Veja Também

Veja Também

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

QUINTA-FEIRA 29/11/2012


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
11h30 - Initial Claims (número de pedidos de auxílio-desemprego);
11h30 - Segunda prévia do PIB e de seu deflator (ambos baseados no terceiro trimestre);
13h00 -Pending Home Sales de outubro (mede a venda de casas existentes nos EUA com contrato assinado, mas ainda sem transação efetiva).

AGENDA DO PRÓXIMO PREGÃO
EUROPA: Unemployment Rate de Outubro (taxa de desemprego fornece amostras da situação da mão de obra na União Europeia); Consumer Price Index (CPI) Estimate de Novembro (indicador mensal da inflação ao consumidor europeu).
ALEMANHA: Retail Sales de Outubro (saldo das vendas no comércio da Alemanha); Votação do Bundestag (parlamento alemão deve votar a aprovação de um novo auxílio financeiro para a Grécia).
REINO UNIDO: GFK Consumer Confidence de Novembro (mede o nível de confiança do consumidor britânico sobre o futuro da economia local).
EUA: 11h30 - Personal Income (renda individual dos cidadãos norte-americanos) e Personal Spending (gastos dos consumidores), ambos de outubro e também o núcleo do Personal Consumption Expenditures - PCE (gastos pessoais dos americanos - medida de inflação mais acompanhada pelo Fed); 12h45 - Chicago PMI de novembro (mede o nível de atividade industrial na região).


ÁSIA: A maioria das bolsas da Ásia subiram nesta quinta-feira, após o presidente dos EUA, Barack Obama e o presidente da Câmara, John Boehner expressar otimismo sobre um acordo para resolver o  "abismo fiscal", provocando  ganhos em Wall Street. Obama disse que concretizou um acordo até o Natal, enquanto o deputado Boehner disse aos jornalistas que os republicanos estão esperançosos por um acordo com a Casa Branca para evitar o abismo fiscal. Nikkei do Japão subiu 0,99%, enquanto o Kospi da Coreia do Sul ganhou 1,15% e  S & P / ASX 200 da Austrália avançou 0,68%. Na China, TAIEX de Taiwan ganhou 0,9%, enquanto Hang Seng de Hong Kong acabou com uma sequência de três dias de perdas para terminar 1% maior, mas as ações no continente chinês declinaram pela quarta vez consecutiva, em seu menor nível desde 2009. O Xangai Composite Index caiu 0,5%.  Exportadores japoneses ganharam impulso extra, com o dólar recuperado o nível de ¥ 82. Hitachi subiram 2,9% e Advantest adicionou 3,4%. Sharp saltou de 3,1%, após Dow Jones Newswires afirmar que a empresa está em negociações com empresas dos Estados Unidos em relação a uma injeção de capital. A empresa está conversando com a Dell, Intel e Qualcomm, segundo pessoas familiarizadas com as negociações. As montadoras também avançaram apesar das notícias de que as vendas do setor de varejo em outubro caíram no Japão, em relação ao mesmo mês do ano anterior, quebrando uma seqüência de aumentos modestos desde dezembro. Entre os três principais fabricantes de automóveis, ações da Toyota Motor subiram 1,2%, Honda Motor avançaram 2% e Nissan Motor subiram  2,5%. Setor de recursos, que foram duramente atingida na quarta-feira, quando as preocupações com austeridade nos EUA impulsionou o dólar e consequentemente os preços dos metais, recuperou durante a sessão. Em Tóquio, a siderúrgica JFE subiu 3,5% e Kobe Steel subiu 6,9%. Em Sydney, a produtora de urânio Paladin Energy subiu 5,4%. Em Hong Kong, Murchison Metals subiu 2,5%, Angang Steel  subiu 1,4% e Jiangxi Copper avançou 0,6%. A mineradora anglo-australiana Rio Tinto adicionou 0,9%, após delinear cortes de despesas e aumentando otimismo sobre a demanda de minério chinês. Ações de corretoras sofreram pesadas perdas nas bolsas do continente chinês, apagando os ganhos registrados no início do dia. A Reuters citou uma notícia da mídia chinesa, após cortes na taxas de corretagem. Ações da Sinolink Securities despencaram no limite de 10% ao dia, Haitong Securities perdeu 5,9% e Citic Securities caiu 4,4% em Xangai; em Shenzhen, Changjiang Securities perdeu 8,6% e Hong Yuan Securities caiu 9,1%.

EUROPA: As bolsas europeias abriram em alta, seguindo os ganhos nas bolsas da Ásia e Wall Street, após comentários otimistas do presidente Barack Obama de que chegaram a um acordo sobre o abismo fiscal. O índice Stoxx Europe 600 sobe 0,79%, liderado pelo setor bancário com o Banco da Espanha Popular Español, subindo 6,2% e  Banco Santander subindo 1,6%. O IBEX 35 avanço, enquanto o rendimento dos títulos espanhóis de 10 anos caíram  13 pontos-base, para 5,19%, de acordo com a plataforma de negociação eletrônica Tradeweb. Na Alemanha, as ações do Commerzbank sobe 2,1%, enquanto as ações do Deutsche Bank avança 1,6%. O índice DAX 30 sobe. Entre ações francesas, as ações da GDF Suez sobe 1,9%, após o Credit Suisse elevar a empresa de underperform  para neutro. O índice CAC 40 sobe. O índice FTSE 100 do Reino Unido também opera em alta. Destaque para as ações do grupo de tecnologia Invensys salta 12%, após anunciar no dia de ontem,  que vendeu sua unidade de sinalização ferroviária para a alemã Siemens por £ 1.740 milhôes (2.780 milhões dólares americanos). As mineradoras Antofagasta sobe 2,10%, BHP Billiton avança 1,76% e Rio Tinto sobe 3,15. As petrolíferas BG Group sobe 0,95% e Royal Dutch Shell sobe 0,31%. Os bancos Barclays sobe 1,45%, HSBC sobe 0,96% e Lloyds Banking avança 1,43%.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h25):

ÁSIA
Austrália: +0,68%
Nikkei: +0,99%
Hang Seng: +0,99%
Xangai Composite: -0,51%

EUROPA
London - FTSE: +0,75%
Paris Cac 40: +1,08%
Frankfurt - Dax: +0,75%
Madrid IBEX: +1,58%
Milão MIB 40: +1,85%

COMMODITIES
BRENT: +0,28%
WTI: +0,55%
OURO: +0,22%
COBRE: +0,90%
NÍQUEL: +1,03%
SOJA FUTURO: +0,61%
ALGODÃO FUTURO: +0,34%

INDICES FUTUROS
Dow: +0,55%
SP500: +0,61%
NASDAQ: +0,74%

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

QUARTA-FEIRA 28/11/2012


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
13h00 - New Home Sales de outurbro (número de casas novas com compromisso de venda realizado durante o mês);
13h30 - Relatório de Estoques de Petróleo norte-americano;
17h00 - Livro Bege do Fed (relatório importante sobre o desempenho atual da economia do país).

AGENDA DO PRÓXIMO PREGÃO
EUROPA: Economic Confidence de Novembro (confiança dos consumidores na atividade econômica da Zona do Euro); Industrial Confidence de Novembro (confiança dos executivos na indústria da Zona do Euro); Services Confidence de Novembro (confiança dos executivos no setor de serviços da Zona do Euro); Consumer Confidence de Novembro (nível de confiança do consumidor na Zona do Euro.
ALEMANHA: Unemployment Rate de Novembro (taxa de desemprego na Alemanha).
REINO UNIDO: Consumer Confidence de Novembro (nível de confiança do consumidor no Reino Unido).
EUA: 11h30 - Initial Claims (número de pedidos de auxílio-desemprego); 11h30 - Segunda prévia do PIB e de seu deflator (ambos baseados no terceiro trimestre); 13h00 -Pending Home Sales de outubro (mede a venda de casas existentes nos EUA com contrato assinado, mas ainda sem transação efetiva).


ÁSIA:  Os mercados asiáticos caíram nesta quarta-feira, seguindo a sessão pessimista em Wall Street, com os investidores preocupados com a falta de progresso na resolução do abismo fiscal. O Nikkei caiu 1,2% em Tóquio, sua primeira queda em cinco sessões, Kospi da Coreia do Sul recuou 0,7%, S  & P / ASX 200 da Austrália declinou 0,2% e o índice Hang Seng caiu 0,6% em Hong Kong.  TAIEX de Taiwan avançou 0,1%, enquanto o índice Xangai China Composite perdeu 0,9%, caindo a níveis não  vistos desde janeiro de 2009.  As preocupações também ecoaram nos mercados de câmbio e de commodities. Em meio à fraqueza dos futuros de commodities, as empresas de energia caíram. Em Hong Kong, Cnooc caiu 1,7% e Aluminium Corp of China ou Chalco recuou 1,5%. Em Xangai, Wuhan Iron & Steel perdeu 4,7% e Chalco caiu 2,1%.  Rio Tinto caiu 1,9% e BHP Billiton perdeu  0,6% em Sydney.  Posco caiu 2,2% em Seul e Nippon Steel e Sumitomo Metal caíram  2,6% em Tókio. As empresas de tecnologia também viram perdas em Seul. LG Electronics caiu 2,7% e LG Display fechou 1,2% menor. Em Hong Kong, as empresas de propriedade e bancos estavam sob pressão. China Construction Bank recuou 1,7% e Henderson Land Development perdeu 1,3 %. A empresa de cosméticos e perfumes L'Occitane International caiu 4,9%, com investidores desanimados com seu balanço.

EUROPA: As bolsas europeias abriram em baixa, liderada por stocks de recursos e bancos, com  preocupações sobre as negociações com o abismo fiscais dos EUA, depois que o líder majoritário do Senado, Harry Reid, disse que pequenos progressos foram feitos nas negociações. O índice Stoxx Europe 600 cai 0,22%, com o Deutsche Bank recuando 1,95%, enquanto o Commerzbank cai 1,7% em Frankfurt, derrubando DAX 30. O francês CAC 40  cai com BNP Paribas perdendo 0,8% e Société Générale, 0,5% menor. Destaque de queda para ST Microelectronics que perde 2,2%, enquanto a empresa de defesa e segurança EADS sobe 0,8%. O índice FTSE 100 do Reino Unido também cai. Os bancos Barclays recua 0,41%, Lloyds Banking perde 0,98% e Royal Bank of Scotland cai 0,54%. As mineradoras BHP Billiton cai 0,46%, enquanto Rio Tinto perde 0,30%. Em sentido oposto, as ações da United Utilities sobe 2% após resultados otimistas.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h05):

ÁSIA
Austrália: -0,21%
Nikkei: -1,22%
Hang Seng: -0,62%
Xangai Composite: -0,89%

EUROPA
London - FTSE: -0,40%
Paris Cac 40: -0,42%
Frankfurt - Dax: -0,34%
Madrid IBEX: -0,65%
Milão MIB 40: -0,55%

COMMODITIES
BRENT: -0,54%
WTI: -0,44%
OURO: -0,09%
COBRE:-0,21%
NÍQUEL: +0,41%
SOJA FUTURO: +0,02%
ALGODÃO FUTURO: -0,46%

INDICES FUTUROS
Dow: -0,13%
SP500: -0,20%
NASDAQ: -0,15%

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

terça-feira, 27 de novembro de 2012

TERÇA-FEIRA 27/11/2012


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
 11h30 - Durable Good Orders de outubro (volume de pedidos e entregas de bens duráveis no período);
11h30 - Discurso do Presidente do FED Ben Bernanke;
12h00 - S&P/Case-Shiller Home Price de setembro (preços das casas nos EUA por meio de uma média móvel trimestral);
3h00 - FHFA - House Price Index de setembro (mede o preço cobrado pelas hipotecas às famílias norte-americanas);
13h00 -Richmond Fed Manufacturing de novembro (atividade de manufatura na região);
13h00 - Consumer Confidence de novembro (mede a confiança dos consumidores norte-americanos).

AGENDA DO PRÓXIMO PREGÃO
EUROPA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
ALEMANHA: Consumer Price Index (CPI) de Novembro (indicador mensal da inflação ao consumidor alemão).
REINO UNIDO:
EUA: 13h00 - New Home Sales de outurbro (número de casas novas com compromisso de venda realizado durante o mês); 13h30 - Relatório de Estoques de Petróleo norte-americano; 17h00 - Livro Bege do Fed (relatório importante sobre o desempenho atual da economia do país).


ÁSIA:  A maioria dos principais mercados asiáticos subiram nesta terça-feir,a após credores da Grécia chegarem nesta madrugada, em Bruxelas,  a um acordo para liberar a ajuda financeira para o país reduzir a taxa da dívida abaixo de 124% do PIB até 2020. O FMI disse que as iniciativas incluem, entre elas, recompras da dívida grega e o Eurogrupo anunciou também uma redução das taxas de juro cobradas pelos empréstimos à Grécia, inclusive com efeitos retroativos. Segundo a Diretora Gerente do FMI,  Christine Lagarde, essas medidas em conjunto, irão trazer de volta a relação da dívida da Grécia em um nível sustentável e facilitar um retorno gradual ao financiamento de mercado. Nikkei do Japão subiu 0,4%, depois de abrir em baixa, enquanto Kospi da Coreia do Sul avançou 0,9%, TAIEX de Taiwan adicionou 0,31%, e S P / ASX 200  da Austrália subiu 0,7%. Na China, Hang Seng de Hong Kong recuou 0,08%, o Shenzhen Composite Index caiu 3% para 765,52, um nível de fechamento não visto desde março de 2009, enquanto índice Xangai Composite caiu 1,30%, ficando mais perto do nível psicologicamente importante dos 2.000 pontos.   A queda em Xangai veio mesmo após os dados divulgados pelo Escritório Nacional de Estatísticas mostrarem que os lucros industriais saltaram para 20,5% em outubro em relação ao período do ano passado, muito mais forte do que o aumento de 7,8% em setembro, reafirmando uma melhoria em condições macro-econômicas. Na verdade, esses dados vieram em meio a um ceticismo quanto a trajetória de lucratividade das empresas chinesas, pois analistas preveem queda dos lucros abaixo de 10% do PIB em 2012, que colocaria de volta aos níveis de 2007.  Ações de empresas químicas e farmacêuticas Químicos e ações das empresas farmacêuticas perderam terreno em Xangai. Harbin Pharmaceutical caiu 5,6%, Zhejiang Xinan Chemical Industrial perdeu 8,8% e Chongqing Brewery recuou 5,9%. O dólar recuou frente ao iene, após a notícia de acordo grego, sendo  negociado a ¥ 82,00, abaixo dos ¥ 82,17 de segunda-feira. Exportadores sensíveis a moeda japonesa caíram, depois de  recente rally. Honda Motor caiu 1,37% e Toyota Motor perdeu 1,3%, mas bancos japoneses se beneficiaram com o acordo europeu.  Mizuho Financial  subiu 0,5% e Sumitomo Mitsui Financial avançou 1,35%. Ainda em Tóquio, Kansai Electric Power avançou 2,65%, recuperando-se de uma abertura em queda, depois que um jornal disse que a empresa aumentará os preços da eletricidade nos domicílios. Ações sul-coreanas subiram, após a decisão do governo em reduzir o limite de posições em divisas estrangeiras, para  desencorajar que se assumem dívida de curto prazo em moeda estrangeira, o que poderia ajudar a conter a valorização do won, ajudando os exportadores. Kia Motors subiu 2,9% e Hyundai Motor saltou 3,6%, enquanto Samsung Electronics avançou  0,85%. Na Austrália, CSL subiu  ​​6,90%, depois que a empresa  produtos de derivados de sangue, como vacina para câncer, elevou sua previsão de lucro no ano fiscal. Em Hong Kong, as ações da China Rongsheng Heavy Industries perdeu 3,3%, após o presidente Zhang Zhirong renunciar. Sua decisão veio semanas depois que uma empresa de investimento que ele controlava se envolveu num caso de insider-trading nos EUA

EUROPA: As bolsas europeias abriram em alta, com os bancos e empresas de recursos liderando os ganhos, após a troika de credores internacionais chegarem a um acordo que abrirá o caminho para a Grécia obter quase 44 bilhões de euros (57 mil milhões) em ajuda.  O índice Stoxx Europe 600 sobe 0,50%, liderada por um aumento de 1% para o Banco Santander, um avanço de 1,4% para o BNP Paribas e 2% para o Société Générale. O IBEX 35 da Espanha e o índice francês CAC 40 sobem. O grupo petrolífero Total avança 0,3%, seguindo os ganhos nos preços do petróleo. O alemão DAX 30 também opera em alta, com Commerzbank  subindo 3,1% e Deutsche Bank avançando 2,3%, liderando as altas no índice alemão, enquanto o destaque negativo em Frankfurt fica por conta da montadora Daimler que recua 0,23. O  índice FTSE 100 do Reino Unido sobe sustentada pelos bancos. Royal Bank of Scotland sobe 3,58%, depois de uma atualização pelo UBS, que elevou as ações de neutro para comprar. Barclays sobe 1,06%, HSBC avança 0,34% e Lloyds Banking adiciona 2,26%. As ações das mineradoras BHP Billiton  sobem 1,1%, Rio Tinto avançam 1,25% e Anglo American sobem 1,1%.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h20):

ÁSIA
Austrália: +0,74%
Nikkei: +0,37%
Hang Seng: -0,08%
Xangai Composite: -1,30%

EUROPA
London - FTSE: +0,56%
Paris Cac 40: +0,71%
Frankfurt - Dax: +0,79%
Madrid IBEX: +0,53%
Milão MIB 40: +0,58%

COMMODITIES
BRENT: +0,28%
WTI: +0,27%
OURO: +0,03%
COBRE: +0,45%
NÍQUEL: +0,80%
SOJA FUTURO: +0,93%
ALGODÃO FUTURO: +0,23%

INDICES FUTUROS
Dow: +0,10%
SP500: +0,12%
NASDAQ: +0,21%

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

SEGUNDA-FEIRA 26/11/2012


AGENDA  DE HOJE :
EUA:  Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.

AGENDA DO PRÓXIMO PREGÃO
EUROPA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
ALEMANHA:  Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
REINO UNIDO: Gross Domestic Product de 3º Trimestre (Produto Interno Bruto (PIB) do Reino Unido).
EUA: 11h30 - Durable Good Orders de outubro (volume de pedidos e entregas de bens duráveis no período); 11h30 - Discurso do Presidente do FED Ben Bernanke; 12h00 - S&P/Case-Shiller Home Price de setembro (preços das casas nos EUA por meio de uma média móvel trimestral); 13h00 - FHFA - House Price Index de setembro (mede o preço cobrado pelas hipotecas às famílias norte-americanas); 13h00 -|Richmond Fed Manufacturing de novembro (atividade de manufatura na região); 13h00 - Consumer Confidence de novembro (mede a confiança dos consumidores norte-americanos).


ÁSIA:  As bolsas asiáticas fecharam sem direção definida nesta segunda-feira, com investidores aguardando a reunião de ministros de finanças da zona do euro, depois que não conseguiu aprovar a última parcela de ajuda à Grécia na semana passada. O Nikkei Stock Average, que já tinha subido em seis das sete últimas sessões, cravando um avanço de 3,8% ao longo dos quatro dias de negociação na semana passada (ficou fechado devido ao feriado de sexta-feira), subiu 0,24% em Tóquio para terminar em 9,388.94, num nível de fechamento não tem visto desde o final de abril.  O iene enfraqueceu ainda mais em relação ao dólar, cuja valorização frente à moeda japonesa é de quase 3% em novembro, em meio a esperanças de afrouxamento da política monetária japonesa. O banco central japonês divulgou a minuta de sua reunião de 30 de outubro, quando decidiu expandir seu programa de compra de ativos - com a linguagem sublinhando planos para "realizar flexibilização da política monetária mais agressiva". S  & P / ASX 200 da Austrália subiu 0,25% e TAIEX de Taiwan adicionou 1,1%, adicionando mais alta sobre a valorização de 3,1% de sexta-feira, quando o governo local prometeu apoiar o mercado local após péssimo desempenho até a presente data.  Ações chinesas começaram a semana em queda. Hang Seng de Hong Kong caiu 0,24% e Xangai Composite Index perdeu 0,5%, enquanto Kospi da Coreia do Sul caiu de 0,2%. Entre os destaques regionais, grandes exportadores do Japão com forte exposição na Europa, se beneficiaram da queda do iene frente à principais moedas como o euro que chegou a ficar acima do nível de ¥ 107, batendo uma alta de sete meses, mas depois caiu para fechar em ¥ 106,62. Canon subiu 0,2% e Pioneer saltou 4,1%. Fabricantes de automóveis também subiram. Toyota Motor subiu 1,7%, Honda Motor ganhou 0,6% e Nissan Motor avançou 2,3%.  Ações da Renesas Electronics dispararam 16,6%, depois que um jornal Nikkei publicou que os três principais acionistas da fabricante de microchips, lutam para comprar a empresa.  Entre elas, Hitachi subiu 0,2%, NEC avançou 0,7% e Mitsubishi Electric subiu 1,7%. Na Austrália,  Qantas Airways subiu 2,8% após a Australian Financial Review informar no fim de semana que um grupo de ex-executivos e investidores compraram uma participação na empresa. Ganhos para as empresas de energia e  recursos naturais ofereceram amplo apoio ao mercado australiano. Beach Energy subiu 1,8% e a mineradora de ouro Newcrest Mining avançou  1,66%. Em Hong Kong, as empresas de energia caíram. China Petroleum & Chemical perdeu 1,2%,  PetroChina teve um declínio de 1% e China Shenhua Energy recuou 0,3%.  Cathay Pacific Airways caiu 0,1%, após a operadora de Hong Kong anunciar na sexta-feira que a concorrência tem pressionado os preços médios dos bilhetes da classe econômica, 4% menor em relação ao ano anterior, enquanto que o tráfego sofre aos desafiar as condições econômicas globais. Perdas de 2.3% para a Samsung Electronics pressionou o mercado de Seul. A arqui-rival Apple teria solicitado adicionar mais seis produtos Samsung no processo judicial de violação de patente contra a empresa coreana. No setor de consumo de eletrônicos japonês,  Sony caiu 1,9%, enquanto Panasonic perdeu 0,3%, com os investidores reagindo frente ào último rebaixamento de crédito pela Fitch. A agência de classificação cortou ambas as empresas para não-investimento ou "junk".  
               
EUROPA: As bolsas europeias caem no início do pregão de segunda-feira, depois que eleitores da Catalunha na Espanha apoiaram partidos pró-independência em uma eleição no fim de semana, enquanto os investidores ficam em compasso de espera, aguardando o resultado da reunião do Eurogrupo sobre a Grécia. O índice Stoxx Europe 600 cai 0,12%. Bancos postam as maiores perdas. As ações do Société Générale cai 0,61%. As da Lafarge, uma das maiores empresas de materiais de construção do mundo cai 2,7%, pressionando o índice CAC 40 da França. As ações da Alcatel-Lucent é destaque de alta  e sobe 2,8%. A SFR, unidade de telefonia móvel do grupo francês Vivendi, pode cortar 1.100 postos de trabalho. O mercado ficou mais difícil para a empresa, depois que a também empresa de telefonia móvel Ilíada lançou um serviço debaixo custo neste ano, segundo o  jornal Les Echos, citando um funcionário do sindicato. Em janeiro, a Free Mobile começou uma guerra de preços na França com um cartão SIM oferecido a partir de  € 2 (2,60 dólares) por mês. Os outros dois operadores de telefonia móvel no país, a Bouygues Bouygues Telecom  e  France Telecom também disseram que o recém-chegado serviço também afetaram suas vendas. Entre ações alemãs, as  da siderúrgica ThyssenKrupp cai  3,4% após rebaixamento de seu rating. O índice DAX 30 cai.  No Reino Unido, as ações do Barclays cai 3,5%, HSBC perde 1,09% e Lloyds Banking recua 0,73% e derrubam o índice FTSE 100. Entre as petrolíferas, BG Group perde 1,11% e BP recua 0,30%, enquanto as mineradoras BHP Billiton sobe 0,18%, Xtrata sobe 0,39% e Rio Tinto cai 0,38% e Anglo American perde 0,29%.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h20):

ÁSIA
Austrália: +0,25%
Nikkei: +0,24%
Hang Seng: -0,24%
Xangai Composite: -0,49%

EUROPA
London - FTSE: -0,31%
Paris Cac 40: -0,56%
Frankfurt - Dax: -0,24%
Madrid IBEX: -0,61%
Milão MIB 40: -0,61%

COMMODITIES
BRENT: -0,48%
WTI: -0,50%
OURO: -0,26%
COBRE: -0,44%
NÍQUEL: +0,13%
SOJA FUTURO: +0,40%
ALGODÃO FUTURO: +0,63%

INDICES FUTUROS
Dow: -0,32%
SP500: -0,43%
NASDAQ: -0,31%

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

SEXTA-FEIRA 23/11/2012


AGENDA  DE HOJE :
EUA:  Black Friday (dia seguinte ao feriado de Ação de Graças nos Estados Unidos e que marca o início das vendas natalinas no país). Os mercados vão fechar mais cedo nesta data, às 16h00 (horário de Brasília).

AGENDA DO PRÓXIMO PREGÃO
EUROPA: Eurogroup Meetings (Reunião do Eurogrupo).
ALEMANHA:  Gfk German Consumer Climate (mede o nível de confiança dos consumidores na atividade econômica e é feita a partir de um levantamento com cerca de 2.000 consumidores. É um indicador importante, pois ele pode prever o gasto do consumidor, que é uma parte importante da atividade econômica total. Quanto mais pontos, maior o otimismo do consumidor; German Import Prices (Mede a variação dos preços de bens importados pela Alemanha).
REINO UNIDO: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
EUA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.


ÁSIA:  A maioria dos mercados asiáticos subiram nesta sexta-feira, impulsionadas por sinais de melhora na produção da China e da zona do euro. Hang Seng de Hong Kong subiu 0,79%, após baixa inicial, Xangai China Composite subiu 0,6% e Kospi da Coreia do Sul avançou 0,62%, enquanto Straits Times de Cingapura subiu 0,15% mantendo uma sequência de cinco dias de alta.
A Austrália foi um dos poucos mercados a se mover na direção oposta, com S & P / ASX 200 deslizando 0,1%, com alguns papeis de recursos ficando sob pressão, após ganhos recentes. A produtora de energia Santos caiu 2,4% e a extratora de minério de ferro Forestcue Metals caiu 2,1%. TAIEX de Taiwan subiu 3,10% e teve o melhor desempenho na região, apagando as perdas registradas no início da semana, com compras de fundos do governo por trás do avanço de acordo com um relatório da Dow Jones Newswires. Mercados no Japão e EUA ficaram fechados por conta de feriado.  No semanal, os benchmarks asiáticos terminaram a semana com ganhos. O índice Hang Seng subiu mais de 3%, enquanto o Kospi e TAIEX próximos de 2%. Entre os destaques de alta em Taipei, as ações da Inotera Memory subiu 4,88%,  Taiwan Semiconductor Manufacturing saltou 4,6% e a fabricante de iPhone Hon Hai Precision Industry adicionou 3,4%. Enquanto isso, uma recuperação nas ações de seguro e transporte reforçou os ganhos no continente chinês. China Life Insurance subiu 2,5% e Ping An Insurance subiu 1,7%, enquanto a China Cosco Holdings subiu 1,9%.  Em Hong Kong, China Life e Ping An subiram 1,6% e 1%, respectivamente, China Overseas Land & Investment subiu 3% e China Resources Land subiu 2,3%. Em Seul, montadoras de automóveis e exportadores de eletrônicos estimularam o mercado, apesar de fraqueza dos estaleiros e do setor financeiro. Hyundai Motor subiu 3,1% e Samsung Electronics subiu 1,4%, compensando uma queda de 1,3% para a Hyundai Heavy Industries e uma queda de 0,4% para Shinhan Financial. Em Cingapura, Olam International caiu 2,1%, estendendo as recentes quedas apesar de anunciar que "nega viementemente as afirmações sem fundamento feitas pela Carson Black, que recentemente levantou questionamentos sobre práticas contábeis e o modelo de negócios da empresa.

EUROPA: As bolsas europeias abriram em alta, repercutindo o fechamento nas bolsas da Ásia, mas devolve os ganhos da abertura e apresenta alta volatilidade. Investidores aguardando a reunião do Eurogrupo na segunda-feira, que tratará sobre o destino do empréstimo à Grécia. O índice Stoxx Europe 600 sobe 0,1% para 271,88. As ações da empresa finlandesa de processamento de metais Outotec Oyj é destaque no pan-índice, saltando 8,1%, depois que a empresa elevou sua meta de vendas. A maioria das empresas de mineração estão em declínio, como as ações da Anglo American recuando 0,6%, BHP Billiton perdendo 0,18% e Rio Tinto caindo 0,48%. As petrolíferas BG Group perde 0,23%, BP devolve 0,50%, mas Royal Dutch Shell sobe 0,14%. Entre os bancos, Barclays cai 0,20%, HSBC Holdings sobe 0,13% e Lloyds Banking recua 0,01%. O índice FTSE 100 do Reino Unido cai. Na Alemanha DAX 30 opera em queda. Destaque positivo para Deutsche Lufthansa que sobe 0,48%, enquanto Commerzbank cai 2,12% e lidera as quedas. Na França, CAC 40 também recua. Destaque para a controladora da Airbus, EADS que recua 3,1%. Acaba de ser divulgado o German Ifo Business Climate de novembro, que apresentou uma melhora para 101.4, ante uma expectativa de queda para 99.6 e melhor que os 100.0 de novembro, desafogando um pouco o peso sobre os mercados europeus.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h05):

ÁSIA
Austrália: -0,07%
Nikkei: ---%
Hang Seng: +0,79%
Xangai Composite: +0,58%

EUROPA
London - FTSE: -0,10%
Paris Cac 40: -0,41%
Frankfurt - Dax: -0,30%
Madrid IBEX: -0,55%
Milão MIB 40: -0,70%

COMMODITIES
BRENT: -0,18%
WTI: -0,23%
OURO: +0,13%
COBRE: -0,17%
NÍQUEL: +0,12%
SOJA FUTURO: -0,37%
ALGODÃO FUTURO: +0,28%

INDICES FUTUROS
Dow: +0,09%
SP500: +0,03%
NASDAQ: +0,11%

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

QUINTA-FEIRA 22/11/2012


AGENDA  DE HOJE :
EUA: Feriado de Ação de Graças e consequentemente os mercados permanecerão fechados.

AGENDA DO PRÓXIMO PREGÃO
EUROPA: European Council Meeting (o presidente do Conselho Europeu, Herman Van Rompuy reúne-se com os chefes de Estado do velho continente para discutir as questões da região).
ALEMANHA:  Gross Domestic Product de 3º trimestre (Produto Interno Bruto (PIB) da Alemanha); IFO - Business Climate de Novembro (mostra um agrupamento de estudos com indústrias, construtores, atacadistas e varejistas da Alemanha); IFO – Expectations de Novembro (mostra as expectativas de negócios para os próximos seis meses na Alemanha); IFO – Current Assessment de Novembro (mostra as condições correntes de negócios para os próximos seis meses na Alemanha).
REINO UNIDO: BBA Mortgage Approvals de Outubro (resultado das aprovações de empréstimos para habitação do British Banker´s Association).
EUA:  Black Friday (dia seguinte ao feriado de Ação de Graças nos Estados Unidos e que marca o início das vendas natalinas no país)..


ÁSIA:  A maioria dos mercados asiáticos subiram nesta quinta-feira após  pesquisa mostrar que a atividade manufatureira na China expandiu pela primeira vez em mais de um ano, reafirmando a melhoria na economia chinesa, mostrando que a tendência de crescimento iniciada em agosto continua a se mover na direção, o que parece justificar as políticas dos governos quanto às medidas de estímulo, embora "mantenha o setor imobiliário sob rédea curta". Dados preliminares divulgados pelo HSBC mostraram que o Índice PMI subiu para 50,4 em novembro, a primeira leitura acima do nível de 50 pontos, o que indica uma expansão, em 13 meses, ante leitura final de 49,5 em outubro, mas o Xangai  Composite Index  caiu 0,5% depois de uma recuperação acentuada da tarde quarta-feira. No resto da região, Nikkei do Japão subiu 1,56%, enquanto S  & P / ASX 200 da Austrália saltou 1,00%, com ambos benchmarks liderando os ganhos entre os principais índices da região. Kospi da Coreia do Sul avançou 0,82%, TAIEX de Taiwan subiu 0,24% e Hang Seng de Hong Kong subiu 1,02%. O desempenho global forte veio na esteira de um fechamento positivo em Wall Street, antes do feriado de Ação de Graças nos EUA, seguido da melhora do sentimento sobre a economia chinesa. Em Hong Kong, destaque para China Resources Land que subiu 3,5% e a fabricante de produtos de consumo Hengan International Group que subiu 1,4%, enquanto em Seul, Hyundai Engineering & Construction subiu 3,8% e Kia Motors avançou 2%. Em Xangai, setor de construção e automobilístico subiram, mas stocks ligados à commodities e setor financeiro caíram, pesados pelo mercado global. Jiangxi Copper caiu 1,6%, Yanzhou Coal Mining recuou 2,5% e China Construction Bank perdeu 0,5%, enquanto isso, os exportadores japoneses se beneficiaram mais uma vez, com o iene desvalorizando em relação ao dólar, ficando em torno de ¥ 82,5 e o euro perto de  ¥ 106. Sharp subiu 4,3%, Advantest Corp subiu 3,8% e Honda Motor ganhou 3,5%. Siderúrgicas tiveram força nos mercados japonês e australiano. JFE Holdings subiu 3,9% em Tóquio, enquanto BlueScope Steel subiu 11,1% em Sydney depois de uma pesquisa do Deutsche Bank, que manteve sua classificação de compra sobre as ações. Mineradoras também tinham ganhos no comércio australiano. Alumina sobe 4,2%, o extrator de urânio  Paladin Energy subiu 0,6% e BHP Billiton adicionou 1%.    

EUROPA: As bolsas europeias abriram em alta, depois da pesquisa PMI de novembro indicar expansão, depois de 13 meses de contração. O índice Stoxx Europe 600 sobe 0,40%. Os mercados americanos ficarão fechados por conta do feriado de Ação de Graças, mantendo baixo volume de negociação. As ações da SABMiller sobe 4,1% em Londres depois de um balanço de lucros bem recebido. Empresas de recursos também esstão em ascensão no Reino Unido. BHP Billiton sobe 0,8%, Rio Tinto sobe 0,5% e BG Group avança 0,9%, sustentando o índice FTSE 100 do Reino Unido. Entre os bancos, Barclays sobe 0,38%, HSBC sobe
0,15%, mas Lloyds Banking recua 0,22. Na França, as ações da Veolia Environnement sobe1,33%, após divulgar venda de diversos ativos de pequeno e médio porte, com objetivo de reduzir a dívida líquida da empresa e Renault avança 2,18%. O índice CAC 40 sobe. Entre ações alemãs, Commerzbank sobe 2,6% e Deutsche Bank avança 0,9%. O índice DAX 30 registra alta. O índice  PMI Flash da zona do euro de novembro registrou contração, com leitura de 46,2, mas melhor ante expectativa de 45,6 e frente aos 45,4 de outubro, mas o índice PMI services de novembro caiu para 45,7, pior que a expectativa de 46,1 e 46,0 em outubro.


ÍNDICES MUNDIAIS (7h10):

ÁSIA
Austrália: +1,00%
Nikkei: +1,56%
Hang Seng: +1,05%
Xangai Composite: -0,72%

EUROPA
London - FTSE: +0,47%
Paris Cac 40: +0,51%
Frankfurt - Dax: +0,82%
Madrid IBEX: +1,04%
Milão MIB 40: +0,83%

COMMODITIES
BRENT: -0,37%
WTI: -0,25%
OURO: +0,05%
COBRE: +0,28%
NÍQUEL: +0,91%
SOJA FUTURO: -0,37%
ALGODÃO FUTURO: +0,66%

INDICES FUTUROS
Dow: +0,61%
SP500: +0,48%
NASDAQ: +0,49%

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

QUARTA-FEIRA 20/11/2012


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
11h30 - Initial Claims (número de pedidos de auxílio-desemprego); 12h55 - Michigan Sentiment de novembro (mede a confiança dos consumidores na economia norte-americana); 13h00 - Leading Indicators de outubro  (relatório que compreende 10 índices já divulgados no país como pedidos de auxílio-desemprego, custo de mão-de-obra e permissões para construção e que resumem a situação da economia americana e servem como prévia para o desempenho do nível da atividade); 13h30 - Estoques de Petróleo norte-americano.

AGENDA DO PRÓXIMO PREGÃO
EUROPA: Purchasing Managers Index Manufacturing de Novembro (mostra o nível de atividade de manufatura na Europa); Purchasing Managers Index Services de Novembro (nível de atividade de serviços na Europa); Consumer Confidence de Novembro (nível de confiança do consumidor na Zona do Euro).
ALEMANHA: Purchasing Managers Index Manufacturing de Novembro (nível de atividade de manufatura na Alemanha); Purchasing Managers Index Services de Novembro (mede o nível de atividade econômica no setor de serviços da Alemanha).
REINO UNIDO: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
EUA: Feriado de Ação de Graças e consequentemente os mercados permanecerão fechados.


ÁSIA:  As bolsas asiáticas fecharam sem direção definida nesta quarta-feira. Ações asiáticas subiram modestamente no início do dia com otimismo de que os líderes da zona do euro chegariam a um acordo em relação à Grécia, mas os ministros de finanças do Eurogrupo, não chegaram a um acordo na reunião em Bruxelas para decidir sobre as condições para liberar a próxima parcela de ajuda financeira e agora o Eurogrupo planeja reunir-se na próxima segunda-feira. Nikkei do Japão subiu 0,87%, com o enfraquecimento do iene frente ao dólar, mas a queda do euro em relação ao dólar e consequentemente frente ao iene, ajudou a diminuir um pouco desses ganhos frente aos exportadores do país. Toyota Motor subiu 2,2%, mas Sony subiu  apenas 0,3% e Tokyo Electron avançou 1,15%. Além disso, dados do comércio japonês, divulgado a apenas 10 minutos da abertura do mercado de ações ajudou a agravar a queda do iene, além disso, o Ministério das Finanças divulgou uma queda de 6,5% nas exportações japonesas, alimentada pela queda nos embarques para a China, em meio a tensões entre as duas nações. S  & P / ASX 200 da Austrália recuou 0,3%, enquanto TAIEX de Taiwan caiu 0,8%.  Uma forte recuperação e repentina para as ações chinesas no período da tarde, ajudou a impulsionou os principais mercados asiáticos e diminuir suas perdas. O Xangai Composite, que chegou a cair abaixo do nível psicologicamente dos 2.000 pontos no início da sessão, recuperou e terminou 1,1% maior, em 2,030.32, mostrando que a China está de olho no mercado e não vai deixar o mercado cair deliberadamente. O índice Xangai não fica abaixo de 2.000 desde o auge da crise financeira global, em janeiro de 2009. Ganhos em Xangai foram em diversos setores. Shanghai Industrial Development fechou próximo ao limite de 10% do dia, a empresa de transportes China Cosco subiu 7,6% e Haitong Securities ganhou3,6%. Em Hong Kong, China Construction Bank subiu 3,4% e empresa alimentos Want Want China Holdings ganhou 2,8%.  As ações da pesopesado HSBC Holdings subiu 1,3%, depois do Wall Street Journal informar que o credor estava em negociações para vender sua participação na Ping An Insurance. A seguradora que caiu nos últimos dois pregões, avançou 0,8%. Em Seul, KB Financial caiu 1,6% e Hyundai Heavy Industries recuou 1%. Em Taipei, Hon Hai Precision Industry perdeu 0,9% e Nanya Technology caiu 2,3% e em Sydney, uma queda de quase 3% no preço do petróleo bruto futuros na Nymex, com a aproximação de um possível acordo na crise do oriente médio, pesou sobre as ações de energia. Woodside Petroleum  perdeu 0,9% e Santos recuou 2,4%.        

EUROPA: As bolsas europeias imprimem bastante volatilidade, depois do fracasso da reunião dos ministros da zona do euro, que não chegaram a um acordo para liberar a próxima parcela de ajuda à Grécia. O índice Stoxx Europe 600 , que recua 0,2%, agora sobe 0,2%. Ações do grupo industrial alemão Siemens cai 1,5% após um rebaixamento de seu rating e a empresa química K & S perde 2,25%, liderando as quedas em Frankfurt, mas na contramão, a empresa de software SAP sobe 0,85% e ajuda a aliviar o DAX 30. CAC 40 da França ora cai, ora sobe. As ações da  Lafarge, uma das maiores empresas de materiais de construção do mundo recua 2,2%, liderando as quedas no índice francês. Société Générale sobe 1,8%. Ontem, a agência Moody's rebaixou o rating da República Francesa de AAA para Aa1, tal como já havia ocorrido com a Standard & Poor's, com um ‘outlook' negativo. A descida já tinha sido antecipada pelos mercados da dívida que praticamente ignoraram a notícia, mas analistas agora temem que este reabaixamento repercuta nos próximos dias nos ‘ratings' dos bancos e empresas, afetando as suas condições de financiamento. No Reino Unido as ações de mineradoras adicionaram pressão sobre o FTSE 100. As ações da Rio Tinto caem 1,12%, enquanto as ações da BHP Billiton recuam 0,8 %. Bancos amenizam a queda. Barclays sobe 0,95%, HSBC avança 0,15% e Lloyds Banking sobe 0,71%.


ÍNDICES MUNDIAIS (7h20):

ÁSIA
Austrália: -0,37%
Nikkei: +0,87%
Hang Seng: +1,39%
Xangai Composite: +1,07%

EUROPA
London - FTSE: +0,11%
Paris Cac 40: +0,16%
Frankfurt - Dax: +0,30%
Madrid IBEX: +0,04%
Milão MIB 40: +0,67%

COMMODITIES
BRENT: +0,14%
WTI: +0,01%
OURO: -0,08%
COBRE: -0,28%
NÍQUEL: -0,36%
SOJA FUTURO: -0,30%
ALGODÃO FUTURO: -0,44%

INDICES FUTUROS
Dow: +0,08%
SP500: +0,01%
NASDAQ: -0,02%

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

SEGUNDA-FEIRA 19/11/2012


AGENDA  DE HOJE :
BRASIL:Vencimento de opções sobre ações negociadas na BM&FBovespa.
EUA:
13h00 - Existing Home Sales de outubro (mede as vendas de casas usadas no país);
13h00 - NAHB Housing Market Index de Novembro (vendas de imóveis e a expectativa para novas construções no mercado imobiliário americano).


AGENDA DO PRÓXIMO PREGÃO
EUROPA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
ALEMANHA:  Producer Price Index (PPI) de Outubro (importante indicador de inflação da Alemanha).
REINO UNIDO: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
BRASIL: BM&FBovespa ficará fechada por conta do feriado de Dia da Consciência Negra.
EUA: 11h30 - Housing Starts (número de casas que começaram a ser construídas) e Building Permits (autorizações para a construção de imóveis foram concedidas), ambos de outubro.


ÁSIA: As bolsas japonesas lideraram mais uma vez os ganhos nos mercados asiáticos nesta segunda-feira, com exportadores mais uma vez se beneficiando, desta vez com o dólar tocando no nível mais alto em sete meses, frente ao iene, com investidores japoneses aguardando novas medidas de flexibilização monetária defendidas pelo líder da oposição, Shinzo Abe, forte candidato nas eleições marcadas para dezembro. Nikkei do Japão subiu1,43%, estendendo os ganhos de 2,2% da sexta-feira e cravando o quarto dia de alta. No resto da região, Kospi da Coreia do Sul subiu 0,9% e S  & P / ASX 200 da Austrália avançou modestos 0,6%. Na China, Xangai Composite terminou em alta de 0,11%,  Hang Seng de Hong Kong terminou 0,73% maior, enquanto  TAIEX de Taiwan fechou 0,01% menor, após um pregão instável. Analistas acreditam que o novo líder chinês será mais tolerante com as novas taxas de crescimento e que as reformas estruturais serão fundamentais para a sustentabilidade do crescimento na China onde os dados econômicos recentes apontam para uma recuperação na atividade na China, mas a incerteza externa continua sendo o maior contrapeso para o crescimento do país. Em Tóquio, Toyota Motor avançou 1,4%, Hitachi subiu 2,7% e Canon saltou 4,5%, seguindo o iene enfraquecido. Honda Motor avançou 0,4%, após notícias dizendo que a empresa havia batido a sua meta de vendas no Japão em 16% no ano fiscal que ainda termina em março.  Aéreas estavam entre outperformers em Sydney, com Qantas Airways subindo 1,6%, estendendo os ganhos após o anúncio na semana passada de um novo plano de recompra de ações. A rival Virgin Australia Holdings subiu 2,1%. Em Seul, construtores navais subiram, recuperando as perdas recentes. STX Offshore & Shipbuilding subiu 5%, enquanto Daewoo Shipbuilding & Marine Engineering adicionou 2,8%. Em Hong Kong, as ações da Kunlun Energy subiu 3,1%, com a notícia de que ela vai fazer parte dos cinquenta papeis do índice Hang Seng,a partir de 10 de dezembro. Outras ações de energia também subiram em Hong Kong, com o preço do petróleo crú em New York avançando perto de US $ 88 por barril. Cnooc subiu 1,78% e PetroChina avançou 1,4%. No lado negativo em Hong Kong, Ping An Insurance caiu 1,9%, após notícia de que a HSBC está em negociações para a possível venda da sua participação de 15,6% na seguradora chinesa . As ações da HSBC subiram 1%. Sun Hung Kai Properties caiu 2,8%, com o stock começando a negociar sem direito aos dividendos. No continente chinês, promotores imobiliários caíram, após dados oficiais divulgados no domingo mostrarem que os preços médios em 70 cidades em outubro permaneceram inalterados em relação ao mês anterior, em meio a preocupações de novos controles sobre o setor. Em Xangai, ações da Poly Real Estate caiu 1,5% e Cinda Real Estate perdeu 0,29%.   Em Shenzhen, China Vanke perdeu 0,5%.

EUROPA: As bolsas europeias sobem na abertura do pregão, com  investidores entusiasmados com os progressos nas negociações orçamentais nos EUA neste fim de semana, de que um acordo pode ser alcançado para evitar o chamado Abismo Fiscal. O índice Stoxx Europe 600 sobe 0,8%, para 264,94, recuperando parte das perdas de 2,7% da semana passada. Ações de bancos postam os maiores ganhos. Em Frankfurt, Deutsche Bank sobe 1,23% e Commerzbank avançam 2%. A empresa Infineon Technologies sobe 3,46%, liderando as altas no índice DAX 30. Na França, o CAC 40 sobe apoiada no bom desempenho das ações do Credit Agricole, que avança 2% e Alcatel-Lucent que avança 3,93%.  No Reino Unido, bancos também lideram. Barclays dispara 3,69%, HSBC sobe 1,63%, Lloyds Banking avança 1,01% e Royal Bank of Scotland sobe 1,7%. As ações de empresas de petróleo também estão em ascensão. BP sobe 2,2% e  Royal Dutch Shell avança 0,57%. As mineradoras também se recuperam. BHP Billiton sobe 2%, Kazakhmys avança 3,51%, Rio Tinto sobe 1,87%  e ajudam a segurar o índice FTSE 100 no campo positivo.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h10):

ÁSIA
Austrália: +0,57%
Nikkei: +1,43%
Hang Seng: +0,61%
Xangai Composite: +0,11%

EUROPA
London - FTSE: +0,79%
Paris Cac 40: +1,12%
Frankfurt - Dax: +1,20%
Madrid IBEX: +0,53%
Milão MIB 40: +1,07%

COMMODITIES
BRENT: +0,44%
WTI: +1,34%
OURO: +0,52%
COBRE: +1,06%
NÍQUEL: +0,88%
SOJA FUTURO: +0,75%
ALGODÃO FUTURO: +0,15%

INDICES FUTUROS
Dow: +0,41%
SP500: +0,47%
NASDAQ: +0,41%

RESULTADO CORPORATIVOS:
EUA: Lowe's Companies, Agilent Technologies, Tyson Foods, Urban Outfitters, Leucadia National Corp.

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

SEXTA-FEIRA 16/11/2012


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
12h15 -  Industrial Production (produção industrial) e Capacity Utilization (capacidade utilizada), ambos de outubro.

AGENDA DO PRÓXIMO PREGÃO
EUROPA: Construction Output de Setembro (atividade da indústria de construção na Zona do Euro, tanto no setor público como privado).
ALEMANHA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
REINO UNIDO: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
EUA: 13h00 - Existing Home Sales de outubro (mede as vendas de casas usadas no país); 13h00 - NAHB Housing Market Index de Novembro (vendas de imóveis e a expectativa para novas construções no mercado imobiliário americano).

ÁSIA:   As bolsas japonesas subiu pelo segundo dia consecutivo, se destacando do resto da região, com exportadores se beneficiando de recente fraqueza do iene em meio a especulações de que as eleições em 16 de dezembro tragam mudanças políticas radicais. Na quinta-feira, Shinzo Abe, chefe do principal partido de oposição, o Partido Liberal Democrático (LDP) e ex-primeiro ministro, pediu flexibilização ilimitada para bater a meta de inflação de 2% a 3% e indicou que ele iria se esforçar para garantir que o Banco do Japão trabalhe para alcançar este objetivo. Nikkei do Japão saltou 2,2%, somando-se um aumento de 1,9% da quinta-feira. Hang Seng de Hong Kong subiu 0,24%. Já o Xangai Composite Index caiu 0,77%, estendendo em 3%, as perdas do mês, enquanto Kospi da Coreia do Sul caiu 0,53%, enquanto S & P / ASX 200 da Austrália caiu 0,3%. Nos EUA, o Dow Jones Industrial Average - DJIA tocou seu nível mais baixo desde 12 de julho, com os investidores refletindo sobre as implicações de possíveis aumentos de impostos e cortes nos gastos sobre a economia dos EUA.  Em meio a especulações de que um governo de Abe poderia beneficiar setor como o da infraestrutura, Sumitomo Heavy Industries saltou 6,8% e empresa de robótica Fanuc subiu 3,8%. Empresas de energia ganharam, em meio a expectativa de que a mudança para um governo do PLD melhore as políticas no setor de energia nuclear. Kansai Electric Power avançou 3,8% e a queda do iene, favoreceu os exportadores, como a Sony que subiu 3,3%, Nikon disparou 7,2% e Canon com alta de 5,8%. Fabricantes de automóveis também tiveram um impulso acentuado com o declínio do iene. Toyota Motor subiu 3,4% e Nissan Motor fechou 5,1% maior , enquanto Mazda Motor subiu 7,1%.  Em Hong Kong, empresas de transporte como China Merchants Holdings International e a operadora de portos Cosco Pacific subiram  0,65% e 1,91% respectivamente. Investidores chineses aguardam apoio às economias na Europa e os EUA - os dois principais mercados de exportação da China. Os investidores também aguardam notícias sobre medidas de apoio à economia chinesa depois da conferência, que mudou a liderança em Pequim. Segundo analistas, os mercados chineses estão inundados de dinheiro. O que falta é o governo chinês dar benefícios fiscais, subsídios e benefícios para os investidores estrangeiros, que poderiam ser considerados potenciais investidores e as ações começariam a se recuperar. Ações sul-coreanos estavam sob pressão, com a gigante de tecnologia Samsung Electronics fechando em declínio de 1,9%, enquanto a montadora Hyundai Motor subiu 1,89%. As ações na Austrália também recuaram, com o peso do setor financeiro. Westpac Banking caiu 0,9% e Australia and New Zeland Banking caiu 1,6%.

EUROPA: As principais bolsas da Europa abriram em alta e travam uma verdadeira luta com os ursos para manter a direção norte imprimindo muita volatilidade, com os investidores aguardando o primeiro dia de negociações do abismo fiscal nos EUA. O índice Stoxx Europe 600 avança 0,13%, após perda de 1% no dia anterior. As ações da britânica Man ​​Group salta 0,52%, após a gestora de investimentos anunciar que estava planejando vender o resto de sua participação no Lehman por US $ 456 milhões. Em Londres, Barclays avança 0,8% e Lloyds Banking sobe 0,10%, mas HSBC recua 0,08%. Entre as empresas de energia BG Group cai 0,2% e BP recua 0,05%. As mineradoras BHP Billiton cai 0,16% e Rio Tinto perde 0.03%, derrubando o índice FTSE 100 do Reino Unido. Na Alemanha, o DAX 30 ora sobe, ora cai. A empresa de software SAP avança 1,66% e a empresa de produtos de consumo doméstico Henkel AG & Co perde 4,1%. Na França, o CAC 40 tenta se manter em alta. Michelin sobe 1,47% e é destaque de alta, enquanto ST Microelectronics recua 2,3% e lidera as baixas no mercado francês.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h10):

ÁSIA
Austrália: -0,29%
Nikkei: +2,20%
Hang Seng: +0,11%
Xangai Composite: -0,77%

EUROPA
London - FTSE: -0,06%
Paris Cac 40: +0,09%
Frankfurt - Dax: -0,07%
Madrid IBEX: -0,18%
Milão MIB 40: -0,55%

COMMODITIES
BRENT: +0,32%
WTI: +0,25%
OURO: -0,10%
COBRE: -0,14%
NÍQUEL: -0,33%
SOJA FUTURO: -0,84%
ALGODÃO FUTURO: -0,28%

INDICES FUTUROS
Dow: -0,03%
SP500: -0,01%
NASDAQ: -0,02%

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

QUARTA-FEIRA 14/11/2012


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
11h30 - Producer Price Index (PPI) e de seu núcleo Core PPI de outubro (preços praticados por produtores);
11h30 - Retail Sales de outubro (mede as vendas totais do mercado varejista, desconsiderando o setor de serviços) e o Retail Sales ex-auto (ignora as vendas de automóveis);
13h00 - Business Inventories de setembro (nível de vendas e de estoques das indústrias e dos setores de atacado e varejo);
7h00 - Ata da última reunião de política monetária do Federal Reserve.

AGENDA DO PRÓXIMO PREGÃO
EUROPA:  Consumer Price Index (CPI) de Outubro (Indicador mensal da inflação ao consumidor europeu);  Gross Domestic Product do 3º Trimestre (Produto Interno Bruto - PIB da Zona do Euro e de todos os países que integram a União Europeia).
ALEMANHA: Gross Domestic Product do 3º Trimestre (Produto Interno Bruto (PIB) da Alemanha).
REINO UNIDO: Retail Sales de Outubro (números de vendas no varejo britânico).
EUA: 11h30 - NY Empire State Index (mede a atividade manufatureira no estado); 11h30 - Consumer Price Index - CPI (índice de preços ao consumidor considerando uma cesta fixa de bens e serviços) e o Core CPI (mede os preços ao consumidor, considerando a mesma cesta com exceção dos custos relativos à alimentação e energia), ambos de  outubro; 11h30 - Initial Claims (número de pedidos de auxílio-desemprego); 13h00 - Philadelphia Fed Index de novembro (mede a atividade industrial no estado); 14h00 - Relatório de Estoques de Petróleo norte-americano).



ÁSIA:   A maioria dos mercados asiáticos subiu nesta quarta-feira, com  investidores buscando pechinchas no mercado, enquando as bolsas chinesas reagiram frente ao anúncio da divulgação da próxima geração de líderes do país. Os ganhos vieram apesar do fraco desempenho das ações em Wall Street, em meio à preocupações sobre a perspectiva fiscal dos EUA, mesmo com o bem-sucedido leilão de títulos da Grécia ajudando a diminuir as preocupações sobre sua capacidade de pagar a dívida no vencimento. Hang Seng de Hong Kong subiu 1,20% e S & P / ASX 200 da Austrália ganhou 0,2%, enquanto Nikkei do Japão fechou 0,04% maior  e TAIEX de Taiwan subiu 0,33 %. O Xangai Composite Index avançou 0,37%  e Kospi da Coreia do Sul fechou em alta de 0,23%, após oscilar entre o terreno positivo e negativo. Destaque para o setor de tecnologia que foi negociadas em alta em toda a região, seguindo os resultados melhores que os esperados da Cisco Systems, após o fechamento do mercado dos EUA. Em Tóquio, Sony avançou 1,1% e Renesas Electronics subiu 4,7%. As ações da endividada Sharp subiu 7,2%, após relatos que estava em negociações finais com a Intel e também costurando um tie-up com a Qualcomm. Em  Seul,  a blue chips de tecnologia Samsung Electronics adicionou 0,4%, enquanto SK Hynix subiu 4,9% e LG Electronics melhorou 4,6%. Em Hong Kong, as financeiras estavam entre os principais ganhadores. HSBC adicionou 1,2%,e China Construction Bank subiu 3,2%. Na Austrália, alguns mineiros desfrutaram de uma recuperação após pesadas perdas na terça-feira. Rio Tinto subiu 0,3% e Fortescue Metals ganhou 0,8%. BHP Billiton caiu 0,1% depois de anunciar que vendeu sua operação canadense de diamantes Ekati para a Harry Winston Diamond por $ 500 milhões. Financeiras australianas interromperam as quedas de ontem. National Australia Bank subiu 0,6%, depois de cair 1,4% na terça-feira, enquanto a seguradora QBE Insurance subiu 2,4%. Bancos japoneses tiveram desempenho misto. Mitsubishi UFJ Financial caiu 1,4% e Mizuho Financial recuou 0,8%, embora Sumitomo Mitsui Financial fechou estável. Todos divulgariam seus balanços após o fechamento da sessão. No continente chinês, os investires aguardavam o resultado do 18 Congresso Nacional do Partido Comunista, onde espera-se a divulgação dos nomes dos principais líderes na quinta-feira. A expectativa é de que Li Keqiang torne-se primeiro-ministro. Ele é  economista com fluência em inglês, defendeu a rápida urbanização para estabelecer a classe média chinesa. Pode ser um ponto positivo para o setor imobiliário à longo prazo, mas preocupações de curto prazo permanecem após comentários no início desta semana feito pelo ministro da habitação da China, que disse não esperar qualquer relaxamento nas restrições sobre o setor e que o governo está estudando um programa de impostos sobre propriedade. Ações da imobiliária Gemdale caiu 0,95% e Poly Real Estate recuou 2% em Xangai, mas as perdas foram compensadas por ganhos em algumas ações financeiras e de recursos. PetroChina subiu 0,35% e Ping An Insurance adicionou 0,67%.      

EUROPA: As bolsas europeias movem para baixo seguindo a pressão vendedora no final do pregão em Wall Street, com preocupações sobre o abismo fiscal ferindo o sentimento do investidor, mas  as bolsas tentam recuperar terreno, aguardando dados econômicos como produção industrial na zona do Euro, números de desempregados no Reino Unido e dados da economia dos EUA. O índice Stoxx Europe 600 cai 0,26% pressionados por bancos e stocks de petróleo, mas com o setor de telecomunicações empurrado para cima. Entre os destaques principais do pan-índice, as ações da Telekom Austria salta 10%, após confirmar sua previsão de 2012. O grupo frances de mídia e telecomunicações Vivendi sobe 4,4% depois de divulgar números positivos. Électricité de France (EDF), maior produtora e distribuidora de energia da França cai 1,6% e o grupo petrolífero Total perde 0,8%, pressionando o francês CAC 40 para baixo. Em Frankfurt, destaque positivo para Infineon Technologies, que sobe 3,8%.  A empresa de energia E.On cai 2,32%, após Société Générale cortar seu rating de comprar para manter e Credit Suisse, que avalia o stock como neutro, cortar o seu preço-alvo de € 18 para € 16 e pressiona o alemão DAX 30. O índice FTSE 100 do Reino Unido opera em queda, com Barclays recuando 0.21%, HSBC perdendo 0.41%, mas Lloyds Banking avança 0.04%. Entre as petrolíferas, BG Group sobe 0,14%, BP cai 0,02% e Royal Dutch Shell  (ex-dividendo*) recua 1,62%. Entre as mineradoras, BHP Billiton cai 0,46%, Rio Tinto perde 0,57% e Antofagasta recua 0,72%.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h10):

ÁSIA
Austrália: +0,20%
Nikkei: +0,04%
Hang Seng: +0,37%

EUROPA
London - FTSE: -0,50%
Paris Cac 40: -0,19%
Frankfurt - Dax: -0,11%
Madrid IBEX: +0,26%
Milão MIB 40: +0,03%

COMMODITIES
BRENT: +0,49%
WTI: +0,29%
OURO: -0,01%
COBRE: +0,23%
NÍQUEL: +0,95%
SOJA FUTURO: +1,06%
ALGODÃO FUTURO: -0,01%

INDICES FUTUROS
Dow: +0,50%
SP500: +0,55%
NASDAQ: +0,76%

RESULTADOS CORPORATIVOS:
EUA: Limited Brands, Tyco International, NetApp, Staples, PetSmart, Abercrombie & Fitch Co.

BRASIL: BR Insurance, Bradespar, BRASILAGRO, Camargo Corrêa, Cemig, CR2 Empreendimentos, Eletrobras, General Shopping , GP INVEST, IdeiasNet, Kepler Weber, Lupatech, Paranapanema, PDG Realty, Taesa.

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

terça-feira, 13 de novembro de 2012

TERÇA-FEIRA 13/11/2012


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
17h00 - Treasury Budget de outubro (orçamento governamental).

AGENDA DO PRÓXIMO PREGÃO
EUROPA: Industrial Production de Setembro (investidores acompanham os números da produção industrial da Zona do Euro).
ALEMANHA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
REINO UNIDO: Claimant Count Rate de Outubro (situação do desemprego no Reino Unido); ILO Unemployment Rate de Setembro (taxa de desemprego e um dos principais indicadores da economia britânica)
EUA: 11h30 - Producer Price Index (PPI) e de seu núcleo Core PPI de outubro (preços praticados por produtores); 11h30 - Retail Sales de outubro (mede as vendas totais do mercado varejista, desconsiderando o setor de serviços) e o Retail Sales ex-auto (ignora as vendas de automóveis); 13h00 - Business Inventories de setembro (nível de vendas e de estoques das indústrias e dos setores de atacado e varejo); 17h00 - Ata da última reunião de política monetária do Federal Reserve.


ÁSIA:  Os mercados asiáticos recuaram com a incerteza persistente sobre a perspectiva fiscal dos EUA e da próxima parcela de ajuda financeira à Grécia. O Wall Street Journal citou que há diferenças entre os líderes da zona do euro e do Fundo Monetário Internacional sobre como reduzir a dívida do país para níveis "gerenciáveis". Enquanto os ministros da região estavam confiantes sobre como liberar a parcela de auxílio de 40 bilhões de dólares, a diretora do FMI Christine Lagarde deixou claro que havia diferenças sobre como fazer isso. S & P / ASX 200 da Austrália caiu 1,5%.  As condições de negócios na Austrália se deterioraram no mês passado para níveis não vistos desde a crise financeira mundial, com um abrandamento no setor de mineração pesando sobre a economia do país. O índice de condições de negócios do National Australia Bank,  que monitora indicadores como bens de encomendas, emprego e rentabilidade, caiu dois pontos para -5 pontos em outubro em relação a setembro, o menor nível desde maio de 2009, auge da crise financeira mundial. Xangai China Composite recuou 1,51%, Hang Seng de Hong Kong perdeu 1,2% e TAIEX de Taiwan caiu 1,8%, aguardando a divulgação do novo líder da segunda maior economia mundial. Nikkei do Japão devolveu os ganhos iniciais e fechou em queda de 0,18%, ampliando a sua série de perdas para sete sessões, enquanto Kospi da Coreia do Sul também cedeu ganhos da manhã ao deslizar 0,7%.  Vários setores, com recursos, finanças e empresas com exposição internacional sofreram pressão de venda. Em Sydney, as mineradoras sofreram, apesar dos ganhos para algumas commodities. Fortescue Metals perdeu 2% e Newcrest Mining caiu 2,3%. BHP Billiton perdeu 1,4%, apesar de dizer que espera melhoras significativas na avaliação sobre seus ativos de carvão em os EUA. Em Hong Kong, a PetroChina perdeu 1,4%, e China Coal Energy caiu 2,4%. Em Xangai, eles declinaram 1,5% e 1,3%, respectivamente, enquanto Zhongjin Gold recuou 2,73%. Em Taipei, Taiwan Semiconductor Manufacturing deslizou 1,1% e Inotera Memory afundou 4,4%. Em Seul, o setor da construção naval estendeu as recentes perdas. Daewoo Shipbuilding & Marine Engineering caiu 4,8% e Hyundai Mipo Dockyard recuou 2,2%. Entre os grandes nomes financeiros, Westpac Banking caiu 2,2% em Sydney, Nomura Holdings perdeu 0,4% em Tóquio, KB Financial recuou 0,8% em Seul e China Construction Bank perdeu 1,2% em Hong Kong e 0,7% em Xangai. QBE Insurance caiu 7,5% em Sydney, após rebaixamento rebaixamento de seu rating. Destaque positivo em Tóquio, por conta da Olympus, que saltou 5,9% depois que a empresa voltou a ter lucro maior que o esperado no segundo trimestre fiscal.    

EUROPA: As bolsas europeias abriram em baixa, seguindo as perdas na Ásia, com preocupações sobre a Grécia e abismo fiscal dos EUA, impactando na deteriorização dos futuros de ações dos EUA. Investidores europeus aguardam dados econômicos a serem divulgados ainda no período da manhã. O índice Stoxx Europe 600 cai 0,4%. Destaque para a empresa de telefonia móvel britânica ​​Vodafone, cujas ações caem 3% depois de divulgar em seu balanço, uma perda de GBP1.98 bilhões nos seis meses encerrados em 30 de setembro, ante lucro líquido de GBP 6.68 bilhões no ano anterior, atingido pelas crises na Espanha e Itália, onde os cenários econômicos pioraram e a empresa foi forçada a aumentar os descontos aos clientes.A concessionária de energia E. ON cai 9,3% depois de também registrar perdas, derrubando o alemão DAX 30. O francês CAC 40 também cai, pesada pelo grupo francês GDF SUEZ, a segunda maior empresa do mundo no ramo de energia, recuando 2,6%. No Reino Unido, os bancos Barclays e HSBC caem 0,79% e 0,40% respectivamente. As petrolíferas BP recua 0,60% e Royal Dutch Shell cai 0,44%. Mineradoras pesam sobre o índice FTSE 100. Anglo American afunda 3,58%, Antofagasta perde 1,99%, BHP Billiton cai 1,44% e Rio Tinto recua 1,69%.


ÍNDICES MUNDIAIS (7h10):

ÁSIA
Austrália: -1,53%
Nikkei: -0,18%
Hang Seng: -1,18%
Xangai Composite: -1,51%

EUROPA
London - FTSE: -0,71%
Paris Cac 40: -0,74%
Frankfurt - Dax: -0,41%
Madrid IBEX: -0,56%
Milão MIB 40: -0,36%

COMMODITIES
BRENT: -0,37%
WTI:-0,91%
OURO: -0,25%
COBRE: -1,06%
NÍQUEL: -1,03%
SOJA FUTURO: +0,35%
ALGODÃO FUTURO: -0,42%

INDICES FUTUROS
Dow: -0,52%
SP500: -0,62%
NASDAQ: -0,57%

RESULTADOS CORPORATIVOS:
EUA: The Home Depot, Cisco Systems, The TJX Companies, Inc.

BRASIL: Abril Educacional, ALL America Latina, B2W, Banco Sofisa, BHG, Bic Banco, Brasil Brokers, Brookfield, Celesc, Coelce, Copel, GOL, Helbor, JBS Friboi, Lojas Americanas, OI, Qualicorp, Raia Drogasil, Rossi Residecial, Suzano Papel, V-Agro.

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

SEGUNDA-FEIRA 12/11/2012


AGENDA  DE HOJE :
EUA:   Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos. Feriado do dia dos Veteranos. Mercado de ações ficará aberto enquanto o de títulos permeanecerá fechado.

AGENDA DO PRÓXIMO PREGÃO
EUROPA:  ZEW Survey – Economic Sentiment de Novembro (sentimento econômico do investidor institucional na Zona do Euro).
ALEMANHA: ZEW Survey – Current Situation  de Novembro
O sentimento econômico, publicado pelo Zentrum für Europäische  (sentimento atual do investidor institucional na Alemanha); ZEW Survey – Economic Sentiment de Novembro (sentimento no longo prazo do investidor institucional na Alemanha).
REINO UNIDO: Consumer Price Index (CPI) de Outubro (indicador mensal da inflação ao consumidor britânico); Producer Price Index (PPI) de Outubro (Índice de Preços ao Produtor,  importante indicador de inflação do Reino Unido);  Retail Sales de Outubro (números de vendas no varejo britânico).
EUA: 17h00 - Treasury Budget de outubro (orçamento governamental).


ÁSIA: As perdas em muitos dos mercados asiáticos vieram depois que as ações dos EUA fecharam na sexta-feira com ganhos modestos, mas terminou a semana em baixa, em meio a possibilidade de mais de US $ 600 bilhões em aumentos de impostos e cortes de gastos - o chamado "abismo fiscal" - o que para alguns economistas poderia levar os EUA à uma recessão. As ações japonesas caíram acentuadamente na segunda-feira após dados mostrarem que a economia do Japão contraiu 0,9% entre julho-setembro, ou 3,5% em uma base anualizada, a pior queda desde logo após o terremoto e tsunami de 2011,  com a fraqueza das exportações - principalmente para automóveis e chips de computador. Nikkei do Japão fechou 0,9% menor. Kospi da Coreia do Sul caiu 0,2%, TAIEX de Taiwan perdeu 0,4% e S  & P / ASX 200 da Austrália declinou 0,3 %. Uma série de dados econômicos da China acima das previsões, permitiram reverter a tendência. O índice Xangai Composite fechou 0,49% maior  e Hang Seng de Hong Kong subiu 0,2%. Após dados de produção industrial e números de vendas no varejo fortes divulgados na sexta-feira, dados neste fim de semana, mostrou que o superávit comercial da China aumentou para US $ 32 bilhões, ante US $ 27.700 bilhões em setembro, acima do superávit de 27 bilhões esperado pelos economistas consultados pela Dow Jones Newswires. As exportações da China aumentaram 11,6%, batendo as expectativas de um aumento de 10%, enquanto as importações aumentaram 2,4%. Para alguns analistas,  a economia chinesa deverá recuperar no quarto trimestre de 2012, embora a melhora seja modesto. Exportadores subiram em Hong Kong. Li & Fung avançou 1,13%, a operadora de portos Cosco Pacific subiu 0,57%, a fabricante de alimentos Want Want China superou 2,3% e a empresa de calçados Belle International avançou 2%, enquanto que exportadores japoneses caíram por conta das taxas de câmbio em que o dólar dos EUA manteve-se abaixo do nível de ¥ 79,50. Sony caiu 2,6%, enquanto  Hitachi ficou abaixo de 2,2% e Toshiba recuou 1,8%. Entre os fabricantes de automóveis, Isuzu Motors caiu 2,4%, Toyota Motor declinou 1,8% e Honda Motor perdeu 1,3%, mas Suzuki Motor subiu 4,5% depois de postar um crescimento de 30% de lucro no primeiro semestre fiscal e Mazda Motor ganhou 1%, após selar um acordo para fazer carros para a Toyota em sua fábrica no México. No mercado sul coreano, os estaleiros tiveram os piores desempenhos. Hyundai Heavy Industries caiu 3,8%, Samsung Heavy Industries fechou em queda de 2,4% e Daewoo Shipbuilding & Marine Engineering recuou 4%. Samsung Electronics subiu 0,3%, no entanto, um relatório na Coreia, publicou que a Samsung conseguiu forçar a arqui-rival Apple Inc. a pagar 20% a mais por seus processadores móveis em seus produtos. Enquanto isso, HTC saltou de 6,9% em Taipei depois de resolver todos os seus litígios de patentes com a Apple. Na Austrália, QBE Insurance caiu 8,3% depois de ter a sua quota de perdas  com a tempestade Sandy nos EUA estimada entre US $ 350 milhões e US $ 450 milhões, mas que pode ultrapassar US $ 20 bilhões.  As ações da Oil Search caíram 3,4% após a Exxon Mobil, que opera em conjunto um projeto de gás natural liquefeito na Papua Nova Guiné, levantou estimativas de custos e cronograma para o projeto. Rio Tinto disse que a sua mina de carvão no leste da Austrália enfrenta uma greve de trabalhadores por 36 horas. Seus papeis fecharam em queda de 0,26%.

EUROPA: As bolsas europeias abriram com ligeiras perdas, com investidores aguardando a reunião entre ministros de finanças da zona do euro no final do dia, com destaque para o programa de resgate da Grécia. No começo desta segunda-feira, o parlamento do país aprovou seu orçamento de 2013, visto como necessário para receber a próxima parcela de ajuda. O índice Stoxx Europe 600 cai 0,20%, com ações de bancos adicionando pressão sobre o pan-índice. Na Espanha,   Santander recua 1,1%. Na França, CAC 40 cai, pesadas pelas ações do Credit Agricole, que recua 2,1% e BNP Paribas, que cai 0,9%. DAX 30 da Alemanha opera em queda,com Deutsche Bank caindo 0,95%. As ações da fornecedora automotivo Continental recua com uma perda de 1%, Em Londres, FTSE 100 ainda opera em ligeira alta. Barclays cai 0,54%, Royal Bank of Scotland recua 0,70%, mas HSBC Holdings sobe 0,12% e Lloyds Banking avança 1,17%. Entre as mineradoras, BHP Billiton recua 0,51% e Rio Tinto perde 0,86%.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h05):

ÁSIA
Austrália: -0,31%
Nikkei: -0,93%
Hang Seng: +0,21%
Xangai Composite: +0,49%

EUROPA
London - FTSE: +0,05%
Paris Cac 40: -0,50%
Frankfurt - Dax: -0,31%
Madrid IBEX: -0,79%
Milão MIB 40: -0,51%

COMMODITIES
BRENT: -0,58%
WTI:-0,45%
OURO: +0,18%
COBRE: +0,20%
NÍQUEL: -0,03%
SOJA FUTURO: -1,89%
ALGODÃO FUTURO: +0,33%

INDICES FUTUROS
Dow: +0,05%
SP500: +0,06%
NASDAQ: +0,07%

RESULTADOS CORPORATIVOS:
EUA: DR Horton, Jacobs Engineering Group Inc.

BRASIL: Amil, Banco Pine, Banrisul, BR Malls, Brasil Foods, BRASILAGRO, Brazil Pharma, CCR, Cyrela Realty, Fras-Le, HRT, Hypermarcas, JHSF, Locamerica,
Magazine Luiza, Randon Partiicipações.

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

SEXTA-FEIRA 09/11/2012


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
11h30 - Export Prices  (preços de bens exportados, excluindo produtos agrícolas) e o Import Prices (preços de bens importados, excluindo petróleo), ambos de outubro;
12h55 - Michigan Sentiment de novembro (mede a confiança dos consumidores na economia norte-americana);
13h00 - Wholesale Inventories ( relatório que contém informações sobre as vendas e os estoques do setor atacadista norte-americano).

AGENDA DO PRÓXIMO PREGÃO
EUROPA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
ALEMANHA: Wholesale Price Index de Outubro (dados decorrentes das vendas e dos estoques no atacado alemão).
REINO UNIDO: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
EUA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.


ÁSIA: Os maiores mercados de ações da Ásia perderam mais terreno nesta sexta-feira,  depois das perdas pós-eleições dos EUA relacionadas ao abismo fiscal e preocupações com a Europa, onde especula-se que o pagamento de ajuda à Grécia possa ser adiada, mas recebendo um impulso adicional dos dados econômicos chineses. Números divulgados logo após a abertura dos mercados de Xangai e Hong Kong  mostraram que inflação ao consumidor da China havia resfriado para uma baixa em 33 meses em outubro. Dados como a produção industrial, vendas de varejo e de investimento em ativos fixos também vieram ligeiramente acima das previsões. Os números deram um impulso imediato para os mercados chineses, assim como algumas outras grandes bolsas da Ásia, mas as ações rapidamente voltaram a cair. Os dados econômicos vieram no meio da Conferência de uma semana do partido dominante na China, que irá designar o novo líder. Nikkei do Japão acabou 0,9% menor, Kospi da Coreia do Sul caiu 0,5% e S & P / ASX 200 da Austrália fechou com uma perda de 0,5%.  Na China, Hang Seng de Hong Kong foi negociadas com queda de 0,7%, enquanto o índice Xangai Composite caiu 0,12%. A força da moeda japonesa frente ao dólar após a eleição de terça-feira dos EUA, ajudou a diminuir o entusiasmo dos exportadores listados em Tókio. Fujitsu caiu 3,2%,  Mitsubishi Motors recuou 1,5% e NEC afundou 7,2%. Trend Micro caiu 4,5% depois de reportar resultados do terceiro trimestre. Sony caiu 0,9% e Nintendo foi negociado 2,2% menor, após dados mostrando uma queda de 25% nas vendas de videogames em outubro nos EUA e uma queda de 37% para hardware de jogos. As recém-fundidas Nippon Steel e Sumitomo Metal perderam 1,8% depois de informar que está frente de uma perda ¥ 176.700.000.000 ($ 2,2 bilhões) no primeiro semestre do ano. Na Coreia, as empresas de aço e tecnologia também enfraqueceram. A gigante do aço Posco caiu 1,3%, enquanto a fabricante de chips Hynix  caiu 2,5%.  Bancos e empresas de energia estiveram entre os de pior desempenho na Austrália, com o National Australia Bank perdendo 4,3% e Origin Energy caiu 5,7%, depois que a empresa alertou que seu lucro no ano fiscal pode cair até 10%. As ações da China Telecom subiram 0,9% - mesmo com a rivais China Unicom de Hong Kong  e China Mobile caírem 1,3% e 0,8%, respectivamente -, após seu presidente anunciar que espera começar a oferecer o iPhone 5 da Apple Inc. no final de novembro ou início de dezembro. No lado positivo, os rendimentos bem recebido da Nippon Telegraph & Japão Telephone levantou suas ações com alta de 4,2%, enquanto Lenovo de Hong Kong subiu 5,6%, depois de reportar lucros na quinta-feira onde mostraram sólidas vendas de computadores pessoais, apesar de uma queda para o setor de PC.        

EUROPA: Os mercados de ações europeus abriram em alta mas recuam nesta sexta-feira, seguindo as perdas nos EUA e Ásia. Fabricantes de medicamentos estavam em ascensão, enquanto os bancos e as empresas de petróleo postam grandes perdas. O índice Stoxx Europe 600 recua 0,12%. As ações da fabricante de droga Novo Nordisk salta 8,8%, após a Food and Drug Administration dos EUA apoiar um dos produtos da empresa para insulina. Ações do banco francês Credit Agricole cai 3,2%, após a empresa registrou um prejuízo de terceiro trimestre, ajudando a derrubar o índice CAC 40. No Reino Unido, as ações da BP perde 1% sobre as notícias de que o grupo de óleo foi condenada a pagar $ 255 milhões para o estado do Alasca devido derrames de petróleo em 2006, Royal Dutch Shell  perde 0,26% mas BG Group sobe 0,10%. Entre as mineradoras BHP Billiton perde 0,44% e Rio Tinto recua 0,37%. Bancos caem. Barclays recua 0,42%, HSBC perde 0,32% e Lloyds Banking cai1,02%. O índice FTSE 100 do Reino Unido cai.  DAX 30 da Alemanha cai com Commerzbank recuando 4.08%. Foi divulgado a produção industrial da França que recuou 2,7%, mais do que os 0,9% previstos e pior do que o crescimento de 1,9% no último lançamento. A produção industrial da Itália recuou 1,5%, acima da queda de 1.4% prevista e muito pior que o crescimento de 1,7% registrado no último mês.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h05):

ÁSIA
Austrália: -0,49%
Nikkei: -0,90%
Hong Kong: -1,00%
Xangai Composite: -0,12%

EUROPA
London - FTSE: -0,16%%
Paris Cac 40: -0,20%
Frankfurt - Dax: -0,58%
Madrid IBEX: -0,73%
Milão MIB 40: -0,42%

COMMODITIES
BRENT: +0,14%
WTI: -0,02%
OURO: +0,28%
COBRE: -0,44%
NÍQUEL: -0,10%
SOJA FUTURO: +0,06%
ALGODÃO FUTURO: +0,07%

INDICES FUTUROS
Dow: -0,01%
SP500: +0,05%
NASDAQ: +0,18%

RESULTADOS CORPORATIVOS:
EUA: Covidien, Ameren, J. C. Penney Company.

BRASIL: Alpargatas, CESP, Ez Tec, Light, MPX, Wilson Sons.

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

QUINTA-FEIRA 08/11/2012


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
11h30 - Initial Claims (número de pedidos de auxílio-desemprego);
11h30 - Trade Balance de setembro (balança comercial - mede a diferença entre os valores das importações e exportações realizadas pelo país).

AGENDA DO PRÓXIMO PREGÃO
EUROPA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
ALEMANHA: Consumer Price Index (CPI) de Outubro (indicador mensal da inflação ao consumidor alemão).
REINO UNIDO: Producer Price Index (PPI) de Outubro (mede o índice de preços ao produtor do Reino Unido.)
EUA: 11h30 - Export Prices (preços de bens exportados, excluindo produtos agrícolas) e o Import Prices (preços de bens importados, excluindo petróleo), ambos de outubro; 12h55 - Michigan Sentiment de novembro (mede a confiança dos consumidores na economia norte-americana); 13h00 - Wholesale Inventories ( relatório que contém informações sobre as vendas e os estoques do setor atacadista norte-americano).


ÁSIA: As bolsas da Ásia caíram nesta quinta-feira, após o resultado da eleição EUA alimentar temores sobre o aumento da possibilidade do abismo fiscal nos EUA e potenciais consequências para as economias asiáticas. Nikkei do Japão caiu 1,5%, enquanto S & P / ASX 200 da  Austrália perdeu 0,7% e Kospi da Coreia do Sul recuou 1,19%. Na China, Hang Seng de Hong Kong caiu 2,41%, enquanto o índice Xangai Composite recuou 1,63%. Hoje iniciou o 18 º Congresso do Partido Comunista da China, que deve anunciar mudanças na liderança da segunda maior economia do mundo. A vitória do presidente Barack Obama sobre o adversário Mitt Romney, que tinha tomado uma posição mais dura sobre a China, diminuindo a possibilidade de azedar as relações sino-americanas, assim, a reforma econômica pode ser mais fácil para o governo chinês. Em Seul, exportadores coreanos como LG Electronics teve queda de 3%. Bloomberg News disse que a LG Electronics e a Panasonic do Japão podem enfrentar multas por parte da União Europeia por fixação de preços. As ações da Panasonic perderam  0,3% em Tóquio. Enquanto isso, exportadores listados em Tókio recuaram, com o dólar recuando frente ao iene. Canon perdeu 2,5%, Pioneer caiu 4,1% e Honda Motor caiu 3,5%. Isuzu Motors no entanto conseguiu ganhar, subindo 4,9%, após reportar um aumento de 25% no lucro líquido do primeiro semestre. Muitas blue-chip exportadoras foram negociado em queda em Hong Kong. Li & Fung teve queda de 3% e Esprit Holdings recuou 2,09%. Empresas vinculadas às commodities tiveram fortes perdas, com os futuros de petróleo bruto caindo quase 5%. Em Hong Kong, Aluminum Corp of China caiu 1,7%, e PetroChina perdeu 3,00%. Na Austrália,  Oil Search recuou 1,2% e Rio Tinto perdeu1,1%, enquanto Fortescue Metals perdeu 2,7%. No Japão, as encomendas de máquinas essenciais ficou abaixo do que o esperado e o Ministério das Finanças disse que o superávit de setembro em conta corrente diminuiu em 69%. Mitsui Engineering & Shipbuilding recua 2%; Komatsu perde 2,16% e Hitachi Construction & Machinery caiu 2,2%.

EUROPA: As  bolsas europeias recuperam das perdas acentuadas no dia anterior, quando foi divulgado que a produção industrial alemã caiu forte em setembro e a Comissão Europeia reduzir sua previsão de crescimento em 2013 na zona do euro para 0,1%, a partir de 1% e também com preocupações sobre a ameaça do abismo fiscal nos EUA. O parlamento da Grécia aprovou novas medidas de austeridade, visto como um pré-requisito para garantir a próxima parcela de dinheiro do resgate, enquanto os investidores aguardam as decisões dos bancos centrais da Europa e Inglaterra. O índice Stoxx Europe 600 sobe 0,37%, depois de fechar com uma perda de 1,4% na quarta-feira.  Siemens sobe 3,80% e figura entre os destaques no pan-índice, após o grupo industrial anunciar um corte de custos em 2014 na casa de 6 bilhões de euros (7670 milhões dólares). As ações da fabricante de cimento HeidelbergCement sobe 3,56%, depois de postar lucros no terceiro trimestre e reforçou sua perspectiva de aumento da receita em 2012. O banco Belga KBC subiu 2,7%, após anunciar lucro de € 531 milhões de lucro no terceiro trimestre, com aumento no volume de empréstimos, contra uma perda de € 1.580 bilhões no ano anterior. Em Frankfurt, Deutsche Post recua 2,53%, depois informar queda no lucro líquido do terceiro trimestre. O índice DAX 30 sobe suportado pelos ganhos de ações da Siemens.  Na França, as ações do Société Générale adiciona 3%, enquanto as do BNP Paribas avança 2,30%, sustentando o índice CAC 40. Em Londres, a gestora de investimentos Schroders sobe 1,1%, após registrar lucro no terceiro trimestre. Entre os bancos, Barclays sobe 1,59%, HSBC Holdings recua 0,03% e Lloyds Banking sobe 0,17%, as mineradoras BHP Billiton sobe 1,12% e Rio Tinto avança 0,21%.  Entre as petrolíferas, BP sobe 0,42%, BG Group recua 0,19% e Royal Dutch Shell sobe 0,07%. O índice FTSE 100 do Reino Unido avança.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h50):

ÁSIA
Austrália: -0,72%
Nikkei: -1,51%
Hong Kong: -2,41%
Xangai Composite: -1,63%

EUROPA
London - FTSE: +0,39%
Paris Cac 40: +0,44%
Frankfurt - Dax: +0,55%
Madrid IBEX: -0,56%
Milão MIB 40: -0,73%

COMMODITIES
BRENT: +0,68%
WTI: +0,63%
OURO: +0,07%
COBRE: -0,18%
NÍQUEL: -0,23%
SOJA FUTURO: -0,06%
ALGODÃO FUTURO: -0,17%

INDICES FUTUROS
Dow: +0,12%
SP500: +0,05%
NASDAQ: +0,08%

RESULTADOS CORPORATIVOS:
EUA: Walt Disney, Duke Energy, Public Storage, FirstEnergy, PPL Corporation , Kohl's, Nordstrom, NVIDIA, Microchip Technology, CareFusion, Vulcan Materials, Windstream Corporation, International Game Technology, Dean Foods Company

BRASIL: Braskem, CC Carvão, Cetip, Estácio Participações, HRT Petróleo, Ioch-Maxion, OGX Petróleo, Renova.

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

QUARTA-FEIRA 07/11/2012


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
13h30 - Relatório de Estoques de Petróleo norte-americano;
18h00 - Consumer Credit de setembro (mede o total de crédito ao consumidor).

AGENDA DO PRÓXIMO PREGÃO
EUROPA: Decisão da Reunião do Banco Central Europeu (BCE) de Novembro para deliberar sobre os rumos da política monetária na Zona do Euro.
ALEMANHA: Trade Balance de Setembro (saldo mensal da balança comercial da Alemanha); Current Account de Setembro (saldo da conta corrente do país).
REINO UNIDO: Trade Balance de Setembro (desempenho mensal do comércio exterior britânico); Decisão da Reunião do Banco da Inglaterra (BoE) de Novembro, para deliberar sobre os rumos da política monetária no Reino Unido.
EUA: 11h30 - Initial Claims (número de pedidos de auxílio-desemprego); 11h30 - Trade Balance de setembro (balança comercial - mede a diferença entre os valores das importações e exportações realizadas pelo país).


ÁSIA: A bolsas da Ásia fecharam sem direção nesta quarta-feira após Barack Obama ganhar o segundo mandato como presidente dos Estados Unidos. Investidores asiáticos ficaram contentes em ver os democratas no comando, pois Obama tem sido muito bom para o mercado de ações, pois havia ameaça de sanções econômicas por parte do Partido Republicano sobre a China. Hang Seng de Hong Kong subiu 0,71% , enquanto Xangai Composite Index fechou praticamente estável, com queda de 0,01%, assim como Nikkei do Japão, 0,03%  menor. Kospi da Coreia do Sul subiu 0,49%, enquanto S & P / ASX 200 da Austrália avançou 0,7%.  Em Hong Kong, destaque para a empresa de vestuário Esprit Holdings, com uma alta de 5,7%, a empresa imobiliária New World Development com avanço de 2,3% e a Cathay Pacific Airways subindo 1,8%. Em Tóquio, a Panasonic avançou 2,32%, enquanto a Sumitomo Metal Mining subiu 6,23%, depois de ganhos no primeiro semestre.  Nissan Motor ganhou 4% após a montadora revelar um aumento de 7,7% no lucro líquido trimestral, número que superou as expectativas dos analistas.  News Corp ganhou 3,2% na Austrália após o conglomerado de mídia informar que seu lucro do primeiro trimestre mais do que dobrou.

EUROPA: As bolsas europeias sobem pelo segundo dia consecutivo, depois que Barack Obama garantiu o segundo mandato como presidente dos EUA. O índice Stoxx Europe 600 sobe 0,4% a 275,92. As ações da varejista de bens de luxo  Burberry sobe 1,9%, após registrar receita e margem de lucro melhor do que o esperado no primeiro semestre do ano. As ações da ING sobe 0,9%, depois de um  bem-recebido balanço no terceiro trimestre da empresa de serviços financeiros. Delhaize Group salta 8,6%, depois de seu relatório de lucros do terceiro trimestre. Entre índices específicos de cada país, o CAC 40 da França sobe, com destaque para Veolia Environnement subindo 5.02% e ST Microelectronics recuando 1.1%, enquanto o DAX 30 da Alemanha também opera em alta, sendo Munchener Ruckversicherungs, top winner, com alta de 3.33% e HeidelbergCement , top loser, caindo 0.68. Em Londres, Barclays avança 0,25%, HSBC recua 0,27%, Lloyds Banking cai 0,17% e Royal Bank of Scotland sobe 1,40%. Entre as mineradoras, BHP Billiton sobe 0,45% e Rio Tinto avança 0,90% e sustenta o  índice FTSE 100. O parlamento da Grécia votará hoje um pacote de medidas de austeridade impopulares,  etapas necessárias para garantir a liberação da última rodada de ajuda ao país por parte dos credores internacionais. Uma falha na votação pode deixar a Grécia a caminho de ficar sem dinheiro no final deste mês.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h20):

ÁSIA
Austrália: +0,71%
Nikkei: -0,03%
Hong Kong: +0,71%
Xangai Composite: -0,01%

EUROPA
London - FTSE: +0,16%
Paris Cac 40: +0,58%
Frankfurt - Dax: +0,41%
Madrid IBEX: +0,61%
Milão MIB 40: +0,18%

COMMODITIES
BRENT: -0,68%
WTI: -0,46%
OURO: +0,51%
COBRE: -0,10%
NÍQUEL: +0,70%
SOJA FUTURO: -0,06%
ALGODÃO FUTURO: +0,33%

INDICES FUTUROS
Dow: +0,02%
SP500: +0,10%
NASDAQ: +0,14%

RESULTADOS CORPORATIVOS:
EUA: QUALCOMM, Mondelez International, Time Warner, Prudential Financial, Kraft Foods Group, Devon Energy, CenturyLink, CBS Corporation, Cognizant Technology Solutions, WellPoint, Whole Foods Market, Macy's, Becton, Dickinson and Company Healthcare, Perrigo, CenterPoint Energy,  Monster Beverage, The AES Corporation, Molson Coors Brewing, Hospira, Tenet Healthcare, Titanium Metals .

BRASIL: Copel, Cosan, CSU CardSyst,  Eternit, Kroton, LLX, Metal Leve, MMX, Multiplan, Profarma, Providencia,  QGEP Participações, Ultrapar


Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

terça-feira, 6 de novembro de 2012

TERÇA-FEIRA 06/11/2012


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos. Eleições presidenciais no país.

AGENDA DO PRÓXIMO PREGÃO
EUROPA: Retail Sales de Setembro (vendas totais do mercado varejista no mês, não levando em conta o setor de serviços); Industrial Production de Setembro (números da produção industrial da Zona do Euro).
ALEMANHA:  Industrial Production de Setembro (números da produção industrial da Alemanha).
REINO UNIDO: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
EUA: 13h30 - Relatório de Estoques de Petróleo norte-americano; 18h00 - Consumer Credit de setembro (mede o total de crédito ao consumidor).


ÁSIA: A maioria das bolsas da Ásia foi negociada novamente em baixa nesta  terça-feira, com investidores aguardando o início da votação na eleição presidencial dos EUA. Analistas acreditam que o resultado terá um efeito significativo sobre os rendimentos de títulos, em grande parte porque o resultado pode afetar o provável sucessor do presidente do FED [Ben] Bernanke. O fato de que muitos ativos tem os preços atrelados, trará enormes implicações nas perspectivas de ativos financeiros globais. Entre decliners, Hang Seng de Hong Kong recuou 0,2%, Nikkei do Japão fechou 0,4% menor e Xangai Composite Index caiu 0,38%. No lado positivo, Kospi da Coreia do Sul subiu 1,1% e S  & P / ASX 200 da Austrália avançou modestos 0,2%, após o Banco da Reserva da Austrália manter sua taxa de juros inalterada em 3,25%. Antes da decisão, os mercados tinham sido divididos sobre se o RBA reduziria sua taxa ou não. A incerteza política também se dá por conta do 18 º Congresso do Partido Comunista da China, que se inicia na quinta-feira e deve anunciar mudanças na liderança da segunda maior economia do mundo. Na China continental, as ações de propriedade tiveram perdas. Gemdale caiu 1,8% e Poly Real Estate recuou 1,7%. Empresas ligadas a metais também também tiveram fraco desempenho. Aluminum Corp of China caiu 2,2%, e Angang Steel fechou em queda de 2% no comércio de Shenzhen. Em Hong Kong, HSBC Holdings caiu 1,4% depois de reportar resultados trimestrais mais baixos e anunciar aumento nas provisões devido a uma investigação nos EUA sobre lavagem de dinheiro. Um pequeno aumento do iene contra o dólar atrapalhou alguns exportadores sensíveis à moeda japonesa, com a Sony que teve redução de 1,8%. Os lucros foram também foco em Tóquio. Toyota Motor subiu 0,9%, com triplicação nos lucros e elevação nas perspectivas de lucro futuro, enquanto Pioneer perdeu 3,9%, e Nissan Motor caiu 2%, frente aos resultados trimestrais devido após o fechamento do comércio.  Foxconn International subiu 4,4% em Hong Kong, ampliando o rali da sessão anterior, quando Citigroup e Nomura disseram que a empresa poderá em breve se juntar a Apple Inc. na cadeia de abastecimento. A empresa irmã taiwanesa Hon Hai Precision Industry, que já é um fornecedor da maçã, subiu 2,6% em Taipei. As fabricantes sul-coreanas de carros Hyundai Motor e Kia Motors recuperaram um pouco do terreno perdido na sessão anterior, depois que admitiu que as estimativas de economia de combustível de alguns veículos negociadas nos EUA, foram exageradas [por quase um terço] durante um período de dois anos. Hyundai subiu 4,3% e a filial Kia subiu 1,6%. Bancos australianos mostraram um pouco de força. National Australia Bank subiu 0,9%, enquanto Westpac Banking aumentou 0,7%, estendendo os ganhos de segunda-feira, após o RBA manter as taxas de juros.

EUROPA: As bolsas europeias avançam, com os investidores mantendo uma estreita vigilância sobre o início da eleição presidencial dos EUA. Autos pesam no lado negativo, enquanto os bancos sobem.  O índice Stoxx Europe 600 sobe 0,2%, apoiada no ganho de 1% para a Siemens e no avanço de 2,99% para a. Adecco, depois de reportar ganhos sólidos, em linha com a expectativa. Na Alemanha, BMW cai 2,56%, após  resultados postadas pela montadora. No mesmo setor, Volkswagen recua 3,8% e Porsche Automobil Holding perde 2%. Papeis da re-seguradora alemã Hannover Re dispara 6.28%, depois de postar um aumento de  63% no lucro no terceiro trimestre e que é muito cedo para avaliar os danos do furacão Sandy. Thyssen Krupp avança 1.87% e  DAX 30 sobe. Em Londres, bancos sobem. Barclays avança 0.95%, HSBC Holdings sobe 0.05%, Lloyds Banking sobe 1.49% e Royal Bank of Scotland sobe 0.69%. Entre as petrolíferas, BP cai 0,07%, Royal Dutch Shell recua 0,05% e BG Group sobe 0,29%. As mineradoras BHP Billiton sobe 0.48% e Rio Tinto avança 0,81%, sustentando o índice FTSE 100. Em Paris, CAC 40 também opera em alta. Destaque para ST Microelectronics que sobe 1.83% e Danone que recua 0.52%. Foi divulgado o Final Services PMI da Zona do Euro de outubro, com uma leitura de 46.0, ante expectativa de 46.2 e 46.2 de setembro. Destaque para o PMI services da Espanha que registrou 41,2 ante a leitura anterior de 40,2 e para o PMI services da Itália,que em outubro registrou 46.0, ante 44.5 de setembro.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h30):

ÁSIA
Austrália: +0,24%
Nikkei: -0,36%
Hong Kong: -0,24%
Xangai Composite: -0,38%

EUROPA
London - FTSE: +0,42%
Paris Cac 40: +0,22%
Frankfurt - Dax: +0,49%
Madrid IBEX: +0,33%
Milão MIB 40: +0,65%

COMMODITIES
BRENT: -0,53%
WTI: -0,10%
OURO: +0,22%
COBRE: +0,22%
NÍQUEL: +0,35%
SOJA FUTURO: +0,90%
ALGODÃO FUTURO: +0,97%

INDICES FUTUROS
Dow: +0,18%
SP500: +0,19%
NASDAQ: +0,25%

RESULTADOS CORPORATIVOS:
EUA: CVS Caremark, News Corp., Emerson Electric, DIRECTV, Marathon Oil, Marsh & McLennan, Sempra Energy, Health Care REIT, Discovery Communications, Expeditors International of Washington, NYSE Euronext, SCANA, Denbury Resources, Fossil, International Flavors & Fragrances, Computer Sciences, Frontier Communications, Pepco Holdings, Cablevision Systems.

BRASIL: Bematech, BMFBovespa, Ecorodovias, Eucatex, Indusval, Log-in.


Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader