Veja Também

Veja Também

sexta-feira, 31 de maio de 2013

SEXTA-FEIRA 31/05/2013

AGENDA  DE HOJE :
EUA:
09h30 | Personal Income (renda individual dos americanos) e Personal Spending  (gastos dos consumidores americanos com bens e serviços), ambos de abril;
09h30 - Núcleo do Personal Consumption Expenditures de Abril (mostra a média de gastos pessoais dos americanos); 10h45 - Chicago Purchasing Managers’ Index de Maio (nível de atividade industrial na região de Chicago);-10h55 | Michigan Confidence de Maio (mede o sentimento do consumidor)

AGENDA DA PRÓXIMA SESSÃO
EUROPA: Final Manufacturing PMI (nível de atividade de manufatura na zona do euro);
ALEMANHA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
REINO UNIDO: PMI Manufacturing (nível de atividade de manufatura no Reino Unido);
EUA: 10h00 - Manufacturing PMI (Sondagem Industrial PMI); 11h00 - ISM Manufacturing PMI (mede o nível de atividade industrial no país); 11h00 - ISM Manufacturing Prices (expectativa dos negócios em relação à inflação futura, onde um número maior indica uma maior expectativa de inflação); 11h00 - Construction Spending  (mede os gastos decorrentes da construção de imóveis);

ÁSIA: As maioria das bolsas asiáticas fecharam sem direção nesta sexta-feira. O desempenho veio mesmo com as ações em Wall Street subindo, com a melhoria no mercado imobiliário dos EUA, enquanto os dados mais fracos do que o esperado sobre o crescimento econômico no primeiro trimestre e reivindicações desempregados, aumentaram as esperanças de que o Federal Reserve possa manter seu nível atual de compras de ativos.

O Nikkei encerrou em alta de 1,4%, um dia depois que despencar 5,2%, mas o benchmark terminou com uma perda de 0,6% em maio, após subir nos últimos nove meses. O índice Topix subiu 0,1% nesta sexta-feira. Analistas acreditam que a recente queda do Nikkei é o resultado da forte valorização do iene e esperam que esse quadro reverta, pois a política do Banco do Japão deve levantar o dólar para ¥ 110 até o final do ano e ¥ 115 até o final de 2014. A correção acentuada do Nikkei veio em meio a preocupações de que o FED possa diminuir suas compras de ativos e também devido preocupações com a extrema volatilidade recente no mercado de títulos do governo japonês, atingindo também para os mercados acionários.

A recuperação hoje em Tókio, se deve também pelo fato de que os dados em abril mostraram que o núcleo dos preços ao consumidor subiu 0,3% em março, apesar de terem sido 0,4% menor em relação ao mesmo mês do ano passado e a produção industrial japonesa no mesmo mês subiu 1,7% ante o mesmo mês do ano anterior.

Entre os ganhadores em Tóquio, vários outros exportadores avançaram, mesmo com o dólar dos EUA recuando ao nível de ¥ 101 nível.  Sony subiu 2,1% e Kyocera adicionou 2,6%. Algumas ações do setor financeiro também se recuperaram. Sumitomo Mitsui Financial e Resona Holdings avançaram 0,4% cada.

No resto da Ásia, Kospi da Coreia do Sul Kospi e Taiex de Taiwan avançaram 0,1% cada. Em contrapartida, S & P / ASX 200 da Austrália encerrou em queda de 0,1%, Hang Seng de Hong Kong caiu 0,4% e Xangai Composite recuou 0,7%. No mês, o Xangai avançou 5,6% em maio, tendo o melhor desempenho na Ásia durante o mês.

Em Sydney, um recuo de alguns bancos compensou os ganhos das mineradoras.  Evolution Mining ganhou 3,2% e Newcrest Mining subiu 0,6%, após uma melhoria nos preços do ouro. BHP Billiton subiu 1,2% e Rio Tinto avançou 2,3%. Commonwealth Bank of Australia e National Australia Bank devolveram os ganhos iniciais em meio à pressão de venda e caíram 1,1% cada.

Em Hong Kong, bancos chineses e seguradoras caíram antes da divulgação dos dados oficiais dos PMIs mensais, que deve ser lançado no sábado, enquanto a leitura final do PMI do HSBC está marcada para segunda-feira. As ações da China Construction Bank perdeu 0,8%, Bank of China recuou 1,1%, China Life Insurance  declinou 1,9%.

EUROPA: Os mercados europeus abriram em queda, com investidores cautelosos em assumir riscos, frente aos dados de consumo dos Estados Unidos. Os investidores podem não reagir positivamente aos números otimistas, uma vez que se aumentar,  o FED pode começar a diminuir suas compras de ativos. Para analistas, esta lógica invertida é insustentável no longo prazo, mas para o momento, a retirada de liquidez é percebido como sendo mais doloroso do que uma desaceleração econômica.

O Stoxx Europe 600 cai 0,78%, apagando o ganho de 0,4% de quinta-feira. Dados da Alemanha mostraram que as vendas no varejo caíram 0,4% em abril, cuja expectativas era de uma melhoria de 0,3%. O índice DAX 30 recua. As ações da Linde recua 2,0%, após o JP Morgan Cazenove cortar a empresa de produtos químicos de overweight para o neutro. O índice francês CAC 40 e o FTSE 100 do Reino Unido também recuam.

O benchmark britânico dirige-se para a segunda semana consecutiva de perdas. Bancos postam as maiores perdas no índice. HSBC Holdings recua 1,4%, Barclays cai 1,3% e Royal Bank of Scotland cai 0,1%. As mineradoras recuam. Anglo American cai 0.7%, Antofagasta perde 0,4%, BHP Billiton recua 0.5% e Rio Tinto tomba 1,4%. As petrolíferas, BP e Royal Dutch Shell perdem 0,7% cada, enquanto BG Group sobe 0,3%.

ÍNDICES MUNDIAIS (6h55):

ÁSIA
Austrália: -0,08%
Nikkei: +1,37%
Hong Kong: -0,41%
Xangai Composite: -0,74%

EUROPA
London - FTSE: -1,19%
Paris Cac 40: -1,43%
Frankfurt - Dax: -1,13%
Madrid IBEX: -1,48%
FTSE MIB: -1,36%

COMMODITIES
BRENT: -0,55%
WTI: -0,77%
OURO: -0,26%
COBRE: -0,53%
NIQUEL: -0,05%
SOJA: +0,98%
ALGODÃO: -0,49%

ÍNDICES FUTUROS
Dow: -0,69%
SP500: -0,76
NASDAQ: -0,77%

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

terça-feira, 28 de maio de 2013

TERÇA-FEIRA 28/05/2013

AGENDA  DE HOJE :
EUA:
 10h00 - S&P/CS Composite-20 HPI (examina as mudanças no valor (preço de venda) do mercado imobiliário em 20 regiões nos EUA no ano anterior. Este relatório ajuda a analisar a força do mercado imobiliário dos EUA, o que contribui para a análise da economia como um todo);
11h00 - CB Consumer Confidence (mede o nível de confiança dos consumidores na atividade econômica. É um indicador importante, pois pode prever os gastos do consumidor, que é uma parte importante da atividade econômica);
11h00 - Richmond Manufacturing Index (consiste numa pesquisa com cerca de 100 fabricantes, determinando a saúde econômica do setor manufatureiro no distrito de Richmond); 11h30 - Dallas Fed Manufacturing  (atividade de manufatura na região).

AGENDA DA PRÓXIMA SESSÃO
EUROPA: M3 Money Supply (informações de meios de pagamento incluindo moeda em circulação, fundos mútuos e depósitos de curto e longo prazos) e Private Loans (taxa de empréstimos concedidos ao setor privado);
ALEMANHA:  German Prelim CPI (expectativa do preco ao consumidor alemão); German Unemployment Change (mede a variação do número de desempregados na Alemanha. Uma queda indica fortalecimento no mercado de trabalho e tem um efeito positivo sobre os gastos dos consumidores e, portanto, sobre o crescimento econômico).
REINO UNIDO: CBI Realized Sales (mede a saúde do setor de varejo e é compilado a partir de uma pesquisa que abrange 20 mil empresas responsáveis ​​por 40% do emprego no varejo).
EUA: 14h00 - Discurso do membro do FOMC Eric Rosengren.

ÁSIA: As bolsas japonesas em um pregão bastante volátil, terminou em alta, sendo mais uma vez, destaque entre os mercados asiáticos nesta terça-feira, aproveitando-se do recuo do iene. Nikkei do Japão e o Topix avançaram 1,2% cada, depois de mergulhar mais de 3% na sessão anterior. Na semana passada, um súbito aumento nos rendimentos dos títulos do governo japonês ajudou a empurrar o Nikkei para uma queda de 7,3% num único pregão. Entre os destaques em Tóquio, Fast Retailing subiu 2,3%, Sony ganhou 3,2% e Mazda Motor subiu 6,5%, enquanto o dólar dos EUA subiu para ¥ 102,08 depois de cair abaixo de ¥ 101 na segunda-feira.

No resto da região, S & P / ASX 200 da Austrália subiu 0,2%, seu primeiro avanço em seis dias de negociação e Kospi da Coréia do Sul ganhou 0,3%. Enquanto isso, o Xangai Composite saltou 1,2% e Hang Seng de Hong Kong adicionou 1,1%.

Empresas imobiliárias chinesa e seguradoras postaram fortes ganhos no pregão da tarde. Poly Real Estate ganhou 3,3%, Gemdale subiu 4,4% e Haitong Securities subiu 4,8% em Xangai negociação. Em Hong Kong, Haitong subiu 4,7%, enquanto China Resources Land adicionou 3,2%. Ainda em Hong Kong, China Construction Bank subiu 1,4% e Banco Industrial e Comercial da China adicionou 1,7%, com Bernstein Research elevando o seu preço-alvo para ambas as ações.

Os bancos que pressionaram os mercados australianos nos últimos dias, subiram. Westpac Banking ganhou 0,9%, Commonwealth Bank of Australia avançou 0,6%, e Bank of Queensland subiu 1,4%.  

EUROPA:  Os mercados europeus registraram ganhos sólidos nesta terça-feira, com investidores inspirando-se na Ásia, onde um iene mais fraco estimulou um rali para os exportadores. O Stoxx Europe 600 sobe 1,22%, somando-se um ganho de 0,3% da segunda-feira.

Destaque no pan-índice para os laboratórios GlaxoSmithKline do Reino Unido disparando 2,7%, após o Deutsche Bank elevar a fabricante de medicamentos  de esperar para comprar, dizendo que as próximas decisões regulatórias são susceptíveis de ser positivo. Outro laboratorio, Novo Nordisk sobe 0,9%, após o Deutsche Bank elevar de vender para segurar.

Bancos postam alguns dos maiores avanços no velho continente. O HSBC sobe 2,45% em Londres, o Banco Santander avança 2,5% em Madrid e BNP Paribas sobe 2,6% em Paris.

O índice FTSE 100 do Reino Unido retorna do final de semana prolongado, com alta. Em uma nota  pessimista, as mineradoras estavam em declínio, após o JP Morgan Cazenove cortar as metas de preços de algumas das principais empresas de mineração da Europa. As ações da Eurasian Natural Resources recuam 3,6%, Anglo American perdem 0,1% e Rio Tinto recuam 0,3 %. Em compensação, as empresas de energia sobem. BG Group avança 1,5% e BP sobe 1,4%.

Na Alemanha, o DAX 30 pega carona  na alta de 3,3% da  empresa aérea Deutsche Lufthansa e na França, o CAC 40 sobe apoiada também nas altas de 1,8% da Credit Agricole e 3,3% do Societe Generale.

EUA: Os futuros das ações dos EUA avançam. São esperado os índices de confiança do consumidor, que deverá subir para 72,3 em maio, ante leitura anterior de 68,1 e também do Case-Shiller Home Price Index S & P para março, que vai ajudar a medir o ritmo da recuperação da maior economia do mundo. Os dados da economia americana tem sido o centro das atenções dos investidores, depois que Ben Bernanke, disse na semana passada que o FED poderia começar a diminuir o seu programa de compra de título, casos os dados continuassem a melhorar.

ÍNDICES MUNDIAIS (6h55):

ÁSIA
Austrália: +0,22%
Nikkei: +1,2%
Hong Kong: +1,05%
Xangai Composite: +1,23%
EUROPA
London - FTSE: +1,66%
Paris Cac 40: +1,46%
Frankfurt - Dax: +1,14%
Madrid IBEX:  +1,48%
FTSE MIB: +1,63%

COMMODITIES
BRENT: +1,35%
WTI: +1,09%
OURO: -1,08%
COBRE: +0,10%
NIQUEL: -0,21%
SOJA: +0,86%
ALGODÃO: +1,18%

ÍNDICES FUTUROS
Dow: +0,67%
S&P: +0,74%
NASDAQ: +0,97%

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

segunda-feira, 27 de maio de 2013

SEGUNDA-FEIRA 27/05/2013

AGENDA  DE HOJE :
EUA: Memorial Day (feriado oficial nos Estados Unidos). As bolsas permanecerão fechadas.

AGENDA DA PRÓXIMA SESSÃO
EUROPA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
ALEMANHA: German PPI (indice de inflação);
REINO UNIDO: Consumer Price Index - CPI (indicador mensal da inflação ao consumidor britânico), Core CPI (mede a evolução dos preços de bens e serviços, excluindo alimentos e energia),  RPI - Retail Price Index (mede a evolução dos preços de bens e serviços adquiridos pelos consumidores para fins de consumo. Ela inclui os custos de habitação (O CPI não),  Índice de preços do produtor mensal (PPI Input) e Taxa de Inflação mensal (PPI Output).
EUA: 10h00 - S&P/CS Composite-20 HPI (examina as mudanças no valor (preço de venda) do mercado imobiliário em 20 regiões nos EUA no ano anterior. Este relatório ajuda a analisar a força do mercado imobiliário dos EUA, o que contribui para a análise da economia como um todo); 11h00 - CB Consumer Confidence (mede o nível de confiança dos consumidores na atividade econômica. É um indicador importante, pois pode prever os gastos do consumidor, que é uma parte importante da atividade econômica); 11h00 - Richmond Manufacturing Index (consiste numa pesquisa com cerca de 100 fabricantes, determinando a saúde econômica do setor manufatureiro no distrito de Richmond).

ÁSIA:  As bolsas japonesas foram novamente destaque de baixa na Ásia. O Nikkei caiu 3,2% e o Topix recuou 3,4%. Exportadores tiveram perdas com o dólar dos EUA caíndo abaixo de ¥ 101, algumas vezes durante o dia. Sony perdeu 6,3%, Sharp caiu 5,3%, Fuji Heavy Industries despencou 7,6% e Toyota Motor derrapou 5%. Preocupações em torno da volatilidade no mercado de títulos pesaram sobre bancos e empresas de seguros, que possuem quantidades substanciais de títulos do governo japonês (JGB). Mizuho Financial caiu 2,9% e Mitsubishi UFJ Financial declinou 4,3%, enquanto Dai-ichi Life Insurance deslizou 6,1%. A queda veio mesmo com o rendimento do JGB de 10 anos cair 3 pontos-base no comércio desta segunda-feira para 0,83%, segundo dados da FactSet.

Em outras partes da Ásia,  S & P / ASX 200 da Austrália recuou 0,5% e Kospi da Coréia do Sul Kospi subiu 0,3%. Na China Xangai Composite avançou 0,2%, TAIEX de Taiwan subiu 0,9% e Hang Seng de Hong Kong terminou o dia 0,3% maior. A balança comercial de Hong Kong subiu mais que o esperado em abril, para -42,7B, partindo de -49,2B no mês anterior. Analistas esperavam aumento em -46,4B.

Em Sydney as perdas vieram a partir de stocks de altos dividendos como bancos, em meio a fraqueza do dólar australiano em relação à moeda dos EUA. Um dólar australiano enfraquecido faz com que os dividendos pagos por empresas locais, fiquem menos atraentes para os investidores estrangeiros. Ações da Commonwealth Bank of Australia recuaram 0,8% e Bank of Queensland perderam 1,3%. As mineradoras também enfraqueceram em meio a preocupações persistentes sobre o crescimento econômico da China. A produtora de minério de ferro Fortescue Metals recuou 3,1% e a Rio Tinto perdeu 2,6%.    

Alguns exportadores da Coreia do Sul avançaram, em meio a expectativas de que um iene fortalecido poderia melhorar a sua competitividade, em detrimento à seus rivais japoneses. Kia Motors ganhou 1,2% e Hyundai Motor avançou 1,5%.    

EUROPA: Os mercados europeus abriram em alta nesta segunda-feira, mas com baixo volume, devido feriados nos EUA e Reino Unido, que terão seus mercados fechados no dia de hoje. O Stoxx Europe 600 sobe 0,3%, para 304,28, após  duas sessões seguidas de perdas, quando foram pressionadas com preocupações sobre o destino do programa de compras de ativos do FED. O índice fechou 1,7% na semana passada, quebrando uma sequência de quatro semanas de alta.

Os bancos figuram entre os ganhadores na Europa. O banco suéco Swedbank ganha 1%, enquanto o espanhol Santander avança 1%. O alemão DAX 30 avança com a alta de 3,2% do Commerzbank, enquanto o francês CAC 40 sobe com a alta de 1,4% do BNP Paribas e 1,5% do Societe Generale.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h00):

ÁSIA
Austrália: -0,47%
Nikkei: -3,73%
Hong Kong: +0,30%
Xangai Composite: +0,20%
EUROPA
London - FTSE: ---%
Paris Cac 40: +0,56%
Frankfurt - Dax: +0,45%
Madrid IBEX:  +0,43%
FTSE MIB: +0,98%

COMMODITIES
BRENT: -0,40%
WTI: -0,53%
OURO: ---%
COBRE: ---%
NIQUEL: ---%
SOJA: -2,17%
ALGODÃO: -0,32%

ÍNDICES FUTUROS
Dow: -0,18%
S&P: -0,26%
NASDAQ: -0,15%

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

sexta-feira, 24 de maio de 2013

SEXTA-FEIRA 24/05/2013

AGENDA  DE HOJE :
EUA:
09h30 - Durable Goods Orders  de Abril (números mensais de pedidos de bens duráveis para a indústria nos Estados Unidos, excluídos as encomendas no setor de transportes).

AGENDA DA PRÓXIMA SESSÃO
EUROPA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
ALEMANHA:  Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
REINO UNIDO: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
EUA: Memorial Day (feriado oficial nos Estados Unidos). As bolsas permanecerão fechadas.

ÁSIA: A maioria das principais bolsas asiáticas fecharam com alta, com destaque para as ações japonesas, que mais uma vez oscilou bastante, um dia depois de cair 7,3%, sua pior queda desde o desastroso terremoto e tsunami que atingiu o país em março de 2011, refletindo as declarações do presidente do Banco do Japão, Haruhiko Kuroda, de que a estabilidade nos mercados de títulos do país é "extremamente desejável."

O Nikkei terminou o dia 0,9% maior. Contribuindo para a volatilidade do mercado de ações, o dólar dos EUA foi negociado a ¥ 101,05, depois de subir ¥ 102,58 no início do dia. Entre os principais destaques, Sharp subiu 8,2%, Tokyo Electric Power saltou 9,9% e Shinsei Bank subiu 6,5%. Em contrapartida, Renesas Electronics caiu 2,5%, Sumitomo Mitsui Financial derrapou 2,1% e Japan Real Estate Investment recuou 4%.

Enquanto isso, S & P / ASX 200 caiu 1,6% em Sydney, recuou ainda mais em meio à preocupações sobre o crescimento econômico chinês após decepcionantes resultados preliminares da pesquisa do HSBC sobre a atividade manufatureira na China. Kospi da Coreia do Sul subiu 0,2% e Xangai Composite da China terminou 0,6% maior, enquanto Taiex de Taiwan recuou 0,3% e Hang Seng de Hong Kong declinou 0,2%.

Financeiras caíram em Sydney em meio a temores sobre as perspectivas econômicas. Commonwealth Bank of Australia caiu 1,4% e National Australia Bank caiu 1,3%.  No setor de recursos, BHP Billiton caiu 1,5%, e Woodside Petroleum perdeu 1,3%, no entanto, Newcrest Mining subiu 3,9%, após futuros do ouro avançar durante a noite.

Em Hong Kong, as ações da Lenovo saltaram 3,8%, em cima do avanço de 2,9% na quinta-feira, na sequência de um salto de 34% no lucro anual para a fabricante do computador.  Entre promotores imobiliários e seguradoras recuaram, mantendo o mercado sob pressão. China Overseas Land & Investment perdeu 1,7% e China Life Insurance recuou 1,2%.

EUROPA: Mercados europeus abriram em alta, recuperando de uma liquidação acentuada no dia anterior, após dados de confiança dos empresários alemães melhor do que o esperado, sinalizar um futuro melhor para a maior economia da Europa. O índice de clima de negócios IFO subiu para 105,7 pontos, após dois meses consecutivos de queda. O índice ficou em 104,4 em abril.

O Stoxx Europe 600 avança 0,08%, depois de afundar 2,1% na quinta-feira. As ações da Assicurazioni Generali sobem 1,4%, após o JP Morgan Cazenove elevar  a empresa de seguro de neutro para overweight. Em uma nota mais pessimista, BT Group recua 1,3%, após o mesmo JP Morgan Cazenove cortar a empresa de telecomunicações de overweight para o neutro.

Os benchmarks empregam bastante volatilidade neste pregão de sexta-feira. Os índices DAX 30 da Alemanha e FTSE 100 do Reino Unido recuam. CAC 40 da França tenta se sustentar em terreno positivo. Em Paris, BNP Paribas  e Societe Generale recuam 1,2% e 0,6%, respectivamente. Carrefour sobe 1,1% e France Telecom avança 0,5%.

Em Londres, empresas de mineração rastream os preços inferiores dos metais. Eurasian Natural Resources cai 1,4%, Antofagasta  perde 1,10% e BHP Billiton recua 0,7%. Bancos aumentam as perdas vista no dia anterior, quando as preocupações do Federal Reserve dos EUA de acabar em breve com as suas compras de ativos, assustado investidores de setores mais arriscados, como finanças. HSBC Holdings cai 1,6% e Royal Bank of Scotland perde 1,6%.

As perdas ocorre mesmo com o UBS elevando o setor bancário do Reino Unido de neutro para overweight, refletindo uma visão mais positiva sobre a economia do Reino Unido. Os analistas também elevaram a previsão de crescimento para o país para 1% em 2013, ante 0,7% esperado anteriormente.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h00):

ÁSIA
Austrália: -1,56%
Nikkei: +0,58%
Hong Kong: -0,23%
Xangai Composite: +0,57%
EUROPA
London - FTSE: -0,66%
Paris Cac 40: +0,02%
Frankfurt - Dax: -0,71%
Madrid IBEX:  -0,37%
FTSE MIB: +0,03%

COMMODITIES
BRENT: -0,23%
WTI: -0,53%
OURO: -0,33%
COBRE: -0,18%
NIQUEL: +0,38%
SOJA: +0,14%
ALGODÃO: +0,37%

ÍNDICES FUTUROS
Dow: -0,24%
S&P: -0,34%
NASDAQ: -0,28%

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

quinta-feira, 23 de maio de 2013

QUINTA-FEIRA 23/05/2013

AGENDA  DE HOJE :
EUA:
9h30 -  Initial Jobless Claims (mede a quantidade de pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos);
10h00 - Flash Manufacturing PMI (Sondagem Industrial PMI);
10h00 - S&P/CS Composite-20 HPI (examina as mudanças no valor (preço de venda) do mercado imobiliário em 20 regiões nos EUA no ano anterior. Este relatório ajuda a analisar a força do mercado imobiliário dos EUA, o que contribui para a análise da economia como um todo);
11h00 - CB Consumer Confidence (mede o nível de confiança dos consumidores na atividade econômica. É um indicador importante, pois pode prever os gastos do consumidor, que é uma parte importante da atividade econômica);
11h00 - New Home Sales de julho (número de casas novas com compromisso de venda).

AGENDA DA PRÓXIMA SESSÃO
EUROPA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
ALEMANHA: Gross Domestic Product do 1º Trimestre (Produto Interno Bruto (PIB) da Alemanha): IFO - Business Climate de Maio (pesquisa de “clima do mercado” do IFO, ou Instituto de Pesquisas Econômicas, mostrando um agrupamento de estudos com indústrias, construtores, atacadistas e varejistas da Alemanha);  IFO – Expectations de Maio (pesquisa do IFO, ou Instituto de Pesquisas Econômicas, mostra as condições correntes e as expectativas de negócios para os próximos seis meses na Alemanha).
REINO UNIDO: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
EUA: 09h30 - Durable Goods Orders  de Abril (números mensais de pedidos de bens duráveis para a indústria nos Estados Unidos, excluídos as encomendas no setor de transportes).


ÁSIA: As bolsas asiáticas recuaram nesta quinta-feira após dados mostrarem uma contração inesperada na atividade manufatureira chinesa, adicionado a preocupações com a possibilidade do Federal Reserve começar a diminuir suas compras de títulos.

O Nikkei que havia saltado de 2% no início do pregão, terminou o dia 7,3% menor . A queda é pior perda diária do Nikkei desde 15 de março de 2011. A queda veio depois de uma onda de venda de títulos do governo japonês, o que obrigou o BoJ a oferecer ¥ 2 trilhões (US $ 19 bilhões) em fundos para acalmar os nervos dos investidores. O banco central anunciou a operação de captação após os títulos do JGB de 10 anos subir em seu nível mais alto em mais de um ano, citando o "aumento injustificado" da volatilidade. No período da tarde, foi divulgado os resultados preliminares do HSBC PMI da China de maio, que caiu 49,6 e inferior à leitura final de 50,4 em abril, adicionando temores sobre o ritmo de crescimento da segunda maior economia do mundo.

Na China, Hang Seng de Hong Kong caiu 2,5%, enquanto Taiex de Taiwan perdeu 1,2% e Xangai Composite recuou 1,2%. No resto da região,  S & P / ASX 200  da Austrália recuou 2%, Kospi da Coréia do Sul caiu 1,2% e Straits Times de Singapura  perdeu 2%, embora a economia local expandiu de forma inesperada 1,8% no primeiro trimestre.

A queda das ações japonesas, combinado com os temores de que a economia chinesa perdera força, também prejudicou os futuros de ações dos EUA, moedas de risco e commodities. O dólar australiano caiu para 96,31 centavos de dólar, ante 96,62 dólares antes do lançamento HSBC PMI. O cobre e futuros de petróleo também recuaram.

Em Tóquio, a maioria dos exportadores recuaram com o dólar dos EUA recuando para ¥ 101,41. O dólar havia atingido ¥ 103,56 no período da manhã. Depois de subir mais de 5%, a varejista Fast Retailing terminou o dia de 8% inferior, enquanto Sharp despencou 13,1 %. Financeiras também sofreram. Sumitomo Mitsui Trust perdeu 10,6%, Mitsubishi UFJ Financial mergulhou 9,3% e Mizuho Financial derramou 6,3%.

Stocks de commodities, que já estava sob pressão, após comentários de Bernanke, recuaram mais ainda após os dados chineses. A produtora de minério de ferro Fortescue Metals caiu 2,8%, e a produtora de  ouro  Newcrest Mining perdeu 2,2% em Sydney, enquanto a Coreia Zinc caiu 3% em Seul. Em Hong Kong, Cnooc encerrou em queda de 2,5% e Jiangxi Copper perdeu 2,6%.    

As ações financeiras também sofreram perdas significativas. Commonwealth Bank of Australia caiu 2,8% em Sydney,  KB Financial perdeu 1,3% em Seul,  China Construction Bank perdeu 2,3% e Bank of Communications caiu 2,7% em Hong Kong. Em Xangai, caiu de 1,2% e 1,3%, respectivamente.    

EUROPA: As bolsas europeias abriram com forte queda nesta quinta-feira, após dados decepcionantes da China e comentários do Federal Reserve dos EUA sobre a possibilidade de redução de seu programa de estímulos.

O Stoxx Europe 600 cai 2,10%, depois de fechar no nível mais alto desde junho de 2008 na quarta-feira. Bancos postam as maiores perdas no pan-índice. Royal Bank of Scotland do Reino Unido recua 4,2% em Londres, Commerzbank perde 4,1% em Frankfurt e BNP Paribas cai 3,4%  em Paris.

Empresas de mineração foram duramente atingidos pelas perspectivas de crescimento mais lento na China. No Reino Unido, Anglo American recua 4,7%, Rio Tinto perde 3,8% e BHP Billiton cai 2,5%, derrubando o  índice FTSE 100. O índice DAX 30 da Alemanha e o CAC 40 da França recuam.

PMI DA ZONA DO EURO: a atividade do setor privado da zona do euro continuou a encolher em maio, embora a um ritmo mais lento do que nos meses anteriores. O índice PMI subiu para a máxima em três meses em 47,7, ante 46,9 em abril, superando as expectativas, mas ainda bem abaixo da marca de 50 que separa expansão da contração. O PMI industrial subiu para 47,8, ante 46,7 em abril. Alemanha continua preso no território de contração, com o PMI composto avançando para 49,9 ante 49,2 no mês passado. Segundo o Markit, que elabora a pesquisa, embora o PMI da zona do euro tenha subiu pelo segundo mês consecutivo em maio, o levantamento permanece em território de contração e indica que a economia deverá contrair no segundo trimestre a uma taxa semelhante à queda de 0,2% verificada nos três primeiros meses do ano.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h20):

ÁSIA
Austrália: -1,99%
Nikkei: -7,32%
Hang Seng: -2,54%
Xangai Composite: -1,16%

EUROPA
London - FTSE: -1,99%
Paris Cac 40: -2,35%
Frankfurt - Dax: -2,74%
Madrid IBEX: -1,83%
Milão MIB 40: -2,61%

COMMODITIES
BRENT: -0,57%
WTI: -0,77%
OURO: +1,46%
COBRE: -1,70%
NÍQUEL: -1,43%
SOJA FUTURO: -0,25%
ALGODÃO FUTURO: +0,18%

INDICES FUTUROS
Dow: -0,95%
SP500: -1,18%
NASDAQ: -1,11%

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

quarta-feira, 22 de maio de 2013

QUARTA-FEIRA 22/05/2013

AGENDA  DE HOJE :
EUA:
08h00 - MBA Mortgage Applications (número de solicitações de empréstimos hipotecários);
11h00 - Existing Home Sales de Abril (vendas de imóveis usados nos Estados Unidos);
11h00 - Discurso do Presidente do FED Ben Bernanke;
11h00 -  Discurso do Secretário do Tesouro Jack Lew;
11h30 - Relatório de Estoques de Petróleo dos Estados Unidos);
15h00 - Decisão do Fomc (Federal Open Market Committee) para deliberar sobre os rumos da política monetária americana;

AGENDA DA PRÓXIMA SESSÃO
EUROPA: Flash Manufacturing PMI (Sondagem Industrial PMI ), Flash Services PMI (Sondagem de Serviços PMI );
ALEMANHA: German Flash Manufacturing PMI (atividade industrial), German Flash Services PMI (nível de atividade econômica no setor de serviços).
REINO UNIDO:  Prelim Business Investment (mede a variação no valor ajustado à inflação total de despesas de capital feitas pelas empresas do setor privado); Index of Services ( mede os movimentos mensais de todos os setores de serviços).
EUA: 9h30 -  Initial Jobless Claims (mede a quantidade de pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos); 10h00 - Flash Manufacturing PMI (Sondagem Industrial PMI); 10h00 - S&P/CS Composite-20 HPI (examina as mudanças no valor (preço de venda) do mercado imobiliário em 20 regiões nos EUA no ano anterior. Este relatório ajuda a analisar a força do mercado imobiliário dos EUA, o que contribui para a análise da economia como um todo);  11h00 - CB Consumer Confidence (mede o nível de confiança dos consumidores na atividade econômica. É um indicador importante, pois pode prever os gastos do consumidor, que é uma parte importante da atividade econômica); 11h00 - New Home Sales de julho (número de casas novas com compromisso de venda).


ÁSIA: Muitas bolsas asiáticas reverteram os ganhos iniciais em meio a cautela antes do depoimento do presidente do Fed, Ben Bernanke perante o Congresso. Nikkei do Japão subiu 1,6%, terminando em seu nível mais alto desde dezembro de 2007. O índice Topix subiu 0,4%.

Dados oficiais japoneses divulgados no início do dia mostraram que o déficit comercial do país aumentou em abril, com as exportações crescendo 3,8%, a um ritmo mais lento do que o esperado, em relação ao período do ano anterior, enquanto as importações saltaram 9,4%. As ações japonesas tem o melhor desempenho entre os principais mercados mundiais em 2013, com o Nikkei Stock Average atingindo 50% do nível de fechamento do ano passado.

Mitsubishi Motors recuou 6,6%, depois de saltar 34% na sessão anterior. Sony subiu 5,9%. Os ganhos seguiram um aumento semelhante para suas ADRs nos EUA, depois que a rival Microsoft revelou seu novo console Xbox. Entre outros destaques em Tóquio, Canon avançou 2,2%, Panasonic subiu 2% e Daikin Industries avançou 2,2%.    

Na Coreia do Sul, o Kospi ganhou 0,6% e Taiex de Taiwan adicionou 0,2%. Em contrapartida, S & P / ASX 200 da Austrália declinou 0,3%, Xangai Composite da China caiu 0,1% e o Hang Seng de Hong Kong perdeu 0,5% em uma sessão mais curta, após o pregão da manhã ser cancelado devido a uma tempestade em Hong Kong. O benchmark sofreu com a queda de 1,1% do pesopesado HSBC. As ações da China Galaxy Securities subiram 6% em relação à IPO de HK $ 5,30 em sua estréia, terminando em 5,62 dólares de Hong Kong (72 centavos de dólar).

Em Sydney, ações de alto dividendo como os bancos mantiveram-se sob pressão embora as grandes mineradoras avançaram seguindo fortes sinais dos EUA. Westpac Banking caiu 0,9% e National Australia Bank caiu 1,2%. No setor de recursos, BHP Billiton subiu 1,3% e Rio Tinto ganhou 1,8%.

EUROPA:  Os mercados europeus recuam após algumas bolsas atingirem novos recordes no pregão anterior e com os investidores cautelosos frente aos comentários do presidente da Reserva Federal dos EUA, Ben Bernanke ainda hoje, perante o Comitê Econômico do Congresso, seu primeiro depoimento desde o final de fevereiro.

O Stoxx Europe 600 recua 0,55%, afastando-se do nível mais alto de fechamento desde junho de 2008, na terça-feira, quando a maioria das bolsas regionais encontraram apoio, assim como os principais índices de ações dos Estados Unidos que terminaram em novos níveis recordes, após comentários do Presidente do Fed de Nova York William Dudley e presidente do Fed de St. Louis, James Bullard, sugerindo que o banco central não deve acabar com o programa de compra de ativos.

Na Alemanha, o índice DAX 30 recua, caminhando para quebrar uma sequência de 11 dias de alta.  As ações da Roche Holding sobem 1,7%, depois que o Citigroup elevou a fabricante de medicamentos de neutro para comprar.  Na França, o índice CAC 40 também recua. As ações da Lagardere avançam 3,42%, após o JP Morgan Cazenove elevar o stock de underweight para neutro.

No Reino Unido, o índice FTSE 100 do Reino Unido cai depois de atingir o nível mais alto de fechamento desde Dezembro de 1999 na terça-feira.  O Comitê de Política Monetária do Banco da Inglaterra votou no início deste mês, por unanimidade, mantendo a taxa de juro inalterada em 0,5%, enquanto três dos nove membros votaram a favor de um aumento da compra de ativos.

As ações da Kazakhmys caem 6,5%, após o UBS cortar a mineradora de comprar para neutra, citando a menor possibilidade de um acordo de fusão com a Eurasian Natural Resources. No entanto, outras mineradoras mostram movimentos positivos com a alta nos preços dos metais. Antofagasta ganha 1,3%, Anglo American adiciona 0,7% e BHP Billiton avança 0,4%. As ações do Lloyds Banking sobe 2%, após o banco anunciar que espera suprir suas necessidades, sem ter que emitir mais capital ou usar títulos. Fora do principal índice, as ações da Britvic sobem 9,0%, após a empresa de bebidas anunciar aumento de 48% no lucro e aumento de 1,9% nos dividendos para 5,4 pence (82 centavos).

ÍNDICES MUNDIAIS (7h10):

ÁSIA
Austrália: -0,28%
Nikkei: +1,60%
Hang Seng: -0,45%
Xangai Composite: -0,12%

EUROPA
London - FTSE: -0,21%
Paris Cac 40: -0,61%
Frankfurt - Dax: -0,31%
Madrid IBEX: -0,91%
Milão MIB 40: -0,09%

COMMODITIES
BRENT: -0,77%
WTI: -0,47%
OURO: +0,70%
COBRE: +1,37%
NÍQUEL: +0,92%
SOJA FUTURO: -0,71%
ALGODÃO FUTURO: +0,92%

INDICES FUTUROS
Dow: +0,09%
SP500: +0,09%
NASDAQ: +0,10%

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

terça-feira, 21 de maio de 2013

TERÇA-FEIRA 21/05/2013

AGENDA  DE HOJE :
EUA:
11h00 -  Discurso do Secretário do Tesouro Jack Lew;
12h30 - Discurso do Membro do FOMC James Bullard.

AGENDA DA PRÓXIMA SESSÃO
EUROPA:  Current Account de Março (saldo da conta corrente na Zona do Euro);
ALEMANHA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
REINO UNIDO: Retail Sales (vendas no varejo); Public Sector Net Borrowing de março (nível de contrações de dívida realizadas pelo governo britânico); CBI Industrial Order Expectations (mede as expectativas econômicas dos executivos de manufatura no Reino Unido).
EUA: 11h00 - Existing Home Sales de Janeiro (vendas de imóveis usados nos Estados Unidos); 11h00 - Discurso do Presidente do FED Ben Bernanke; 11h00 -  Discurso do Secretário do Tesouro Jack Lew; 1h30 - Relatório de Estoques de Petróleo (relatório sobre o nível das reservas americanas de petróleo).

ÁSIA:  As bolsas asiáticas tiveram um fechamento misto nesta terça-feira, pesada por perdas em Wall Street, reflexo das incertezas sobre a política monetária dos EUA. As bolsas japonesas e da China continental superaram uma sessão agitada, fechando em alta, com um iene enfraquecido ajudando o Nikkei a estabelecer mais uma alta de 0,1%, seu melhor resultado desde dezembro de 2007. A valorização em maio é de 11%  e quase 48% em relação ao nível do final do ano passado. O Xangai Composite subiu 0,2%. S & P / ASX 200 caiu 0,6% em Sydney, o índice Hang Seng de Hong Kong recuou 0,5% e Kospi caiu 0,1% em Seul. O banco Industrial e Comercial da China caiu 2,1%,  após o Goldman Sachs vender sua participação remanescente no banco gigante chinês por cerca de 1.120 milhões dólares. Ainda em Hong Kong, China Construction Bank caiu 1,4% e a prestadora de serviços de Internet Tencent Holdings recuou 1,8%. Em Sydney,  Austrália and New Zeland Banking recuou 2% e Westpac Banking perdeu 1%. Em Tóquio, Softbank caiu 3,8%, após um jornal informar que a operadora de celulares está planejando emissão de títulos de 400 bilhões de ienes (3,91 bilhões dólares americanos).  Toshiba  ganhou 0,9% em um outro relatório dizendo que o conglomerado planeja vender uma fábrica de montagem de semicondutores na China para uma empresa de Taiwan.  Vários exportadores avançaram com o iene enfraquecendo mais uma vez, depois que o ministro da Economia do Japão, Akira Amari, disse que espera que as taxas de câmbio do iene ajudará a economia doméstica. Sony subiu 0,1% e Renesas Electronics avançou 1,6%, recuperando das perdas iniciais.  Fuji Heavy Industries, montadora dos veículos Subaru subiu 3,8% e Fujitsu disparou 7,9%.    

EUROPA:  Os mercados europeus recuam, depois de atingir  as máximas de vários anos  na segunda-feira. Os investidores direcionam suas atenções para os EUA,  onde espera-se novas pistas de quando e como o Federal Reserve vai começar a diminuir seu programa de flexibilização agressiva. As preocupações começaram, após comentários de um presidente regional do Federal Reserve na semana passada. O presidente do Fed Ben Bernanke fará seu último depoimento no Congresso amanhã. O Stoxx Europe 600 cai 0,46%, afastando-se do nível mais alto desde junho de 2008.  Os fabricantes de automóveis postam as maiores perdas, após rali do dia anterior, devido atualização do Morgan Stanley para o setor. Em Frankfurt, as ações da Daimler recuam 2,4% ,  Porsche Automobil deslizam 1,43%  e Volkswagen cai 1,9%, derrubando o índice DAX 30, depois de fechar no maior nível de todos os tempos na segunda-feira. Deutsche Bank cai 1,8%, após o JP Morgan Cazenove cortar o banco de overweight para neutro. Na França, Renault recua 2,7%  e Peugeot cai 2,6%, pressionando o índice CAC 40. No Reino Unido, o índice FTSE 100 oscila entre pequenas altas e quedas. As ações da operadora de navios de cruzeiro Carnival do Reino Unido afundam 14%, após a empresa reduzir sua meta para o ano, dizendo que a queda nos preços dos bilhetes diminuiu os rendimentos de receita menor do que o esperado. Em uma nota positiva, as ações da Marks & Spencer Group do Reino Unido avançam 4,5%  adicionado de 2,1%, após a varejista informar  resultados em linha com as expectativas. Empresas de mineração estão em ascensão. Rio Tinto ganha 3,2% e Anglo American sobe 1,9%. Empresas de petróleo sobem. Royal Dutch Shell sobe 0,7%, BG Group adiciona 0,7% e BP ganha 0,2%.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h05):

ÁSIA
Austrália: -0,56%
Nikkei: +0,13%
Hang Seng: -0,54%
Xangai Composite: +0,22%

EUROPA
London - FTSE: +0,05%
Paris Cac 40: -0,64%
Frankfurt - Dax: -0,44%
Madrid IBEX: -1,04%
Milão MIB 40: -0,92%

COMMODITIES
BRENT: -0,41%
WTI: -0,17%
OURO: -0,92%
COBRE: +0,05%
NÍQUEL: -0,15%
SOJA FUTURO: -0,09%
ALGODÃO FUTURO: -0,76%

INDICES FUTUROS
Dow: -0,03%
SP500: -0,09%
NASDAQ: -0,09%

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

segunda-feira, 20 de maio de 2013

SEGUNDA-FEIRA 20/05/2013


AGENDA  DE HOJE :
EUA: 09h30 - Chicago Fed National Activity Index de Abril (nível da atividade e da inflação em Chicago).

AGENDA DA PRÓXIMA SESSÃO
EUROPA:  Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
ALEMANHA: German PPI (indice de inflação);
REINO UNIDO:   Consumer Price Index - CPI (indicador mensal da inflação ao consumidor britânico), Core CPI (mede a evolução dos preços de bens e serviços, excluindo alimentos e energia),  RPI - Retail Price Index (mede a evolução dos preços de bens e serviços adquiridos pelos consumidores para fins de consumo. Ela inclui os custos de habitação (O CPI não),  Índice de preços do produtor mensal (PPI Input) e Taxa de Inflação mensal (PPI Output).
EUA: 11h00 -  Discurso do Secretário do Tesouro Jack Lew; 12h30 - Discurso do Membro do FOMC James Bullard.


ÁSIA:  As bolsas em Hong Kong e Japão lideraram as altas nos mercados asiáticos nesta segunda-feira, acompanhando os índices dos EUA que marcaram outro fechamento recorde na sexta-feira, com os investidores entusiasmados com os dados econômicos otimistas dos Estados Unidos. Hang Seng de Hong Kong subiu 1,8% após feriado de sexta-feira, enquanto Nikkei ganhou 1,5% em Tóquio, avançando ainda mais, em níveis não vistos a mais de cinco anos, depois que o governo japonês elevou sua perspectiva para a economia doméstica e com o dólar dos EUA buscando  ¥ 103 na sexta-feira. Entre os destaques ​​em Tóquio, as ações da Sony subiu 5,7% e a empresa de transporte Nippon Yusen disparou 11,3%. Panasonic subiu 5% após um jornal nikkei informar os planos para integrar ainda mais a sua unidade elétrica com a Sanyo. As ações da Tokyo Electric Power dispararam 16%, com boato dizendo que o Goldman Sachs Group planeja realizar um grande investimento em energia verde. China Xangai Composite subiu 0,8% e  S & P / ASX 200 da Austrália ganhou 0,5%. Kospi da Coréia do Sul caiu 0,2%, este último,em meio a preocupações geopolíticas, após a Coreia do Norte testar outro míssil. Produtores de energia na região subiram com os preços do petróleo bruto dos EUA oscilando em torno de 96 dólares o barril. Inpex subiu 2,5% em Tóquio e Santos adicionou 1,6% em Sydney. Em Hong Kong, Cnooc subiu 1,7%, enquanto as mineradoras de carvão China Coal Energy  e China Shenhua Energy avançaram 3,5% e 3,2%, respectivamente. Promotores imobiliários chineses avançaram após dados mostrarem que os preços médios de casa em 70 cidades do continente subiram 4,3% em abril em relação ao mesmo período do ano passado, de acordo com os cálculos do Wall Street Journal. China Overseas Land & Investment ganhou 2,8% e China Resources Land subiu 3,7% em Hong Kong. Da mesma forma, Gemdale subiu 1,4% em Xangai e China Vanke subiu 1,9% em Shenzhen. Alguns analistas continuam preocupados com o aumento dos preços dos imóveis, que poderia desencadear mais controles por parte de Pequim. Em Sydney, os stocks de metais avançaram, depois que os futuros de cobre subiu na sexta-feira, apesar dos futuros do ouro recuarem. BHP Billiton subiu 1,1% e Alumina subiu 0,5%, mas a produtora de ouro Newcrest Mining recuou 0,8%. Westpac Banking avançou 1,4%, assim como outros credores, que cortaram suas taxas de empréstimo para casa, após facilidades do banco central promovidos início deste mês. Em Seul, algumas ações de construção e de construção naval recuaram. GS Engineering & Construction caiu 1,9% e Hanjin Shipping Holdings deslizou 3,5%.

EUROPA: Os mercados europeus avançam, com os bancos estendendo os ganhos da semana passada. O Stoxx Europe 600 sobe 0,04%, somando-se aos ganhos de sexta-feira, quando o índice fechou no nível mais alto desde junho de 2008. As ações da STMicroelectronics sobem 3,35% em Paris, após o JP Morgan Cazenove reinterar a cobertura da fabricante de chips como overweight. Os bancos também estavam entre destaques. Royal Bank of Scotland sobe 3,4% em Londres, Commerzbank adiciona 2,4% em Frankfurt e Intesa Sanpaolo sobe 1,9% em Milão. Os índice DAX 30 da Alemanha,  CAC 40 da França e FTSE 100 do Reino Unido avançam. As ações da Ryanair saltam 5,6% em Dublin, após a companhia aérea relatar um aumento de 13% no lucro anual e um aumento de 5% no número de passageiros. Seguindo os passos, a  EasyJet do Reino sobe 4,7%. Em uma nota mais pessimista, as ações da FirstGroup do Reino Unido afundam 16%, depois que a operadora de transporte relatou uma queda de 87% no lucro ante impostos e que não vai pagar dividendos no ano de 2013. Ainda em Londres, as empresas de mineração estavam em declínio, com  a queda nos preços dos metais. Fresnillo perde 2,4%, Eurasian Natural Resources recua 2,1% e Randgold Resources cai 2,04%. Empresas petrolíferas também recuam. BG Group cai 0,6%, Royal Dutch Shell perde 0,5% e BP diminuiu 0,3%.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h15):

ÁSIA
Austrália: +0,54%
Nikkei: +1,47%
Hang Seng: +1,78%
Xangai Composite: +0,75%

EUROPA
London - FTSE: +0,05%
Paris Cac 40: +0,28%
Frankfurt - Dax: +0,51%
Madrid IBEX: -0,23%
Milão MIB 40: -0,62%

COMMODITIES
BRENT: -0,49%
WTI: -0,57%
OURO: -0,70%
COBRE: -0,53%
NÍQUEL: -0,20%
SOJA FUTURO: -0,66%
ALGODÃO FUTURO: -0,07%

INDICES FUTUROS
Dow: -0,02%
SP500: 0,00%
NASDAQ: -0,03%

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

sexta-feira, 17 de maio de 2013

SEXTA-FEIRA 17/05/2013


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
10h55 - Michigan Sentiment de Maio (mede a confiança dos consumidores na economia norte-americana);
11h00 - Leading Indicators de Abril ((ou Índice de Indicadores antecedentes, que nada mais é do que um relatório que compreende 10 índices já divulgados no país tais como pedidos de auxílio-desemprego, custo de mão-de-obra e permissões para construção e que resumem a situação da economia americana e servem como prévia para o desempenho da economia);

AGENDA DA PRÓXIMA SESSÃO
EUROPA:  Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
ALEMANHA: Feriado bancário
REINO UNIDO:  Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
EUA:  Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.



ÁSIA:  Os mercados da Ásia fecharam em alta nesta sexta-feira, mesmo pressionadas pela queda nas bolsas americanas, que recuaram após um funcionário do FED dizer que o programa de flexibilização do banco central poderia acabar ainda neste verão. Os mercados de Hong Kong e Seul estavam fechados por conta de feriados, reduzindo o volume das bolsas que abriram. Nikkei do Japão fechou 0,7% maior, desfazendo as perdas da manhã e apagando o recuo de 0,4% na quinta-feira, após um grande salto de 2,3% na quarta-feira.  A queda nos EUA foram compensadas por dados que mostram que encomendas de máquinas japonesas saltaram 14,2% em março, bem acima das previsões. Ações imobiliárias foram destaques em Tóquio. Mitsui Fudosan subiu 2,4%, Mitsubishi Estate adicionou 3,4% e Sumitomo Realty & Development fechou 4,2% superior.  Entre outros destaques, Tokyo Electric Power ou Tepco, avançou 2,1%. Ações da Tepco já triplicaram de valor desde o início do ano, embora eles permaneçam bem abaixo dos níveis de antes do terremoto e tsunami de 2011. No lado negativo, a Sony caiu 1,7% após dados mostrar que as vendas de abril de console de videogame nos EUA recuaram 42% em relação ao ano anterior, com os consumidores aguardando novos dispositivos da Sony e rivais como as da Microsoft e Nintendo. As ações da Nintendo terminou 1,5% menor. Xangai Composite fechou com alta de 1,38%. Setor imobiliário ajudou a sustentar o mercado. Poly Real Estate subiu 2,7% e Gemdale avançou 3,4% e China Vanke subiu 2,4% em Shenzhen. O avanço veio à frente dos dados de preços das casa em abril, que deve sair no sábado. Alguns investidores também estão esperando que o governo chinês afrouxe algumas de suas restrições de venda de imóveis até o final do ano. Na Austrália, o índice S & P / ASX 200  encerrou 0,3% superior, ajudado pela força em alguns dos principais mineradoras. BHP Billiton e Rio Tinto avançaram 1,9% e 1,1% respectivamente, após um avanço de 0,9% nos futuros de cobre  durante a noite. A produtora de urânio Paladin Energy subiu 4,4%, enquanto Fortescue Metals adicionou 1,7%.

EUROPA:  Mercados europeus abriram em queda, seguindo a baixa nas bolsas dos EUA, assustados com os comentários do Presidente do FED de San Francisco John Williams de que o programa de compra de ativos do Fed de US $ 85 bilhões por mês poderia ser reduzida se a economia continuar a melhorar, mas tenta recuperar, para tentar fechar a semana em alta. Vários benchmarks europeus atingiram as máximas de vários anos no início da semana, com os programas de flexibilização agressiva de bancos centrais atraindo investidores para ações, compensando preocupações sobre o crescimento lento na zona do euro. Fabricantes de automóveis apresentam movimentos sólidos, depois que dados da Associação dos Construtores Europeus de Automóveis mostraram que o mercado de passageiros da União Europeia para automóveis novos cresceu 1,7% em abril em comparação com o ano passado, marcando a primeira melhora desde setembro de 2011. As ações da Peugeot disparam 6,9% e as Renault ganham 3,50% em Paris e as da Daimler avançam 3,01% em Frankfurt. O índice DAX 30 da Alemanha, caminha para fechar um novo recorde.  As ações da Deutsche Telekom recuam 7,77%, após o UBS cortar o setor de telecomunicações para underweight.  O índice CAC 40 da França avança, com Societe Generale subindo 2,0% e a petrolífera Total avançando 1,13%. No Reino Unido, o índice FTSE 100 também respira,  com  bancos avançando, compensando a fraqueza de stocks de alimentos e tabaco devido atualizações. O UBS elevou o setor bancário europeu para neutro com destaques para bancos nórdicos e do Reino Unido. Lloyds Banking ganha 1,8%, Royal Bank of Scotland avança 2% e Barclays sobe 0,5%. British American Tobacco cai 0,8%, após o Credit Suisse rebaixar empresas de tabaco. As ações da Imperial Tobacco recua  0,2%. Credit Suisse também reduziu ainda os produtores de alimentos, aumentando a pressão sobre a Unilever que cai 0,8%.  Mineradoras avançam. Antofagasta sobe 1,5% e BHP Billiton sobe 1,7%.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h15):

ÁSIA
Austrália: +0,29%
Nikkei: +0,67%
Hang Seng: ---
Xangai Composite: +1,38%

EUROPA
London - FTSE: +0,31%
Paris Cac 40: +0,60%
Frankfurt - Dax: +0,24%
Madrid IBEX: +0,33%
Milão MIB 40: +0,48%

COMMODITIES
BRENT: +0,78%
WTI: +0,39%
OURO: -0,29%
COBRE: +0,71%
NÍQUEL: +0,56%
SOJA FUTURO: +0,43%
ALGODÃO FUTURO: 0,07%

INDICES FUTUROS
Dow: +0,30%
SP500: +0,33%
NASDAQ: +0,18%

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

quinta-feira, 16 de maio de 2013

QUINTA-FEIRA 16/05/2013


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
09h30 -  Housing Starts (número de casas que começaram a ser construídas) e Building Permits (autorizações para novas construções), ambos de abril;
09h30 - Initial Jobless Claims  (mede a quantidade de pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos).

AGENDA DA PRÓXIMA SESSÃO
EUROPA: Construction Output de Março
O Eurostat divulga os dados sobre a atividade da indústria de construção na zona do euro, tanto no setor público como privado.
ALEMANHA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
REINO UNIDO:  Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
EUA: 10h55 - Michigan Sentiment de Maio (mede a confiança dos consumidores na economia norte-americana); 11h00 - Leading Indicators de Abril ((ou Índice de Indicadores antecedentes, que nada mais é do que um relatório que compreende 10 índices já divulgados no país tais como pedidos de auxílio-desemprego, custo de mão-de-obra e permissões para construção e que resumem a situação da economia americana e servem como prévia para o desempenho da economia);  A balança comercial da Zona do Euro subiu inesperadamente no último trimestre para 18,7B, ante 12,7B no trimestre anterior. Analistas esperavam redução do valor para 11,8B no último trimestre.



ÁSIA:   A maioria dos mercados asiáticos subiram  nesta quinta-feira depois que os principais índices dos EUA conquistaram novos recordes. O Xangai Composite subiu 1,2%, TAIEX de Taiwan ganhou 0,9%, Kospi da Coréia do Sul adicionou 0,8% e Hang Seng de Hong Kong subiu 0,2%. Em contrapartida, Nikkei do Japão caiu 0,4%, mas conseguiu terminar acima dos 15 mil pontos. Na  quarta-feira o benchmark terminou acima de 15 mil pela primeira vez em mais de cinco anos, enquanto isso  S & P / ASX 200 da Austrália caiu 0,5% com produtores de commodities perdendo terreno. Em Tóquio, a queda ocorreu apesar dados divulgados no início do dia mostrou que a economia japonesa cresceu a uma taxa melhor do que o esperado de 0,9% no período de janeiro a março, em relação ao trimestre encerrado em 31 de dezembro, superando as expectativas de uma melhoria de 0,7%. A taxa mais rápida de expansão do PIB foi impulsionada pelo aumento do consumo das famílias e exportações. Setor bancário liderou a queda no Japão, mesmo após os três maiores bancos do país apresentarem resultados fortes. Sumitomo Mitsui Financial caiu 4%, Mitsubishi UFJ Financial perdeu 3,6% e Mizuho Financial derramou 3,1%. Exportadores enfraqueceram com o iene firmando-se em relação ao dólar dos EUA. NEC e Komatsu recuaram 0,4% cada.  Os ganhos com ações em Hong Kong foram conduzidos pela alta da pesopesada HSBC Holdings, que subiu 1%, um dia depois de ter apresentado um plano para cortar custos em até US $ 3 bilhões até 2016. O banco já saltou 6,5% depois que anunciou um forte crescimento no lucro trimestral. Esses ganhos ajudaram a compensar as perdas no setor de energia. O fortalecimento do dólar enfraqueceu as perspectivas para os preços das commodities, incluindo petróleo bruto. As ações da PetroChina perdeu 2,1% e Cnooc caiu 1,4%. Na Austrália, BHP Billiton caiu 0,8%, a produtora de ouro Newcrest Mining caiu 5,3% e Oil Search perdeu 0,8%. O enfraquecimento do dólar australiano que recentemente caiu abaixo da paridade contra a moeda dos EUA, também fortaleceu o sentimento pessimista.

EUROPA:  Os mercados acionários europeus recuam, após os principais índices atingir as máximos de vários anos no dia anterior e  ignorando dados de crescimento melhor do que o esperado do Japão. O Stoxx Europe 600 cai  0,2%, depois de atingir o ponto mais alto de fechamento desde junho de 2008 na quarta-feira. Ações da Compagnie Financiere Richemont avançam  5,51%, após a empresa de artigos de luxo anunciar que teve um bom trimestre e afirmou expectativas de lucros no resto do ano. Em uma nota mais pessimista, as ações da Zurich Insurance perde 3,5%, após informar uma queda de 7% no lucro do primeiro trimestre, citando um "ambiente econômico desafiador". Commerzbank cai 3,6% em Frankfurt, apagando parte da alta de 12% da quarta-feira, quando o fundo de resgate bancário da Alemanha disse que vendeu cerca de 625 milhões de euros (805 milhões dólares americanos) de ações do Commerzbank para reduzir sua participação no banco e  DAX 30 recua. Na França, o índice CAC 40 da França perde, com France Telecom recuando 1,0%, mas Credit Agricole sobe 1,27%. No Reino Unido, o índice FTSE 100 avança, a caminho para o 11º dia consecutivo de ganhos. As ações da HSBC Holdings recuam 0,05%, após o Deutsche Bank cortar a gigante bancária de comprar para manter, mas Barclays sobe 1,2% e Lloyds Banking avança 0,98%. As ações da Aviva salta 6,1%, após a companhia de seguros registrar um aumento de 18% no primeiro trimestre, ajudado pela força nos mercados do Reino Unido, França, Turquia e Ásia. EasyJet sobe 2,9%, somando-se um aumento de 8,3% da quarta-feira, quando a companhia aérea disse que reduziu suas perdas no primeiro semestre. Vodafone sobe 1%, após a maior telecom disse que sua unidade alemã assinou um acordo com a Deutsche Telekom, permitindo oferecer banda larga de alta velocidade e TV baseada na Internet em toda a Alemanha. Em uma nota mais pessimista, empresas de mineração estavam em declínio, com a queda dos preços dos metais. Eurasian Natural Resources cai 4,6%, Fresnillo perde 4,3% e Anglo American recua 1,9%.  A balança comercial da Zona do Euro subiu inesperadamente no último trimestre para 18,7B partindo de 12,7B no trimestre anterior. Analistas esperavam redução para 11,8B no último trimestre.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h05):

ÁSIA
Austrália: -0,50%
Nikkei: -0,39%
Hang Seng: +0,17%
Xangai Composite: +1,21%

EUROPA
London - FTSE: +0,05%
Paris Cac 40: -0,32%
Frankfurt - Dax: -0,19%
Madrid IBEX: -0,36%
Milão MIB 40: +0,14%

COMMODITIES
BRENT: -0,33%
WTI: -0,86%
OURO: -1,39%
COBRE: -0,46%
NÍQUEL: +0,14%
SOJA FUTURO: -0,16%
ALGODÃO FUTURO: -0,61%

INDICES FUTUROS
Dow: -0,05%
SP500: -0,11%
NASDAQ: -0,07%

BALANÇOS  CORPORATIVOS:
EUA: Brady, Kohl's, Prestige Brands, Wal-Mart, Autodesk, Dell, J. C. Penney, Nordstrom

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

quarta-feira, 15 de maio de 2013

QUARTA-FEIRA 15/05/2013


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
08h00 - MBA Mortgage Applications (número de solicitações de empréstimos hipotecários);
09h30 - Producer Price Index (PPI) de Abril (índice de Preços ao Produtor (PPI), o mais importante indicador de inflação dos Estados Unidos);
09h30 - NY Empire State Manufacturing Index de Abril (mede a atividade manufatureira no estado de Nova York, onde as indústrias respondem a um questionário com os principais índices econômicos e com as perspectivas para os Estados Unidos nos próximos seis meses);
10h15 -  Industrial Production (produção de fábricas dos Estados Unidos) e Capacity Utilization (capacidade utilizada pela indústria americana), ambas de Abril;
11h00 - NAHB Housing Market Index de Maio (venda de imóveis e a expectativa para novas construções no mercado imobiliário americano) ;
11h30 - Relatório de Estoques de Petróleo dos Estados Unidos.

AGENDA DA PRÓXIMA SESSÃO
EUROPA:  Consumer Price Index (CPI) de April (indicador mensal da inflação ao consumidor europeu), Trade Balance de Março (números da balança comercial na Zona do Euro).
ALEMANHA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
REINO UNIDO:  Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
EUA: 09h30 -  Housing Starts (número de casas que começaram a ser construídas) e Building Permits (autorizações para novas construções), ambos de abril; 09h30 - Initial Jobless Claims  (mede a quantidade de pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos).


ÁSIA:  A maioria das bolsas asiáticas subiram, com Nikkei figurando novamente como estrela regional, após subir 2,3%, para 15,096.03, nível de fechamento que não visto desde dezembro de 2007. O Nikkei já subiu mais de 45% até agora em 2013, batendo facilmente outros benchmarks regionais. Vários exportadores japoneses avançaram com o dólar dos EUA permanecendo acima do nível de ¥ 102.  Fuji Heavy Industries, fabricante dos veículos Subaru ganhou 5% e Japan Tobacco saltou 5,8%. Sony disparou 10,4% após o gerente de fundos de hedge Daniel Loeb assumir a divisão de entretenimento da empresa. Isuzu Motors saltou mais de 20% depois de postar resultados otimistas para o ano encerrado em 31 de março. Financeiras subiram na esperança de fortes lucros. Mizuho Financial subiu 0,9%, após uma jornal nikkei informar que seu lucro líquido do exercício findo em 31 de março provavelmente superará as estimativas do credor e Mitsubishi UFJ Financial avançou 3,1% após outro relatório independente dizer que o banco deverá aumentar seus dividendos pela primeira vez em cinco anos.  Em comunicado, a empresa disse que não tomou nenhuma decisão sobre dividendos. Em contrapartida, Sharp caiu 12,8% com notícias de que a empresa vai substituir os principais executivos depois de postar a maior perda de sua história. No resto da região, TAIEX deTaiwan subiu 0,8%, Hang Seng de Hong Kong avançou 0,5% depois de cair nas duas sessões anteriores,  China Xangai Composite ganhou 0,4% e Kospi da Coréia do Sul subiu 0,1%. Em sentido contrário S & P / ASX 200 da Austrália caiu 0,6%, com o recuo dos preços das commodities devido fortalecimento do dólar e persistentes preocupações sobre o crescimento econômico da China.  As ações da Newcrest Mining caiu 2,9% e BHP Billiton perdeu 1,9%. Rio Tinto recuou 3,1%, após rebaixamento da Barclays de overweight para equalweight. Ainda em Sydney, as ações do Commonwealth Bank of Australia subiu 0,8% depois de postar um aumento de 12% no lucro do terceiro trimestre. Na China, algumas ações de propriedade, seguros e bancos recuaram em Xangai, em meio a temores sobre a saúde da economia e  preocupações de que Pequim pode não facilitar as suas políticas para estimular o crescimento. O Bank of America Merrill Lynch reduziu sua visão sobre o crescimento do PIB chinês em 2013, de 8% para 7,6%. As ações da Poly Real Estate recuou 0,2%, Ping An Insurance caiu 0,9% e Banco Industrial e Comercial da China declinou 0,5%.

EUROPA:  Os mercados europeus brigam para definir a direção nesta quarta-feira, após o PIB da zona euro contrair 0,2%, pior do que o recuo de 0,1% esperado pelos analistas para o primeiro trimestre de 2013, mantendo a região em recessão. Para os 27 países da UE, o PIB caiu 0,1%. Para ambas as regiões, no entanto, os dados mostram uma recuperação em relação ao quarto trimestre do ano passado, quando as taxas de crescimento caíram 0,6% e 0,5%, respectivamente. O PIB da Alemanha, maior economia da Europa apresentou uma expansão de 0,1% no primeiro trimestre, abaixo das expectativas de um aumento de 0,3% e em contrapartida, o PIB da França mostrou que a economia encolheu 0,2% no primeiro trimestre de 2013, abaixo das expectativas de um declínio de 0,1%, mostrando que a França entrou em recessão triple-dip. Os dados reforçam a expectativa de que o BCE deva acelerar a implementação de medidas para fortalecer a economia regional. O Stoxx Europe 600 sobe 0,17%, aproximando-se do nível de fechamento mais alto desde junho de 2008. As ações do alemão Commerzbank disparam 14%, depois que o BC da Alemanha resgatou o fundo Soffin, após vender cerca de € 625.000.000 (808.000.000 $) de ações do Commerzbank em € 7 por ação. Após a colocação das ações, a participação da Soffin no banco será reduzida para cerca de 17%, ante 25%.  O índice DAX 30 avança.  A London Stock Exchange do Reino sobe 4,27%, depois de dizer que está otimista em relação ao resto do ano, após registrar um aumento de 5% no lucro. Em uma nota mais pessimista, as ações francesas eram em sua maioria menores, após dados da economia francesa. BNP Paribas recua 0,22% e Société Générale perde 0,5%. O índice CAC 40 recupera das perdas iniciais e opera em alta neste instante. No Reino Unido, o índice FTSE 100 ainda no campo negativo. Mineradoras pressionam o índice. Randgold Resources cai 2.5%, Antofagasta cai 1.1% e BHP Billiton perde 0.8%, seguindo a queda dos metais.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h15):

ÁSIA
Austrália: -0,56%
Nikkei: +2,29%
Hang Seng: +0,50%
Xangai Composite: +0,35%

EUROPA
London - FTSE: -0,03%
Paris Cac 40: +0,17%
Frankfurt - Dax: +0,08%
Madrid IBEX: +1,19%
Milão MIB 40: +0,42%

COMMODITIES
BRENT: -0,15%
WTI: -0,64%
OURO: -0,96%
COBRE: -1,28%
NÍQUEL: -1,27%
SOJA FUTURO: -0,46%
ALGODÃO FUTURO: -0,83%

INDICES FUTUROS
Dow: 0,00%
SP500: -0,06%
NASDAQ: -0,01%

BALANÇOS  CORPORATIVOS:
BRASIL: Banco do Brasil, Banrisul, BR Insurance, Bradespar, Celesc, Cemig, CESP, Coelce, Copel, Ecorodovias, General Shopping, Iochpe-Maxion, Lupatech, Metalfrio, Nutriplant, OSX Brasil, Qualicorp, Redentor, Springs Global, Taesa, Tegma, Transmissão Paulista, Trisul, Triunfo Participações, Ultrapar, Valid, Viver

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

terça-feira, 14 de maio de 2013

TERÇA-FEIRA 14/05/2013


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
9h30  - Export Prices (preços de bens exportados, excluindo produtos agrícolas) e o Import Prices (preços de bens importados, excluindo petróleo), ambos de abril;

AGENDA DA PRÓXIMA SESSÃO
EUROPA:  Gross Domestic Product (Prévia) do 1º Trimestre (Produto Interno Bruto (PIB) da Zona do Euro e de todos os países que integram a União Europeia).
ALEMANHA: Gross Domestic Product (Prévia) do 1º trimestre (Produto Interno Bruto (PIB) da Alemanha).
REINO UNIDO:  Claimant Count Rate de Abril (mostra como está a situação do desemprego no Reino Unido);  ILO Unemployment Rate de Março (taxa de desemprego e um dos principais indicadores da economia britânica).
EUA: 08h00 - MBA Mortgage Applications (número de solicitações de empréstimos hipotecários); 09h30 - Producer Price Index (PPI) de Abril (índice de Preços ao Produtor (PPI), o mais importante indicador de inflação dos Estados Unidos); 09h30 - NY Empire State Manufacturing Index de Abril (mede a atividade manufatureira no estado de Nova York, onde as indústrias respondem a um questionário com os principais índices econômicos e com as perspectivas para os Estados Unidos nos próximos seis meses); 10h15 -  Industrial Production (produção de fábricas dos Estados Unidos) e Capacity Utilization (capacidade utilizada pela indústria americana), ambas de Abril; 11h00 - NAHB Housing Market Index de Maio (venda de imóveis e a expectativa para novas construções no mercado imobiliário americano) ; 11h30 - Relatório de Estoques de Petróleo dos Estados Unidos.


ÁSIA: A maioria das principais bolsas asiáticas fecharam em queda nesta terça-feira, mesmo com o Standard & Poors 500 Index estabelecendo um novo recorde de fechamento na segunda-feira, após dados mostrarem um aumento nas vendas no varejo dos EUA, no entanto DJIA recuou em meio à preocupações sobre o destino do programa de compras de ativos do Federal Reserve, que também pesou sobre o sentimento na Ásia. As ações da China continental lideraram as perdas regionais, em meio a temores de que Pequim pode não aliviar imediatamente a política para enfrentar a desaceleração econômica. O Xangai Composite terminou 1,1% menor. A queda ocorreu um dia depois que dados de abril sobre a produção industrial e vendas no varejo foram interpretados como um início lento para a economia chinesa no segundo trimestre. Hang Seng de Hong Kong caiu 0,3% e Nikkei do Japão recuou 0,2%, um dia depois de terminar em seu nível mais alto desde dezembro de 2007. Enquanto isso, Kospi da Coréia do Sul saltou de 1% e S & P / ASX 200 da Austrália adicionou 0,2%.  Na China, stocks de propriedade foram atingidos após Reuters citar meios de comunicação locais de que Pequim reforçou  regulamentações para os empresas que desejam obter licenças de pré-venda para novos projetos habitacionais. Gemdale deslizou 3,3% e Poly Real Estate caiu 3% em Xangai, China Vanke recuou 2,6% em Shenzhen e China Resources Land perdeu 3% em Hong Kong. No Japão, os exportadores recuaram com o dólar dos EUA caindo para cerca de ¥ 101,50, contra ¥ 101,81 na tarde de segunda-feira na América do Norte. Fanuc recuou 1,6%, Bridgestone perdeu 1,7% e Nikon deslizou 1,7%. No lado positivo, as ações da Hino Motors subiram 1,3% e as da Isuzu Motors avançaram 1,8%, seguindo um relatório de um jornal nikkei de que as duas empresas tinham aumentado seus gastos orçamentários para o exercício em curso, depois de postar lucros recordes no último ano fiscal. Citizen subiu 0,6%, após previsão de retorno ao lucro neste ano. Apesar o iene forte pesar sobre Tóquio, ele ajudou as ações de alguns exportadores sul-coreanos que haviam sofrido recentemente com a preocupação sobre sua competitividade global que é afetada com a melhoria das perspectivas de seus rivais japoneses. Hyundai Motor ganhou 2,7% e Kia Motors subiu 3,8%, enquanto o construtor de navios Hyundai Heavy Industries avançou 0,8%. Em Hong Kong, a maior produtora de alumínio do mundo United Co. Rusal ganhou 1,5% após reportar prejuízo no primeiro trimestre. Alguns garimpeiros asiáticos perderam terreno após futuros de metais enfraquecerem pela terceira sessão consecutiva nos EUA. Newcrest Mining caiu 2,5% em Sydney, enquanto Zijin Mining  perdeu 1,3% em Hong Kong, bem como Xangai.      

EUROPA:  Os mercados europeus recua  após dados mostrarem que a confiança dos investidores alemães ZEW avançou 0,1 ponto para 36,4 em maio, mas as expectativas era de uma leitura de 40. Enquanto isso, a produção industrial na zona do euro subiu 1% em março em comparação com o mês anterior. Produção de energia cresceu 3,8%, enquanto os bens de consumo duráveis ​​cresceram 1,9%. O Stoxx Europe 600 cai 0,31%, somando-se uma queda de 0,2% na segunda-feira, quando o índice quebrou uma série de quatro altas. Ações da Severn Trent do Reino Unido sobe 16%, após a empresa de serviços públicos de água anunciar que recebeu uma abordagem de oferta. Deutsche Post ganha  2,2% após a companhia informar um aumento de 45% no lucro ajustado do primeiro trimestre. O índice DAX 30 da Alemanha recua após atingir o ponto mais alto na segunda-feira. Os bancos postam as maiores perdas. Commerzbank cai 1,13%, depois de anunciar aumento de capital de 2,5 bilhão de euros (3,25 bilhões dólares americanos). O preço das novas ações será de € 4,5 por ação, um desconto de 55% em relação ao preço de fechamento de segunda-feira. Deutsche Bank perde 1,19%. Na França, a European Aeronautic Defence & Space ou EADS sobe 1,69%, depois que manteve a sua orientação de ganhos para 2013, mas reiterou que o programa da aeronave Airbus A350 continua sendo "um desafio". O índice CAC 40 cai. No Reino Unido, o índice FTSE 100 recua, prestes a quebrar uma sequência de altas de oito dias. Empresas de mineração pressionam. Eurasian Natural Resources cai 2,8%, Anglo American cai 2,5% e Rio Tinto recuam 2.2%.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h25):

ÁSIA
Austrália: +0,20%
Nikkei: +0,16%
Hang Seng: -0,26%
Xangai Composite: -1,11%

EUROPA
London - FTSE: -0,12%
Paris Cac 40: -0,43%
Frankfurt - Dax: -0,19%
Madrid IBEX: -0,71%
Milão MIB 40: -0,42%

COMMODITIES
BRENT: -0,31%
WTI: -0,15%
OURO: -0,03%
COBRE: -2,16%
NÍQUEL: -0,63%
SOJA FUTURO: +0,55%
ALGODÃO FUTURO: -0,20%

INDICES FUTUROS
Dow: -0,23%
SP500: -0,19%
NASDAQ: -0,24%

BALANÇOS  CORPORATIVOS:
BRASIL: Amil, Banco Indusval, Bic Banco, Brazil Pharma, CCR, CR2 Empreendimentos, CSU CardSyst, Helbor, HRT, JBS Friboi, JHSF, KROTON, Le Lis Blanc, Log - In, Marfrig, Profarma, Rossi Residencial,  Saraiva Livraria, Unipar, Wilson Sons

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

segunda-feira, 13 de maio de 2013

SEGUNDA-FEIRA 11/05/2013


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
 9h30 - Retail Sales de abril (mede as vendas totais do mercado varejista, desconsiderando o setor de serviços) e o Retail Sales ex-auto (ignora as vendas de automóveis);
11h00 - Business Inventories de março (aponta o nível de vendas e de estoques das indústrias, atacado e varejo)

AGENDA DA PRÓXIMA SESSÃO
EUROPA:  ZEW Economic Sentiment (sentimento do investidor institucional na Zona do Euro).
ALEMANHA: German Final CPI (Inflação - preco ao consumidor alemão); German WPI (preços de vendas no atacado), German ZEW Economic Sentiment (sentimento no longo prazo do investidor institucional na Alemanha).
REINO UNIDO:  RICS House Price Balance (mede a variação dos preços das casas no Reino Unido).
EUA: 9h30  - Export Prices (preços de bens exportados, excluindo produtos agrícolas) e o Import Prices (preços de bens importados, excluindo petróleo), ambos de abril;



ÁSIA: As ações japonesas subiram para seu nível mais alto em mais de cinco anos nesta segunda-feira, impulsionado por uma perspectiva de mais fraqueza para o yen, após o Grupo das Sete principais economias se abstiveram de criticar as políticas de flexibilização de Tóquio. Nikkei  do Japão subiu de 1,2%, finalizando a negociação do dia em 14,782.21 - melhor resultado do índice de referência desde Dezembro de 2007 - depois de ter cravado 6,7% na semana passada. O índice Topix subiu 1,8%. Na segunda-feira, o dólar dos EUA foi negociado perto do nível de ¥ 102, favorecendo exportadores japoneses. Panasonic subiu 7,6% e Nissan Motor saltou 4,5%, após emitirem previsões de lucros anuais fortes. Nippon Steel e Sumitomo Metal avançaram 0,8% depois de anunciar planos para cortar custos.  A maioria dos mercados sofreram perdas depois de uma reportagem do The Wall Street Journal, citando um funcionário do Federal Reserve alegando a possibilidade de desacelerar o programa de compra de títulos. Ações em Hong Kong e Xangai terminaram menor depois da produção industrial da China subir para 9,3% em abril e as vendas no varejo durante o mês melhorar 12,8%, ambos em relação ao mês de março. O índice Hang Seng de Hong Kong recuou 1,4%, enquanto o Xangai Composite caiu 0,2% e TAIEX de Taiwan fechou 0,4% menor. S & P / ASX 200 da Austrália subiu 0,1% e Kospi da Coréia do Sul encerrou 0,2% maior. Vários produtores de commodities recuaram  em toda a região, com a força da moeda dos EUA pesando sobre os preços das commodities.  Além de aumentar seus ganhos sobre a moeda japonesa, o dólar também subiu em relação à outras moedas, como o euro e dólar australiano. Mineradoras foram atingidos depois de futuros de metais preciosos caírem mais de 2% na sexta-feira. Em Sydney, a mineradoras de ouro Newcrest Mining perdeu 3,8%,e Perseus Mining caiu 7%. Em Xangai,  Zijin Mining  perdeu 1% e em Hong Kong recuou 2,6%. Entre outras mineradoras, BHP Billiton recuou 0,6% e Rio Tinto perdeu 1,5% em Sydney.  A produtora de energia Cnooc caiu 2,4% em Hong Kong, enquanto PetroChina caiu 0,6% e Jiangxi Copper recuou 1,4% em Xangai. Inpex tombou 7,4% em Tóquio. Ações de bancos chineses do continente recuaram depois que dados do banco central divulgados sexta-feira mostraram que a concessão de empréstimos em abril recuou em relação aos níveis observados em março. Bank of Communications caiu 1,4% e China Construction Bank caiu 2,4% em Hong Kong e em Xangai, recuaram 1,3% e 0,6%, respectivamente. As ações da Ping An Insurance deslizou 4,2% em Hong Kong e 2,2% em Xangai, depois que o regulador de valores mobiliários da China proibiu a subscrição de novas ações em três meses, citando a negligência como a causa.

EUROPA: Os mercados europeus recuam depois de uma sequência de quatro altas na semana passada, enviando o índice de referência da região para a maior alta em 2013, enquanto uma mescla de dados chineses aumentou as preocupações sobre o crescimento da segunda maior economia do mundo. O Stoxx Europe 600 recua 0,49%, fazendo uma pausa depois de atingir seu nível mais alto desde junho de 2008 na sexta-feira. As ações do Commerzbank recuam 3,9%, após o diário alemão Handelsblatt informar que o banco deve colocar novas ações no final desta semana com um desconto de cerca de 35% em relação à última cotação. Outros bancos também estão em declínio. Standard Chartered do Reino Unido cai 5,02% em Londres, o Banco Espirito Santo tomba 3,2% em Portugal e Société Générale cai 2% na França. Empresas de mineração também recuam, depois dos dados da China, aumentando preocupações de que a economia do país não pode crescer tanto quanto se esperava. Mineradoras tendem a cair com preocupações de crescimento da China, visto que a nação é um dos principais consumidores dos recursos naturais. Anglo American perde 1,4%, Rio Tinto cai 1% e BHP Billiton tomba 0,8%.  O índice FTSE 100 do Reino Unido, DAX 30 da Alemanha e  CAC 40 da França recuam.

ÍNDIA: O déficit comercial da Índia em abril aumentou mais de 70% em relação à março, com a importação de ouro e prata disparando e superando as exportações. As importações em abril subiram para 10,9% em relação ao ano anterior, causada por um forte aumento das importações de ouro e prata e as exportações de mercadorias avançaram 1,6% em abril, pelo quarto mês consecutivo. A procura por ouro na Índia, maior consumidor do mundo, aumentou depois de uma queda acentuada em seu preço, que atingiu a mínima de dois anos, apesar dos esforços do governo de reduzir as importações do metal através de medidas como aumento de imposto de importação.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h05):

ÁSIA
Austrália: +0,08%
Nikkei: +1,20%
Hang Seng: -1,42%
Xangai Composite: -0,22%

EUROPA
London - FTSE: -0,28%
Paris Cac 40:  -0,46%
Frankfurt - Dax: -0,71%
Madrid IBEX: -1,50%
Milão MIB 40: -105%

COMMODITIES
BRENT: -1,01%
WTI: -1,03%
OURO: -1,36%
COBRE: +0,15%
NÍQUEL: -0,23%
SOJA FUTURO: +0,00%
ALGODÃO FUTURO: -1,48%

INDICES FUTUROS
Dow: -0,35%
SP500: -0,43%
NASDAQ: -0,48%

BALANÇOS  CORPORATIVOS:
EUA: Dillard's, Home Inns, SolarCity

BRASIL: Abril Educacional, Aliansce, Anhanguera Educacional, Banco Sofisa, Cyrela,
Diag. América, Ez Tec, Gol, GP Invest, IMC Holdings, LLX Logística, Magazine Luiza,
MRV Engenharia, Paraná Banco, Sao Carlos, Tecnisa , Tempo Participações, Unicasa

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

sexta-feira, 10 de maio de 2013

SEXTA-FEIRA 10/05/2013


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
9h25 - Discurso do membro do FOMC e Presidente do Federal Bank de Chicago, Charles Evans;
10h30 - Discurso do Presidente do FED Ben Bernanke;
15h00 - Discurso do membro do FOMC e Presidente do Federal Bank de Kansas City, Esther George;
15h00 - Federal Budget Balance (orçamento federal dos Estados Unidos).

AGENDA DA PRÓXIMA SESSÃO
EUROPA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
ALEMANHA:   German WPI (preços de vendas no atacado). REINO UNIDO: Trade Balance (desempenho mensal do comércio exterior britânico).
EUA: 9h30 - Retail Sales de abril (mede as vendas totais do mercado varejista, desconsiderando o setor de serviços) e o Retail Sales ex-auto (ignora as vendas de automóveis); 11h00 - Business Inventories de março (aponta o nível de vendas e de estoques das indústrias, atacado e varejo)


ÁSIA:  A maioria dos mercados asiáticos registraram alta, apesar dos ganhos terem sido limitados pelo fechamento negativo em Wall Street, onde os benchmarks respiraram depois de fechar em níveis recordes diversas vezes. Nikkei do Japão  terminou o dia 2,9% maior, a 14,607.54, registrando um ganho semanal de 6,7%. O Topix  subiu 2,4%.

O aumento veio com o dólar superando a forte resistência visto nas últimas semanas para passar o nível psicologicamente importante de ¥ 100. Ações de empresas com uma forte presença internacional avançaram. Casio Computer, Panasonic, Komatsu e Japan Tobacco, todos subiram 3% ou mais.  Montadoras de autos também se beneficiaram. Mazda Motor disparou  7,2%, Nissan Motor subiu 3%, Mitsubishi Motors adicionou 5,2% e  Fuji Heavy Industries, fabricante dos veículos Subaru saltou 11,3%.

Trend Micro disparou 17,8% depois de anunciar um forte crescimento no lucro trimestral. Nikon disparou 14,6%, um dia após emitir previsão de lucros melhor do que o esperado. Sony subiu 2,5%, depois de publicar seu primeiro lucro anual em cinco anos. Suzuki Motor ganhou 7,5% após ter reportar um lucro recorde no exercício findo em 31 de março.

Em outros mercados,  S & P / ASX 200 da Austrália subiu 0,2%, Xangai Composite subiu 0,6% e Hang Seng de Hong Kong subiu 0,5%. Kospi da Coréia do Sul caiu 1,8%, com empresas que competem diretamente com os seus homólogos japoneses nos mercados de exportação, recuaram após queda do iene. Kia Motors perdeu 3,3% e Hyundai Motor recuou 2,3%.

Diversas ações de recursos subiram em Sydney, com o dólar australiano recuando frente ao dólar dos EUA, após uma leitura otimista sobre os pedidos  de desemprego semanais nos EUA. BHP Billiton adicionou 0,6% e Rio Tinto ganhou 0,4%, enquanto a petrolífera Woodside Petroleum subiu 0,7%.

Em Hong Kong, as ações da China Resources Power Holdings caíram 10%, ​​após a concessionária anunciar planos para adquirir a distribuidora de gás canalizado China Resources Gas através de uma oferta de ações. China Resources Gas caiu 3,9%.

EUROPA: Os mercados europeus estão a caminho para atingir novos recordes em 2013 nesta sexta-feira, após alta na Ásia, onde as ações japonesas dispararam após o dólar dos EUA subir acima do nível de 100 ienes pela primeira vez em quatro anos. O Stoxx Europe 600 avança 0,28% na tentativa de cravar uma série de quatro dias de alta.

As ações da BT Group do Reino Unido disparam 9,7%, após a empresa de telecomunicações elevar os dividendos para 14%, depois de postar os resultados do quarto trimestre melhores do que o esperado. Além disso, o Bank of America Merrill Lynch elevou o papel de neutro para compra.

ArcelorMittal sobe 4,9% em Paris, depois da siderúrgica confirmar seu guidance para o ano, na expectativa de que as vendas de minério de ferro e aço vão melhorar durante o ano.

O alemão DAX 30 sobe, tentando mais um dia de recorde histórico. Todos os setores do benchmark são negociados em território positivo. A siderúrgica ThyssenKrupp sobe 2% e seguindo os passos do seu par ArcelorMittal.

O índice CAC 40 na França e o FTSE 100 do Reino Unido avançam. Na França, a fabricante de medicamentos Sanofi avança 2,2%, recuperando parcialmente a queda de ontem, mas os bancos Societe Generale e Credit Agricole recuam 1,1% e 0,97% respectivamente.

Os bancos estão em ascensão em Londres. HSBC sobe 0,8% e Barclays sobe 0,9%. Entre as mineradoras, Rio Tinto recua 0,49%, mas  BHP Billiton avança 0,44%, Kazakhmys avança 3% e Antofagasta sobe 0,43%.  Foi divulgado os dados de comércio de março no Reino Unido,  mostrando que o déficit comercial do país diminuiu para £ 3,1 bilhões em março (4,78 bilhões dólares), frente a £ 3,4 bilhões em fevereiro. O crescimento das exportações foi impulsionado pela fraqueza da libra esterlina.

Fora dos principais índices, as ações da Banca Popolare di Milano desliza 0,9%, depois da Exane BNP Paribas cortar o banco italiano de outperform para neutro.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h00):

ÁSIA
Austrália: +0,15%
Nikkei: +2,93%
Hang Seng: +0,47%
Xangai Composite: +0,62%

EUROPA
London - FTSE: +0,48%
Paris Cac 40:  +0,60%
Frankfurt - Dax: +0,65%
Madrid IBEX: +0,49%
Milão MIB 40: +1,33%

COMMODITIES
BRENT: +0,06%
WTI: -0,48%
OURO: -0,57%
COBRE: +0,15%
NÍQUEL: -0,19%
SOJA FUTURO: +0,27%
ALGODÃO FUTURO: -0,48%

INDICES FUTUROS
Dow: +0,25%
SP500: +0,18%
NASDAQ: +0,19%

BALANÇOS  CORPORATIVOS:
EUA: ArcelorMittal, LMI Aerospace, Sirona Dental Systems

BRASIL: Alpargatas, Gafisa, Kepler Weber, Light, Renova, Rodobens, Suzano Papel, V-Agro

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

quinta-feira, 9 de maio de 2013

QUINTA-FEIRA 09/05/2013


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
09h30 - Initial Jobless Claims (mede a quantidade de pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos);
11h00 - Wholesale Inventories de Março (dados decorrentes das vendas e dos estoques no atacado americano).

AGENDA DA PRÓXIMA SESSÃO
EUROPA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
ALEMANHA:  German Trade Balance (saldo da balança comercial na Alemanha); REINO UNIDO: Trade Balance (desempenho mensal do comércio exterior britânico).
EUA: 9h25 - Discurso do membro do FOMC e Presidente do Federal Bank de Chicago, Charles Evans; 10h30 - Discurso do Presidente do FED Ben Bernanke; 15h00 - Discurso do membro do FOMC e Presidente do Federal Bank de Kansas City, Esther George; 15h00 - Federal Budget Balance (orçamento federal dos Estados Unidos).


ÁSIA:   As bolsas asiáticas recuaram nesta quinta-feira,  após dados mostrarem  que os preços ao consumidor chinês subiram 2,4% em abril em relação ao mesmo período do ano anterior, mais do que o esperado pelos analistas, impulsionado pelos alimentos. O índice de preços ao produtor, que mede os preços no atacado caiu 2,6%, mais do que o esperado também. Economistas acreditam que a pressão inflacionária é muito baixa e o novo governo deve manter as políticas monetária e fiscal, pois o crescimento deve recuperar um pouco naturalmente.

O Xangai Composite caiu 0,6% e Hang Seng de Hong Kong caiu 0,1%. Nikkei do Japão declinou 0,7% e S & P / ASX 200 da Austrália terminou ligeiramente inferior. Cada um tinha terminado a quarta-feira em seu nível mais alto desde junho de 2008, mas foram incapazes de segurar os ganhos iniciais, depois que as bolsas dos EUA e da Alemanha registraram novos recordes.

A queda em Sydney veio com os dados mensais de emprego, mostrando que a economia australiana adicionou 50.100 postos de trabalho em abril, batendo as expectativas de um acréscimo de 12 mil postos de trabalho. Os dados vieram depois de que 36 mil empregos foram perdidos em março. Esses fortes dados laborais levantaram dúvidas se o banco central deveria reduzir ainda mais as taxas de juros, após o corte da taxa de referência na terça-feira.

Após os dados, National Australia Bank caiu 2,1% e Australia & New Zealand Banking perdeu 2,8%. Os indicadores recentes também sugerem que o PIB do primeiro trimestre deverá ser forte. O Reserve Bank of Australia poderá não precisar aliviar suas políticas na próxima reunião. Kospi da Coreia do Sul, por sua vez,subiu 1,2%, após  corte da taxa de juro surpresa pelo Banco da Coreia.

Promotores imobiliários chineses caíram depois dos dados de inflação. Gemdale perdeu 2,7% e China Vanke recuou 1,1%  em Xangai. As ações recuaram 1,3% em Shenzhen e China Overseas Land & Investment caiu 1,2% em Hong Kong. Em Tóquio, um iene forte prejudicou vários exportadores com o dólar dos EUA caindo abaixo de ¥ 99.

As ações da Toyota, que informou que seu lucro mais que dobrou no trimestre findo em 31 de março, devido fortes vendas nos EUA e um iene enfraquecido, devolveu os ganhos iniciais para terminar 1,4% menor. Canon caiu 1% e Honda Motor perdeu 1,3%. Sony encerrou 1,4% inferior, aguardando seu relatório de lucros trimestrais. A fabricante de pneus Bridgestone caiu 6,6% e Toshiba caiu 4,9% depois dos balanços divulgados na quarta-feira ficar aquém das expectativas.

Em Seul, os bancos subiram depois do corte da taxa de juro pelo Banco da Coréia em 2,5%. A maioria dos economistas esperava por mudanças. As ações da KB Financial  subiu 3,1% e Shinhan Financial ganhou 2,5%.

EUROPA: Os mercados europeus recuam após dados da inflação chinesa maior do que o esperado alimentar temores do governo chinês vai reter novas medidas de flexibilização, o que significaria menos liquidez injetada na economia. O Stoxx Europe 600 cai 0,1%, para 303,37, depois de fechar em nível mais alto desde junho de 2008 na quarta-feira.

Entre os maiores decliners, as ações do Banco Espirito Santo cai4,1%, após o JP Morgan Cazenove cortar o Banco Português de neutra para underweight. As ações da mineradora Eurasian Natural Resources cai 2,1%, após a empresa relatar resultados do primeiro trimestre misto para minério de ferro, ferro-ligas e alumínio em relação ao ano passado, enquanto a produção de cobre melhorou no período.

Contrariando a tendência negativa, as ações da Experian disparam 6,5% no Reino Unido. A empresa de crédito disse que irá continuar a comprar suas próprias ações , além de elevar os dividendos durante o ano. A empresa, no entanto, registrou queda de 36% na previsão de lucro ante impostos para o ano todo. mais que o esperado em abril, os dados mostram na quinta-feira.

O índice CAC 40 da França posta uma das maiores quedas entre os índices de cada país. A  fabricante de drogas Sanofi recua 4,18%, sendo negociado ex-dividendo. Na Alemanha, o índice DAX 30 oscila entre pequenas quedas e altas, depois de  fechar num nível jamais visto em todos os tempos na quarta-feira. Ações da Kloeckner & Co adicionou 2,4% em Frankfurt, depois que o Citigroup elevou a empresa de aço de neutro para venda.

No Reino Unido, o índice FTSE 100 registra pequena alta. As ações da Standard Chartered recua 2,4%, após o JP Morgan Cazenove cortar o banco de overweight para neutra, um dia depois da empresa registrar uma queda no lucro do primeiro trimestre. Entre as mineradoras, BHP Billiton sobe 1.39% e Rio Tinto cai 0,10%.

Na agenda de hoje é esperado a decisão do Banco da Inglaterra. A maioria dos analistas espera que o BoE mantenha as taxas de juros em 0,5% e não faça mudanças em seu programa de compra de ativos.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h45):

ÁSIA
Austrália: -0,03%
Nikkei: -0,66%
Hang Seng: -0,14%
Xangai Composite: -0,59%

EUROPA
London - FTSE: +0,07%
Paris Cac 40:  -0,77%
Frankfurt - Dax: -0,02%
Madrid IBEX: -0,25%
Milão MIB 40: -0,91%

COMMODITIES
BRENT: -0,26%
WTI: -0,27%
OURO: -0,21%
COBRE: -0,75%
NÍQUEL: +0,51%
SOJA FUTURO: +0,22%
ALGODÃO FUTURO: -0,32%

INDICES FUTUROS
Dow: +0,01%
SP500: -0,04%
NASDAQ: -0,13%

BALANÇOS  CORPORATIVOS:
EUA: Aeroflex, AES, Apache, Cablevision, Cincinnati Bell, Cooper Tire, Dean Foods, Dentsply, Global Partners, Heidrick & Struggles, Sony, Visteon, Windstream, Dillard's, Encore Capital, NVIDIA

BRASIL: B2W Varejo, BM&FBovespa, Brasil Brokers, Braskem, Cetip, Estácio Partipações, Fertilizantes Heringer, Guararapes, Locamerica, Magnesita, Minerva, Multiplus, OGX Petróleo, PDG Realty, Sabesp, T4F Entretenimento, Triunfo Participações, Linx

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader