Veja Também

Veja Também

sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

SEXTA-FEIRA 28/12/2012



AGENDA  DE HOJE :
EUA:
12h45 - Chicago Purchasing Managers’ Index de Dezembro (nível de atividade industrial na região de Chicago);
13h00 - Pending Home Sales de Novembro (mostra contratos assinados de venda de imóveis usados nos Estados Unidos, porém ainda sem conclusão do negócio);
13h30 - Estoques de Petróleo norte americano.

AGENDA DA PRÓXIMA QUARTA-FEIRA
EUROPA: Final Manufacturing PMI (mede o nível de atividade de compras no setor industrial). Qualquer leitura acima de 50 indica expansão, enquanto uma leitura abaixo de 50 indica contração; Unemployment Rate (número de desempregados dividido pelo total de mão de obra e é um dos principais indicadores da da economia europeia);
ALEMANHA: German Retail Sales (mede variação de preços de todos os produtos vendidos pelos varejistas, excluindo auto); German Prelim CPI (expectativa do preco ao consumidor alemão).
REINO UNIDO:  PMI Manufacturing (nível de atividade de manufatura no Reino Unido).
EUA: 12h00 - Final  PMI Manufacturing  de dezembro (número final da pesquisa referente ao nível de atividade industrial nos Estados Unidos); 13h00 - ISM Index de julho (mede o nível de atividade industrial no país); 13h00 - Construction Spending de novembro (mede os gastos decorrentes da construção de imóveis);


ÁSIA: Os mercados da Ásia estenderam seus ganhos nesta sexta-feira, com  investidores  esperando que legisladores americanos consigam chegar a um acordo antes do final do ano para evitar o abismo fiscal. Destaque para o índice Nikkei do Japão terminando 0,7% maior, fechando em seu nivel mais alto em 2.012, ignorando um conjunto misto de dados econômicos antes da abertura, incluindo uma queda maior do que o esperado para produção industrial de novembro. Com o dólar dos EUA fechando acima ¥ 86 pela primeira vez desde agosto de 2010, muitos exportadores ampliaram o rali das últimas semanas. Nikon subiu 2,3%, Nintendo saltou 4%, Toshiba disparou 5% e Sharp subu 1%. Honda Motor subiu 1,1 % e Mazda Motor fechou 4,8% maior. Toyota Motor subiu 1,9%, acrescentando a alta anterior, apesar das notícias de que concordara em pagar US $ 1,1 bilhão para resolver um litígio nos EUA, enquanto a Mitsubishi Motors continuou a sua forte recuperação em relação a suas perdas recentes, ganhando 3,5%, após uma alta de 6,2% na sessão anterior. Apesar dos ganhos gerais, as concessionárias de energia caíram. Tokyo Electric Power mergulhou 6,4% depois que anunciar na quinta-feira que iria procurar ajuda financeira com o governo para pagar indenizações referentes ao desastre nuclear na usina de Fukushima- Daiichi. Assim, Hokkaido Electric Power perdeu 3,5%, enquanto Kansai Electric Power caiu 4,7%. No resto da região,  Kospi da Coreia do Sul subiu 0,5%, TAIEX de Taiwan ganhou 0,7% e Straits Times de Cingapura subiu 0,2%. S  & P / ASX 200 da Austrália  terminou 0,5% maior, com avanço para os preços das commodities. Na China, Hang Seng de Hong Kong fechou 0,2% maior e o índice Xangai Composite subiu 1,2%, terminando o ano em território positivo. Em Hong Kong, as ações de corretoras foram destaque de alta. Haitong Securities subiu 5% e China Everbright disparou 8%. No lado negativo no setor de finanças,  HSBC caiu 0,2%, após as ações atingir o nível mais alto em 2012 no início da semana. Um avanço para os preços dos metais ajudaram a estimular a compra de papeis ligados às commodities em toda a Ásia. Setor de mineração na Austrália subiram. BHP Billiton avançou 1,1%, Rio Tinto aumentou 1,7% e Fortescue Metals ganhou 2,4%. Na China, Aluminum Corp of China ou Chalco subiu 0,6% em Hong Kong e 1,2% em Xangai, enquanto Jiangxi Copper subiu modestos 0,3% em Hong Kong, mas avançou 1,4% em Xangai.  Em Seul, Samsung Electronics subiu 1,7%, enquanto LG Display ganhou 0,3%, com  Dow Jones Newswires relatando que o último impetrou mandado de segurança buscando proibição sobre as vendas de um tablet Samsung, com supostas violações de patentes. Hyundai Motor e Kia Motors caíram 2% e 1,2%, respectivamente, com relatórios citando preocupações com a queda do iene queda, que favorecerá a industria automobilística japonesa, em detrimento de seus rivais coreanos.

EUROPA: As bolsas europeias abriram sem direção definida nesta sexta-feira, com baixos volumes devido à queda sazonal e com investidores aguardando as negociações nos EUA, após retorno do presidente Barack Obama à Washington, pedindo aos líderes do Congresso que façam um pacto para evitar aumentos de impostos e cortes de gastos iminentes, aumentando o otimismo de que um acordo possa ser concretizado antes do prazo, em meio à notícias de que legisladores se reunirão no domingo, em uma última tentativa de chegar a um acordo. O índice Stoxx Europe 600 cai 0,04%. As vendas no varejo na Suécia subiram 0,30%, mais que os 0,20% no mês passado, de acordo com dados oficiais divulgados pela SCB - Statistics Sweden. A inflação de preços ao produtor da Itália subiu para -0,1%, ante -0,3% do mês anterior, de acordo com dados oficiais divulgados pelo Istituto Nazionale di Statistica. Analistas esperavam aumento do valor do PPI da Itália para -0.2% no mês passado. Na Alemanha, Volkswagen sobe 1,2% e Porsche Automobil dispara 6,4%, liderando as altas, enquanto Allianz cai 0,90 e a fabricante de turbinas eólicas Vestas Wind Systems recua 5,7%, liderando as quedas. DAX 30 opera em ligeira queda. Na França, o conglomerado francês Safran  e ST Microelectronics avançam 0,4% cada e a empresa de energia Total sobe 0,3%, enquanto Societe Generale cai 0,5%, BNP Paribas perde 1,2%, pesando sobre o índice CAC 40. No Reino Unido, Barclays recua 0,2% e HSBC sobe 0,1%. Destaque de alta para empresas de commodities. BG Group sobe 0,15% e BP avança 0,2%. Anglo American sobe 0,3%, BHP Billiton sobe 0,4% e Rio Tinto avança 0,5%. Na contramão, Evraz recua 1,3% e Randgold Resources cai 0,3%, segurando o índice FTSE 100 perto da estabilidade.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h30):

ÁSIA
Austrália: +0,50%
Nikkei: +0,70%
Hang Seng: +0,21%
Xangai Composite: +1,24%

EUROPA
London - FTSE: -0,01%
Paris Cac 40: -0,38%
Frankfurt - Dax: -0,14%
Madrid IBEX: -0,60%
Milão MIB 40: -0,25%

COMMODITIES
BRENT: -0,35%
WTI: -0,11%
OURO: -0,14%
COBRE: +0,29%
NÍQUEL: -0,51%
SOJA FUTURO: +0,30%
ALGODÃO FUTURO: -0,75%

INDICES FUTUROS
Dow: -0,05%
SP500: -0,01%
NASDAQ: -0,13%

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

QUINTA-FEIRA 27/12/2012


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
11h30 - Initial Jobless Claims (quantidade de pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos);
13h00 - Consumer Confidence de Dezembro (mede a confiança dos consumidores americanos);
13h00 - New Home Sales de Novembro (vendas de imóveis novos nos Estados Unidos).

AGENDA DA PRÓXIMA SESSÃO
EUROPA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
ALEMANHA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
REINO UNIDO: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos
EUA: 12h45 - Chicago Purchasing Managers’ Index de Dezembro (nível de atividade industrial na região de Chicago); 13h00 - Pending Home Sales de Novembro (mostra contratos assinados de venda de imóveis usados nos Estados Unidos, porém ainda sem conclusão do negócio); 13h30 - Estoques de Petróleo norte americano.


ÁSIA: Os mercados regionais sofreram com preocupações relacionadas às negociações do abismo fiscal dos EUA. O Nikkei Stock Average subiu 0,9%, para 10,322.98, um nível de fechamento que não tenha visto desde 10 de março de 2011, um dia antes do terremoto e tsunami que devastou o país, com esperanças de mais política de estímulo por parte do banco central japonês e a manutenção de um iene enfraquecido. Analistas acreditam que o novo governo fará tudo que puder para enfraquecer o iene e estimular a economia, pois o novo primeiro-ministro Shinzo Abe já fez comentários sobre meta de inflação por volta de 2%, mantendo o dólar-iene numa faixa de ¥ 85 a  ¥ 90. Além disso, o governo do Japão recém-eleito não vai respeitar nenhum teto para emissões de títulos, em se tratando do tamanho do próximo orçamento, visando proporcionar estímulos para a economia em crise. Destaque para as ações da  Honda Motor e Mitsubishi Motors que subiram 1,6% e 6,2% respectivamente, enquanto Panasonic adicionou 1,4%. Toyota Motor subiu 2,6%, depois de notícia veiculada no Wall Street Journal de que a montadora concordou em pagar US $ 1,1 bilhão para resolver ação judicial. No setor financeiro, Nomura Holdings subiu 4,3% e Mizuho Financial subiu 1,3%. No resto da região, Hang Seng de Hong Kong subiu 0,4% e S & P / ASX 200  da Austrália adicionou 0,3%, com os mercados reabrindo pela primeira vez desde segunda-feira.  TAIEX de Taiwan avançou 0,2% e Kospi da Coreia do Sul  ganhou 0,3%, enquanto Xangai China Composite  caiu 0,6%.  Destaque regional para setor de mineração. Zhaojin Mining Industry  subiu 0,8% e Aluminum Corp of China ganhou 0,6% em Hong Kong.  Em Sydney,  Rio Tinto subiu 0,9% e Fortescue Metals  disparou 4,1%. No continente chinês, setores de commodities e financeiros diminuíram, aparando ganhos registados no início da semana. As ações da Jiangxi Copper caiu 1,2% e Zijin Mining deslizou 0,8%, enquanto China Minsheng Banking recuou 1,4% e China Life Insurance caiu 0,6%. Todas as quatro ações estão em alta em pelo menos 1,2% na semana até o fechamento desta quinta-feira.

EUROPA: As bolsas europeias são negociadas em escalas apertadas, com investidores de olho nas negociações do orçamento nos EUA. O presidente Barack Obama era esperado em Washington para retomar as negociações para evitar o chamado Abismo fiscal. O índice Stoxx Europe 600 sobe 0,07%. A empresa norueguesa de petróleo e gás Statoil sobe 0,24%, após anunciar que adquiriu uma participação de 25% da licença BM-ES-22A na Bacia do Espírito Santo na costa do Brasil da mineradora brasileira Vale SA, que receberá US $ 40 milhões à vista e a venda isenta a mineradora brasileira de suas obrigações de investimento de aproximadamente US$ 80 milhões até o final de 2013. Em Frankfurt destaque para ArcelorMittal que sobe 2,8%, Basf sobe 1,1% e Bayer  recua 1,4%. DAX 30 sobe. Em Paris, destaque para as altas da Alcatel-Lucent e France Telecom que sobem 1% e 1,7% respectivamente, enquanto EADS e Veolia Environnement recuam 0,7% e 0,6%.  CAC 40 também opera em alta. Em Londres, a fabricante de bebidas Diageo recua 1,7%, o banco Barclays cai 0,4%. HSBC sobe 0,05% e Lloyds Banking avança 0,9%. Entre empresas de commodities, BP recua 0,6%, mas Royal Dutch Shell sobe 0,5%. As mineradoras dão tom positivo para o FTSE 100. Antofagasta sobe 1,3%, BHP Billiton avança 0,9% e Rio Tinto sobe 1,1%.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h14):

ÁSIA
Austrália: +0,28%
Nikkei: +0,91%
Hang Seng: +0,358%
Xangai Composite: -0,60%

EUROPA
London - FTSE: +0,17%
Paris Cac 40: +0,66%
Frankfurt - Dax: +0,21%
Madrid IBEX: +0,43%
Milão MIB 40: +0,48%

COMMODITIES
BRENT: +1,75%
WTI: +2,63%
OURO: +0,03%
COBRE: +1,39%
NÍQUEL: +0,77%
SOJA FUTURO: +0,44%
ALGODÃO FUTURO: -0,18%

INDICES FUTUROS
Dow: -0,02%
SP500: +0,01%
NASDAQ: -0,03%

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

QUARTA-FEIRA 26/12/2012


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
10h00 - MBA Mortgage Applications (número de solicitações de empréstimos hipotecários);
12h00 - S&P/Case-Shiller Home Price de Outubro (preços das casas nos EUA por meio de uma média móvel trimestral);
13h00 - Richmond Fed Manufacturing de Dezembro (atividade de manufatura na região).

AGENDA DA PRÓXIMA SESSÃO
EUROPA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
ALEMANHA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
REINO UNIDO: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos
EUA: 11h30 - Initial Jobless Claims (quantidade de pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos); 13h00 - Consumer Confidence de Dezembro (mede a confiança dos consumidores americanos); 13h00 - New Home Sales de Novembro (vendas de imóveis novos nos Estados Unidos).

ÁSIA:  As bolsas da Ásia que abriram nesta quarta-feira estenderam seus ganhos da semana, com destaque para as ações japonesas avançando com iene atingindo seu nível mais baixo em relação ao dólar e ao euro desde 2011, após a minuta da reunião de novembro do Banco da Japão revelar que alguns membros do comitê de política monetária são a favor de medidas para aumentar a influência da política monetária sobre taxas de câmbio. Outros membros também preveem uma recuperação econômica do Japão no próximo ano, enquanto um membro se mostrou favorável manter a política de flexibilização e movimentos até que o país atingir a meta de 1% para a  inflação ao consumidor.  Shinzo Abe reassumiu oficialmente o cargo de primeiro-ministro, após Partido Liberal Democrático ganhar com maioria absoluta as eleições em dezembro no Japão. Abe já ocupou o cargo de primeiro-ministro de setembro de 2006 até sua renúncia, um ano depois. O Nikkei Stock Average terminou 1,5% maior, somando-se a sua alta de 1,4% na terça-feira.  O iene mais fraco, ajudou os exportadores. Panasonic subiu 2,8%,  Fujitsu ganhou 4,1%, Advantest adicionou 4,2% e Mazda Motor avançou 3,3%. As ações da Sony saltaram 4%, após reportagem local publicar que a empresa normalizou as vendas chinesas à níveis observados antes da disputa territorial com o país, quando provocou protestos e boicotes de produtos japoneses. Algumas açoes tiveram fortes ganhos com relatos de compra por parte de estrangeiros. Nomura Holdings avançou 2,8%, enquanto a rival Daiwa Securities adicionou 2,6%. Hitachi subiu 2,1% após o seu presidente dizer a um jornal nikkei de que a empresa pode reorganizar o seu negócio no setor médico.  Sharp mais do que desfez de sua queda de 7,5% na sessão anterior, para aumentar 15,4% nesta quarta-feira, após notícia dizendo que a empresa tinha desenvolvido uma tecnologia para reciclar vidro de painéis de LCD usados. No lado negativo, as ações da Mitsubishi Motors  caiu 1,2%, ampliando as perdas devido recente recall de alguns de seus veículos. No resto da região, Straits Times Index de Cingapura subiu 0,5%, enquanto Xangai Composite Index terminou com um ganho de 0,3%, após uma sessão agitada.  Kospi da Coreia do Sul e TAIEX de Taiwan  fecharam praticamente estável, com a primeira com ligeira alta de 0.02% e a segunda em ligeira queda de 0,03%. As bolsas de Hong Kong e Austrália permaneceram fechada por conta de feriado de final de ano, mas ambos devem  reabrir na quinta-feira.

EUROPA: As principais bolsas da Europa permanecem fechadas nesta quarta-feira, devido as comemorações de Natal.

EUA: As bolsas de Wall Street reabrem após o feriado do Dia de Natal. O presidente Barack Obama planeja voltar mais cedo de suas férias anuais no Havaí, com objetivo de retomar as negociações para evitar o abismo fiscal, que deverá ter efeito automático no início do ano. O Congresso dos EUA também deve retornar hoje às negociações, trabalhando em cima de uma nova proposta com vista à evitar o "abismo fiscal"  e que será apresentada ao Senado.

ÍNDICES MUNDIAIS (9h40):

ÁSIA
Austrália: ---%
Nikkei: +1,49%
Hang Seng: ---%
Xangai Composite: +0,25%

EUROPA
London - FTSE: ---%
Paris Cac 40: ---%
Frankfurt - Dax: ---%
Madrid IBEX: ---%
Milão MIB 40: ---%

COMMODITIES
BRENT: -0,87%
WTI: -1,13%
OURO: +0,61%
COBRE: -0,36%
NÍQUEL: -0,50%
SOJA FUTURO: +0,32%
ALGODÃO FUTURO: +0,29%

INDICES FUTUROS
Dow: -0,38%
SP500: -0,27%
NASDAQ: -0,35%

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

SEXTA-FEIRA 21/12/2012


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
11h30 - Personal Income de Novembro (renda individual dos americanos) e Personal Spending de Novembro (gastos dos consumidores dos Estados Unidos com bens e serviços);
11h30 -  de Novembro (mostra a média de gastos pessoais dos americanos);
11h30 - Chicago Fed National Activity Index de Novembro (indicadores já divulgados para avaliar o nível de atividade de econômica de Chicago);
12h55 - Michigan Sentiment de Dezembro (índice que mede o sentimento do consumidor).

AGENDA DA PRÓXIMA SEGUNDA-FEIRA
EUROPA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
ALEMANHA:  Import Prices de Novembro (mede os preços de bens importados na Alemanha).
REINO UNIDO: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
BRASIL: BMF/BOVESPA estará fechado devido a véspera de Natal.
EUA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.


ÁSIA: Os mercados de ações da Ásia fecharam em queda nesta sexta-feira, após otimismo inicial com o progresso sobre o "abismo fiscal" dos EUA, quando o republicano John Boehner expressou confiança nas negociações com o presidente Barack Obama, no entanto, à noite os líderes republicanos da Câmara cancelaram a votação do "Plano B" do projeto de lei que  estenderiam os cortes de impostos sobre os rendimentos abaixo de US $ 1 milhão, alegando que não tem os votos necessários para aprovação. A incapacidade de atrair apoio entre os membros republicanos lançou uma sombra sobre as perspectivas de um acordo bipartidário sobre os bilhões de dólares de futuros em aumentos de impostos e cortes de gastos.  John Boehner, disse em um comunicado: "Agora, cabe ao presidente trabalhar com Reid [lider democrata do Senado] na legislação para evitar o abismo fiscal." Entre as perdas da região, Nikkei do Japão fechou em queda de 1% - após abrir em alta de 1,3%, enquanto Hang Seng de Hong Kong e Xangai  Composite Index recuaram 0,7% cada, Kospi da Coreia do Sul e TAIEX de Taiwan  perderam outros 1%, S  & P / ASX 200 da Austrália recuou 0,3%, Straits Times de Cingapura caiu 0,4% e . O ICE Dolar Index, que representa uma cesta frente outras moedas, subiu para 79,408, contra 79,239 no final das negociações de quinta-feira.  O dólar caiu para ¥ 83,92 em relação ao iene japonês após o cancelamento de voto dos EUA, abaixo dos ¥ 84,43 registrados  na quinta-feira. O avanço para o iene pesou sobre os exportadores japoneses. Panasonic caiu 1,38%, Sharp recuou 2,3% e Toyota Motor caiu 2,5%.  Mitsubishi Motors caiu 5,8%, ainda se recuperando da repreensão do governo para a emissão de um recall de alguns de seus veículos, por problemas de segurança. No comércio sul coreano, Samsung Electronics perdeu 4%, depois que os reguladores da União Europeia, disseram na quinta-feira que planeja emitir uma queixa contra a empresa como parte de uma investigação sobre patentes. O comércio australiano viu declínio de mineradoras em meio à quedas nos preços futuros do ouro, paládio, junto com o petróleo. BHP Billiton caiu 0,92% e Rio Tinto recuou 0,86%.  Qantas Airways subiu 1,3%, depois de informar que transportou 6,4% mais passageiros em novembro, ante o mesmo período um ano atrás.  Na China, empresas de energia estavam pesando em Hong Kong. China Petroleum & Chemical fechou com baixa de 1,24% e Cnooc caiu 1,4%.

EUROPA: As bolsas europeias caem nesta sexta-feira, seguindo as perdas nos mercados futuros de ações dos EUA, depois do cancelamento da votação por parte dos republicanos. O índice Stoxx Europe 600 recua 0,23 %, com bancos e empresas de recursos postando as maiores perdas. As ações da peso pesado HSBC Holdings cai 0,76% em Londres, enquanto BNP Paribas perde 0,4% em Paris. O grupo petrolífero BP no Reino Unido cai 0,7%. As mineradoras BHP Billiton cai 0,93% e Rio Tinto cai 0,53%, pressionando o índice FTSE 100 do Reino Unido.  Destaque em Paris para AXA Private Equity  e a varejista Carrefour, que sobem 0,45% cada e no lado oposto, Alcatel-Lucent recua 2,5%, Credit Agricole perde 1,1% e Societe Generale cai 0,6 %, derrubando o índice CAC 40 da França. Em Frankfurt, Vestas Wind Systems sobe 1,81 e Infineon Technologies avança 1%. Ações da Nokia perde 0,71%, após a empresa anunciar que concordou com a Research in Motion para resolver todas as ações judiciais entre as duas empresas. DAX 30 da Alemanha também recua.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h00):

ÁSIA
Austrália: -0,23%
Nikkei: -0,99%
Hang Seng: -0,68%
Xangai Composite: -0,69%

EUROPA
London - FTSE: -0,84%
Paris Cac 40: -0,42%
Frankfurt - Dax: -0,47%
Madrid IBEX: -0,47%
Milão MIB 40: -0,78%

COMMODITIES
BRENT: -0,50%
WTI: -0,89%
OURO: +0,17%
COBRE: +0,33%
NÍQUEL: -0,08%
SOJA FUTURO: +0,82%
ALGODÃO FUTURO: +0,13%

INDICES FUTUROS
Dow: -1,07%
SP500: -1,10%
NASDAQ: -1,11%

RESULTADOS CORPORATIVOS:
EUA: Walgreen Co.

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

QUINTA-FEIRA 20/12/2012


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
11h30 - Gross Domestic Product do 3º Trimestre (Produto Interno Bruto - mede os bens e serviços produzidos na economia em determinado período. O indicador é formado por cinco componentes: consumo, investimento, gastos governamentais, nível de estoque e saldo de comércio exterior);
11h30 - Initial Jobless Claims (mede a quantidade de pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos);
11h30 - Núcleo do Personal Consumption Expenditures do 3º trimestre (média de gastos pessoais dos americanos);
13h00 - Existing Home Sales de Novembro (vendas de imóveis usados nos Estados Unidos);
13h00 - Leading Indicators de Novembro (ou Índice de Indicadores Antecedentes, relatório que compreende 10 índices já divulgados no país e que resumem a situação da economia americana e servem como prévia para o desempenho da economia, tais como pedidos de auxílio-desemprego, custo de mão-de-obra e permissões para construção e que resumem a situação da economia americana e servem como prévia para o desempenho da economia);
13h00 - Philadelphia Fed Index de Novembro (atividade industrial da região da Filadélfia, nos Estados Unidos);

AGENDA DO PRÓXIMO PREGÃO
EUROPA: Gross Domestic Product do 3º Trimestre (Produto Interno Bruto do Reino Unido); Current Account do 3º Trimestre (saldo da conta corrente do país); Total Business Investment do 3º Trimestre (capital gasto por empresas do setor privado).
ALEMANHA: GFK Consumer Confidence Survey de Janeiro (mede o nível de confiança do consumidor alemão sobre o futuro da economia local); Import Prices de Novembro (mede os preços de bens importados na Alemanha).
REINO UNIDO: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
EUA: 11h30 - Personal Income de Novembro (renda individual dos americanos) e Personal Spending de Novembro (gastos dos consumidores dos Estados Unidos com bens e serviços); 11h30 -  de Novembro (mostra a média de gastos pessoais dos americanos); 11h30 - Chicago Fed National Activity Index de Novembro (indicadores já divulgados para avaliar o nível de atividade de econômica de Chicago); 12h55 - Michigan Sentiment de Dezembro (índice que mede o sentimento do consumidor).



ÁSIA: A principais bolsas de valores da Ásia ficaaram sob pressão de venda na maior parte da sessão de quinta-feira, com dúvida dos investidores sobre o progresso das negociações com o abismo fiscal nos EUA. Obama e o presidente da Câmara dos EUA, John Boehner tem negociado um acordo, mas o aumento das tensões ameaça anular o progresso realizado ao longo da semana passada. O presidente Barack Obama acusa os republicanos de resistir, devido a um rancor pessoal contra ele, enquanto o líder republicano chamou o presidente de "irracional". "É muito difícil para eles dizerem 'sim' para mim", disse o presidente durante coletiva de imprensa. O S & P / ASX 200 da Austrália subiu 0,35%, seu melhor nível de fechamento em 17 meses, enquanto Xangai China Composite e Hang Seng de Hong Kong superaram as perdas iniciais para terminar em alta de 0,3% e 0,2%, respectivamente. Kospi da Coreia do Sul também fechou com alta de 0,3%, com os investidores voltando de uma pausa de um dia devido eleição que elegeu a primeira presidente do país do sexo feminino, Park Geun-hye. TAIEX de Taiwan recuou 1,1% e Nikkei do Japão caiu 1,2%, após o Banco do Japão encerrar sua última reunião de política do ano, expandindo seu programa de compra de ativos em mais 10 trilhões de ienes (119,000 milhões dólares), números aquém da expectativa de alguns analistas de mercado. O banco central também soltou uma nota pessimista sobre a economia, citando "um alto grau de incerteza" e dizendo que o Japão terá "movimento um pouco fraco ... para o momento " e que o índice de preços ao consumidor deverá manter-se estável. A maioria dos economistas esperavam que o banco central anunciasse novas medidas de flexibilização, de acordo com uma pesquisa da Reuters. Tais movimentos tomaram corpo, após a eleição de domingo, quando o Partido Liberal Democrático - que prometeu buscar novas medidas de facilitação na política monetária -  ser eleito por uma esmagadora maioria nos votos. Depois de uma abertura queda do iene, com o dólar ficando abaixo da marca de ¥ 84, logo após o anúncio, o dólar dos EUA recuperou um pouco, sendo negociado a ¥ 84,24, ainda abaixo dos ¥ 84,44 de quarta-feira. Ações de diversos exportadores sensíveis ao iene caíram depois de fortes ganhos recentes. Nikon perdeu 2,9%, Mitsubishi Motors caiu 5,5% e Nissan Motor caiu 7,4%. Em Hong Kong, Alumínium Corp of China caiu 2,2%, após a rival Alcoa ter seu rating da dívida colocado em revisão para possível rebaixamento pela Moodys Investors, com preocupações sobre a queda dos preços do alumínio. Bancos estavam fortes no comércio Seul, ajudando a sustentar o mercado de Seul. Hana Financial subiu 1,7% e Woori Finance avançou 2,1%.

EUROPA: As bolsas europeias abriram em baixa na quinta-feira, mas imprimem bastante volatilidade, com os investidores em dúvidas se os políticos norte-americanos serão capazes de fechar um acordo da dívida. Segundo um diretor alemão de operações, "tecnicamente mercados de ações da Europa continuam em boa forma, no entanto, não se pode excluir alguma realização de lucros antes do Natal, sem quaisquer retrocessos importantes". Depois de dois dias de ganhos, o índice Stoxx Europe 600 cai 0,14%. Fabricantes de medicamentos estão entre maiores decliners no índice. Roche Holding registra queda de 1,1%,  Sanofi cai 0,6% e Novartis perde 0,4%. As ações da Ericsson cai 1,5%, após a empresa de equipamentos de telecomunicações, disse que seus lucros no quarto trimestre será impactado negativamente em cerca de 8 bilhões de coroas suecas (US $ 1,2 bilhões) relacionado à sua participação de 50% na ST-Ericsson. As ações da STMicroelectronics a outra metade da joint venture, perde 1,3% em Paris. Ainda na capital francesa, as ações da Peugeot sobe 1,5%, após a montadora General Motors disse que estão expandindo sua aliança e olhando potenciais projetos na . América Latina. Alcatel-Lucent sobe 3,5%, após boatos de que a France Telecom está discutindo possível aquisição da fabricante de equipamentos de telecomunicações, segundo jornal Les Echos, citando fontes não identificadas e Cap Gemini perde 2,6%. O índice CAC 40 recua. O alemão DAX 30 cai. Destaque para a operadora de bolsas Deutsche Boerse sobe 1,4% e Infineon Technologies recuando 1,4%. O índice FTSE 100 do Reino Unido cai. Barclays cai 0,9% e HSBC sobe 0,14%. Entre empresas ligadas às commodities, BG Group e BP recuam 0,3%, BHP Billiton sobe 0,47% e Rio Tinto sobe 0,7%.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h25):

ÁSIA
Austrália: +0,35%
Nikkei: -1,22%
Hang Seng: +0,16%
Xangai Composite: +0,28%

EUROPA
London - FTSE: +0,01%
Paris Cac 40: +0,02%
Frankfurt - Dax: -0,05%
Madrid IBEX: -0,15%
Milão MIB 40: -1,22%

COMMODITIES
BRENT: -0,33%
WTI: +0,20%
OURO: +0,26%
COBRE: -0,47%
NÍQUEL: -1,28%
SOJA FUTURO: -0,87%
ALGODÃO FUTURO: -0,66%

INDICES FUTUROS
Dow: -0,07%
SP500: -0,06%
NASDAQ: +0,01%

RESULTADOS CORPORATIVOS:
EUA: Nike, Carnival Corporation Services Resorts & Casinos, Discover Financial Services, ConAgra Foods, Red Hat, CarMax, Micron Technology, Darden Restaurants, Cintas Corporation.

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

QUARTA-FEIRA 19/12/2012


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
10h00 - MBA Mortgage Applications semanal (número de solicitações de empréstimos hipotecários);
11h30 - Housing Starts de Novembro (índice mensal de construção de novas casas nos Estados Unidos);
11h30 - Building Permits de Novembro (índice mensal de permissão para novas construções nos Estados Unidos);
13h30 - b>Estoques de Petróleo norte-americano.

AGENDA DO PRÓXIMO PREGÃO
EUROPA: Consumer Confidence de Dezembro (nível de confiança do consumidor na Zona do Euro).
ALEMANHA:  Producer Price Index (PPI) de Novembro (Índice de Preços ao Produtor ou preços no atacado e é considerado um importante indicador de inflação da Alemanha).
REINO UNIDO: Retail Sales de Novembro (números de vendas no varejo britânico).
EUA: Initial Jobless Claims (mede a quantidade de pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos); 11h30 - Núcleo do Personal Consumption Expenditures do 3º trimestre (média de gastos pessoais dos americanos); 13h00 - Existing Home Sales de Novembro (vendas de imóveis usados nos Estados Unidos); 13h00 - Leading Indicators de Novembro (ou Índice de Indicadores Antecedentes, relatório que compreende 10 índices já divulgados no país e que resumem a situação da economia americana e servem como prévia para o desempenho da economia, tais como pedidos de auxílio-desemprego, custo de mão-de-obra e permissões para construção e que resumem a situação da economia americana e servem como prévia para o desempenho da economia); 13h00 - Philadelphia Fed Index de Novembro (atividade industrial da região da Filadélfia, nos Estados Unidos);



ÁSIA: As bolsas japonesas subiram novamente nesta quarta-feira, enviando o Nikkei Stock Average de volta à marca de 10 mil pontos pela primeira vez desde o início de abril, enquanto o resto da Ásia também ganharam terreno, depois que as bolsas dos Estados Unidos encerraram a sessão de terça-feira com fortes ganhos, com os investidores tomando coragem, depois de sinais de progresso para se evitar o abismo fiscal. O Nikkei Stock Average subiu 2,4%, garantindo ganhos de 4,3% na semana e  ganhos anuais de 21%.  Em outros lugares da Ásia, Hang Seng de Hong Kong subiu 0,6%, enquanto o índice Xangai Composite ficou praticamente estável. S  & P / ASX 200 da Austrália teve um aumento de 0,5%. NZX 50 da Nova Zelândia subiu 1,2%, enquanto Straits Times de Cingapura avançou 0,11%  e TAIEX de Taiwan adicionou 0,44%. O mercado sul-coreano ficou fechada por conta de eleição presidencial no país, onde o conservador Park Guen-hye e o  liberal Moon Jae-in são os principais candidatos. A vitória de Park é visto como uma continuidade dos medidas existentes, mas por outro lado, se Moon ganhar, é esperado uma queda na paridade dólar dos EUA / won coreano, porque no ponto de vista dele, o won fraco está beneficiando apenas grandes exportadores. Os bancos regionais foram destaque de alta. Em Hong Kong, HSBC Holdings subiu 0,5%, e China Construction Bank subiu 1%. No Japão, Mitsubishi UFJ Financial subiu 4,7%, Daiwa Securities subiu 3,5% e Resona Holdings avançou 3,1%. Deutsche Bank atualizou o setor de peso de marketweight, para overweight, após vitória esmagadora do partido de oposição PLD na eleição de domingo. Entre as seguradoras japonesas, Tokio Marine subiu 4,9%, MS & AD Insurance subiu 7,1%, NKSJ avançou 6% e T & D Holdings subiu 4,7%. Exportadores também foram fortes em Tóquio com o dólar sendo negociado a ¥ 84,35, acima dos ¥ 84,20 de terça-feira, quando atingiu seu maior nível desde abril de 2011. Estrategistas do Commonwealth Bank elevou a sua previsão  de ¥ 83 para ¥ 98, a sua previsão para a paridade do dólar / iene no final de 2013. No setor automotivo, a Honda Motor subiu 6,2% e a Nissan Motor avançou 5,5%. Toyota Motor subiu 3,5%, após um  jornal local dizer que a empresa planeja manter sua produção global atual de cerca de 9,9 milhões de veículos. A varejista de surfwear Billabong International caiu 13,3% em Sydney, com a retomada das negociação depois de supostamente receber uma oferta de aquisição de 526,8 milhões de dólares australianos (555,2 milhões dólares), no entanto, o índice de referência global australiano conseguiu entalhar seu sétimo ganho em nove dias.

EUROPA: As bolsas europeias iniciaram as negociações de quarta-feira em alta, influenciada pelo otimismo dos investidores americanos frente as negociações com o abismo fiscal, liderado em grande parte por bancos. O índice Stoxx Europe 600 sobe 0,25%, registrando o segundo dia de ganhos. As ações do BNP Paribas sobem 1,08%, sustentando a alta do índice CAC 40. A empresa de materiais de construção Lafarge sobe 2,4% em Paris, após o Deutsche Bank elevar o stock de esperar para comprar. A varejista Carrefour cai 1,3%. O alemão DAX 30 sobe. Destaque de alta de 3,7% para produtora de cimento HeidelbergCement,  após o Deutsche Bank reiterar sua recomendação de compra sobre as ações, dizendo que espera recuperação para ações em 2013. No sentido contrário, a farmacêutica Merck recua 3,1%. O Banco Santander sobe 1,4%, ajudando na subida do IBEX 35 da Espanha. O índice FTSE 100 do Reino Unido também sobe. Barclays avança 1,2% e HSBC sobe 0,9%. Entre as mineradoras, Anglo American sobe 1,4% e Rio Tinto recua 0,2%. BHP Billiton sobe 0,1%, após anunciar que está considerando vende suas operações britânicas de petróleo, como parte dos esforços para reforçar o foco de seu portfólio de mineração.  Foi divulgado o alemão Ifo Business Climate de dezembro, que mede a confiança empresarial da maior economia da Europa. Ela subiu pelo segundo mês consecutivo em dezembro, para 102,4, ante expectativa de 101,9 e 101,4 de  novembro.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h25):

ÁSIA
Austrália: +0,49%
Nikkei: +2,39%
Hang Seng: +0,57%
Xangai Composite: -0,01%

EUROPA
London - FTSE: +0,39%
Paris Cac 40: +0,35%
Frankfurt - Dax: +0,24%
Madrid IBEX: +1,36%
Milão MIB 40: +0,72%

COMMODITIES
BRENT: +0,33%
WTI: +0,20%
OURO: +0,26%
COBRE: -0,17%
NÍQUEL: -0,28%
SOJA FUTURO: -0,38%
ALGODÃO FUTURO: -0,38%

INDICES FUTUROS
Dow: +0,11%
SP500: +0,03%
NASDAQ: +0,20%

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

TERÇA-FEIRA 18/12/2012


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
11h30 - Current Account do 3º Trimestre (saldo da conta corrente nos Estados Unidos);
13h00 - NAHB Housing Market Index de Dezembro (venda de imóveis e a expectativa para novas construções no mercado imobiliário americano).

AGENDA DO PRÓXIMO PREGÃO
EUROPA: Current Account de Outubro (saldo da conta corrente na Zona do Euro); Construction Output de Outubro (dados sobre a atividade da indústria de construção na Zona do Euro, tanto no setor público como privado).
ALEMANHA:  IFO - Business Climate de Dezembro  (pesquisa de “clima do mercado” do IFO, ou Instituto de Pesquisas Econômicas, mostrando um agrupamento de estudos com indústrias, construtores, atacadistas e varejistas da Alemanha); IFO – Expectations de Dezembro (pesquisa do IFO, ou Instituto de Pesquisas Econômicas, mostra as condições correntes e as expectativas de negócios para os próximos seis meses na Alemanha).
REINO UNIDO: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
EUA: 10h00 - MBA Mortgage Applications semanal (número de solicitações de empréstimos hipotecários); 11h30 - Housing Starts de Novembro (índice mensal de construção de novas casas nos Estados Unidos); 11h30 - Building Permits de Novembro (índice mensal de permissão para novas construções nos Estados Unidos); 13h30 - b>Estoques de Petróleo norte-americano.

ÁSIA: A maioria das bolsas asiáticas subiram nesta terça-feira, seguindo sinais de progresso nas negociações do orçamento dos EUA para evitar o abismo fiscal. O Nikkei Stock Average subiu 1%, um nível de fechamento não era visto desde o início de abril. O avanço segue os ganhos da sessão anterior, quando a vitória eleitoral esmagadora do Partido Liberal Democrata (PLD) provocou otimismo por introdução de novas medidas de combate à deflação. Kospi da Coreia do Sul e S & P / ASX 200 da da Austrália  subiu 0,5% cada, TAIEX de Taiwan subiu 0,2% e Xangai China Composite avançou 0,1%. Em contrapartida, Hang Seng de Hong Kong caiu 0,1%, aparando os ganhos do mês. Empresas do setor financeiro lideraram os ganhos nos mercados norte-americanos na segunda-feira e o otimismo espalhou em Tóquio na terça-feira. Nomura Holdings subiu 6,4% depois de um rali de 3,2% para suas ADRs durante a noite e o Mitsubishi UFJ Financial subiu 3,8%, após a equipe da Merrill Lynch recomendar a compra de bancos japoneses. Com a negociação do dólar em torno de ¥ 84, muitas blue chips exportadores tiveram ganhos. Olympus subiu 6,2% e Kawasaki Heavy Industries ganhou 1,5%. Sharp estendeu seu rali de segunda-feira, ao adicionar uma outra alta de 8,4%. Tokyo Electric Power avançou 17,3%, também com fortes ganhos na sessão anterior, em meio à esperanças de uma política mais favorável para o setor. Em Hong Kong, a seguradora AIA Group caiu 3,3% após American Insurance ou AIG vender sua participação na AIA. Na China, os bancos também ganharam. China Merchants Bank subiu 1% e China Construction Bank avançou 0,3%. No resto da região, Korea Exchange Bank subiu 2% em Seul, National Australia Bank adicionou 0,5% em Sydney e Chinatrust Financial Holding avançou 0,6% em Taipei.    

EUROPA:  As bolsas europeias sobem, inspirado pelo otimismo de que está havendo progresso no acordo nos EUA para evita o abismo fiscal. O Stoxx Europe 600 sobe 0,4%, para 280,16, tentando sua primeira performance positiva em quatro dias, liderado por bancos e ações de mineradoras.  Banco espanhol Santander adiciona 1,5%, enquanto o banco da Itália Banca Monte dei Paschi di Siena dispara 4,12%. O índice FTSE 100 do Reino Unido sobe. As ações da BHP Billiton sobe 1,34%, enquanto Rio Tinto avança 1,28%. Os bancos Barclays sobe 1,28, Lloyds Banking sobe 0,76% e Royal Bank of Scotland sobe 1,19%. O alemão DAX 30 sobe, apoiada pela alta de 2,14% do Commerzbank e  com Deutsche Bank subindo1,6%.  O francês CAC 40 também sobe. Destaque para Credit Agricole que sobe 1,5%. As ações da Technip ganham 0,7%, após a empresa de serviços petrolíferos disse que ganharam um contrato no Golfo do México. Alcatel-Lucent sobe 2,48% e no lado oposto, Renault que recua 2,2%, depois que  Bernstein cortou a montadora de outperform para market-perform.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h25):

ÁSIA
Austrália: +0,48%
Nikkei: +1,21%
Hang Seng: -0,08%
Xangai Composite: +0,10%

EUROPA
London - FTSE: +0,36%
Paris Cac 40: +0,24%
Frankfurt - Dax: +0,54%
Madrid IBEX: +0,90%
Milão MIB 40: +0,72%

COMMODITIES
BRENT: +0,18%
WTI: +0,25%
OURO: +0,14%
COBRE: +0,02%
NÍQUEL: 0,00%
SOJA FUTURO: +0,20%
ALGODÃO FUTURO: -0,07%

INDICES FUTUROS
Dow: +0,30%
SP500: +0,40%
NASDAQ: +0,49%

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

SEGUNDA-FEIRA 17/12/2012


AGENDA  DE HOJE :
BRASIL: Vencimento de opções sobre ações negociadas na BM&F Bovespa.
EUA:
 11h30 - NY Empire State Index de dezembro (mede a atividade manufatureira no estado);
12h00 - TIC - Treasury International Capital de outubro (mede a demanda estrangeira por títulos e ativos norte-americanos).

AGENDA DO PRÓXIMO PREGÃO
EUROPA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
ALEMANHA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
REINO UNIDO: Consumer Price Index - CPI (indicador mensal da inflação ao consumidor britânico), Core CPI (mede a evolução dos preços de bens e serviços, excluindo alimentos e energia), DCLG HPI (O Department for Communities and Local Government (DCLG) divulga o Home Price Index mede a variação no preço de venda das casas) e o RPI - Retail Price Index (mede a evolução dos preços de bens e serviços adquiridos pelos consumidores para fins de consumo. Ela inclui os custos de habitação (O CPI não).
EUA: 11h30 - Current Account do 3º Trimestre (saldo da conta corrente nos Estados Unidos); 13h00 - NAHB Housing Market Index de Dezembro (venda de imóveis e a expectativa para novas construções no mercado imobiliário americano).


ÁSIA: As bolsas da Ásia seguiram o fraco desempenho dos mercados em Wall Street, geradas mais uma vez por incertezas no acordo sobre o Abismo Fiscal, mas as bolsas japonesas avançaram, após a coalizão do Partido Liberal Democrático do Japão e outro pequeno partido levarem mais de dois terços dos 480 assentos nas eleições para a câmara do parlamento neste domingo. O PLD mais forte do que o esperado, aumenta a probabilidade de novas medidas de expansão fiscal e monetária mais agressiva. O líder do LDP, Shinzo Abe deverá ser nomeado como novo ministro do país em 26 de dezembro. A fraqueza do iene fez que o dólar atingisse  ¥ 84, ante  ¥ 83,51 no comércio de sexta-feira, movimento este que favoreceu muitos exportadores japoneses. Sharp cravou alta de 11,9%, Nissan Motor subiu 1,8%, enquanto  Mazda Motor e Sony ganharam 1,4% cada. No continente, os ganhos vieram depois que o órgão regulador cambial do país elevou os limites de investimentos para que fundos soberanos e bancos centrais possam investir em ações e títulos locais, numa tentativa de melhorar os mercados de capitais do país. Nikkei do Japão saltou 0,9%, atingindo o seu melhor nível desde o início de abril, enquanto o Xangai Composite subiu 0,5%, diminuindo as perdas do ano para menos de 2%. No sentido contrário, Hang Seng deHong Kong caiu 0,4%, Kospi da Coreia do Sul perdeu 0,6%, S & P / ASX 200 da Austrália  caiu 0,2% e TAIEX de Taiwan caiu 0,9%. Empresas relacionadas à commodities metálicas avançaram no comércio continental. Jiangxi Copper subiu 3,5% e Aluminum Corp of China ganhou 2%, mas stocks de recursos recuaram em Hong Kong. Cnooc caiu 1,8% e China Petroleum & Chemical perdeu1,8%. As ações da gigante de seguros AIA tiveram interrupção da negociação, a pedido da empresa, enquanto se aguarda uma possível venda de 13,69% de participação  da American International Group Inc. Em Seul osfabricantes de automóveis caíram. Kia Motors fechou em queda de 3,6% e Hyundai Motor perdeu 2%.  Em Sydney, empresas de saúde pesaram no mercado. O grupo de produtos sanguíneos CSL recuou 1,2% e Mesoblast perdeu 2,9%.        

EUROPA: As bolsas europeias abriram praticamente estável, na última semana de negociação antes do Natal, com investidores aguardando um possível acordo sobre o Abismo Fiscal nos EUA. O índice Stoxx Europe 600 cai 0,29%.   Infineon Technologies avança 2,1%, mas Deutsche Telekom perde 1,6 e  Apple  perde 1% no comércio em Frankfurt. O índice  alemão DAX 30 cai. As ações da Hennes & Mauritz sobem 1,98% em Paris,  após a varejista postar números do quarto trimestre de vendas. Alcatel-Lucent avança 2,7% e France Telecom recua 1,7%. O francês CAC 40 cai. O índice FTSE 100 do Reino Unido também opera em baixa.  As ações dos bancos Barclays recuam 0,3% e HSBC caem 0,4%. Entre as empresas de petróleo, BG Group recua 0,5% e BP perde 0,13% e entre as mineradoras, BHP Billiton avança 0,5% e Rio Tinto sobe 0,75%.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h25):

ÁSIA
Austrália: -0,21%
Nikkei: +0,94%
Hang Seng: -0,60%
Xangai Composite: +0,45%

EUROPA
London - FTSE: -0,36%
Paris Cac 40: -0,56%
Frankfurt - Dax: -0,17%
Madrid IBEX: -0,10%
Milão MIB 40: -0,13%

COMMODITIES
BRENT:-0,26%
WTI: -0,18%
OURO: -0,33%
COBRE: -0,21
NÍQUEL: -0,22%
SOJA FUTURO: +0,72%
ALGODÃO FUTURO: +0,28%

INDICES FUTUROS
Dow: +0,05%
SP500: +0,16%
NASDAQ: -0,02%

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

SEXTA-FEIRA 14/12/2012


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
11h30 - CPI - Consumer Price Index  e de seu núcleo Core CPI ambos de setembro (mede os preços ao consumidor americano);
12h15 - Industrial Production (produção industrial) e Capacity Utilization (capacidade utilizada), ambos de novembro.

AGENDA DO PRÓXIMO PREGÃO
EUROPA: Trade Balance (saldo da balança comercial da zona do euro).
ALEMANHA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
REINO UNIDO: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
EUA: 11h30 - NY Empire State Index de dezembro (mede a atividade manufatureira no estado); 12h00 - TIC - Treasury International Capital de outubro (mede a demanda estrangeira por títulos e ativos norte-americanos).


ÁSIA: Os mercados asiáticos começaram sexta-feira em sua maioria menores, após as bolsas dos Estados Unidos encerrem no lado negativo na quinta-feira em meio a mais à preocupações com o acordo sobre o abismo fiscal, com acusações do líder da Câmara dos EUA, o republicano [John] Boehner afirmando que o presidente [Barack] Obama não é equilibrado e sacudiu as expectativas de progresso. As bolsas chinesas tomaram força a partir de uma pesquisa que indica melhoria para o setor fabril nesta  sexta-feira, com o mercado de Xangai liderando a alta. Hang de Hong Kong avançaram 0,6%, enquanto o Xangai Composite disparou 4,32%, após o HSBC lançar a versão preliminar do PMI de dezembro, cravando 50,0, a maior alta em 14 meses. O economista chefe do HSBC da China, Hongbin Qu disse que a melhoria nos resultados confirmaram que a recuperação do crescimento chinês está ganhando força, impulsionada principalmente pela demanda doméstica. As ações japonesas tiveram perdas antes das eleições deste fim de semana. Nikkei do Japão caiu 0,05%, depois de um aumento de 1,7% na quinta-feira. A economia japonesa não anda muito saudável, de acordo com a pesquisa Tankan do Banco do Japão, índice que mostra o entusiamo dos grandes fabricantes, mostrando uma deteriorização para -12 em dezembro, em comparação com -3 na pesquisa anterior setembro. O resultado ficou abaixo das previsões dos economistas que era -10, onde o declínio já era esperado devido, em grande parte às atividades empresariais paralisadas em meio aos protestos anti-Japão na China, frente a uma disputa territorial, bem como fraqueza nos mercados de exportação e com o fim de subsídios do governo para carros de consumo de combustível  eficiente. Em outros mercados, Straits Times de Cingapura subiu 0,2% e S & P / ASX 200 da Austrália fechou praticamente estável. Entre os decliners, Kospi da Coreia do Sul recua 0,39%, enquanto  TAIEX de Taiwan caiu 0,8%.  Empresas de infraestrutura foram um dos pontos fortes para Xangai.  Anhui Conch Cement subiu 4,7%, Tangshan Jidong Cement saltou 7,4%, Aluminium Corp of China subiu 4,2% e Jiangxi Copper cresceu 4,6%. Em Hong Kong, o banco HSBC subiu 0,6%, após o Deutsche Bank elevar a gigante de esperar para comprar, em parte, devido a uma melhoria das perspectivas para a Ásia. Empresas de seguro também se destacaram entre Hong Kong.  AIA Group saltou 3,1%, China Life Insurance adicionou 2,4% e Ping An Insurance subiu 3,45%. Da mesma forma em Xangai, China Life subiu 2,3%, enquanto Ping An saltou 5,8%. No Japão, exportadores mais uma vez foram beneficiados com a queda do iene, com o dólar subindo para ¥ 83,89, tocando em níveis não vistos desde março. Fujitsu saltou 6,84% e a Sharp disparou 7,60%, somando-se aos ganhos da sessão anterior, com notícias de que a Apple Inc. estava trabalhando com as empresas para testar designs de televisão, mas a fraqueza do Tankan derrubou alguns grandes fabricantes como a TDK, que fechou estável e Olympus, que perdeu 2,2%. Na Coréia do Sul, a Samsung Electronics caiu 1,17%, aparando parte dos ganhos de 3,5% da semana.  LG Electronics recuou 2,17%. No comércio australiano, Commonwealth Bank of Australia subiu 0,62%.

EUROPA: As bolsas europeias abriram em alta, inspirada no desenrolar do desempenho das bolsas asiáticas, onde as ações chinesas subiram depois que dados mostraram melhoria para o setor manufatureiro, mas respiram ares da indecisão, com o desenrrolar do pregão. Destaque no pan-índice para as ações da Akzo Nobel que salta 6%, após notícias de que vendeu um de suas unidades para a PPG Industries dos EUA por US $ 1,05 bilhão e para Alcatel-Lucent, com notícias de que a empresa garantiu 2,12 bilhões dólares em novos financiamentos  e dispara 14%, minimizando a queda no índice CAC 40 de Paris. O alemão DAX 30 sobe, com destaques para Daimler que sobe 1% e  Deutsche Bank que recua  1,06%. O índice FTSE 100 do Reino Unido também sobe ligeiramente. As mineradoras Xstrata , BHP Billiton e Rio Tinto sobem 0,67%, 0,36% e 0,1% respectivamente. As empresas de energia, BP sobe 0,05% e Royal Dutch Shell sobe 0,09%. Os bancos Barclays e HSBC sobem 0,39% e 0,50%, respectivamente.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h15):

ÁSIA
Austrália: +0,01%
Nikkei: -0,05%
Hang Seng: +0,64%
Xangai Composite: +4,32%

EUROPA
London - FTSE: +0,02%
Paris Cac 40: -0,08%
Frankfurt - Dax: +0,24%
Madrid IBEX: +0,10%
Milão MIB 40: -0,03%

COMMODITIES
BRENT: +0,47%
WTI: +0,58%
OURO: +0,01%
COBRE: +0,58%
NÍQUEL: +1,13%
SOJA FUTURO: +0,66%
ALGODÃO FUTURO: +0,39%

INDICES FUTUROS
Dow: +0,29%
SP500: +0,29%
NASDAQ: +0,11%

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

QUINTA-FEIRA 13/12/2012


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
11h30 - Initial Claims(número de pedidos de auxílio-desemprego);
11h30 - Producer Price Index - PPI (mede o preço cobrado pelos produtores) e também o Core PPI (exceção aos preços de alimentação), ambos de novembro;
11h30 - Retail Sales de novembro (mede as vendas totais do mercado varejista, desconsiderando o setor de serviços) e o Retail Sales ex-auto (ignora as vendas de automóveis);
13h00 - Business Inventories de outubro (nível de vendas e de estoques das indústrias, além dos setores de atacado e varejo).

AGENDA DO PRÓXIMO PREGÃO
EUROPA: Purchasing Managers Index Manufacturing de Dezembro (nível de atividade de manufatura na Europa); Purchasing Managers Index Services de Dezembro (nível de atividade de serviços na Europa); Employment Change referente ao 3° trimestre (variação no número de pessoas empregadas na Zona do Euro); Consumer Price Index (CPI) de Novembro (indicador mensal da inflação ao consumidor europeu).
ALEMANHA: Purchasing Managers Index Manufacturing Preliminary de Dezembro (nível de atividade de manufatura na Alemanha); Purchasing Managers Index Services Preliminary de Dezembro (mede o nível de atividade econômica no setor de serviços da Alemanha).
REINO UNIDO: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
EUA: 11h30 - CPI - Consumer Price Index  e de seu núcleo Core CPI ambos de setembro (mede os preços ao consumidor americano); 12h15 - Industrial Production (produção industrial) e Capacity Utilization (capacidade utilizada), ambos de novembro.



ÁSIA:  As bolsas da Ásia fecharam sem direção nesta quinta-feira, depois que o Federal Reserve dos EUA anunciou nova expansão de seu programa de compra de ativos e mantendo as taxas perto de zero, enquanto o desemprego ficar acima de 6,5% e a inflação não ficar acima de 2,5%. O presidente do Banco Central dos EUA, em uma conferência de imprensa, alertou que o Fed não tem a capacidade de proteger a economia do abismo fiscal  e derrubou as bolsas em Wall Street. Kospi da Coreia do Sul subiu 1,4%, TAIEX de Taiwan subiu 0,9%,  Straits Times de Cingapura avançou 0,5% e Nikkei do Japão subiu 1,7% depois de fechar em seu nível mais alto desde abril, com o dólar dos EUA avançando acima da marca de ¥ 83 durante a noite, pela primeira vez desde 2 de abril. Investidores japoneses focam nas eleições japonesa neste fim de semana e com possíveis medidas do Banco do Japão, pois a mudança da liderança no domingo levará pressão sobre o Banco do Japão a desenvolver medidas de afrouxamento na política monetária, levando a um enfraquecimento do iene e impulsionado empresas  sensíveis à moeda nas últimas semanas. TDK disparou 5,6% e Pioneer avançou 2,8%, Sharp subiu 6,4%, Panasonic subiu 7,9% e Sony  fechou em alta de 6,6 %. Mazda Motor subiu 4,4% e Honda Motor avançou 2,7%, apesar de sua unidade canadense anunciar um recall de alguns veículos. Mas outras bolsas tiveram queda. S & P / ASX 200 da Austrália recuou 0,02%, depois de atingir o seu melhor nível em cerca de 17 meses no dia anterior. Hang Seng de Hong Kong recuou 0,3%, também depois de também atingir níveis de meados de 2011 na quarta-feira, enquanto Xangai Composite caiu 1,02%, devolvendo parte de seu avanço de mais de 4,5% no mês.   Em Hong Kong, as empresas de transportes subiram. A operadora de portos Cosco Pacific subiu 1,4% e a cia aérea Cathay Pacific Airways subiu 1,3%. Stocks de recursos caíram na negociação em Xangai, com queda nos preços do ouro e petróleo bruto. Shandong Gold Mining deslizou 3,7%, Zhongjin Gold perdeu 3%, enquanto  PetroChina caiu 0,6% e a mineradora Zhaojin Mining Industry perdeu 2,5% em Hong Kong.  Aluminium Corp of China recuou 0,6% em Hong Kong e caiu 0,2% em Xangai. Empresas de energia pesaram em Hong Kong. China Resources Power Holdings teve queda de 4,3% e CLP Holdings fechou em queda de 3,6%, depois de relatar que planeja para levantar cerca de 984 milhões dólares através de aumento de novas ações. O mercado da Coreia do Sul teve apoio de empresas de tecnologia. Samsung Electronics atingiu sua máxima histórica com outro ganho de 2%. Setor de transporte de Seul também tiveram um impulso extra.  STX Pan Ocean aumentou 6,7%, Entre açôes australianas, varejistas tiveram ganhos. Super Retail Group subiu 2,3% e a líder de eletrônicos Harvey Norman Holdings subiu 3,6%. No lado negativo, a operadora de supermercado Wesfarmers caiu 1,2% e a empresa de telecomunicações Telstra recuou 0,5%.

EUROPA: As bolsas europeias caem, com os investidores digerido os comentários do Federal Reserve dos EUA e notícias sobre a união bancária na Europa. Os ministros das Finanças da UE concordaram com um acordo para dar  poderes ao Banco Central Europeu para supervisionar os maiores bancos da zona do euro. Os bancos estavam entre os melhores desempenhos. Banco Santander da Espanha sobe 1% e UniCredit da  Itália sobe 1,2%. O índice Stoxx Europe 600 cai 0,24%, depois cravar o oitavo dia consecutivo de ganhos no dia anterior. As ações da Renault posta uma das maiores altas no pan-índice, subindo 2,50%, após a montadora francesa anunciar na quarta-feira que vai levantar cerca de 1,6 bilhões de euros ($ 2,1 bilhões) com a venda de sua participação de 6,5% na sueca Volvo. As ações da Volvo caem 3,8%. As ações da Tullow Oil do Reino Unido sobem 2,03%, após o Goldman Sachs elevar o explorador de petróleo de neutro para comprar, dizendo que o mau desempenho recente fez um ponto de entrada atrativo. Na França, as ações do Credit Agricole e BNP Paribas  ganham 0,8% cada. O índice CAC 40 recua. DAX 30 da Alemanha cai. Destaque de queda para a concessionária de energia RWE perdendo 2,5%. O FTSE 100 do Reino Unido cai, com ações da BP perdendo 0,30%, seguindo a baixa para os preços do petróleo. Os bancos Barclays sobe 0,55% e HSBC Holdings avança 0,12%. As mineradoras Antofagasta cai 0,67%, BHP Billiton perde 0,34%, mas Rio Tinto sobe 0,51%.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h35):

ÁSIA
Austrália: -0,02%
Nikkei: +1,69%
Hang Seng: -0,38%
Xangai Composite: -1,02%

EUROPA
London - FTSE: -0,18
Paris Cac 40: -0,17%
Frankfurt - Dax: -0,45%
Madrid IBEX: +0,47%
Milão MIB 40: +0,41%

COMMODITIES
BRENT: -0,55%
WTI: -0,58%
OURO: -0,83%
COBRE: -0,82%
NÍQUEL: -1,09%
SOJA FUTURO: -0,14%
ALGODÃO FUTURO: -0,45%

INDICES FUTUROS
Dow: +0,03%
SP500: -0,06%
NASDAQ: +0,02%

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

QUARTA-FEIRA 12/12/2012


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
11h30 –  Export Prices (preços de bens exportados, excluindo produtos agrícolas) e o Import Prices (preços de bens importados, excluindo petróleo), ambos de novembro;
13h30 - Estoques de Petróleo norte-americano;
15h30 - Segundo e último dia de reunião do Fomc (tem como objetivo atualizar a taxa básica de juro e definir suas diretrizes futuras);
17h00 - Treasury Budget de novembro (orçamento governamental).

AGENDA DO PRÓXIMO PREGÃO
EUROPA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
ALEMANHA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
REINO UNIDO: CBI Industrial Order Expectations (mede as expectativas econômicas dos executivos de manufatura no Reino Unido).
EUA: 11h30 - Initial Claims(número de pedidos de auxílio-desemprego); 11h30 - Producer Price Index - PPI (mede o preço cobrado pelos produtores) e também o Core PPI (exceção aos preços de alimentação), ambos de novembro; 11h30 - Retail Sales de novembro (mede as vendas totais do mercado varejista, desconsiderando o setor de serviços) e o Retail Sales ex-auto (ignora as vendas de automóveis); 13h00 - Business Inventories de outubro (nível de vendas e de estoques das indústrias, além dos setores de atacado e varejo).

ÁSIA: As bolsas da Ásia subiram nesta quarta-feira em meio a otimismo sustentado por uma leitura inesperadamente forte de um indicador de sentimento econômico alemão, que ajudou a levantar as ações européias na terça-feira, por um possível acordo sobre o futuro aumento de impostos e corte de gastos nos Estados Unidos e  frente à reunião do FOMC devido no final do dia. Nikkei do Japão subiu 0,6%, enquanto o S & P / ASX 200 da Austrália adicionou 0,17%, depois de terminar na terça-feira em seu nível mais alto desde julho de 2011. Kospi da Coreia do Sul avançou 0,55%, embora o índice tenha se abalado no início do pregão, após a sua vizinha Coréia do Norte lançar secretamente um foguete de longo alcance e colocado com sucesso um satélite em órbita. No comércio chinês, Hang Seng de Hong Kong avançou 0,80%, terminando em um nível que não visto desde agosto 2011, enquanto o índice Xangai Composite subiu 0,39%. Empresas imobiliárias foram destaques em Hong Kong. China Overseas Land & Investment subiu 2,8%, enquanto Sino Land avançou 0.5%. Fabricantes de aço foram beneficiados com a notícia de que Baoshan China Iron & Steel ou Baosteel  vai aumentar os preços em janeiro. Angang Steel saltou 3,4% e Maanshan Iron & Steel disparou 4%. As ações da Baosteel subiram 0,4% em Xangai, enquanto as da Angang Steel adicionaram 0,8% em Shenzhen. As ações de tecnologia foram destaques no Japão, com o dólar  avançando frente ao iene, cravando a marca de ¥ 82,50 na terça-feira. TDK subiu 3,3%, enquanto Toshiba avançou  2,1%. Canon subiu 2,4% depois de um relatório dizendo que a empresa vai cortar custos entre ¥ 70 bilhões e ¥ 80.000 bilhões no ano que vem. Panasonic disparou 7,2%, depois de notícia dando conta que a empresa está planejando vender suas operações de câmeras digitais da subsidiária Sanyo Electric. Montadoras exportadores também tiveram ganhos. Mitsubishi Motors disparou 10,1%, após informar que a empresa vai fechar a produção na Europa, enquanto a Honda Motor subiu 1,4%. O mercado sul-coreano foi apoiado por ganhos da ​​Samsung Electronics, que subiu 0,9%. Kia Motors caiu 1,8% e Hyundai Motors declinou 0,7%.  Em  Sydney, a empresa de mineração BHP Billiton subiu 1%, depois de anunciar que vendeu sua participação de 8,33% na joint venture East Browse e participação de 20% na joint West Browse, dois projetos de gás localizados no mar da Austrália Ocidental, para a chinesa PetroChina. O gigante chinês da energia teve suas ações comercializada com alta de 0,8% em Hong Kong. A rival Rio Tinto subiu 0,7% depois de anunciar que vai vender sua participação de 57,7% na Palabora Mining Company para um consórcio formado por empresas sul-africanos e chineses liderado pela  Industrial Development Corporation of South Africa and Hebei Iron & Steel. Ações da Hebei subiram 0,4% em Shenzhen.

EUROPA: As bolsas europeias são negociadas em escalas apertadas no  início do pregão, com os investidores aguardando a decisão política do Federal Reserve dos EUA, quando poderá anunciar novas medidas de compras de ativos, próximo a US $ 45 bilhões em títulos do Tesouro, para alavancar o crescimento início em 2013, pois a operação Twist, que consiste em vender títulos de curto prazo e comprar os de longo prazo, encerrar-se-á neste final de ano. O índice Stoxx Europe 600 registra ligeira alta de 0,03%, depois de cravar o sétimo dia de alta na terça-feira. A fábrica Diseño Textil, também conhecida como Inditex e proprietário da marca Zara, reportou ganhos nos nove primeiros meses do ano, onde as vendas aumentaram 17% e que teve um início forte para o quarto trimestre, com as vendas aumentando 15% entre 01 de agosto e 09 de dezembro, em linha com o crescimento no primeiro semestre, embora ligeiramente mais lento do que expectativa para o terceiro trimestre e suas ações caem 0,87%. Apontando na direção oposta, as ações da ThyssenKrupp saltam 3,8%, depois que o JP Morgan Cazenove reiterou sua posição de overweight e elevou o preço-alvo para € 22,00, contra € 17,00. Destaque negativo para a farmacêutica Merck, que recua 1%, aparando a alta do índice DAX 30. Na França, o CAC 40 oscila entre pequenos ganhos e perdas, com as ações da Société Générale recuando 0,46%. E no Reino Unido, as ações da Tullow Oil cai 2,4%, após o Credit Suisse reduzir o stock de  outperform para neutro. Ainda no setor, BG Group recua 0,33% e BP avança 0,16%. As ações da mineradora Anglo American sobem 1,8%, após o Barclays elevar o stock de underweight para equalweight. BHP Billiton avança modestos 0.05% e Rio Tinto cai 0,21%. Entre os bancos, Barclays sobe 0,38% e HSBC cai 0,36%. O índice FTSE 100 do Reino Unido sobe ligeiramente.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h25):

ÁSIA
Austrália: +0,17%
Nikkei: +0,59%
Hang Seng: +0,80%
Xangai Composite: +0,39%

EUROPA
London - FTSE: +0,25%
Paris Cac 40: -0,02%
Frankfurt - Dax: +0,31%
Madrid IBEX: +0,51%
Milão MIB 40: +0,19%

COMMODITIES
BRENT: +0,26%
WTI: +0,63%
OURO: +0,27%
COBRE: +0,64%
NÍQUEL: +0,69%
SOJA FUTURO: -0,64%
ALGODÃO FUTURO: +0,01%

INDICES FUTUROS
Dow: +0,11%
SP500: +0,15%
NASDAQ: +0,15%

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

TERÇA-FEIRA 11/12/2012


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
11h30 - Trade Balance de dezembro ((balança comercial - mede a diferença entre os valores das importações e exportações realizadas pelo país);
13h00 - Wholesale Inventories de outubro (relatório com informações sobre as vendas e os estoques do setor atacadista);
Primeiro dia da última reunião de política monetária do Fomc deste ano.

AGENDA DO PRÓXIMO PREGÃO
EUROPA:  Industrial Production de Outubro (números da produção industrial da Zona do Euro).
ALEMANHA: Consumer Price Index (CPI) de Novembro (inflação ao consumidor alemão).
REINO UNIDO: Claimant Count Rate de Novembro (situação do desemprego no Reino Unido); ILO Unemployment Rate de Outubro ( taxa de desemprego divulgada pelo National Statistics e um dos principais indicadores da economia britânica).
EUA: 11h30 –  Export Prices (preços de bens exportados, excluindo produtos agrícolas) e o Import Prices (preços de bens importados, excluindo petróleo), ambos de novembro; 13h30 - Estoques de Petróleo norte-americano; 15h30 - Segundo e último dia de reunião do Fomc (tem como objetivo atualizar a taxa básica de juro e definir suas diretrizes futuras); 17h00 - Treasury Budget de novembro (orçamento governamental).



ÁSIA: A maioria das principais bolsas de valores da Ásia tiveram ganhos modestos nesta terça-feira, movimentos estes que vieram depois que as ações dos EUA fecharam em alta na segunda-feira, descartando a notícia de uma provável eleição antecipada na Itália, com o industrial Dow Jones e o S & P 500 SPX atingindo seus maiores níveis desde a eleição presidencial no início de novembro. Os ganhos de Wall Street ocorreram em meio à sinais de progresso nas negociações sobre o abismo fiscal, entre o presidente dos EUA e o presidente da Câmara, o republicano John Boehner, que se encontraram no domingo na Casa Branca e deram declarações eram idênticas. O mercado interpretou como um sinal positivo de que os dois lados estão mais perto de um acordo. Kospi da Coreia do Sul subiu 0,4%, enquanto  S & P / ASX 200 da  Austrália  e Straits Times de Cingapura avançaram 0,4% cada. No comércio chinês, Hang Seng de Hong Kong subiu 0,21%, mas o índice Xangai Composite perdeu 0,4%, depois de subir mais de 1% na segunda-feira após a divulgação de alguns dados econômicos fortes no fim de semana. TAIEX de Taiwan caiu 0,06%, enquanto Nikkei do Japão perdeu 0,09%. Apesar do desempenho misto de terça-feira, os principais mercados asiáticos apresentam ganhos no mês de dezembro, como um avanço de 0,6% para Tóquio e um aumento de 4,7% em Xangai. O dólar dos EUA caiu nesta segunda-feira e consequentemente os mercados de commodities de Nova York tiveram performances fortes para futuros de metais como o cobre, atingindo uma alta de sete semanas, enquanto os preços do minério de ferro mostraram força no mercado à vista global. Em Hong Kong, empresas relacionadas à commodities tiveram ganhos. Aluminium Corp of China subiu 0,9%, enquanto Jiangxi Copper avançou 0,5%. No lado negativo em Hong Kong, Cathay Pacific Airways perdeu 2%, após os sindicatos ameaçarem fazer greve durante o período de férias de Natal, se a companhia não vai reabrir negociações sobre salários. Ações de propriedade estavam entre os piores desempenhos. Em Xangai,  Gemdale caiu 1,6% e Poly Real Estate fechou em queda de 1,9%.  Empresas de serviços públicos arrastaram o mercado japonês. Tokyo Electric Power caiu 1,4%, Chubu Electric Power despencou 4,06%, Kansai Electric Power caiu 4,38%, após o governo japonês concluir que a usina nuclear de Tsuruga, operado pela Japan Atomic Power, pode apresentar falhas por estar situado em cima de uma falha geológica e deve ser desativada. Entre os ganhadores em Tóquio, Renesas Electronics subiu 0,32%, depois que a empresa confirmou que irá receber 200 bilhões de ienes (2,43 bilhões dólares americanos) de um fundo apoiado pelo governo, que passará a deter uma participação de quase 70% na empresa de tecnologia deficitária.  Sharp subiu 6,8%, após notícia de que  Mitsubishi UFJ Trust and Banking  e Mizuho Trust & Banking irão emprestar ¥ 20 bilhões, enquanto Resona Bank também pensa em emprestar ¥ 20 bilhões. Mitsubishi UFJ Financial  e Resona Holdings viram suas ações cair 0,6% e 0,8%, respectivamente. No comércio sul coreano, Hyundai Heavy Industries subiu 3,7% e Daewoo Shipbuilding & Marine Engineering avançou 5,5%, mas a blue chips Samsung Electronics caiu 1,1%. As ações da Austrália atingiram um nível não visto desde meados de outubro, com mineradoras aproveitando dos ganhos dos metais em em Nova York. A produtora de minério de ferro Fortescue Metals subiu 4% e  BHP Billiton subiu 1,5%, enquanto a Rio Tinto avançou 0,8%.

EUROPA: Mais um dia de volatilidade na abertura dos mercados na Europa. As bolsas abriram com ligeiras perdas, com bancos liderando a queda, depois de seis dias seguidos de ganhos. O índice Stoxx Europe 600 cai 0,01%, depois de fechar no nível mais alto desde maio de 2011 na segunda-feira. Na Alemanha, o Deutsche Bank cai 1,4%, enquanto o Commerzbank perde 1,6% O índice DAX 30 opera em alta. No lado positivo, Siemens registra alta de 0,99%. Na França, o grupo petrolífero Total sobe 0,6%, seguindo um ganho nos preços do petróleo e sustenta o índice CAC 40. Credit Agricole cai 1,6%.  As ações do HSBC cai 0,56%, após o banco anunciar que chegou a um acordo com as autoridades americanas em relação à investigação de lavagem de dinheiro. Barclays cai 0,52%. As petrolíferas BG Group recua 0,37% e Royal Dutch Shell sobe 0,14%. Entre as mineradoras, BHP Billiton sobe 0,69%, Rio Tinto sobe 0,09% e Anglo American cai 0,44%. O índice FTSE 100 do Reino Unido cai, mas tenta reagir.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h20):

ÁSIA
Austrália: +0,40%
Nikkei: -0,09%
Hang Seng: +0,21%
Xangai Composite: -0,44%

EUROPA
London - FTSE: -0,01%
Paris Cac 40: +0,30%
Frankfurt - Dax: +0,15%
Madrid IBEX: +0,59%
Milão MIB 40: +0,40%

COMMODITIES
BRENT: +0,45%
WTI: +0,12%
OURO: -0,21%
COBRE: -0,33%
NÍQUEL: -0,43%
SOJA FUTURO: +0,34%
ALGODÃO FUTURO: +0,07%

INDICES FUTUROS
Dow: +0,01%
SP500: -0,03%
NASDAQ: +0,01%

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

SEGUNDA-FEIRA 10/12/2012


AGENDA  DE HOJE :
EUA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.

AGENDA DO PRÓXIMO PREGÃO
EUROPA:  ZEW Survey – Economic Sentiment de Dezembro (sentimento econômico que mostra o sentimento do investidor institucional na Zona do Euro).
ALEMANHA: ZEW Survey – Economic Sentiment de Dezembro (sentimento econômico que mostra o sentimento no longo prazo do investidor institucional na Alemanha); ZEW Survey – Current Situation de Dezembro (sentimento econômico que mostra o sentimento atual do investidor institucional na Alemanha).
REINO UNIDO:  Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
EUA: 11h30 - Trade Balance de dezembro ((balança comercial - mede a diferença entre os valores das importações e exportações realizadas pelo país); 13h00 - Wholesale Inventories de outubro (relatório com informações sobre as vendas e os estoques do setor atacadista); Primeiro dia da última reunião de política monetária do Fomc deste ano.


ÁSIA: Os mercados de ações asiáticos fecharam em alta nesta segunda-feira, ainda que modestamente, com melhoria das duas principais economias mundiais. Números laborais norte-americano melhor do que o esperado em novembro, divulgados na sexta-feira e uma série de dados chineses divulgados domingo, reforçaram o sentimento do investidor, números estes que tem alimentado otimismo de que as economias mundiais possam crescer em níveis moderados no próximo ano, "se as negociações políticas fiscais dos EUA avançarem". Outra notícia importante a ser destacada é a situação política na Itália, após a notícia de que primeiro-ministro italiano Mario Monti planeja se demitir no final do ano. Dados comerciais chineses divulgados nesta segunda-feira mostraram que o crescimento das exportações tiveram forte desaceleração para 2,9% em novembro, ante 11,6% em outubro e bem abaixo dos 9,6% esperados pelos economistas consultados pela Dow Jones Newswires. Esses dados serviram para ilustrar a fraqueza de outros países, especialmente a Europa. Em Hong Kong, o índice Hang Seng avançou 0,24%, enquanto Xangai Composite Index subiu 1,1% no continente chinês. S & P / ASX 200 da Austrália e Nikkei do Japão avançaram  0,13% e 0,07% respectivamente.  Kospi da Coreia do Sul fechou praticamente estável. Dados econômicos japoneses divulgados na segunda-feira mostraram um aumento no superávit em conta corrente de outubro e contração do produto interno bruto para 0,9% no terceiro trimestre, sem alterações em relação à estimativa inicial, mostrando que o país entrou oficialmente em recessão técnica. Os dados influenciou o iene a estender o recente surto de fraqueza, com o dólar chegando a ¥ 82,48, acima de ¥ 82,44 negociados na sexta-feira. Entre os destaques de alta, - Advantest subiu 3,9%,  com a empresa esperando aumentar suas vendas em 20% neste trimestre em relação ao trimestre anterior, de acordo com um relatório da Bloomberg. Citizen subiu 0,51% e a fabricante de chips Renesas Electronics melhorou 3%. Mas nem todas as empresas de tecnologia foram bem. Sharp caiu 5,6%, aparando os ganhos de 19,8% em dezembro. Da mesma forma, TDK recuou 3,07% e Toshiba diminuiu 2,1%. Financeiras também perderam terreno. Nomura Holdings caiu 2,3% e Mitsubishi UFJ Financial recuou 1,3%. Setor financeiro também foi menor na Coréia do Sul. KB Financial perdeu 0,55% e Hana Financial fechou em queda de 0,9%. No lado positivo, Hyundai Motors avançou 0,67% e Samsung Electronics subiu 0,8%. Na China, empresas de propriedade listadas em Hong Kong avançaram após fortes dados de investimentos em propriedade, divulgados no domingo. China Resources Land subiu 2,2%. Empresa de petróleo Cnooc subiu 1%, depois que as autoridades canadenses aprovaram a sua aquisição da Nexen na sexta-feira. O produtor de minério de ferro Fortescue Metals disparou 6,86% em Sydney, após a empresa anunciar que está em negociações para vender parte da sua  mina de minério de ferro em Nullagine para a sua parceira BC Iron, na joint-venture. As negociações das ações da BC Iron  foram suspensas temporariamente em Sydney.      

EUROPA: As bolsas europeias abriram em baixa, com os bancos italianos liderando a queda, depois que Mario Monti, o primeiro ministro da Itália, anunciar no fim de semana que estava preparando para renunciar antes do fim de seu mandato, que expira em abril do ano que vem. O índice Stoxx Europe 600 cai 0,40%. FTSE MIB da Itália cai forte. Banca Monte dei Paschi di Siena cai 6%, Intesa Sanpaolo recua 5,5% e UniCredit tem queda de 4,50%. Bancos caem na França. BNP Paribas e Credit Agricole recuam 3% cada e derrubam o índice CAC 40. Na Alemanha, Deutsche Bank recua 2,33% e derruba o índice DAX 30.  No Reino Unido, as ações do grupo petrolífero Royal Dutch Shell sobe 0,30%, seguindo a alta nos preços do petróleo, mas BP recua modestos 0,06%. O índice FTSE 100 cai, pesada pelos bancos Barclays, que recua 0,93% e HSBC perdendo
0,7%. A mineradora BHP Billiton recua 0,82%, Anglo American perde 0.62%, mas Rio Tinto sobe 0,36%.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h10):

ÁSIA
Austrália: +0,13%
Nikkei: +0,07%
Hang Seng: +0,24%
Xangai Composite: +1,07%

EUROPA
London - FTSE: -0,18%
Paris Cac 40: -0,60%
Frankfurt - Dax: -0,42%
Madrid IBEX: -1,45%
Milão MIB 40: -3,22%

COMMODITIES
BRENT: +0,35%
WTI: +0,58%
OURO: +0,37%
COBRE: +1,33%
NÍQUEL: +1,42%
SOJA FUTURO: +0,09%
ALGODÃO FUTURO: =0,05%

INDICES FUTUROS
Dow: -0,14%
SP500: -0,13%
NASDAQ: -0,23%

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

SEXTA-FEIRA 07/12/2012


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
11h30 - Relatório de Emprego de Novembro, composto por: Unemployment Rate (taxa de desemprego), Nonfarm Payrolls (pesquisa realizada em cerca de 375 mil empresas, que mostra o número de empregos gerados na economia, excetuando-se agricultura e pecuária), Average Workweek (média de horas trabalhadas por semana) e Hourly Earnings (média de remunerações por hora trabalhada);
12h55 - Versão final do Michigan Sentiment de dezembro (mede a confiança dos consumidores na economia norte-americana);
18h00 - Consumer Credit de outubro (mede o total de crédito disponível ao consumidor).

AGENDA DO PRÓXIMO PREGÃO
EUROPA:  Sentix Investor Confidence (relatório da confiança dos investidores).
ALEMANHA: German Trade Balance (saldo da balança comercial na Alemanha); German WPI (preços de vendas no atacado).
REINO UNIDO:   RICS House Price Balance (mede a variação dos preços das casas no Reino Unido).
EUA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.


ÁSIA:  As principais bolsas da Ásia fecharam sem direção definida nesta sexta-feira, com investidores aguardando dados de emprego que forneça pistas sobre a saúde da economia dos EUA, mas as bolsas acumulam alta na semana. Hang Seng de Hong Kong recuou 0,26, movendo para um nível não visto desde agosto de 2011, enquanto o índice Xangai Composite saltou 1,60% afastando-se dos níveis de baixa plurianuais.  Nikkei do Japão caiu 0,2%, enquanto Kospi da Coreia do Sul subiu 0,4%, para níveis de meados de outubro, enquanto S & P / ASX 200 da Austrália  avançou 0,9%, para fechar a sétima semana de alta. A estréia positiva da gigante estatal de seguros chinesa People's Insurance Company, ou PICC, ajudou o mercado de Hong Kong avançar, cujas ações foram negociadas a 3,74 dólares de Hong Kong, acima de seu preço de IPO de HK $ 3,48 por ação, no maior IPO em Hong Kong nos últimos dois anos. Empresas do setor de commodity estavam entre outros ganhadores notáveis ​​em Hong Kong, com avanço dos contratos futuros de petróleo, ouro, prata e cobre. Aluminum Corp of China saltou 2,1%, enquanto a PetroChina subiu 1,5%. No continente, as empresas de cimento ganharam. Anhui Conch Cement subiu 1,7% e  Fujian Ciment subiu 2,05%, em meio a otimismo de políticas governamentais para apoiar a economia chinesa. Bancos ajudaram a sustentar o mercado japonês. ​​Sumitomo Mitsui Financial subiu 1,7% depois que a empresa foi atualizado de equalweight, para overweight pelo Morgan Stanley. A rival Mitsubishi UFJ Financial subiu 1,3%, enquanto Nomura Holdings avançou 0,6%. Sharp subiu 8%, estendendo ganhos acentuados de quinta-feira quando um funcionário disse que o potencial investidor Hon Hai Precision Industry ainda conversam num possível negócio. Ações da Hon Hai subiram 1,1%.  No comércio sul coreano, as empresas de tecnologia estavam entre os ganhadores notáveis.  Sk hynix saltou 4%, enquanto a Samsung Electronics subiu 2,3%.

EUROPA: Os mercados de ações europeus abriram em alta, em mais um dia de volatilidade, com destaque para empresas petrolíferas e com investidores  também aguardando os dados mensais de emprego dos EUA, números que podem indicar a saúde do mercado de trabalho do país. O índice Stoxx Europe 600 apresenta-se estável. A francesa Total sobe 0,5%, ajudando a elevar o índice CAC 40 e Alcatel-Lucent cai 2,6%, contrapondo o benchmark.  No Reino Unido, as ações do BG Group adicionam 0,3%, enquanto as ações da BP ganham 0,3%. As mineradoras BHP Billiton sobe 0,02% e Rio Tinto avança 0,43%. O índice FTSE 100 do Reino Unido opera em alta. DAX 30 da Alemanha sobe, apoiada na alta de 1,1% das ações da forncedora de gases Linde. Destaque de queda para Deutsche Telekom, que recua 3,19%.  Entre outros ganhadores notáveis ​​na Europa, as ações da Nokia salta 4,9%.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h10):

ÁSIA
Austrália: +0,94%
Nikkei: -0,19%
Hang Seng: -0,26%
Xangai Composite: +1,60%

EUROPA
London - FTSE: -0,10%%
Paris Cac 40: +0,09%
Frankfurt - Dax: -0,05%
Madrid IBEX: -0,38%
Milão MIB 40: -0,83%

COMMODITIES
BRENT: +0,37%
WTI: +0,13%
OURO: -0,02%
COBRE: +0,14%
NÍQUEL: -0,43%
SOJA FUTURO: +0,27%
ALGODÃO FUTURO: -0,31%

INDICES FUTUROS
Dow: -0,04%
SP500: -0,13%
NASDAQ: -0,20%

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

QUINTA-FEIRA 06/12/2012



AGENDA  DE HOJE :
EUA:
 11h30 - Initial Claims (número de pedidos de auxílio-desemprego).

AGENDA DO PRÓXIMO PREGÃO
EUROPA: Discurso do Presidente do BCE Mario Draghi.
ALEMANHA: Wholesale Price Index de Novembro (dados decorrentes das vendas e dos estoques no atacado alemão); Industrial Production  de Outubro (números da produção industrial da Alemanha).
REINO UNIDO:  Industrial Production de Outubro (números da produção industrial do Reino Unido); Producer Price Index (PPI) de Novembro (índice de Preços ao Produtor é considerado um importante indicador de inflação do Reino Unido); NIESR Gross Domestic Product Estimate de Novembro (estimativa do PIB britânico, que é informado um mês antes do resultado oficial).
EUA: 11h30 - Relatório de Emprego de Novembro, composto por: Unemployment Rate (taxa de desemprego), Nonfarm Payrolls (pesquisa realizada em cerca de 375 mil empresas, que mostra o número de empregos gerados na economia, excetuando-se agricultura e pecuária), Average Workweek (média de horas trabalhadas por semana) e Hourly Earnings (média de remunerações por hora trabalhada); 12h55 - Versão final do Michigan Sentiment de dezembro (mede a confiança dos consumidores na economia norte-americana); 18h00 - Consumer Credit de outubro (mede o total de crédito disponível ao consumidor).


ÁSIA:   O fraco desempenho na maioria dos mercados da Ásia, seguiu uma sessão indecisa nas bolsas dos EUA, onde continua a disputa política por bilhões de dólares em aumentos de impostos e cortes de gastos futuros. Em Hong Kong, o índice Hang Seng fechou em queda de 0,09%, depois da alta de 2,2% na quarta-feira. O Xangai Composite Index caiu 0,13%, aparando o ganho de quase 3% do dia anterior. Na Austrália, o S & P / ASX 200 recuou 0,25%. Em sentido contrário,  Kospi da Coreia do Sul e Straits Times Index Cingapura  assinalaram pequenas altas de  0,13% e 0,07% respectivamente. Destaque de alta, ficou por conta da Nikkei do Japão que subiu 0,8%, após uma enquete mostrar que o principal partido de oposição, o Partido Liberal Democrático (LDP), está em vias de conseguir a maioria na eleição de 16 de dezembro. O PLD e seu líder, o ex-primeiro-ministro Shinzo Abe, são a favor de aplicação de políticas monetárias mais frouxas. O dólar subiu para  ¥ 82,50, acima dos ¥ 82,35 de quarta-feira. Exportadores japoneses se beneficiaram. Sony subiu 3,4%, Honda Motor melhorou 1,5%  e Sharp subiu 10%. Toshiba subiu 0,7% e Panasonic avançou 1%. As duas empresas estavam entre seis empresas multadas pela União Europeia por supostamente fixação de preços. LG Electronics teve queda de 1,4% na Coréia do Sul e também foi multada pela União Europeia, apesar de planejar apelar da decisão. Ainda assim, um ganho de 1,3% para a Hyundai Motor ajudou a sustentar o mercado de Seul. A unidade da montadora nos EUA superou seu recorde de vendas de 2011. Em Hong Kong, HSBC caiu 0,5%, após a Reuters dizer que o gigante bancário pode pagar uma multa mais de 1,8 bilhões dólares por acusação de lavagem de dinheiro. Enquanto isso, Standard Chartered disse que provavelmente pagará cerca de US $ 330 milhões em multas para resolver acusações de transações com os clientes iranianos por  ter violado sanções americanas e ainda assim fechou em alta de 0,60, com expectativa de que entregará fortes resultados em 2012, apesar da projeção de queda nas receitas. Empresas de propriedade ampliaram ganhos, após sinais de que os líderes chineses continuará a promover políticas de apoio econômico. China Resources Land subiu 1,7%, enquanto a China Overseas Land & Investment avançou 1,9%. No continente, China Vanke caiu 0,13 em Shenzhen, mas Gemdale avançou 1,4% em Xangai.  Na Austrália, setor de telecomunicações e setor bancário foram destaque de queda, sob efeito do corte na taxa de juros realizado pelo Banco da Reserva da Austrália. A empresa de telefonia Telstra recuou 0,2%, enquanto o Commonwealth Bank of Australia caiu 1,2%.

EUROPA: As bolsas europeias tiveram um início firme nesta quinta-feira, com investidores aguardando a decisão do Banco Central Europeu e Banco da Inglaterra, ainda hoje. A expectativa é pela manutenção nas taxas de juros. O índice Stoxx Europe 600 sobe 0,54%, consolidando a tendencia de alta, seguindo o quarto dia consecutivo de ganhos. As ações da EADS salta 6,7%, após reestruturação societária. A montadora alemã Daimler vendeu uma participação de 7,5% na EADS, como planejado. Apontando na direção oposta, as ações da distribuidora de gás GDF Suez cai 14%, após dizer que será afetada pelas tarifas francesas em 2012. CAC 40 da França sobe. No Reino Unido, as ações do BG Group sobe 0,60% e Royal Dutch Shell avança 0,2%. As mineradoras Anglo American sobe 1,2%, Antofagasta sobe 1,9%, BHP Billiton sobe 0,53% e Rio Tinto recua 0,25%. O índice FTSE 100 do Reino Unido sobe.  DAX 30 da Alemanha também sobe. A empresa química Bayer dispara
3,51% e lidera as altas no mercado alemão, enquanto a empresa de geração e distribuição de gás natural e energia elétrica RWE  cai 0,56%.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h20):

ÁSIA
Austrália: -0,25%
Nikkei: +0,81%
Hang Seng: -0,09%
Xangai Composite: -0,13%

EUROPA
London - FTSE: +0,45%
Paris Cac 40: +0,79%
Frankfurt - Dax: +1,28%
Madrid IBEX: +0,71%
Milão MIB 40: +0,87%

COMMODITIES
BRENT: +0,15%
WTI: +0,19%
OURO: -0,08%
COBRE: -0,14%
NÍQUEL: +0,07%
SOJA FUTURO: +0,49%
ALGODÃO FUTURO: +0,48%

INDICES FUTUROS
Dow: +0,16%
SP500: +0,13%
NASDAQ: +0,11%

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

QUARTA-FEIRA 05/12/2012


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
11h15 - ADP Employment de novembro (número de postos de trabalho no setor privado dos EUA);
11h30 - Números revisados do Productivity & Costs do terceiro trimestre (mede a produtividade da mão-de-obra da economia norte-americana, excluída a agropecuária);
13h00 - ISM Services de novembro (mede o nível de atividade não industrial);
13h00 - Factory Orders de outubro (mede o volume de pedidos feitos à indústria como um todo, de bens duráveis e bens não duráveis);
13h30 - Estoques de Petróleo norte-americano.

AGENDA DO PRÓXIMO PREGÃO
EUROPA: Gross Domestic Product do 3º Trimestre (preliminar do Produto Interno Bruto (PIB) da Zona do Euro e de todos os países que integram a União Europeia); Decisão da Reunião do Banco Central Europeu (BCE) para deliberar sobre os rumos da taxa básica de juros na região, que está fixada em 0,75% ao ano.
ALEMANHA:  Purchasing Managers Index Services de Novembro (mede o nível de atividade econômica no setor de serviços da Alemanha).
REINO UNIDO:  Trade Balance de Outubro (desempenho mensal do comércio exterior britânico); Decisão da Reunião do Banco da Inglaterra (BoE) para deliberar sobre a taxa básica de juros britânica que está fixada em 0,50% ao ano.
EUA: 11h30 - Initial Claims (número de pedidos de auxílio-desemprego).


ÁSIA: As ações dos EUA, que fecharam em queda na terça-feira, enfraqueceram o sentimento do investidor no início do pregão na Ásia, com líderes políticos discutindo sobre as negociações do abismo fiscal, que pode levar a economia dos EUA para uma recessão, mas os mercados chineses ignoraram a falta de entusiasmo e postaram ganhos acentuados. liderando a alta nas bolsas asiáticas nesta quarta-feira. Analistas acreditam que seja apenas uma recuperação técnica, visto que o índice de Xangai está num patamar de quatro anos atrás em meio a falta de confiança no mercado, entretanto soam boatos de que a Autoridade Monetária de Hong Kong  deverá intervir no mercado para conter a força do dólar de Hong Kong, sinalizando que os fundos estão entrando no mercado, além de comentários sobre a reunião dos novos líderes da China ocorrido na terça-feira, deu a entender que a política econômica permanecerá em vigor na China ao longo dos próximos trimestres, dando fôlego aos benchmarks chineses. O Xangai Composite Index subiu 3% após perdas recentes, enquanto Hang Seng de Hong Kong avançou 2,1%. Os ganhos foram mais moderadas em outros mercados. Nikkei do Japão fechou 0,4% maior,  Kospi da Coreia do Sul adicionou 0,7%, enquanto Straits Times Index de Cingapura subiu 0,5%  e S & P / ASX 200 da Austrália  subiu 0,4% cada.   Destaque em Hong Kong para as companhias de seguros e bancos. Ping An Insurance  subiu 5,1% e em Xangai saltou de 3,9%. A rival China Life Insurance subiu 2,6%. HSBC subiu 1,3%, enquanto China Merchants Bank subiu 2,7% e Bank of East Asia subiu 2,9% depois de um relatório Nikkei dizendo que está planejando vender suas ações para a Sumitomo Mitsui Banking do Japão. Promotores imobiliários chineses também se destacaram em Hong Kong. China Resources Land teve um aumento de 3%, enquanto Hong Kong Wharf Holdings ganhou 3,9%. No continente chinês, China Vanke subiu 2,9%, após divulgar que suas vendas em Shenzhen dobrou em novembro em comparação com um ano atrás. Gemdale avançou 4,1% em Xangai.  Em Tóquio, Fast Retailing subiu 3%, após informar que as vendas das cadeias de roupas Uniqlo subiu 13,7% em novembro. A empresa de produtos eletrônicos Sharp saltou 4% depois de anunciar investimento de US $ 120 milhões pela Qualcomm. Em contrapartida, houve perdas em algumas empresas de tecnologia no mercado japonês. Fujitsu recuou 1,9%, Renesas Electronics caiu 1.4%. Na Coreia,  Samsung Electronics subiu 1,7%, SK Hynix subiu 1,6% e LG Display ganhou 2,3%.Bancos subiram na Austrália após corte na taxa juros. Commonwealth Bank of Australia subiu 1% e Westpac Banking avançou 0,6%.  

EUROPA: Os mercados de ações europeus abriram em alta, embalados pelos ganhos na Ásia. A crise do euro pode ter mais avanços em direção à resolução nesta semana. A recepção positiva do mercado à proposta da Grécia de recompra de títulos e sugestões no fim de semana da chanceler alemã, Angela Merkel de que os credores oficiais poderia, eventualmente, aprovar alguns write-off da dívida grega parecia dar ao país, espaço para respirar e uma réstia de luz no fim do túnel. A Espanha deve finalmente fazer um pedido formal de ajuda, para que o Banco Central Europeu possa realmente usar seu poder de fogo para manter os rendimentos dos bônus espanhóis, que estão em cheque. O índice Stoxx Europe 600 sobe 0,4%, para 277,36. Entre ganhadores notáveis, as ações da Nokia sobe 6%, depois que a fabricante finlandesa anunciou o lançamento do novo aparelho Lumia com Windows em parceria com a maior operadora da China. As ações da mineradora Rio Tinto disparam 2,97%, enquanto as da BHP Billiton sobem 2,41% em Londres, seguindo a alta nos preços dos metais. O índice FTSE 100 do Reino Unido sobe, também apoiada nos bancos Barclays que sobe 0,86%, HSBC que avança 1,01% e Lloyds Banking que adiciona 0,77%. A petrolífera BG Group sobe 0,8%. Na França, destaque para o conglomerado Bouygues que sobe 2,9%, liderando a alta no índice CAC 40, enquanto o DAX 30 da Alemanha sobe apoiada na alta de 2,81% para o Commerzbank.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h20):

ÁSIA
Austrália: +0,37%
Nikkei: +0,39%
Hang Seng: +2,12%
Xangai Composite: +2,87%

EUROPA
London - FTSE: +0,53%
Paris Cac 40: +0,59%
Frankfurt - Dax: +0,52%
Madrid IBEX: +0,68%
Milão MIB 40: +0,96%

COMMODITIES
BRENT: +0,69%
WTI: +0,70%
OURO: +0,56%
COBRE: +0,29%
NÍQUEL: +0,42%
SOJA FUTURO: +0,52%
ALGODÃO FUTURO: +0,33%

INDICES FUTUROS
Dow: +0,41%
SP500: +0,43%
NASDAQ: +0,42%

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader