectren, WageWorks, Wesco Aircraft

BRASIL:  BR Properties, CSN, Grazziotin, MULTIPLUS, Valid

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário e gratuito, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://haramoto.blogspot.com.br e no http://br.investing.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader