Veja Também

Veja Também

quarta-feira, 30 de abril de 2014

RESENHA HARAMOTO -  QUARTA-FEIRA 30/04/2014

ÁSIA: Apesar do tom positivo dado pelo fechamento em Wall Street, investidores asiáticos mantiveram cautela,  frente ao resultado da reunião de política monetária do Federal Reserve mais tarde, bem como dados de emprego nos EUA na sexta-feira e continuidade das tensões na Ucrânia.

No Japão, o Banco do Japão reduzir sua previsão de crescimento da economia para 1,1% no final do ano fiscal em março de 2015, menos 0,3 pontos percentuais em relação a previsão de janeiro, devido principalmente a "um atraso na recuperação das exportações"  e estima-se que o Japão vai crescer 1,1% em 2014. As projeções para o índice de preços ao consumidor chegará a 1,3% em 2014 e acelerará para 1,9% em 2015, excluindo o efeito do aumento de vendas de impostos, sustentada pela demanda doméstica firme que reforçou as condições de oferta e procura de trabalho, enquanto o aumento das expectativas de inflação também  influenciaram ajustes de preço e aumento de salário real. O BOJ vai continuar com a flexibilização monetária quantitativa e qualitativa. O relatório foi divulgado depois que os mercados do Japão fecharam. O Nikkei terminou as negociações de quarta-feira com um ganho de 0,11% e o Topix fechou 0,2% maior, enquanto o iene se fortaleceu contra o dólar, comprando a ¥ 102,470, abaixo dos ¥ 102,613 na sessão anterior.

Em Hong Kong, as ações recuaram após a surpreendente alta 1,5% no pregão de ontem. Hong Kong Exchange & Clearings revelou detalhes do esquema que permitirá investidores estrangeiros a comprar diretamente ações do continente  através da bolsa. O índice Hang Seng caiu 1,42%, enquanto o Xangai Composite avançou 0,30%.

Bancos pressionaram as ações da Austrália e o S & P / ASX 200 fechou em alta de apenas 0,05% em Sydney, enquanto as mineradoras fecharam sem direção.

No mês o Nikkei registrou uma queda de 3,5% em abril, enquanto yuan da China completou o seu quarto mês consecutivo de perdas, uma vez que terminou abril em uma baixa de 18 meses.

EUROPA: As bolsas europeias operam com bastante volatilidade e recuam, após forte ganho registrado na sessão anterior. O Stoxx Europe 600 recua 0,22%. Entre os destaques no pan índice, BNP Paribas cai 3,54% depois que o banco francês alertou que pode ter que pagar mais do que os US $ 1,1 bilhões, reservados no último trimestre para cobrir potenciais multas decorrentes de violações de sanções nos EUA. Standard Life do Reino Unido recua 1,8%, após a companhia de seguros disse que as vendas no Reino Unido caíram cerca de 50% desde que o governo propôs mudanças no setor de pensão em março.

Entre os destaques de alta, Alstom dispara 9,30%, depois de uma reportagem do Wall Street Journal dizendo que a alemã Siemens melhorou sua oferta para mais de US $ 12 bilhões de dólares pela unidades de energia da Alstom. O conglomerado industrial francês já concordou em vender seu negócio de energia para a General Electric Co.

O Euro avança em relação ao dólar dos EUA após Eurostat dizer que uma preliminar de inflação da zona do euro de abril ficou em 0,7%. Analistas esperavam um aumento de 0,8%, principalmente por causa da Páscoa. Como a leitura veio abaixo das expectativas, o Banco Central Europeu pode enfrentar um aumento de pressão para a implantação de mais medidas de estímulo.

A taxa de desemprego de março na Itália, terceira maior economia da zona do euro foi de 12,7%, uma queda ante 13,0% publicado em fevereiro. Em março do ano passado, a taxa foi de 12,0%, quando a economia da Itália começou a recuperar-se de uma contração acumulada de 9% desde o início de 2009.

 O Fundo Monetário Internacional reduziu sua previsão de crescimento econômico para a Rússia e disse que o país está em recessão, segundo a Reuters. As sanções internacionais impostas à Moscou pelos EUA e UE foram contundentes à economia russa e ameaçando investimentos. Devido as sanções, o FMI reduziu sua previsão de 2014 para o crescimento econômico para 0,2%, ante 1,3% esperado anteriormente

Em Londres, várias mineradoras operam ex-dividendo e o setor recua.

AGENDA DE HOJE:
EUA:
9h15 - ADP Non-Farm Employment Change (número de postos de trabalho no setor privado dos EUA);

ÍNDICES MUNDIAIS (7h30):

ÁSIA
Nikkei: +0,11%
Austrália: +0,05%
Hong Kong: -1,42%
Xangai Composite: +0,30%

EUROPA
Frankfurt - Dax: -0,10%
London - FTSE: +0,15%
Paris CAC 40: -0,40%
Madrid IBEX: -0,25%
FTSE MIB: -0,53%

COMMODITIES
BRENT: -0,42%
WTI: -0,81%
OURO: -0,29%
COBRE: -0,06%
SOJA: -0,04%
ALGODÃO: +0014%

ÍNDICES FUTUROS
Dow: -0,06%
SP500: -0,14%
NASDAQ: -0,30%

RESULTADOS CORPORATIVOS:
EUA:  ACCO Brand, ADT, AllianceBernstein, AU Optronics, Automatic Data, Barrick Gold, BOK Financial, Carlyle, Ceva, Dixie Group, Energizer, Exelon, Garmin, Hyatt Hotels, Iconix Brand, Imation, International Paper, MeadWestvaco, Mobile Mini, MSCI, New York Community, O2Micro, Olympic Steel, Phillips 66, Pinnacle, Radware, Sealed Air, Southern, SPX, Sun Communities, Teleflex, Ternium, Thomson Reuters, Time Warner, USA Truck, Wisconsin Energy, Accuray, Amerisafe, AXT, Cabot, Cardiovascular Systems, Cavium Networks, CB Richard Ellis, Charles River , Chesapeake Lodging Trust, Cognex, Comfort Sys USA, Curtiss-Wright, Duke Realty, Endologix, Energen, Energy, Ensign Group, Equinix, Equity Res, Excel Trus, Fleetmatics, Flextronics, Fortune Brands Home & Security, General Cabl, Glu Mobile, Grand Canyon Education, Healthcare Realty, Key Energy, ManTech, MetLife, Mitel Networks, Montpelier Re, Murphy Oil, New Gold, Newport, PHH Corp, Pilgrim's Pride, QuickLogic, Rovi, Silicon Graphics, Stamps.com, STR Holdings, Support.com, WebMD Health, Western Digital, Wright Medical, Yelp

BRASIL:  Embraer, Porto Seguro , Vale

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário e gratuito, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://haramoto.blogspot.com.br e no http://br.investing.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

terça-feira, 29 de abril de 2014

RESENHA HARAMOTO -  TERÇA-FEIRA 29/04/2014

ÁSIA: As bolsas asiáticas fecharam sem direção nesta terça-feira, após alta em Wall Street, depois de uma sessão volátil, puxadas principalmente por ganhos da Apple e Pfizer.

O índice da MSCI de ações da Ásia-Pacífico ex-Japão caiu 0,2%. Entre os índices específicos de cada país, o índice Hang Seng de Hong Kong subiu 1,45%, Xangai Composite avançou 0,84% e o PSE Composite Index da Malásia adicionou 0,49%.

Na China, a Academia Chinesa de Ciências Sociais (CASS) reduziu sua previsão de crescimento econômico da China para 7,4% para este ano, abaixo da projeção de 7,5% no final do ano passado, baseada na desaceleração em ativos fixos, como problemas de excesso de capacidade de produção e riscos de dívida, enquanto gastos do consumidor não é forte o suficiente para tornar-se a força motriz da economia. Ontem, o Fundo Monetário Internacional (FMI) elevou sua previsão de crescimento para a China para 7,5% para 2014 e 7,3% em 2015, 0,3 pontos percentuais acima em relação à projeções anteriores, mas alertou que o sistema financeiro do país enfrenta riscos. Além disso, o regulador bancário da China ordenou uma revisão nos empréstimos de minério de ferro do país, provocando temores de que o movimento poderia apertar a disponibilidade de crédito e levar a uma queda acentuada nos preços de minério de ferro. Vários bancos chineses já apertaram o crédito para importadores de minério de ferro e aumentou os depósitos exigidos em cartas de crédito. Bank of China, por exemplo, exige depósito de 30%, ante 15%, segundo um jornal local. O relatório causou temores em traders de minério de ferro que levantaram hipótese de descarregar seus estoques no mercado antes da investigação. Esse fato levou a uma queda acentuada no mercado de futuros de minério de ferro na Dalian Commodity Exchange. O contrato de referência para setembro foi suspenso desde segunda-feira depois de bater o seu limite inferior diário de negociação.

Na Austrália, o S&P/ASX 200 recuou 0,89%, após tocar no nível mais alto nos últimos seis anos no início da sessão. Bancos e mineradoras puxaram o mercado para baixo. Westpac Banking caiu 1,31% e National Australia Bank perdeu 1,33%, depois de serem rebaixados pelo Citigroup, enquanto Rio Tinto caiu 1,23% e BHP Billiton recuou 0,69%, após o preço do minério de ferro cair 2,2%.

No resto da região,  KOSPI da Coreia do Sul perdeu 0,23% e  Straits Times de Cingapura caiu 0,18%.  Mercados no Japão ficaram fechados por conta de feriado.

Investidores olham para a conclusão da reunião de política do Federal Reserve dos EUA na quarta-feira, seguido por dados laborais na sexta-feira, que fornecerá uma mostra da saúde da maior economia do mundo. Na Ásia, o principal dado econômico da semana será o índice PMI de manufatura da China na quinta-feira.

EUROPA: Ações europeias avançam, na tentativa de formalizar a segunda sessão consecutiva de ganhos, com os investidores avaliando uma nova rodada de resultados financeiros corporativos.

O Stoxx Europe 600 sobe 0,6%. Esses ganhos são lideradas pelo rali de 14% na AstraZeneca do Reino Unido, depois que a Pfizer Inc. renovou seu interesse em adquirir a fabricante de medicamentos. Nokia sobe 6,2%, após a empresa de telefonia móvel finlandesa dizer que vai distribuir mais de 3 bilhões de euros, com uma parte significativa devido recente venda de sua divisão de celulares para a Microsoft. Em contrapartida, as ações na ABB caem 6% após ganhos e receitas do  primeiro trimestreda empresa de energia e tecnologia ficar aquém das projeções de analistas.

Deutsche Bank sobe  2,73%, depois que o lucro no primeiro trimestre do banco alemão ficar acima das expectativas dos analistas. Destaque também para a alemã Infineon Technologjes, que sobe 5,9%, após resultados do segundo trimestre da fabricante de chips melhor do que esperado.  Ambos movimentos apoiam a alta no índice DAX da Alemanha.

Na frente econômica, o índice de confiança alemão GfK mostrou que embora a confiança permanece elevada, embora as tensões entre Moscou e Kiev poderia enfraquecer as perspectivas econômicas para a maior economia da Europa.

Em Londres, o provedor de serviços do governo Serco Group alertou para uma possível revisão para baixo de suas expectativas e suas ações despencam 21,78%. Entre as mineradoras, BHP Billiton cai 0,21% e Rio Tinto perde 0,33%.

Ainda no Reino Unido, o produto interno bruto do Reino Unido cresceu 0,8% no primeiro trimestre, abaixo das expectativas do Banco da Inglaterra e analistas.

AGENDA DE HOJE:
EUA:
10h00 - S&P/CS Composite-20 HPI (examina as mudanças no valor (preço de venda) do mercado imobiliário em 20 regiões nos EUA no ano anterior. Este relatório ajuda a analisar a força do mercado imobiliário dos EUA, o que contribui para a análise da economia como um todo);
11h00 - CB Consumer Confidence (mede o nível de confiança dos consumidores na atividade econômica. É um indicador importante, pois pode prever os gastos do consumidor, que é uma parte importante da atividade econômica);

ÍNDICES MUNDIAIS (7h40):

ÁSIA
Nikkei: ---%
Austrália: -0,89%
Hong Kong: +1,45%
Xangai Composite: +0,84%

EUROPA
Frankfurt - Dax: +1,24%
London - FTSE: +0,67%
Paris CAC 40: +0,52%
Madrid IBEX: +0,92%
FTSE MIB: +1,59%

COMMODITIES
BRENT: +0,29%
WTI: +0,56%
OURO: -0,42%
COBRE: +0,16%
SOJA: +0,04%
ALGODÃO: +0,24%

ÍNDICES FUTUROS
Dow: +0,27%
SP500: +0,33%
NASDAQ: +0,48%

RESULTADOS CORPORATIVOS:
EUA: 1-800-FLOWERS, 3D Systems, ABB, BP, Bristol-Myers, Cameco, Carbonite, CIT Group, Cummins, Eaton, G & K, Goodyear, Harris, HomeStreet, Marriot, McGraw-Hill Financial, Merck, MGM Resorts, Nokia, Rockwell Automation, Sprint, TRW Automotive, Valero Energy, Waters, Associated Estates , Banco Santander, Boston Properties, CH Robinson, Dolby Labs, Dreamworks Animation, eBay, Euronet, EZCORP, FEI, First Financial, Marriott, MB Financial, Mercury, Nanometrics, Noodles & Co, Owens-Illinois, Plantronics, Quaker Chemical, RenaissanceRe, Rex Energia, Rogers, RPX, Seagate, Silicon Image, SolarWinds, TECO Energia, Trinity Industries, Yamana Gold

BRASIL:   Arezzo, Autometal, BRF, Inds Romi, Itaú Unibanco, Lojas Renner, OdontoPrev, Pão de Açúcar, Santander, Santos - Brasil, Tecnisa, Totvs

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário e gratuito, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://haramoto.blogspot.com.br e no http://br.investing.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

segunda-feira, 28 de abril de 2014

RESENHA HARAMOTO -  SEGUNDA-FEIRA 28/04/2014

ÁSIA: Seguindo a baixa dos mercados dos EUA na sexta-feira, a maioria dos principais índices da Ásia terminou no vermelho nesta segunda-feira e também influenciada por sinais de que as autoridades chinesas não devem apoiar a economia com mais estímulos.

Líderes do Grupo dos Sete (G7) podem anunciar sanções contra a Rússia, prorrogando medidas anunciadas anteriormente contra indivíduos e empresas russas, por seu papel na anexação da região Crimeia à Ucrânia. Temores de uma guerra estão pesando sobre os mercados acionários mundiais, impulsionando os preços do petróleo e levando alguns investidores a buscar segurança em ativos, como o iene, que estava perto da máxima em uma semana em relação ao dólar.

No Japão, Nikkei caiu 0,98%, com o iene voltando a se valorizar face ao dólar e foi negociado a ¥ 102,24, acima dos ¥ 102,15 na sessão anterior. Exportadores e uma temporada de resultados sem brilho, empurraram o benchmark  para baixo.

Na China, o presidente Xi Jinping relatou na Politburo Meeting que as políticas fiscais e monetárias ficaria inalterada, pesando sobre os mercados e depois que o regulador de valores mobiliários da China anunciou a retomada das ofertas públicas iniciais na noite de sexta-feira. O índice Xangai Composite recuou 1,50%, estendendo as perdas pelo quarto dia consecutivo, arrastada por ações do setor imobiliário e em Hong Kong, ações de tecnologia puxou o índice Hang Seng para uma queda de 0,41%.

Na volta do longo fim de semana prolongado, o S & P / ASX 200 da Austrália teve um ganho de 0,1% e   o Kospi da Coreia do Sul recuou 0,12%.

EUROPA:  As bolsas europeias sobem nesta segunda-feira, mesmo com o conflito Ucrânia ainda pesando sobre o sentimento dos investidores, após militantes pró-Rússia capturar observadores militares, acusando-os de espionagem. Os EUA e os líderes do Grupo dos Sete disseram que haverão novas sanções depois que a Rússia não conseguiu concretizar a sua parte no acordo na crise na Ucrânia. O Stoxx Europe 600 sobe 0,42%, puxado por um rali de 15% da AstraZeneca após fabricante farmacêutica Pfizer Inc. dos EUA dizer teria feito uma segunda tentativa de fusão com a AstraZeneca, mas a farmacêutica europeia novamente recusou. A possível aquisição está avaliada em cerca de US $ 100 bilhões. Ações da AstraZeneca já subiram 31%  neste ano.

Ações da Siemens caem 2,3% após o conglomerado industrial alemão dar um lance de 14.000 milhões dólares no final de semana pela unidades de energia da rival francesa Alstom, cujas ações dispararam 10,93%. O lance concorre com uma oferta rival da General Electric dos EUA. O presidente da França, François Hollande deve se encontrar com o presidente-executivo da GE, Jeff Immelt para discutir a proposta da GE e que o governo francês não aceitará qualquer acordo "as pressas" sobre os bens que considera estratégicos.  

Em Londres, a BG Group recua 2,53% após informar que seu presidente-executivo Chris Finlayson irá renunciar por motivos pessoais. BHP Billiton recua 0.75% e Rio Tinto perde 1,80%.

AGENDA DE HOJE:
EUA:
11h00 - Pending Home Sales (mostra contratos assinados de venda de imóveis usados nos Estados Unidos, porém ainda sem conclusão do negócio);

ÍNDICES MUNDIAIS (7h40):

ÁSIA
Nikkei: -0,98%
Austrália: +0,09%
Hong Kong: -0,41%
Xangai Composite: -1,62%

EUROPA
Frankfurt - Dax: +0,74%
London - FTSE: +0,30%
Paris CAC 40: +0,34%
Madrid IBEX: +0,34%
FTSE MIB: +0,48%

COMMODITIES
BRENT: +0,47%
WTI: +0,54%
OURO: -0,02%
COBRE: -0,12%
SOJA: +1,20%
ALGODÃO: -0,79%

ÍNDICES FUTUROS
Dow: +0,27%
SP500: +0,28%
NASDAQ: +0,29%

RESULTADOS CORPORATIVOS:
EUA:  Accuride, Alliance Holdings, Armstrong World Industries, AVX, Changyou.com, Choice Hotels, Corning, Ecolab, Franklin Resources, Loews Corp, MCG Capital, Mercury General, Sohu.com, Hartford Financial, Helen of Troy, Herbalife, ICU Medical. J&J Snack Foods, Knowles, Norwegian Cruise Line , PartnerRe, Range Resources, Silicon Motion, STMicroelectronics, Suncor Energy, Ultra Clean Holdings, Volaris Aviation Holding

BRASIL:  Guararapes, Viavarejo

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário e gratuito, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://haramoto.blogspot.com.br e no http://br.investing.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

quinta-feira, 24 de abril de 2014

RESENHA HARAMOTO -  QUINTA-FEIRA 24/04/2014

ÁSIA: Bolsas asiáticas fecharam nesta quinta-feira sem direção, após Wall Street encerrar uma sequência de vitórias, devido número decepcionante sobre o mercado imobiliário dos EUA, cujas vendas de novas moradias em março caíram 14,5%, abaixo das expectativas de um aumento de 2,3%.

Nikkei do Japão caiu 0,97%, enquanto o iene fechou em ¥ 102,46 por dólar, em comparação com ¥ 102,53 na quarta-feira em Nova York.

Em outros mercados da Ásia, Kospi da Coréia do Sul caiu 0,10%, após PIB do primeiro trimestre crescer 0,9% no trimestre, um pouco mais fraco do que um aumento esperado de 1%.

Na Austrália, o S & P / ASX 200 subiu  0,24%, Straits Times Index de Cingapura subiu 0,80%, enquanto nas Filipinas, o PSE perdeu 0,56%.

Na China, Hang Seng de Hong Kong subiu 0,24% e o Xangai Composite caiu 0,50%, Na quarta-feira dados mostraram uma contração no setor de manufatura da China.

No Japão, os investidores esperam em tom de cautela, o final da temporada de resultados para o ano fiscal japonês. Também em foco, a visita do presidente dos EUA, Barack Obama  ao Japão, na qual se esperava um anúncio relativo às negociações de uma possível parceria Transpacífico, o que ainda não havia sido concretizado até o fechamento do mercado local.

Entre as moedas, destaque para o dólar da Nova Zelândia, que subiu após o banco central do país elevar as taxas de juros em 0,25%, para 3%.

EUROPA: As bolsas europeias registram ganhos, com a melhora do humor após ganhos de gigantes de tecnologia norte-americanas como a Apple e Facebook e dados de confiança otimista na Alemanha. O Presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi, falou em Amsterdã que taxa de câmbio do euro é um "fator cada vez mais importante" na política monetária e poderia desencadear uma ação flexibilização adicional, com o fortalecimento contínuo da moeda comum. Em relação ao baixo nível de inflação na união monetária, Draghi disse que o agravamento das perspectivas de inflação a médio prazo pode iniciar um programa de compra de ativos de base maior.

O Stoxx Europe 600 sobe 0,69% recuperando-se de uma perda de 0,6% na quarta-feira. CAC 40 da França sobe.

Na Alemanha, o índice de clima de negócios do Ifo subiu para 111,2 pontos em abril, ante 110,7 de março, superando as expectativas de um pequeno declínio. DAX 30 avança.

Em Londres, as ações da Anglo American lidera os ganhos no índice FTSE 100, acima de 3%, após a mineradora dizer que a produção cresceu no primeiro trimestre, com a produção de minério de ferro subiu 10% devido a performance de duas minas de minério de ferro na África do Sul. Fresnillo sobe 1,3%, Rio Tinto sobe 1,14% e BHP Billiton avança 0,7%. As ações da AstraZeneca sobe 2,8% após a fabricante de medicamentos confirmar suas metas para 2014, apesar de registrar queda no lucro do primeiro trimestre, pressionado pela concorrência dos genéricos. No início da semana, a AstraZeneca é destaque de alta, depois de boatos de uma possível fusão com a Pfizer Inc.

AGENDA DE HOJE:
EUA:
9h30 - Durable Goods Orders e Core Durable Goods Orders (números mensais de pedidos de bens duráveis para a indústria nos Estados Unidos, além de destacar o indicador se excluídos as encomendas no setor de transportes);
9h30 - Unemployment Claims (número de pedidos de auxílio-desemprego);

ÍNDICES MUNDIAIS (7h20):

ÁSIA
Nikkei: -0,97%
Austrália: +0,24%
Hong Kong: +0,24%
Xangai Composite: -0,50%

EUROPA
Frankfurt - Dax: +0,97%
London - FTSE: +0,70%
Paris CAC 40: +1,04%
Madrid IBEX: +0,80%
FTSE MIB: +1,21%

COMMODITIES
BRENT: +0,03%
WTI: +0,08%
OURO: -0,41%
COBRE: +0,61%
SOJA: +0,28%
ALGODÃO: +0,53%

ÍNDICES FUTUROS
Dow: +0,20%
SP500: +0,36%
NASDAQ: +1,21%

RESULTADOS CORPORATIVOS:
EUA: 3M, Aetna AET, Alexion Pharma, American Airlines, AstraZeneca, Cameron, Canon, Carbo Ceramics, Caterpillar, Celgene, Coca-Cola, Colfax, Delphi Automotive, DR Horton, Dupont Fabros Tech, Eli Lilly, Freeport-McMoRan, General Motors, Hershey Foods, IMAX, Jetblue Airways, NASDAQ, New York Times, Nielsen, Noble Energy, NorthWestern, Novartis AG, Penske Auto. Piper Jaffray, Potash, Raytheon, Royal Caribbean, Sigma-Aldrich, Silicom Limited, Southwest Air, Stanley Black & Decker, Starwood Hotels, Time Warner Cable, Ultratech, United Continental, UPS, USA Truck, Verizon, Wesco, Altera, Amazon.com,
AVG Tech, Baidu.com, Cirrus Logic, Eastman, Encore Wire, FICO, Las Vegas Sands, Microsoft, Minerals Tech, NETGEAR, Pandora Media, PC-TEL, Reinsurance Group of America, Republic Services, Seacoast Banking, Simpson Manufacturing, Starbucks, SunPower, VeriSign, Visa, Wynn Resorts

BRASIL: Bradesco, Cia Hering, Fibria, Usiminas

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário e gratuito, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://haramoto.blogspot.com.br e no http://br.investing.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

quarta-feira, 23 de abril de 2014

RESENHA HARAMOTO -  QUARTA-FEIRA 23/04/2014

ÁSIA: A alta em Wall Street, enviou o S & P 500 para a sexta alta consecutiva, engatando a série mais longa positiva desde meados de setembro. Vários balanços corporativos otimistas de empresas norte-americanas com destaque para ações de tecnologia, que abalaram recentemente os mercados mundiais ao longo do mês passado, também animaram os sentimentos dos investidores na Austrália e Japão.

Dados econômicos da China pesaram sobre os mercados. A atividade manufatureira da maior economia da região mostrou mais um mês de contração. O relatório preliminar do HSBC sobre o setor manufatureiro da China em abril ficou em 48,3 ante leitura final de 48,0 em março, mantendo-se abaixo da marca de 50 que distingue expansão de contração. Em Hong Kong, o Hang Seng Index caiu 0,97% e o Xangai Composite recuou 0,26% .

Índice Nikkei do Japão subiu 1,09%, após o dólar dos EUA ser negociado a ¥ 102,53 contra ¥ 102,61 da terça-feira em Nova York. A visita de três dias do presidente dos EUA, Barack Obama ao Japão ficou no radar em Tóquio, com o mercado procurando algum progresso nas negociações comerciais.

Na Austrália, o índice S & P / ASX 200 subiu 0,7%, com dólar australiano também chamando a atenção, caindo para uma baixa de duas semanas depois que dados surpreendentemente  mostrou uma baixa da inflação.

Kospi da Coreia do Sul perdeu 0,19% e Straits Times Index de Cingapura caiu 0,60%.

EUROPA: Índices europeus de referência mantem-se em baixa, apesar da leitura melhor do que o esperado da atividade manufatureira da zona do euro em abril. A leitura inicial de manufatura ficou em 53,3, uma alta de três meses superando as expectativas de uma leitura de 53,0. Em março, o PMI ficou em 53,0. O índice PMI preliminar da França em abril mostrou uma desaceleração tanto na atividade industrial, quanto de serviços, mas na Alemanha o PMI preliminar  composto ficou em 56,3, acima de 54,3 em março.

O Stoxx Europe 600 cai 0,26%, devolvendo parte da alta 1,4% na terça-feira. Destaque negativo para ações da Ericsson, com queda de 4,9% após a empresa de telefonia móvel sueca apresentar inesperadamente um declínio na receita trimestral para 47,51 bilhões de coroas suecas (7.210 milhões dólares), ante 52,03 bilhões de coroas no ano anterior, ficando aquém do consenso de 50,80 bilhões dos analistas. ARM Holdings do Reino Unido recua 3,41%, mesmo após a fabricante de chips de computador reportar um aumento no lucro do primeiro trimestre .

Limita as perdas do Stoxx 600, um salto de 8,6% nas ações da  Associated British Foods do Reino Unido, após empresa divulgar aumento no lucro semestral de sua rede de lojas Primark. A empresa planeja abrir lojas Primark no norte e leste dos EUA.

O Comitê de Política Monetária do Banco da Inglaterra em sua reunião de 09 de abril votou de forma unânime a favor de manter as taxas de juros e não fazer alterações em seu programa de compra de ativos.

Em Londres, Barclays sobe 0,79% e HSBC Holdings recua 0.65%. BHP Billiton sobe 0,13% e Rio Tinto avança 0,19%.

AGENDA DE HOJE:
EUA:
10h45 - Flash Manufacturing PMI (estimativa referente ao nível de atividade industrial nos Estados Unidos);
11h00 - New Home Sales (número de casas novas com compromisso de venda);
11h30 - Crude Oil Inventories (Relatório de Estoques de Petróleo dos Estados Unidos);

ÍNDICES MUNDIAIS (7h10):

ÁSIA
Nikkei: +1,09%
Austrália: +0,70%
Hong Kong: -0,97%
Xangai Composite: -0,26%

EUROPA
Frankfurt - Dax: -0,30%
London - FTSE: -0,10%
Paris CAC 40: -0,43%
Madrid IBEX: +0,24%
FTSE MIB: -0,49%

COMMODITIES
BRENT: +0,03%
WTI: -0,63%
OURO: +0,07%
COBRE: -0,27%
SOJA: -0,53%
ALGODÃO: -0,29%

ÍNDICES FUTUROS
Dow: -0,04%
SP500: -0,10%
NASDAQ: -0,16%

RESULTADOS CORPORATIVOS:
EUA: Air Products, ARM Holdings, Avery Dennison, Biogen Idec, Boeing, Delta Air Lines, Dow Chemical, Dr Pepper Snapple, EMC, Entegris, Evercore, Gannett, Gentex, Lincoln Electric, LM Ericsson, Manpower, NeoGenomics, Norfolk Southern, Northrop Grumman, Omnicare, Owens Corning, PacWest Bancorp, Polaris Inds, Praxair, Procter & Gamble, Reynolds American, Rollins, Six Flags , Teledyne Tech, Thermo Fisher, Tupperware, Cardinal Financia, Apple, Assurant, AvalonBay, Blackhawk Network, CB&I, Cheesecake Factory, Churchill Downs, Citrix Systems, Clearwater Paper, Crocs, Equifax, Everest Re, F5 Networks, Facebook, Greenhill, Ingram Micro, Logitech Intl, Qualcomm, ResMed, SunCoke Energy, Teradyne, Texas Instruments, Zynga

BRASIL: Cremer, Natura e Duratex

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário e gratuito, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://haramoto.blogspot.com.br e no http://br.investing.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

terça-feira, 22 de abril de 2014

RESENHA HARAMOTO -  TERÇA-FEIRA 22/04/2014

ÁSIA: As bolsas de Tóquio recuaram nesta terça-feira, sendo incapazes de manter os ganhos anteriores, com investidores cautelosos com os balanços corporativos e tensões na Ucrânia. O Nikkei fechou com queda de 0,85%, o Topix caiu 0,8%, embora o volume negociado tenha sido o segundo mais baixo do ano. O novo índice JPX-Nikkei 400 recuou 0,7%. O dólar dos EUA avançou para ¥ 102,65, depois de tocar na alta em duas semanas a ¥ 102,71 após dados decepcionantes do comércio japonês. O Ministério de Finanças do Japão informou na segunda-feira que o país registrou um déficit comercial de ¥ 1,45 trilhões em março, muito pior do que economistas esperavam.

Em outras partes da região, S & P / ASX 200 da Austrália subiu 0,46% e TAIEX de Taiwan ganhou 0,4%. A sessão positiva para as ações norte-americanas foi um dos sinalizadores, apesar do rali em Wall Street ter sido entalhado com o  menor volume de negociação do ano. O S & P 500 ganhou 0,4%  e o Nasdaq Composite Index ganhou 0,6%.

A semana foi curta nos mercados em Hong Kong, Austrália e Nova Zelândia.

O yuan da China caiu para seu nível mais baixo em relação ao dólar em 14 meses, após o banco central definir um ponto médio oficial abaixo de sua faixa de negociação, destacando o seu desejo de uma moeda mais fraca para gerenciar a desaceleração econômica.

EUROPA: As bolsas europeias avançam, com os investidores voltando de uma folga de quatro dias de Páscoa, com o setor farmacêutico liderando o desempenho no índice pan-europeu. O Stoxx Europe 600 sobe 0,8%.

A liderança fica por conta da AstraZeneca cujas ações disparam 6,7%, após um relatório do Daily Telegraph dizendo que a farmacêutica britânica contratou o Goldman Sachs e Morgan Stanley para assessorá-lo numa negociação  com a Pfizer Inc. Ontem, as ações da AstraZeneca  listadas nos EUA  subiram 8,8% depois que um relatório do Sunday Times de Londres disse que a Pfizer - o maior fabricante de medicamentos nos EUA negocia com AstraZeneca sobre uma possível fusão.

A suiça Novartis avançam 2,41% com a possibilidade da empresa incluir em seus planos para comprar a unidade de oncologia da GlaxoSmithKline do Reino Unido. A Novartis também planeja vender sua unidade de vacinas para Glaxo. Ações da Glaxo saltam 5,52% que ajuda o índice FTSE 100 do Reino Unido a subir. Destaque negativo para as mineradoras. Anglo American cai 1,3%, Randgold Resources perde 1,15% e Fresnillo recua 0,65%.

DAX 30 da Alemanha e o índice CAC 40 da França também avançam.

Destaque negativo para a Philips que recua 7,3%, após lucro do primeiro trimestre da empresa cair 14% e o lucro líquido no primeiro trimestre caiu para 138 milhões de euros (190,5 milhões dólar), ante € 161.000.000 no período do ano anterior. A receita caiu para € 5,02 bilhões, ante € 5,26 bilhões de um ano atrás.

AGENDA DE HOJE:
EUA:
10h00 - S&P/CS Composite-20 HPI (examina as mudanças no valor (preço de venda) do mercado imobiliário em 20 regiões nos EUA no ano anterior. Este relatório ajuda a analisar a força do mercado imobiliário dos EUA, o que contribui para a análise da economia como um todo);
11h00 - Existing Home Sales (mede as vendas de casas usadas no país).
11h00 - Richmond Manufacturing Index (consiste numa pesquisa com cerca de 100 fabricantes, determinando a saúde econômica do setor manufatureiro no distrito de Richmond. Qualquer leitura acima de 0 indica melhoria das condições do setor, enquanto uma leitura abaixo de 0 indica agravamento das condições).

ÍNDICES MUNDIAIS (7h35):

ÁSIA
Nikkei: -0,85%
Austrália: +0,46%
Hong Kong: -0,13%
Xangai Composite: +0,34%

EUROPA
Frankfurt - Dax: +1,34%
London - FTSE: +1,05%
Paris CAC 40: +0,92%
Madrid IBEX: +0,94%
FTSE MIB: 0,74%

COMMODITIES
BRENT: -0,28%
WTI: -0,08%
OURO: -0,32%
COBRE: -0,82%
SOJA: +0,25%
ALGODÃO: +1,09%

ÍNDICES FUTUROS
Dow: 0,00%
SP500: 0,00%
NASDAQ: +0,10%

RESULTADOS CORPORATIVOS:
EUA: A.O. Smith, AK Steel, Allegheny Tech, Arch Coal, Astec Industries, BNY Mellon, Canadian Pacific, Carlisle Cos, Centene, Circor , Comcast, CTG, First Commonwealth, FirstMerit Corp, Genuine Parts, Harley-Davidson, Hubbell, II-VI, Illinois Tool, Interpublic, Janus Capital, Lexmark, Liberty Prop, Lockheed Martin, McDonald's, Medidata Solutions, MGIC Investment, Omnicom, PennyMac, Mortgage, Pentair, Philips Electronics, Potlatch, Prologis, RadioShack, Signature Bank, Simon Properties, Sonic Automotive, Synovus, TCF Financial, Travelers, TrueBlue, United Tech, Xerox, American Campus Communities, Amgen, AT&T, BioTelemetry, C.R. Bard, Canadian Natl Rail, Covanta, Cree, Cubist Pharma, Cytec, Discover Financial Services, Ethan Allen, First Midwest Banc, Flagstar Bancorp, FMC Tech, Fulton Fincl, Gilead Sciences, Harmonic, Hatteras Financial, Hawaiian Holdings, IDEX Corp, Illumina, Intuitive Surgical, IRobot, Juniper Networks, Mine Safety, Nabors Industries, Packaging Corp, Renasant, Sanmina, Skechers USA, Skyworks, Southwest Bancorp, Super Micro Computer, Torchmark, Total System, Trustmark, UMB Financial Corporation, Unisys, Valmont, Vascular Solutions, ViewPoint Financial , VMware, Vocus, W.R. Berkley, Woodward, Xoom, YUM! Brands, Zix Corp

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário e gratuito, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://haramoto.blogspot.com.br e no http://br.investing.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

segunda-feira, 21 de abril de 2014

RESENHA HARAMOTO -  SEGUNDA-FEIRA 21/04/2014

ÁSIA: Bolsas da Ásia fecharam sem direção nesta segunda-feira,  com as tensões na Ucrânia mantendo os investidores cautelosos, com vários mercados permanecendo fechados por conta do feriado de Páscoa. Os olhares dos investidores também se voltam para os balanços de empresas e para a visita durente a semana do presidente dos EUA, Barack Obama na região, em um momento de aumento das tensões de disputa diplomática entre China e Japão, as duas maiores potências econômicas da região. No fim de semana, o Tribunal Marítimo de Xangai apreendeu um navio de propriedade da gigante de transporte japonesa Mitsui OSK Lines que navegavam nas águas em disputa desde a segunda guerra Sino-Japonesa, que começou na década de 1930. Na segunda-feira, o Sr. Abe enviou uma oferenda em um ritual no Santuário Yasukuni, visto por muitos como um símbolo do passado militarista do Japão.

O Nikkei caiu 0,03%, depois de ganhar 4,0% na semana passada. Ações de Taiwan foram 0,1% menores e KOSPI da Coreia do Sul caiu 0,25%, Jacarta Composite da Indonésia caiu 0,10%, Xangai  Composite caiu 1,52%,  enquanto a referência das Filipinas subiu 1,44% e Straits Times Index de Cingapura subiu 0,06%.

No Japão, foram divulgados dados mostrando que déficit comercial do Japão subiu em março, com aumento das importações e a estabilidade do crescimento das exportações. Muitos economistas esperam uma diminuição no consumo interno devido aumento de imposto sobre as vendas do país que começou a vigorar a partir de 1 de Abril.

Na China, as preocupações com o ritmo de crescimento econômico continua, pesando sobre os papeis. Os investidores permanecem conservadores devido preocupações sobre um excesso participação de futuros IPOs, bem como a desaceleração da economia.

Mercados na Austrália, Hong Kong e Nova Zelândia ficaram fechados por conta do feriado da Páscoa.

EUROPA: As principais bolsas europeias também permanecem fechadas por conta do feriado da Páscoa nesta segunda-feira.

EUA: Stock futuros dos EUA sobem, com as bolsas voltando após final de semana prolongado, com investidores aguardando uma semana pesada de balanços começando com a Halliburton Co. e Kimberly-Clark. Na agenda econômica, é esperada o índice de atividade econômica preparada pelo FED de Chicago e o índice de indicadores antecedentes.

AGENDA DE HOJE:
EUA:
9h30 - Índice de Atividade Nacional do Fed de Chicago
11h00 - CB Leading Index (ou Índice de Indicadores Antecedentes, relatório que compreende 10 índices já divulgados no país e que resumem a situação da economia americana e servem como prévia para o desempenho da economia);

ÍNDICES MUNDIAIS (8h45):

ÁSIA
Nikkei: -0,03%
Austrália: ---%
Hong Kong: ---%
Xangai Composite: -1,52%

EUROPA
Frankfurt - Dax: ---%
London - FTSE: ---%
Paris CAC 40: ---%
Madrid IBEX: ---%
FTSE MIB: ---%

ÍNDICES FUTUROS
Dow: +0,18%
SP500: +0,19%
NASDAQ: +0,30%

RESULTADOS CORPORATIVOS:
EUA: Halliburton, Hasbro, Kimberly-Clark, Lennox Intl, Rogers Comms, SunTrust Banks, Tennant, BancorpSouth, Bank of Hawaii, BBCN Bancorp, Brown & Brown, Cadence Design, Celanese, Cypress Sharpridge Investments, DragonWave, Equity Lifestyle Properties, Exactech, Forward Air, Gulfmark Offshore, Healthstream, Helix Energy, Hexcel, ICU Medical, Matthews, Netflix, PLX Tech, Rambus, Umpqua Holdings, Waste Connections, Western Alliance Bancorp, Wilshire Bancorp, Zions Bancorp

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário e gratuito, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://haramoto.blogspot.com.br e no http://br.investing.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

quinta-feira, 17 de abril de 2014

RESENHA HARAMOTO -  QUINTA-FEIRA 17/04/2014

ÁSIA: A maioria das bolsas da Ásia avançou nesta quinta-feira, após desempenho positivo em Wall Street, com Nasdaq se recuperando da liquidação nas últimas sessões. O sentimento regional foi apoiado no discurso da Presidente do Federal Reserve Janet Yellen, que focou na inflação baixa e tranquilizou os mercados de que as taxas de juros continuarão baixas.

As negociações foram fracas em alguns mercados, como na Austrália e Hong Kong, prestes a entrar num longo fim de semana de Páscoa. O S & P ASX 200 da Austrália adicionou 0,63%, Kospi da Coreia do Sul fechou em  ligeira baixa de 0,01% e Straits Times de Cingapura fechou 0,02% maior.

No Japão, o Nikkei fechou no zero a zero, depois da alta de 3% na quarta-feira. O iene fortalecido fechou em ¥ 101,86 por dólar, em comparação com ¥ 102,23 na quarta-feira em Nova York.

Na China, as ações fecharam em direções opostas. Xangai Composite caiu 0,3% e o índice Hang Seng de Hong Kong subiu 0,28%. Alguns bancos chineses subiram após o Conselho de Estado,  órgão mais alto do país, disse que estava cortando os depósitos compulsórios para pequenos bancos rurais que "atendam a determinados padrões", o que aumentou as expectativas de que os bancos maiores também podem ter as suas reduzidas.

Entre as notícias corporativas, Woodside Petroleum subiu 0,9% em Sydney depois da segunda maior produtora de petróleo da Austrália registrar um aumento de 16% na produção no primeiro trimestre, apesar de mencionar que continua frustrado em relação a seus esforços para concluir um acordo de compra de parte de uma descoberta de gás natural gigante.

EUROPA: Frente ao final de semana prolongado, em comemoração ao feriado da Páscoa, as ações europeias recuam, com investidores também monitorando as negociações diplomáticas sobre a crise na Ucrânia e os balanços de algumas instituições bancárias.

O Stoxx Europe 600 recua 0,27%, devolvendo parte da alta de 1,3% na quarta-feira, estimulado pelo crescimento da China melhor do que o esperado e pelas perspectivas de uma facilitação da política monetária pelo Banco Central Europeu.

O FTSE 100 do Reino Unido, o alemão DAX 30 e o CAC 40 da França recuam.

Em Londres, Barclays sobe 2,63% e HSBC Holdings recua 0.60%, enquanto as mineradoras BHP Billiton recua 1,02% e Rio Tinto perde 0,97%.

EUA: Os contratos futuros de ações dos EUA aponta para uma baixa nesta quinta-feira com foco em uma série de balanços de pesos pesados, incluindo General Electric, Goldman Sachs e Morgan Stanley. Os investidores também esperam números de solicitação de seguro desemprego e o Federal Reserve Bank da Filadélfia vai publicar a sua leitura mensal sobre a produção regional, com o indicador devendo mostrar uma ligeira melhoria de 09 de março a 10 de abril.

AGENDA DE HOJE:
EUA:
9h30 - Unemployment Claims (número de pedidos de auxílio-desemprego);
11h00 - Philly Fed Manufacturing Index (indicador responsável por mensurar a atividade industrial no estado).

ÍNDICES MUNDIAIS (7h45):

ÁSIA
Nikkei: 0,00%
Austrália: +0,63%
Hong Kong: +0,28%
Xangai Composite: -0,30%

EUROPA
Frankfurt - Dax: -0,23%
London - FTSE: -0,06%
Paris CAC 40: -0,22%
Madrid IBEX: -0,59%
FTSE MIB: -0,50%

COMMODITIES
BRENT: +0,07%
WTI: -0,40%
OURO: -0,26%
COBRE: +0,15%
SOJA: +0,81%
ALGODÃO: +0,23%

ÍNDICES FUTUROS
Dow: -0,24%
SP500: -0,19%
NASDAQ: -0,17%

RESULTADOS CORPORATIVOS:
EUA: Alliance Data, Allison Transmission, AutoNation, Baker Hughes, Baxter, BB&T Corp, BlackRock, Blackstone, Chipotle Mexican Grill, Cypress Semi, Dover, DuPont, Fairchild Semi, Fifth Third, First Cash, First Horizon, General Electric, Goldman Sachs, Home Bancshares, Home Loan Servicing, Honeywell, InSteel Industries, KeyCorp, KnolL, Mattel, Morgan Stanley, MoSys, National Penn, Orbital Sciences, Overstock.com , PacWest Bancorp, PepsiCo, Philip Morris International, Piper Jaffray, Pool, PPG Industries, PrivateBancorp, Rockwell Collins , Sandy Spring Banc, SAP AG, Schlumberger, Sherwin-Williams, Snap-On, Sonoco Products, Syntel, Taiwan Semi, Travelzoo, Union Pacific, UnitedHealth, USA Truck, Watsco, Webster Financial, Wipro, Cardinal Financial, Acacia Research, AMD , AthenaHealth, Cepheid, First Financial, Werner Enterprises


OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário e gratuito, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://haramoto.blogspot.com.br e no http://br.investing.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

quarta-feira, 16 de abril de 2014

RESENHA HARAMOTO -  QUARTA-FEIRA 16/04/2014

ÁSIA: Os mercados asiáticos subiram nesta quarta-feira, após a China publicar dados de crescimento ligeiramente melhor do que o esperado. A maior economia da Ásia cresceu 7,4% no período de janeiro a março em comparação com o ano anterior, melhor que as expectativas de 7,3%, mas abaixo da meta oficial de expansão de 7,5% e mais lento do que o aumento de 7,7% no último trimestre do ano passado.

Índice Hang Seng de Hong Kong subiu 0,11% e o Xangai Composite avançou 0.17%. A China também divulgou dados mostrando que sua produção industrial em março ganhou 8,8% no ano, em comparação com os 9% esperados pelos analistas.

O destaque na região, ficou por conta do Nikkei do Japão que subiu 3,01%, após fortes quedas nas últimas sessões, enfrentando sua pior semana em três anos na semana passada e com o iene recuando para a marca de ¥ 102, fechando em  ¥ 102,23, ante ¥ 101,96 na terça-feira em Nova York. Os movimentos seguem o comentário do presidente do Banco do Japão, Haruhiko Kuroda, de que a economia japonesa está em uma faixa estável em direção a 2% de inflação, um dado importante no plano do primeiro-ministro Shinzo Abe para despertar a economia japonesa estagnada.

Os mercados regionais também reagiram a uma sessão volátil nos EUA, com alguns fortes ganhos de blue chip e a continua tensão geopolítica na Ucrânia. Na Austrália, o S & P ASX 200 adicionou 0,6%, Kospi da Coreia do Sul fechou estável e índice Straits Times de Cingapura avançou 0,25%.

EUROPA:  As bolsas europeias registram ganhos nesta quarta-feira após dados de crescimento da China melhores do que o esperado, incentivando os investidores a voltar para ativos mais arriscados, como ações.

O Stoxx Europe 600 salta 0,81%, recuperando de sua perda de 1% na terça-feira, quando o sentimento ficou prejudicado pela escalada das tensões na Ucrânia.

Ajudando a empurrar o pan-europeu para cima, as ações da Tesco do Reino sobe 3,8% após a cadeia de supermercados relatou lucro comercial acima das expectativas dos analistas.

Os preços ao consumidor dos 18 países que compartilham o euro, ficaram 0,9% maiores do que em fevereiro e 0,5% maior do que em março de 2013, confirmando a estimativa preliminar lançado no final do mês passado e é a menor taxa anual da inflação desde novembro de 2009. A inflação na UE, que inclui 10 países que não usam o euro, caiu para 0,6%, de 0,8% em fevereiro, o menor nível desde outubro de 2009. Dos 28 membros da UE, apenas o Reino Unido tinha uma taxa de inflação superior a 1,5%, onde os preços subiram 1,6% nos 12 meses até março.

O desemprego no Reino Unido em fevereiro ficou abaixo do limiar de 7%, definido pelo Banco da Inglaterra. A taxa de desemprego na Grã-Bretanha ficou em 6,9% entre dezembro e fevereiro, uma queda de 7,1% em relação ao trimestre anterior. Essa é a menor taxa de desemprego desde fevereiro de 2009. Assim sendo, o mercado acha pouco provável que o BOE altere a taxa de juros.

Empresas de recursos subiram após os dados, seguindo a aumento do petróleo e maioria dos metais. As ações da gigante do petróleo francesa Total ganha 0,84% , enquanto a mineradora Anglo American do Reino Unido sobe 0,43%.

AGENDA DE HOJE:
EUA:
9h30 - Housing Starts (índice mensal de construção de novas casas nos Estados Unidos) e Building Permits (índice mensal de permissão para novas construções nos Estados Unidos);
10h15 - Industrial Production (produção industrial) e Capacity Utilization (capacidade utilizada);
11h30 - Crude Oil Inventories (Relatório de Estoques de Petróleo dos Estados Unidos);
13h15 - Discurso da Presidente do FED Janet Yellen;
14h45 - Discurso do Membro FOMC e Presidente do FED de Dallas, Richard Fisher;
15h00 - Beige Book (Livro Bege do Federal Reserve - relatório sobre o desempenho atual da economia do país);

ÍNDICES MUNDIAIS (7h00):

ÁSIA
Nikkei: +3,01%
Austrália: +0,60%
Hong Kong: +0,11%
Xangai Composite: +0,17%

EUROPA
Frankfurt - Dax: +0,74%
London - FTSE: +0,30%
Paris CAC 40: +0,88%
Madrid IBEX: +1,13%
FTSE MIB: +1,89%

COMMODITIES
BRENT: +0,67%
WTI: +0,73%
OURO: -0,17%
COBRE: +0,20%
SOJA: -1,60%
ALGODÃO: +0,85%

ÍNDICES FUTUROS
Dow: +0,48%
SP500: +0,49%
NASDAQ: +0,55%

RESULTADOS CORPORATIVOS:
EUA: Abbott Labs, ASML, Bank of America, Credit Suisse, First Republic Bank, Huntington Banc, Layne Christensen, PacWest Bancorp, Piper Jaffray, PNC, St. Jude Medical, U.S. Bancorp, W.W. Grainger, Advanced Emissions Solutions, Albemarle, American Express, Astoria Fincl , B&G Foods, Badger Meter, Capital One, Cathay Bancorp, Cohen & Steers, Coldwater Creek, Crown Hldgs, East West Banc, EastGroup, El Paso Pipeline Partners, Google, Hancock Holding, HNI, IBM, KC Southern, Kinder Morgan, Kinder Morgan Partners, Mitel Networks, Neustar, Noble, People's United Financial, Platinum Underwriters, Plexus, RLI Corp, Sallie Mae, SanDisk, Steel Dynamics, Triangle Petroleum, United Rentals, Universal Forest

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário e gratuito, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://haramoto.blogspot.com.br e no http://br.investing.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

terça-feira, 15 de abril de 2014

RESENHA HARAMOTO -  TERÇA-FEIRA 15/04/2014

ÁSIA: As bolsas japonesas recuperaram da baixa de seis meses nesta terça-feira, com fortes dados de vendas no varejo dos EUA acalmando os nervos dos investidores, em meio à crescente crise na Ucrânia, puxando o iene para baixo, favorecendo os exportadores. O Nikkei encerrou 0,62% maior, o Topix  subiu 0,3% e o novo índice  JPX-Nikkei 400 avançou 0,3%.

Na Austrália, o S & P / AUX 200 sobe 0,55%, após perdas na sessão anterior, apoiada em bancos e mineradoras, enquanto o dólar australiano recua em relação ao dólar dos EUA, negociado a 93,93 centavos de dólar, ante 94,17 centavos de dólar na sessão anterior. A Rio Tinto, segunda maior produtora mundial de minério de ferro, atrás da Vale, subiu 0,6%, ignorando uma queda em seus embarques de minério de ferro no primeiro trimestre devido às condições meteorológicas. Alcoa saltou 2,6% e BHP Billiton subiu 0,9%.

Enquanto os outros principais índices da Ásia seguiram os ganhos nos Estados Unidos, Hong Kong e Xangai sofreram após o Banco Popular da China retirar nesta terça-feira, 172 bilhões de yuans (US $ 28 bilhões) dos mercados através de recompra. O índice Hang Seng recuou 1,60% e no continente, o índice Xangai Composite deslizou 0,24%. Bancos, corretoras e grandes imobiliárias sofreram grandes perdas.

EUROPA: As ações europeias recuam com o conflito na Ucrânia entre os fatores que pesam no mercado, com avanço da operação militar para reconquistar o controle de cidades ucranianas orientais de ativistas pró-russa. O presidente interino Oleksandr Turchynov disse ao Parlamento da Ucrânia, que "uma operação antiterrorista" começou no norte de Donetsk.

O Stoxx Europe 600 cai 0,52%, após subir 0,3% na segunda-feira, quando as bolsas dos EUA subiram, recuperando de dias de fortes quedas. No pan-índice, as ações da Banca Monte dei Paschi di Siena destaca-se como pior desempenho no índice, após cair 10% antes da negociação ser suspensa. O credor italiano planeja levantar € 5 bilhões (6,910 bilhões dólares) em vendas de ações, mais de 3 bilhões de euros que previamente planejado. A empresa precisa pagar um empréstimo ao governo de € 4.1 bilhões, tomado no ano passado. Se a venda de ações não ocorrer este ano, o banco poderá sofrer nacionalização.

O britânico FTSE 100 do Reino Unido cai, mesmo após a inflação no Reino Unido desacelerar em março, para sua menor taxa anual em mais de quatro anos. A inflação anual foi de 1,6% em março, ante 1,7% em fevereiro. A inflação anual ainda está abaixo da meta de 2% do BOE, mas o banco central espera aumentar a sua taxa de juro de referência, hoje em 0,5%, no início do próximo ano. A desaceleração da inflação foi impulsionada por um aumento nos preços da gasolina no ano passado, mas não se repetiu neste ano e aumentos menores nas contas de energia e vestuário. Entre as mineradoras, BHP Billiton cai 1.29% e Rio Tinto perde 1,69%.

Na Alemanha o DAX 30 recua. O sentimento econômico ZEW da Alemanha caiu para 43,2 em março, ante 46.6 em fevereiro. Analistas esperavam redução do valor do índice ZEW para 45,0 no mês passado.

Na França, o CAC 40 da França também cai.

AGENDA DE HOJE:
EUA:
9h30 - CPI - Consumer Price Index (Indicador mensal da inflação ao consumidor dos Estados Unidos) e de seu núcleo Core CPI (mensura os preços ao consumidor, com exceção dos custos relativos à alimentação e energia);
9h30 - NY Empire State Manufacturing Index (mede a atividade manufatureira no estado de Nova York);
9h45 - Discurso da Presidente do Federal Reserve Janet Yellen;
10h00 - TIC Long-Term Purchases (mede o nível de investimento estrangeiro e nacional nos EUA);
11h00 - NAHB Housing Market Index (venda de imóveis e a expectativa para novas construções no mercado imobiliário americano);
16h00 - Discurso do Presidente do FED da Filadélfia Charles Plosser;
21h00 - Discurso do Presidente do Fed de Minneapolis, Naranyana Kocherlakota;

ÍNDICES MUNDIAIS (7h30):

ÁSIA
Nikkei: +0,62%
Austrália: +0,55%
Hong Kong: -1,60%
Xangai Composite: -0,24%

EUROPA
Frankfurt - Dax: -0,59%
London - FTSE: -0,25%
Paris CAC 40: -0,18%
Madrid IBEX: -0,45%
FTSE MIB: -1,19%

COMMODITIES
BRENT: -0,31%
WTI: -0,76%
OURO: -1,39%
COBRE: -0,20%
SOJA: +0,67%
ALGODÃO: -0,47%

ÍNDICES FUTUROS
Dow: -0,08%
SP500: -0,01%
NASDAQ: +0,02%

RESULTADOS CORPORATIVOS:
EUA: Charles Schwab, Coca-Cola, Comerica, Infosys, Johnson & Johnson, Northern Trust, Heartland Express, Westamerica Banc, ADTRAN, CSX, Intel, Interactive Brokers, Linear Tech, MagnaChip Semi, Marten Transport, Wintrust Fin, Yahoo!

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário e gratuito, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://haramoto.blogspot.com.br e no http://br.investing.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

segunda-feira, 14 de abril de 2014

RESENHA HARAMOTO -  SEGUNDA-FEIRA 14/04/2014

ÁSIA:  As ações japonesas estancaram as quedas nesta segunda-feira após pesadas vendas na semana passada, quando o Nikkei caiu 7,3%, registrando a sua pior semana em três anos, com os investidores questionando a viabilidade da recuperação econômica do país. Muitos aproveitaram a queda na semana passada e saíram a caça de barganhas.

Vários mercados da Ásia caíram após tropas Ativistas pró-Rússia e militantes fortemente armados estenderem sua presença por todo o Leste da Ucrânia no fim de semana, levando o governo ucraniano a mobilizar as Forças Armadas num momento em que a tensão ameaçava deflagrar uma batalha nas ruas. Os mercados também reagiram ao declínio de Wall Street na sexta-feira, com ações de tecnologia estendendo as vendas recentes.

Na Austrália, S & P ASX 200 perdeu 1,28%, Kospi da Coreia do Sul recuou ligeiros 0,02% e nas Filipinas, o PSE caiu 0,11%. Straits Times de Cingapura ficou em território positivo, com alta de 0,55% após o anúncio de que o PIB do primeiro trimestre subiu 5,1% ante o ano anterior.

Na China, as bolsas avançaram  frente ao noticiário econômico a serem divulgados  nesta semana, como o PIB do primeiro trimestre, que irá fornecer uma atualização sobre a saúde da economia chinesa, além dos números da produção industrial e vendas no varejo. Índice Hang Seng de Hong Kong adicionou 0,15%, enquanto o Xangai Composite subiu 0,05%.

EUROPA: As bolsas europeias recuam, após uma acentuada queda na Nasdaq dos EUA na semana passada e com tensões na Ucrânia levando os investidores a evitarem ativos de maior risco. Na Ucrânia, militantes pró-Rússia continua a ocupar edifícios oficiais. Mais cedo, Kiev disse que um soldado foi morto e cinco atiradores camuflados foram feridosapós confrontos com tropas do governo perto Slovyansk, 240 quilômetros da fronteira da Ucrânia com a Rússia, de acordo com a Bloomberg. Ucrânia, Rússia, EUA e União Europeia marcaram reunião em Genebra em 17 de abril para resolver a crise, que que iniciou no final de fevereiro, quando as tropas russas tomaram a península ucraniana da Criméia.

O índice STOXX Europe 600 perde 0,94%, somando-se queda de 1,4% na sexta-feira . As ações da PSA Peugeot Citroën recuam 4,53%, após a montadora francesa anunciar que planeja reduzir custos, num esforço para voltar à lucratividade. Na semana passada, o Stoxx 600 caiu 3,1%, o primeiro declínio desde a semana encerrada em 14 de março.

Na Russia, o índice MICEX recua 0,39% e o índice RTS perde 0,77% perdeu 2,1% para 1,178,46.

Índice alemão DAX 30, que inclui várias empresas com exposição significativa na Rússia recua após perda de 3,9% na semana passada.

Em Londres, o FTSE 100 recua, com empresas de energia pesando sobre o índice. BP cai1,53%, BG Group recua 0,76% e Royal Dutch Shell perde 0,49%  Setores sensíveis ao risco com bancos estão entre os principais decliners. Lloyds Banking despenca 3,70%, Royal Bank of Scotland perde 1,83% e Barclays recua 1,93%.

O nervosismo sobre a Ucrânia também atraiu investidores a procurarem investimentos em ouro, que sobe mais de US $ 6 a onça, ajudando mineradoras de metais preciosos. Randgold Resources  sobe 0,83% e Fresnillo avança 1,05%. Entre outras empresas do setor,  Glencore Xstrata sobe 0,81%, após a mineradora disse no domingo que concordou em vender seu projeto de cobre peruano Las Bambas a um consórcio chinês em uma transação próximo a US $ 5,8 bilhões. BHP Billiton sobe 0,21% e Rio Tinto avança 0,54%.

AGENDA DE HOJE:
EUA:
8h30 - Retail Sales (mede as vendas totais do mercado varejista, desconsiderando o setor de serviços) e o Core Retail Sales (exclui as vendas de automóveis e gás);
10h00 - Business Inventories (relatório sobre as vendas e os estoques do setor atacadista);
12h45 - Discurso do Membro do FOMC, Daniel K. Tarullo;

ÍNDICES MUNDIAIS (7h35):

ÁSIA
Nikkei: -0,36%
Austrália: -1,28%
Hong Kong: +0,15%
Xangai Comp: +0,05%

EUROPA
Frankfurt-Dax: -0,58%
London-FTSE:  -0,39%
Paris CAC 40: -0,61%
Madrid IBEX 35: -1,63%
FTSE MIB Milão: -0,92%

COMMODITIES
BRENT: +0,10%
WTI: -0,36%
OURO: +0,40%
COBRE: +0,09%
SOJA: +0,52%
ALGODÃO: +0,91%

ÍNDICES FUTUROS
Dow: -0,03%
SP500: -0,03%
NASDAQ: -0,11%

RESULTADOS CORPORATIVOS:
EUA: Citigroup, JB Hunt Trans, Layne Christensen, SemiLEDs, Triangle Petroleum

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário e gratuito, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://haramoto.blogspot.com.br e no http://br.investing.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

sexta-feira, 11 de abril de 2014

RESENHA HARAMOTO -  SEXTA-FEIRA 11/04/2014

ÁSIA: As bolsas asiáticas recuaram, atingidas pela queda em Wall Street, com o Nasdaq sofrendo a sua maior queda diária em dois anos e meio.

O iene subiu em relação ao dólar, ruim para os exportadores japoneses. O dólar fechou em ¥ 101,37. O Nikkei foi o destaque de queda na região, perdendo 2,09%, atingindo seu nível mais baixo desde o final de outubro e 7,3% na semana, sua maior queda semanal desde março de 2011 na ocasião do tsunami e desastre nuclear, quando o Nikkei caiu 10,2%.

Em Sydney, o S & P / ASX 200 recuou 0,95%, com o dólar australiano sendo negociado abaixo do nível de US $ 94. Bancos e mineradoras adicionam pressão sobre o benchmark.

Na China, os preços ao consumidor subiram 2,4% em março em comparação com o ano anterior, acima da alta de 2% em fevereiro e abaixo da previsão de aumento de 2,5% segundo uma pesquisa do Wall Street Journal e batendo com a estimativa de 2,4% da pesquisa da Bloomberg News. Enquanto isso, os preços por atacado caíram 2,3% ante o ano anterior, também maior do que a queda de 2% em fevereiro. O índice Hang Seng de Hong Kong caiu 0,79% e o Xangai Composite recuou 0,18%.

EUROPA: Os mercados europeus caem acentuadamente, com investidores avaliando as quedas de ações de tecnologia e biotecnologia  nos EUA..O Stoxx Europe 600 perde 1,22%, adicionando pressão pra fechar a semana em baixa de 2,6%, o primeiro declínio semanal desde a semana encerrada em 14 de março.

Entre nomes europeus de tecnologia, as ações da ARM Holdings  do Reino Unido: cai 3,9%,  Infineon Technologies da Alemanha cai 3,14% e Logitech International recua 2,71%.

Orkla despenca 5,92% e lidera a queda no índice pan-europeu, após o conglomerado norueguês negociar suas ações sem direito a dividendos. Também duramente atingida, Thales desliza 4,68%  após o JP Morgan reduzir sua recomendação para o grupo de defesa  eletrônica francesa de overweight para neutral.

No Reino Unido, o  FTSE 100 do Reino Unido recua,  pesada entre outras pela queda das mineradoras e bancos. BHP Billiton cai 1.71% e Barclays perde 0.38%.

DAX 30 da Alemanha e CAC 40 da França  também recuam,.

AGENDA DE HOJE:
EUA:
9h30 - PPI ( é um indicador de inflação que mede a variação nos preços médios recebidos pelos produtores nacionais de bens e serviços, excluindo alimentos e energia) e de seu núcleo Core PPI de agosto (preços praticados por produtores);
10h55 - Prelim UoM Consumer Sentiment (mede a confiança dos consumidores na economia norte-americana);
10h55: Prelim UoM Inflation Expectations (mede a porcentagem que os consumidores esperam do preço dos bens e serviços nos próximos 12 meses);

ÍNDICES MUNDIAIS (6h35):

ÁSIA
Nikkei: -2,09%
Austrália: -0,95%
Hong Kong: -0,79%
Xangai Composite: -0,18%

EUROPA
Frankfurt - Dax: -1,35%
London - FTSE: -1,20%
Paris CAC 40: -1,35%
Madrid IBEX: -1,15%
FTSE MIB: -1,13%

COMMODITIES
BRENT: -0,23%
WTI: -0,19%
OURO: -0,01%
COBRE: +0,63%
SOJA: +0,08%
ALGODÃO: +0,35%

ÍNDICES FUTUROS
Dow: -0,03%
SP500: +0,01%
NASDAQ: -0,09%

RESULTADOS CORPORATIVOS:
EUA: Fastenal, JPMorgan Chase, Wells Fargo

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário e gratuito, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://haramoto.blogspot.com.br e no http://br.investing.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

quinta-feira, 10 de abril de 2014

RESENHA HARAMOTO -  QUINTA-FEIRA 10/04/2014

ÁSIA: As bolsas asiáticas subiram após sinais dovish do Federal Reserve dos EUA e discurso do premier chinês Li Keqiang. A minuta do Fed mostrou que os membros irão manter a política inalterada, dada revisões para baixo nas projeções de crescimento econômico e preocupações com a inflação baixa.

Mercados de Hong Kong e Xangai tiveram finais felizes, depois que a China anunciou um plano para ampliar o acesso ao mercado para os investidores estrangeiros e permitir a negociação de ações direta entre Hong Kong e Xangai. O índice Hang Seng terminou em alta de 1,7% e o índice Xangai Composite fechou em alta de 1,35%,

Depois da queda de 2,1% de ontem,  o Nikkei fechou estável, com uma modesta recuperação do dólar em relação ao iene. As encomendas de maquinas tiveram uma queda de 8,8%, ante uma queda esperada de 2,6%, numa pesquisa do Wall Street Journal. Exportadores lideraram os ganhos.

No resto da região, o ASX 200 subiu 0,31%, mesmo após as exportações da China caírem 6,6% ante o ano anterior, mas aquém do consenso dos economistas consultados pelo Dow Jones de um ganho de 4,2%. As importações mergulharam 11,3%, mais do que a queda de 10,1% em fevereiro e bem abaixo de um ganho esperado de 2,8%. O dólar australiano, que fica gripado sempre China espirra diminuiu para 94,14 centavos de dólar. Kospi da Coreia do Sul fechou em alta de 0.48%.

EUROPA:  Bolsas da Europa abriram em alta mas operam em baixa, aguardando decisão política do Banco da Inglaterra, que deve deixar a taxa básica de juros do país inalterada em 0,5%, enquanto a inflação corre abaixo da meta do banco e a taxa de desemprego no Reino Unido continua a ficar acima de 7%.

O Stoxx Europe 600 sobe 0,29%, com destaque para a empresa de artigos de luxo LVMH Moët Hennessy Louis Vuitton subindo 3,9% em Paris, após registrar um aumento de 6% nas vendas do primeiro trimestre, excluindo flutuações cambiais e aquisições.

As ações da Kering, controladora da Gucci, estão entre os maiores players, subindo 3,7% e Marks and Spencer  do Reino Unido sobe 1,40%, após a varejista aumentar em 1,9% as suas vendas no quarto trimestre.

Em Londres, os investidores esperam a decisão do Banco de Inglaterra As mineradoras BHP Billiton recua 0.57% e Rio Tinto cai 0,37%.

As ações do Carrefour sobem 0,1%, após o relatório da varejista francesa apontar queda de quase 4% nas vendas do primeiro trimestre, por conta de perdas cambiais.

Enquanto isso, a primeira venda de títulos da Grécia desde o seu resgate 2010 registrou rendimento de 4,95%. A demanda ficou em mais de € 20 bilhões, ajudando a empurrar o rendimento para mais baixo do que o nível esperado.

AGENDA DE HOJE:
EUA:
9h30 - Unemployment Claims (número de pedidos de auxílio-desemprego);
9h30 - Export Prices (preços de bens exportados, excluindo produtos agrícolas) e Import Prices (preços de bens importados, excluindo petróleo);
14h01 - 30-y Bond Auction (leilão de títulos de 30 anos do governo dos EUA);
15h00 - Federal Budget Balance (orçamento federal dos Estados Unidos).

ÍNDICES MUNDIAIS (7h35):

ÁSIA
Nikkei: 0,00%
Austrália: +0,31%
Hong Kong: +1,70%
Xangai Composite: +1,35%

EUROPA
Frankfurt - Dax: -0,15%
London - FTSE: +0,04%
Paris CAC 40: -0,24%
Madrid IBEX: -0,96%
FTSE MIB: -0,39%

COMMODITIES
BRENT: -0,23%
WTI: +0,03%
OURO: +0,80%
COBRE: -0,06%
SOJA: -0,68%
ALGODÃO: +0,10%

ÍNDICES FUTUROS
Dow: -0,23%
SP500: -0,23%
NASDAQ: -0,27%

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário e gratuito, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://haramoto.blogspot.com.br e no http://br.investing.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

quarta-feira, 9 de abril de 2014

RESENHA HARAMOTO -  QUARTA-FEIRA 09/04/2014

ÁSIA: O Nikkei caiu 2,1%, após o dólar perder 1,2% contra o seu homólogo japonês, fechando em ¥ 101,96 em comparação com ¥ 101,63 na terça-feira em Nova York. O iene ganhou força após o Banco do Japão dizer que vai manter a sua política monetária inalterada e Kuroda oferecer poucos sinais de que o banco central irá lançar mais estímulos a curto prazo, frustrando expectativas dos investidores. Setor imobiliário e financeiro que se beneficiaram da política do banco central, bem como exportadores sensíveis à moeda, sofreram com a liquidação em todos os 33 setores do Topix, que caiu 2,1%. O índice Nikkei caiu mais de 5% nas últimas quatro sessões e 12,2% neste ano.
   
Em outras partes da região, as bolsas subiram depois de uma sessão positiva em Wall Street, com Nasdaq recuperando de uma forte liquidação nas ações de tecnologia que se espalhou por toda a Ásia no início desta semana.

Na Austrália,  o S & P ASX 200 avançou 0,98%, atingindo seu nível mais alto desde junho de 2008. Kospi da Coreia do Sul subiu 0,30% e o índice Straits Times de Cingapura adicionou 0,24%.

Na China, as ações mantiveram suas forças desde que Pequim anunciou na semana passada um pacote de estímulos para ajudar a economia em crise. Índice Hang Seng de Hong Kong subiu 1,09% e o Xangai Composite adicionou 0,33%.

EUROPA: As bolsas europeias abriram em alta, tentando a primeira alta depois de duas sessões de quedas. O Stoxx Europe 600 sobe 0,49%. Na terça-feira o índice recuou  0,3%, com os investidores focados nas valorizações em todo os mercados globais e com o aumento das tensões entre a Ucrânia e a Rússia.

Destaque no índice pan-europeu para as ações da montadora alemã Volkswagen  e cia aérea britânica Ryanair Holdings após upgrades. Ações da Ryanair sobem 3,4% após atualização de equalweight para overweight pelo Barclays, alegando que a empresa "vai surpreender positivamente as taxa de ocupação e esperam recuo nas tarifas no próximo inverno. Volkswagen sobe 3,00%, com Bernstein mudando a classificação de market-perform para outperform e a montadora BMW avança ligeiros 0,07% após Bernstein  rebaixar a sua classificação para market-perform.

Volkswagen tem o melhor desempenho no DAX 30 alemão, ajudando o índice a operar no azul. Dados mostraram que as exportações alemãs caíram 1,3% em fevereiro, mais fraco do que o esperado. As importações subiram 0,4%, em uma base ajustada sazonalmente.

No Reino Unido, o déficit comercial diminuiu para £ 2,10 bilhões (3,500 bilhões de dólares) em fevereiro. As exportações e as importações recuaram, enquanto isso, o FTSE 100 do Reino Unido avançam com as ações da empresa de engenharia IMI ser atualizado de neutro para overweight pelo HSBC. A empresa de petróleo e gás nigeriano Seplat Petroleum Development Company do Reino Unido precifica sua IPO na Bolsa de Londres a 210 pence por ação ($ 1,67). Seplat produz cerca de 60.000 barris de petróleo por dia.  O HSBC sobe1,49% e a mineraodra Glencore Xstrata sobe 0,97%, liderando os ganhos para o setor. As ações da Antofagasta, no entanto, recuam 0,98%, após a produtora de cobre ser rebaixado de neutro para vender pelo UBS.

CAC 40 da França também avança.

AGENDA DE HOJE:
EUA:
11h00 - Wholesale Inventories (dados de vendas e estoques no atacado americano).
11h30 - Crude Oil Inventories (Relatório de Estoques de Petróleo dos Estados Unidos);
14h01 - 10-y Bond Auction (leilão de títulos de 10 anos do governo americano);
15h00 - FOMC Meeting Minutes (Ata da última reunião de política monetária do Federal Reserve);

ÍNDICES MUNDIAIS (7h05):

ÁSIA
Nikkei: -2,10%
Austrália: +0,98%
Hong Kong: +1,09%
Xangai Composite: +0,33%

EUROPA
Frankfurt - Dax: +0,46%
London - FTSE: +0,79%
Paris CAC 40: +0,55%
Madrid IBEX: +0,68%
FTSE MIB: +0,81%

COMMODITIES
BRENT: +0,20%
WTI: +0,08%
OURO: +0,16%
COBRE: -0,42%
SOJA: +0,50%
ALGODÃO: +0,34%

ÍNDICES FUTUROS
Dow: +0,24%
SP500: +0,14%
NASDAQ: +0,31%

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário e gratuito, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://haramoto.blogspot.com.br e no http://br.investing.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

terça-feira, 8 de abril de 2014

RESENHA HARAMOTO -  TERÇA-FEIRA 08/04/2014

ÁSIA: As bolsas da Ásia recuaram nesta terça-feira, com a região continuando a enfrentar pressão de venda nos EUA que começou na semana passada. Na segunda-feira, o S & P 500 perdeu 1,1% e Nasdaq caiu 1,2%.

Empresas de tecnologia da região, como a Samsung Electronics registrou queda de 1% em Seul, após a gigante de eletrônica prever queda no lucro operacional pelo segundo trimestre consecutivo. O anúncio vem dias antes do lançamento de seu novo smartphone, o Galaxy S5.

Na Austrália, o S & P / ASX 200 fechou praticamente estável, caindo 0,06%, pesadas por conta das mineradoras e bancos e Kospi da Coreia do Sul avançou 0,17%.

No Japão, o foco ficou por conta da reunião do Banco do Japão a ser divulgado após o fechamento do pregão, com os investidores ansiosos para ver se o Presidente do banco central, Haruhiko Kuroda, irá sugerir pressões de flexibilização adicionais. O Nikkei caiu 1,36%, com o iene se fortalecendo contra o dólar, ficando abaixo da marca de ¥ 103. O iene fechou em ¥ 102,87, em comparação com ¥ 103,09 na segunda-feira em Nova York.

Enquanto muitos mercados da Ásia seguem a fraqueza em Wall Street, Hong Kong e Xangai se destaca com ganhos. O índice Hang Seng subiu 0,98%, enquanto o índice Xangai Composite reverteu as perdas na abertura e fechou com alta de 1,92%, após feriado de Ching Ming Festival. Destaque para a principal empresa de tecnologia Tencent Holdings que divulgou que tinha recomprado 76,7 milhões de dólares de Hong Kong (US $ 10 milhões) de suas ações. Aparentemente, o anúncio está trabalhando um pouco de magia, pelo menos por enquanto, com o peso pesado índice quebrar uma maré de derrotas de quatro dias para se recuperar de 2,3% (mesmo após uma breve perda nos minutos iniciais). Bancos chineses do Continente postaram ganhos

EUROPA: As bolsas europeias recuam, ampliando as recentes perdas, com os investidores preocupados com as vendas em Wall Street. O Stoxx Europe 600 cai 0,72%, após recuar 1,4% na segunda-feira, marcando seu primeiro prejuízo em nove sessões.

Destaque positivo no pan-índice para as ações da Bouygues que sobe 1,35%, após notícia de que a operadora de telecomunicações Ilíada está em negociações para comprar a unidade de telefonia móvel da Bouygues. Illiada sobe 1,3%. Bouygues é o principal destaque de alta no índice CAC 40 da França que opera em queda.

O índice FTSE 100 do Reino Unido e o alemão DAX 30 também recuam.

Em Londres, BHP Billiton recua 0,18%, Vedanta Resources perde 1,62% e Rio Tinto e Antofagasta avança 0,76% e 1,06% respectivamente.

AGENDA DE HOJE:
EUA:
8h30 - NFIB Small Business Index (índice de otimismo do pequeno empresário);
14h30 - Discurso do Presidente do Fed de Minneapolis, Naranyana Kocherlakota ;
15h45 - Discurso do Presidente do FED da Filadélfia Charles Plosser;

ÍNDICES MUNDIAIS (8h05):

ÁSIA
Nikkei: -1,36%
Austrália: -0,06%
Hong Kong: +0,98%
Xangai Composite: +1,92%

EUROPA
Frankfurt - Dax: -1,18%
London - FTSE: -1,05%
Paris CAC 40: -1,03%
Madrid IBEX: -1,89%
FTSE MIB: -1,71%

COMMODITIES
BRENT: +0,33%
WTI: +1,06%
OURO: +1,11%
COBRE: -0,40%
SOJA: +0,36%
ALGODÃO: +0,82%

ÍNDICES FUTUROS
Dow: -0,07%
SP500: -0,07%
NASDAQ: +0,02%

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário e gratuito, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://haramoto.blogspot.com.br e no http://br.investing.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

segunda-feira, 7 de abril de 2014

RESENHA HARAMOTO -  SEGUNDA-FEIRA 07/04/2014

ÁSIA: As ações de tecnologia pesaram sobre as bolsas da Ásia nesta segunda-feira, após  Nasdaq cair 2,6% na sexta-feira nos EUA, sua maior queda diária desde 03 de fevereiro, com os investidores questionando as recentes valorizações, principalmente porque a recente temporada de resultados, foi em grande parte decepcionante para as empresas do setor da região.

Esse movimento pesou sobre as ações de tecnologia japonesas e derrubou o índice Nikkei do Japão, que fechou em queda de 1,69%,

As ações de tecnologia também foram agredidas em Hong Kong, como a gigante de internet chinesa, Tencent Holdings caindo 4,2% e a fabricante de software e jogos online Kingsoft perdendo 4,8%.

Na Coréia do Sul, o Kospi registrou ligeira alta de 0.08%, após a Samsung Electronics, maior fabricante mundial de smartphones e maior constituinte do índice, contrariar a tendência de queda  no setor e subir 0,6%.

O S & P / ASX 200 recuou 0,17%, com queda nos setores bancários e mineração.  Em sentido contrário as produtoras de ouro, seguem a alta dos preços futuros do ouro,

Mercados na China continental ficaram fechadas por conta do Ching Ming Festival.

O Banco Mundial reduziu sua estimativa de crescimento da Tailândia em 2014 para 3%, bem abaixo da taxa de 4,5% prevista anteriormente, citando o ritmo de recuperação da economia mundial e a instabilidade política do país, enquanto isso, a instituição projeta que a China crescerá 7,6% em 2014, ligeiramente abaixo dos 7,7% projetado anteriormente, citando riscos relacionadas com "finanças públicas locais e o rápido crescimento do crédito".

EUROPA:  As bolsas europeias recuam, depois de três semanas de ganhos, seguindo a liquidação de sexta-feira em Wall Street, quando o Nasdaq Composite registrou a sua pior queda em dois meses, liderada por pesadas perdas nas chamadas ações de impulso, como biotecnologia e empresas de Internet.

O Stoxx Europe 600 recua 0,68%, a caminho da primeira queda em nove sessões. As bolsas europeias se animaram na sexta-feira após uma reportagem do jornal alemão dizer que o Banco Central Europeu tinha disponibilizado  € 1 trilhão para medidas de flexibilização quantitativa, aumentando a perspectiva de que o banco pode tomar medidas para combater a inflação baixa.

Entre os decliners no pan-índice, as ações da francesa Bouygues despencam 5,03%, após a oferta da Vivendi pela unidade móvel francesa SFR ser rejeitada, em prol de uma oferta da Altice. Ações da Vivendi sobem 1,85%.

Também em foco, a francesa Lafarge sobe 2,90%  após a fabricante de cimento e a Suíça Holcim anunciarem que pretendem fundir-se e criar o maior grupo de materiais de construção do mundo. A nova empresa, a ser chamado de LafargeHolcim, deverá ser concluída no primeiro semestre de 2015. Ações da Lafarge registram o melhor desempenho no CAC 40 da França, no entanto, o índice recua.

Dentre os índices específicos de cada país, FTSE 100 do Reino Unido e o alemão DAX 30 recuam.

Em Londres, entre as mineradoras, BHP Billiton recua 0.94%, Rio Tinto cai 0,09% e Anglo American contraria o setor e sobe 0.86%.

AGENDA DE HOJE:
EUA:
16h00 - Consumer Credit (mede o total de crédito ao consumidor).

ÍNDICES MUNDIAIS (7h20):

ÁSIA
Nikkei: -1,69%
Austrália: -0,17%
Hong Kong: -0,59%
Xangai Composite: ---%

EUROPA
Frankfurt - Dax: -1,11%
London - FTSE: -0,58%
Paris CAC 40: -0,61%
Madrid IBEX: -0,27%
FTSE MIB: -0,27%

COMMODITIES
BRENT: -0,92%
WTI: -0,54%
OURO: +0,76%
COBRE: +0,11%
SOJA: +0,33%
ALGODÃO: -0,31%

ÍNDICES FUTUROS
Dow: -0,32%
SP500: -0,40%
NASDAQ: -0,74%

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário e gratuito, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://haramoto.blogspot.com.br e no http://br.investing.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

sexta-feira, 4 de abril de 2014

RESENHA HARAMOTO -  SEXTA-FEIRA 04/04/2014

ÁSIA: As bolsas asiáticas mantiveram-se cautelosos  frente ao check up da saúde da maior economia do mundo, findo uma semana amplamente positiva para a região. O relatório de emprego de março deve mostrar um aumento na contratação depois de uma desaceleração no inverno, com economistas consultados pelo The Wall Street Journal trabalhando com uma previsão de que a economia adicionou 200.000 empregos no mês passado, contra 175.000 em fevereiro. Os robustos dados de emprego é bem recebida, mas os números sólidos podem provocar temores de que o Fed pode realmente acelerar a redução de estímulos, resultando em um outro efeito turvo nos mercados em desenvolvimento e no Japão, como visto no início deste ano.

Na Austrália, o S & P / ASX 200 subiu 0,24% e Kospi da Coreia do Sul recuou 0,28%. Nikkei do Japão fechou praticamente estável, com queda de 0.05%, com o dólar estável em relação ao iene, em ¥ 103,93.

Na China, as bolsas também fecharam sem direção, com o índice Hang Seng de Hong Kong recuando 0,30% e o Xangai Composite avançando 0,75%, com empresas chinesas se beneficiando do pacote de estímulo anunciado recentemente por Pequim.

Ainda na China, o aumento dos níveis de empréstimos de má qualidade em bancos chineses está preocupando o principal regulador bancário, que agora está planejando testes de estresse regionais e nacionais para avaliar o impacto de "situações desfavoráveis" no sistema financeiro da China.

Na semana, o Nikkei avançou 2,7%, com o mercado se beneficiando de um iene sendo negociado no nível mais baixo desde janeiro, ajudando a compensar o impacto do aumento do imposto sobre o consumo local na terça-feira. Em outros lugares, o Índice Hang Seng de Hong Kong subiu 2% desde a última sexta-feira e o S & P / ASX 200 adicionou 0,7% em relação ao mesmo período.

Os mercados asiáticos está tendo um ano difícil em 2014, especialmente na China, onde o Xangai Composite caiu 3,6% neste. Em fevereiro e março, um total de 3,5 bilhões dólares saíram de fundos de ações na China, de acordo com dados do EPFR, com os investidores preocupados com o aumento dos riscos de uma desaceleração econômica e os temores de falências de empresas.

Para a próxima semana, os investidores devem ficar de olho nos seguintes dados:
Segunda-feira: eleições gerais da Índia;
Terça-feira: Decisão de política do Banco do Japão;
Quinta-feira: dados do comércio da China em março, Decisão política do Banco da Coreia do Sul e balanço anual da Fast Retailing, maior componente do índice Nikkei do Japão;
Sexta-feira: Preços ao consumidor e ao produtor da China.

FUTURO EUA: Os futuros de ações dos EUA estende os ganhos após  relatório do governo dos EUA mostrar uma ligeira queda nos postos de trabalho em março, mas adicionou mais empregos do que em janeiro e fevereiro. A taxa de desemprego permaneceu inalterada em 6,7% de acordo com o relatório do Departamento de Trabalho.

AGENDA DE HOJE:
EUA:
9h30 - Relatório de Emprego, composto por: Unemployment Rate (taxa de desemprego), Nonfarm Payrolls (pesquisa realizada em cerca de 375 mil empresas, que mostra o número de empregos gerados na economia, excetuando-se agricultura e pecuária), Average Workweek (média de horas trabalhadas por semana) e Hourly Earnings (média de remunerações por hora trabalhada);

ÍNDICES MUNDIAIS (10h00):

ÁSIA
Nikkei: -0,05%
Austrália: +0,24%
Hong Kong: -0,30%
Xangai Composite: +0,74%

EUROPA
Frankfurt - Dax: +0,48%
London - FTSE: +0,49%
Paris CAC 40: +0,43%
Madrid IBEX: +0,38%
FTSE MIB: +0,35%

COMMODITIES
BRENT: +0,49%
WTI: +1,21%
OURO: +0,97%
COBRE: +0,92%
SOJA: +0,19%
ALGODÃO: -0,13%

ÍNDICES FUTUROS
Dow: +0,14%
SP500: +0,16%
NASDAQ: +0,20%

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário e gratuito, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://haramoto.blogspot.com.br e no http://br.investing.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

quinta-feira, 3 de abril de 2014

RESENHA HARAMOTO -  QUINTA-FEIRA 03/04/2014

ÁSIA: A maioria das bolsas asiáticas avançou nesta quinta-feira, após anúncio de medidas de estímulo para ajudar a maior economia da Ásia.

O Conselho de Estado da China divulgou uma série de medidas incluindo habitação para famílias de baixa renda e redução de impostos para as pequenas empresas. As medidas também incluíram investimentos em estradas de ferro, o que resultou em um aumento substancial para as empresas envolvidas na construção ferroviária. O índice de Gerentes de Compras do HSBC subiu para 51,9 a partir de 51 de fevereiro, mas o PMI oficial de serviços caiu para 54,5 em março, ante 55 relatado em fevereiro, embora bem acima da marca de 50 que separa contração da expansão. A combinação com a leitura mais fraca do PMI de manufatura, analistas esperam uma ligeira desaceleração do crescimento do PIB da China no primeiro trimestre, podendo ter caído para 7,3%, mas espera-se que o mercado de trabalho permaneça estável e as exportações devem fortalecer devido melhora extern. Índice Hang Seng de Hong Kong subiu 0,18%, mas o Xangai Composite recuou 0,75%.

Além das medidas de estímulo da China, as bolsas asiáticas foram ajudadas por dados mostrando que empresas norte-americanas voltaram a contratar, mesmo que modestamente no mês passado, apesar de um rigoroso inverno. Dados no setor privado aumentaram em 191.000 novos postos de trabalho em março. Esses dados ajudaram o S & P 500 a bater outro recorde na quarta-feira e aumentando expectativas frente ao relatório mensal de trabalho oficial, que deve sair na sexta-feira.

O iene se valorizou frente ao dólar, sendo negociado em ¥ 103,98, comparado com ¥ 103,87 na quarta-feira em Nova York. Nikkei subiu 0,84%.

Em outros lugares, a australiana S & P / ASX 200 adicionou 0,12% sustentada por  varejistas e mineradoras, Straits Times Index de Cingapura subiu 0,85% e Kospi da Coreia Sul recuou 0,18%.

As vendas no varejo na Austrália subiram 0,2%, pelo décimo mês seguido, mas os ganhos de fevereiro ficaram um pouco abaixo do consenso de um ganho de 0,3% e mais lento que a alta de 1,2% em janeiro e ascensão de 0.7% em dezembro. Foi divulgado também que o superávit da Austrália diminuiu para 1,2 bilhões de dólares australianos (US $110 bilhões) em fevereiro, menos que os A $ 1,39 bilhões no mês anterior, mas acima das expectativas de um superávit de US $ 850 milhões. As mineradoras BHP Billiton subiu 0,8%, Oz Minerals avançou 0,7% e Newcrest adicionou 1,4%, depois da melhora nos preços do ouro e cobre. O mesmo não pode se dizer para o minério de ferro, cujos preços recuaram 2%. Fortescue Metals caiu 0,4% e Atlas Iron recuou 1,8%.

EUROPA: Bolsas europeias oscilam entre pequenos ganhos e perdas, com os investidores aguardando a decisão de política monetária do Banco Central Europeu, mas não se espera nenhuma mudança na política, embora tenha havido pressão por novas medidas devido a baixa inflação. O BCE, por sua vez, também deve considerar os dados otimistas de manufatura e uma melhora no crescimento econômico mundial.

O Stoxx Europe 600 recua 0,07%, após sete sessões consecutivas de avanços. Dentre os índices específicos de cada país, o alemão DAX 30 recua. As ações do Deutsche Bank perdem 1,73%, após rebaixamento de sua classificação de overweight para neutro pelo JP Morgan Cazenove, alegando que as normas regulatórias finais dos bancos da Europa provavelmente reduzirá o capital do banco alemão para 2,2 bilhões de euros (3.030 milhões dólares) no segundo ou terceiro trimestre.

CAC 40 da França recua, apesar de expansão no setor de serviços do país. O índice atingiu 51,5 em março, maior nível em 26 meses em 51,5, contra 47,2 em fevereiro.

No Reino Unido, o FTSE 100 também oscila entre pequenas altas e quedas. A alta é liderada pela Tullow Oil (alta de 4,78%), Aberdeen Asset Management (alta de 3,81%)  e Kingfisher (alta de 2,34%), esta última após notícias de que está em negociações para comprar Mr Bricolage, numa tentativa de estender a sua presença no mercado francês. Contrabalanceando, as mineradoras recuam, Anglo American cai 0.74% e Rio Tinto perde 0,40%.

AGENDA DE HOJE:
EUA:
9h30 - Trade Balance (balança comercial - mede a diferença entre os valores das importações e exportações realizadas pelo país);
9h30 - Unemployment Claims (número de pedidos de auxílio-desemprego);
10h45 - Final Services PMI (número final da pesquisa referente ao nível de atividade no setor de serviços nos Estados Unidos);
11h00 - ISM Non-Manufacturing PMI (índice baseado em pesquisas com 400 empresas não industriais, em 60 setores em todo o país);

ÍNDICES MUNDIAIS (7h10):

ÁSIA
Nikkei: +0,84%
Austrália: +0,12%
Hong Kong: +0,18%
Xangai Composite: -0,75%

EUROPA
Frankfurt - Dax: -0,06%
London - FTSE: -0,05%
Paris CAC 40: -0,04%
Madrid IBEX: +0,91%
FTSE MIB: +0,40%

COMMODITIES
BRENT: -0,18%
WTI: -0,14%
OURO: -0,32%
COBRE: -0,48%
SOJA: +0,55%
ALGODÃO: +0,03%

ÍNDICES FUTUROS
Dow: +0,13%
SP500: +0,11%
NASDAQ: +0,11%

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário e gratuito, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://haramoto.blogspot.com.br e no http://br.investing.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

quarta-feira, 2 de abril de 2014

RESENHA HARAMOTO -  QUARTA-FEIRA 02/04/2014

ÁSIA: Mercados asiáticos subiram nesta quarta-feira, ajudado por uma sessão otimista em Wall Street, onde o S & P 500 registrou seu sétimo recorde no ano. O setor manufatureiro dos EUA mostrou uma expansão mas abaixo  das expectativas do mercado induzida pelo rigoroso inverno, mas os ganhos sugerem cautela antes do relatório mensal de trabalho dos EUA devido na sexta-feira, que é usado como um importante termometro da maior economia do mundo.

Nikkei do Japão subiu 1,04%, ajudado pela fraqueza do iene, com o dólar fechando em ¥ 104, ante 103,66 ¥ na terça-feira em Nova York. Uma pesquisa de preços mostrou que as empresas japonesas esperam que inflação de 1,5% no ano que vem, um sinal de que a pressão deflacionária de longo prazo do país poderia estar cedendo.

No resto da região, os ganhos foram mais moderado. S & P / ASX 200 da Austrália e Kospi da Coreia do Sul subiram 0,26% cada. Na China, as pressões positivas da sessão anterior foram mantidas. O índice Hang Seng de Hong Kong subiu 0.34% e o Xangai Composite avançou 0.56%, sustentadas pela força dos desenvolvedores imobiliários chineses que avançaram após a estatal Xangai Securities News informar que estão analisando  formas de afrouxar restrições sobre as compras de propriedade.

Em Sydney, as mineradoras foram destaque novamente, seguindo a alta dos metais. Rio Tinto subiu 0,7%, Fortescue avançou 1,5%, Atlas Iron adicionou 2,6%, Oz Minerals subiu 2,2%, Alumina teve alta de 2,4%, Newcrest subiu 2,5% e BHP Billiton fechou 1% superior, após relatório dizendo que a gigante de mineração poderia vender alguns de seus ativos não essenciais, como projetos de alumínio, bauxita e níquel.

O dólar australiano caiu após dados mostrar que as aprovações de construção caíram 5% em fevereiro, superando as expectativas de uma queda de 1%, fechando em US $ 0,9239.

EUROPA: As bolsas europeias registram pequenos ganhos, depois de uma série de seis altas consecutivas. O índice Stoxx Europe 600 avança 0,16%, após avanços na sessão anterior, quando foram apoiados por leituras otimistas de manufatura da zona euro e dos EUA.

O PIB da Zona do Euro subiu 0,2% partindo de 0,3% no trimestre anterior, menos que os 0,3% esperado.

Na Alemanha, as ações da Deutsche Boerse recua 2,72%, após a operadora de câmbio alemã disse que sua unidade Clearstream Banking está sendo investigada nos EUA relacionada com alegações de lavagem de dinheiro e sanções ao Irã, mas o índice DAX 30 avança, ajudado por um ganho de 3,6% nas ações da Deutsche Post depois que projetou crescimento dos lucros no setor de logística e correio.

CAC 40 da França luta para se manter em território positivo, após atingir seu nível mais altodesde setembro de 2008. A pressão vem por conta da  ArcelorMittal que recua 1,79% após um downgrade do Credit Suisse de outperform para neutro.

O britânico FTSE 100 do Reino Unido oscila entre pequenos ganhos e perdas. Bancos e mineradoras tentam avançar. Barclays sobe 0,95% e HSBC Holdings recua 0.36%, enquanto BHP Billiton sobe 1,09% e Rio Tinto recua 0.12%.

AGENDA DE HOJE:
EUA:
9h15 - ADP Non-Farm Employment Change (número de postos de trabalho no setor privado dos EUA);
11h00 - Factory Orders (mede o volume de pedidos feitos à indústria como um todo, de bens duráveis e bens não duráveis);
11h30 - Crude Oil Inventories (Relatório de Estoques de Petróleo dos Estados Unidos);

ÍNDICES MUNDIAIS (7h00):

ÁSIA
Nikkei: +1,04%
Austrália: +0,26%
Hong Kong: +0,34%
Xangai Composite: +0,56%

EUROPA
Frankfurt - Dax: +0,29%
London - FTSE: +0,27%
Paris CAC 40: +0,08%
Madrid IBEX: -0,17%
FTSE MIB: -0,44%

COMMODITIES
BRENT: +0,18%
WTI: -0,04%
OURO: +0,32%
COBRE: +0,48%
SOJA: +0,06%
ALGODÃO: +0,06%

ÍNDICES FUTUROS
Dow: +0,19%
SP500: +0,15%
NASDAQ: +0,25%

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário e gratuito, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://haramoto.blogspot.com.br e no http://br.investing.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader