Veja Também

Veja Também

quinta-feira, 28 de março de 2013

QUINTA-FEIRA 28/03/2013


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
09h30 - Gross Domestic Product do 4º Trimestre (Produto Interno Bruto (Gross Domestic Product, em inglês), formado por cinco componentes: consumo, investimento, gastos governamentais, nível de estoque e saldo de comércio exterior);
09h30 - Núcleo do Personal Consumption Expenditures do 4º Trimestre (média de gastos pessoais dos americanos);
09h30 - Initial Jobless Claims (número de pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos).

AGENDA DA PRÓXIMA SESSÃO
EUROPA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
ALEMANHA:   Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
REINO UNIDO: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
BRASIL:  A BM&FBovespa estará fechada por conta do feriado da Paixão de Cristo.
EUA: 09h30 - Personal Income (renda individual dos americanos) e Personal Spending de Fevereiro (gastos dos consumidores dos Estados Unidos com bens e serviços), ambos de fevereiro. 09h30 - Núcleo do Personal Consumption Expenditures de Fevereiro (média de gastos pessoais dos americanos); 10h55 - Michigan Sentiment (Final) de Março (versão preliminar do sentimento do consumidor).

ÁSIA: As bolsas da Ásia ficaram sob forte pressão de venda nesta quinta-feira, após queda nas bolsas da Europa, com preocupações sobre a Itália, após  Pier Luigi Bersani descartar a formação de um governo de coalizão. O Xangai Composite Index registrou o pior desempenho da região, caindo 2,8%, a pior queda em um dia desde 04 de março. Hang de Hong Kong Seng  caiu 0,7%. As ações chinesas caíram, lideradas por bancos sofrendo um arrasto após o regulador bancário emitir novas regras para melhorar a transparência e divulgação de informações relacionadas à de gestão de riquezas operados pelas financeiras. China Merchants Bank deslizou 5% e China Citic Bank mergulhou 9,1%. Ações de  bancos da China continental, listadas em Hong Kong  também tropeçaram. China Merchants Bank caiu 4,2%, China CITIC Bank derramou 4,1% e Bank of Communications recuou 4%. Bancos de fora também sofreram em Hong Kong.  HSBC caiu 1%, enquanto o mercado aguardava a reabertura prevista dos bancos Chipre. Em outros lugares, Nikkei do Japão caiu 1,3%, enquanto S & P / ASX 200 da  Austrália perdeu 0,6% e Kospi da Coreia do Sul permaneceu inalterado. Amanhã muitos mercados ficarão fechados, como da Austrália, Hong Kong, Índia, e as bolsas de Cingapura, junto com a maioria das bolsas na Europa e dos EUA. No Japão, bancos também recuaram. Mizuho Financial caiu 2,4%, enquanto Sumitomo Mitsui Financial perdeu 1% e Shinsei Bank recuou 2,3%. Mitsubishi Motors caiu 3,9% depois de reportar dois incidentes envolvendo mau funcionamento com baterias feitas em uma joint venture com a GS Yuasa, que caiu 11,1%. Fabricantes de automóveis sul-coreanos também recuaram. Kia Motors fechou em baixa de 1,4%. Aluminum Corp of China caiu 4,5% em Hong Kong depois de reportar uma perda de 8,23 bilhões de yuans (US $ 1,3 bilhões) em 2012. O resultado foi prejudicado por maiores custos de matérias-primas e preços mais baixos para o alumínio e a perda foi quase o dobro dos 4,78 bilhões de yuans esperados pelos analistas.

EUROPA: As bolsas europeias apresenta volatilidade na abertura do pregão nesta quinta-feira. Dados de vendas do varejo alemão subiram 0,4% inesperadamente em fevereiro, ante expectativa de um declínio de 0.4%. Em contrapartida, foi divulgado o número de pessoas desempregadas na Alemanha, que subiu inesperadamente em fevereiro para 13K, partindo de -3K no mês anterior. Analistas esperavam redução do valor da taxa de variação do desemprego da Alemanha para -4K em fevereiro. O índice Stoxx Europe 600 sobe 0,23%, depois de perder 0,5% na quarta-feira. Destaque no pan índice, as ações da Tele2 ganha 3%, após a empresa de telecomunicações sueca anunciar que venderá sua unidade russa ao Banco VTB por US $ 3,5 bilhões. Chipre continua no centro das atenções, com os bancos do país programados para abrir suas portas pela primeira vez desde que o país concordou com o pacote de resgate dos credores internacionais. O governo  colocará limites na quantidade de dinheiro que pode ser retirado do país para evitar uma corrida bancária. A Bolsa de Valores de Chipre permanece fechado para negociação. CAC 40 da França recua. Entre os bancos, Credit Agricole avança 0,94% e Societe Generale cai 1,2%. Na Alemanha, DAX 30 sobe. Bayer sobe 1,48% e Commerzbank recua 1,41%. Em Londres, FTSE 100 registra pequena alta. No setor bancário,  Barclays recua 0,16% e HSBC avança 0,04%. Entre as mineradoras BHP Billiton cai 0,77% e Rio Tinto cai 0,31%. Empresas de energia sobem. BG Group avança 0,31% e BP sobe 0,10%.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h10):

ÁSIA
Austrália: -0,57%
Nikkei: -1,26%
Hang Seng: -0,74%
Xangai Composite: -2,82%

EUROPA
London - FTSE: +0,25%
Paris Cac 40: +0,11%
Frankfurt - Dax: +0,28%
Madrid IBEX: -0,23%
Milão MIB 40: +0,70%

COMMODITIES
BRENT: -0,02%
WTI: -0,02%
OURO: -0,67%
COBRE: -0,70%
NÍQUEL: -0,66%
SOJA FUTURO: +0,07%
ALGODÃO FUTURO: -0,23%

INDICES FUTUROS
Dow: +0,03%
SP500: -0,08%
NASDAQ: +0,05%

BALANÇOS CORPORATIVOS:
BRASIL: Amil, Equatorial Energia, Lupatech

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

quarta-feira, 27 de março de 2013

QUARTA-FEIRA 27/03/2013


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
 08h00 - MBA Mortgage Applications (número de solicitações de empréstimos hipotecários);
11h00 - Pending Home Sales de Fevereiro (contratos assinados de venda de imóveis usados nos Estados Unidos, porém ainda sem conclusão do negócio);
12h30 - Relatório de Estoques de Petróleo dos Estados Unidos.

AGENDA DA PRÓXIMA SESSÃO
EUROPA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
ALEMANHA:  Retail Sales de Fevereiro (saldo das vendas no comércio da Alemanha); Unemployment Rate de Março (taxa de desemprego).
REINO UNIDO: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
EUA: 09h30 - Gross Domestic Product do 4º Trimestre (Produto Interno Bruto (Gross Domestic Product, em inglês), formado por cinco componentes: consumo, investimento, gastos governamentais, nível de estoque e saldo de comércio exterior); 09h30 - Núcleo do Personal Consumption Expenditures do 4º Trimestre (média de gastos pessoais dos americanos); 09h30 - Initial Jobless Claims (número de pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos).


ÁSIA:  Os mercados asiáticos avançaram nesta quarta-feira, seguindo o bom desempenho de Wall Street, embasados nas melhoras dos números de manufatura e dos preços das casas, ajudando a diminuir as preocupações relacionadas com a Europa. S& P / ASX 200 da Austrália terminou 0,9% maior, Hang Seng de Hong Kong  subiu 0,9%, enquanto Xangai China Composite recuperou 0,2%, após queda acentuada no dia anterior. Revertendo as perdas iniciais, Nikkei do Japão terminou 0,2% superior e Kospi da Coreia do Sul adicionou 0,5%. Em Hong Kong, as ações do Banco da China subiram 2% depois de postar um aumento de 12% no lucro em 2012, enquanto o Banco Agrícola da China  ganhou 0,5 % após também reportar ganhos. Os resultados refletiram em ações de outros setores. Jiangxi Copper subiu 0,7% e Air China ganhou 4,2%, embora Evergande Real Estate tenha caído 7,5%, após recuo de 19% nos lucros. Exportadores e setor financeiro do Japão também avançaram, devido bom desempenho do mercado dos EUA. Honda Motor ganhou 0,6%, Sony adicionou 1,3% e Mitsubishi UFJ Financial subiu de 1,4%. Sharp perdeu 4,1%, depois de fechar um novo prazo para negociar um financiamento com Hon Hai Precision Industry. As ações da Hon Hai ficaram estáveis ​​em Taipei, onde o TAIEX avançou 0,5%. Exportadores sul-coreanos tiveram desempenho misto. Kia Motors subiu 2,2%, mas Samsung Electronics caiu 0,3%. A queda nas ações da Samsung ocorreu, mesmo com relatos de uma forte pré-encomendas para o smartphone Galaxy S4 nos primeiros 10 dias de negociação. Na Austrália, o setor de mineração liderou o caminho de alta. A produtora de minério de ferro Fortescue Metals saltou 4,5% após o JP Morgan atualizado da empresa de neutro para overweight. Qantas Airways subiu 2,3% depois de receber aprovação do governo australiano para associar-se com a Emirates.  

EUROPA:  As bolsas europeias abriram instáveis, com as bolsas da Itália e  Espanha liderando as perdas nesta quarta-feira, pressionadas por bancos, em meio a preocupações de que a crise bancária cipriota poderia se espalhar para outros países da zona euro. O índice Stoxx Europe recua 0,2%, após ganho de 0,2% de terça-feira. Na Espanha, as ações do Banco Santander caem 2,2% e BBVA perdem 1,8%, batendo no IBEX 35. Intesa Sanpaolo da Itália perde 1,2%, enquanto  UniCredit  recua 1,3%, pressionando o índice FTSE MIB. Em outros lugares, as ações da European Aeronautic Defence & Space recua 1,6%, após o CEO do grupo francês de mídia Lagardere, disse ao jornal francês Les Echos que a empresa vai vender sua participação de 7,5% na empresa proprietária da Airbus. Lagardère cai 0,1%. O índice CAC 40 cai. Em Frankfurt, DAX 30 da Alemanha recua com Deutsche Bank perdendo 3,4%. No Reino Unido, o índice FTSE 100 oscila entre pequenos ganhos e perdas, As empresas de mineração estão em ascensão. As ações da Rio Tinto avançam 1,56% e BHP Billiton sobem 0,65%.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h10):

ÁSIA
Austrália: +0,90%
Nikkei: +0,18%
Hang Seng: +0,96%
Xangai Composite: +0,16%

EUROPA
London - FTSE: -0,07%
Paris Cac 40: -0,80%
Frankfurt - Dax: -0,63%
Madrid IBEX: -1,34%
Milão MIB 40: -0,93%

COMMODITIES
BRENT: -0,12%
WTI: -0,25%
OURO: -0,27%
COBRE: -0,50%
NÍQUEL: -0,05%
SOJA FUTURO: -0,14%
ALGODÃO FUTURO: +0,02%

INDICES FUTUROS
Dow: -0,21%
SP500: -0,18%
NASDAQ: -0,12%

BALANÇOS CORPORATIVOS:
BRASIL: Banco Sofisa, BR Insurance, Brazil Pharma, Brookfield, Celesc, Cemig, Coelce, General Shopping, GP INVEST, IdeiasNet, JHSF, Marfrig, Qualicorp, Raia Drogasil, Redentor, Taesa, Unicasa, Valid, Viver

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

terça-feira, 26 de março de 2013

TERÇA-FEIRA 26/03/2013


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
09h30 - Durable Goods Orders de Fevereiro (números mensais de pedidos de bens duráveis para a indústria nos Estados Unidos, além de destacar o indicador se excluídos as encomendas no setor de transportes);
10h00 - S&P/Case-Shiller Home Price de Janeiro (preços das casas nos EUA por meio de uma média móvel trimestral);
11h00 - Richmond Fed Manufacturing de Março (atividade de manufatura na região);
11h00 - Consumer Confidence de Março (mede a confiança dos consumidores americanos);
11h00 - New Home Sales de Fevereiro (vendas de imóveis novos nos Estados Unidos).

AGENDA DA PRÓXIMA SESSÃO
EUROPA: Consumer Price Index (CPI) de Março (indicador mensal da inflação ao consumidor europeu); Consumer Confidence de Março (nível de confiança do consumidor na Zona do Euro); Services Confidence de Março (confiança dos executivos no setor de serviços da Zona do Euro);  Industrial Confidence de Março (confiança dos executivos na indústria da Zona do Euro); Economic Confidence de Março (confiança dos consumidores na atividade econômica da Zona do Euro).
ALEMANHA:  GFK Consumer Confidence Survey de Abril (mede o nível de confiança do consumidor alemão sobre o futuro da economia local).
REINO UNIDO: Gross Domestic Product do 4º Trimestre (Produto Interno Bruto (PIB) do Reino Unido);  Current Account do 4º Trimestre (saldo da conta corrente do país); GFK Consumer Confidence de Março (mede o nível de confiança do consumidor britânico sobre o futuro da economia local).
EUA: 08h00 - MBA Mortgage Applications (número de solicitações de empréstimos hipotecários); 11h00 - Pending Home Sales de Fevereiro (contratos assinados de venda de imóveis usados nos Estados Unidos, porém ainda sem conclusão do negócio); 12h30 - Relatório de Estoques de Petróleo dos Estados Unidos.


ÁSIA:  A maioria dos mercados asiáticos caíram nesta terça-feira, na esteira de sinais pessimistas na Europa e dos mercados de ações dos EUA na segunda-feira, em meio a preocupações de que os detentores de depósitos de outras economias europeias, com exceção de Chipre, também correm o mesmo risco no futuro. O Xangai Composite Index caiu 1,3% liderando as perdas da região. Nikkei do Japão perdeu 0,6% e S  & P / ASX 200 da Austrália recuou 0,8%. No lado positivo, Hang Seng de Hong Kong terminou 0,3% maior, depois de uma sessão de negociação instável, enquanto Kospi da Coreia do Sul subiu 0,3%. Ações do setor de commodities recuaram na região. Rio Tinto caiu 2,3% e Paladin Energy derramou 2,5% em Sydney; Nippon Steel e Sumitomo Metal recuaram  2,1% cada e JFE Holdings perdeu 2,7% em Tóquio e Hyundai Steel recuou 0,9% em Seul.  Em Xangai, Baoshan Iron & Steel declinou 2,1%, Yanzhou Coal Mining derramou 5,2% e China Coal Energy caiu 0,5%. Em Hong Kong, as ações da Yanzhou caíram 0,9% e China Shenhua Energy perdeu 1,2%, enquanto a Aluminum Corp of China recuou 1,6%. Os bancos também sofreram perdas. China Minsheng Banking perdeu 4,6% e China Construction Bank registrou queda de 2,3% em Xangai. Em Hong Kong, as ações da  HSBC, que tem uma grande presença na Europa, caiu 0,5%. Setor imobiliário subiu em Xangai, recuperando parte das perdas sofridas neste mês. Gemdale adicionou 0,3%, enquanto Poly Real Estate terminou inalterado. Os ganhos vieram apesar das preocupações de que os políticos possam anunciar novas medidas para conter os preços dos imóveis. Hu Cunzhi, ministro da China, teria dito no fim de semana que o governo deve acabar com os especuladores com a imposição de imposto para proprietários com  três ou mais imóveis em todo o país. No lado positivo, em Hong Kong, as ações da Henderson Land Development disparou 5,5% depois de anunciar um aumento de 28% no lucro em 2012 e  emitir bônus. No Japão, alguns exportadores recuaram, seguindo sinais globais mais fracos. Sony teve queda de 2,7% e Honda Motor caiu 1%. Ainda assim, alguns exportadores subiram, com a fraqueza do iene, depois que o novo presidente do BoJ, Haruhiko Kuroda renovou seu compromisso de fazer "o que for necessário" para vencer a deflação e alcançar uma meta de inflação de 2%. As ações da Olympus terminaram em ligeira alta e NEC avançaram 4,1%. Exportadores coreanos avançaram em meio às perdas no Japão. A montadora Hyundai Motor subiu 2,3% e a gigante dos eletrônicos Samsung Electronics adicionou 0,9%.

EUROPA: Os mercados europeus lutam para empurrar as bolsas para o território positivo nesta terça-feira, depois de uma sequência de três dias de perdas, com os investidores de olho no resultado da crise de Chipre, em meio a temores de que possa se espalhar para outros países. O índice Stoxx Europe 600 sobe 0,1%. Na segunda-feira o Presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem surpreendeu os mercados financeiros ao dizer em uma entrevista à Reuters e ao Financial Times que o controverso imposto usado no resgate Chipre poderia ser repetido em outros países. Algumas horas mais tarde, após o fechamento do mercado europeu, o presidente voltou atrás e disse que Chipre era um caso específico. Os riscos de fuga de capitais e corrida aos bancos aumentaram significativamente em países que podem precisar de ajuda, como a Grécia e Espanha. A reabertura dos bancos cipriotas está prevista para quinta-feira, assim como a Bolsa de Valores local. Bancos italianos, que estavam entre as ações mais atingidas na segunda-feira, recuperam nesta terça-feira.  Intesa Sanpaolo sobe 1,3% e SpA UniCredit sobe 0,6%, sustentando o índice FTSE MIB. Na França, as ações da fabricante de medicamentos Sanofi sobem 0,9%, após o Deutsche Bank elevar o preço de suas ações de € 82 para € 89. O índice CAC 40 sobe. Em Frankfurt, DAX da Alemanha 30 também tenta avançar. No Reino Unido, as ações da empresa Kingfisher sobem 2,29%, após divulgar uma queda de 13% no lucro líquido no ano fiscal encerrado em 02 de fevereiro, mas que continua confiante em suas perspectivas. O índice FTSE 100 do Reino Unido sobe. Os bancos Barclays  e  HSBC registram valorização de 1,0% cada. Entre as mineradoras Kazakhmys recua  7,6%, após o maior produtor de cobre do Cazaquistão registrar um prejuízo líquido de US $ 2,27 bilhões  em 2012, em comparação com um lucro líquido de 930 milhões de  dólares em 2011. BHP Billiton avança 0,1% e Rio Tinto recua 0,2%. A Standard & Poors cortou sua previsão do PIB da zona do euro em 2013 para -0,5%, ante estimativa anterior de um declínio de 0,1%, citando as condições financeiras  difíceis da região.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h10):

ÁSIA
Austrália: -0,80%
Nikkei: -0,60%
Hang Seng: +0,27%
Xangai Composite: -1,25%

EUROPA
London - FTSE: +0,07%
Paris Cac 40: +0,63%
Frankfurt - Dax: +0,25%
Madrid IBEX: -0,37%
Milão MIB 40: +0,01%

COMMODITIES
BRENT: +0,06%
WTI: +0,50%
OURO: -0,46%
COBRE: +0,03%
NÍQUEL: -0,29%
SOJA FUTURO: +0,02%
ALGODÃO FUTURO: +1,22%

INDICES FUTUROS
Dow: +0,21%
SP500: +0,22%
NASDAQ: +0,32%

BALANÇOS CORPORATIVOS:
BRASIL: CR2 Empreendimentos, Estácio Participações, LLX Logística, Magazine Luiza, OGX Petróleo, PDG Realty, Rodobens, Rossi Residencial, Tegma

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

segunda-feira, 25 de março de 2013

SEGUNDA-FEIRA 25/03/2013


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
14h15 - Discurso do Presidente do Federal Reserve de Nova York William  Dudley;
15h15 - Discurso do Presidente do Federal Reserve Ben Bernanke

AGENDA DA PRÓXIMA SESSÃO
EUROPA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
ALEMANHA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
REINO UNIDO: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
EUA: 09h30 - Durable Goods Orders de Fevereiro (números mensais de pedidos de bens duráveis para a indústria nos Estados Unidos, além de destacar o indicador se excluídos as encomendas no setor de transportes); 10h00 - S&P/Case-Shiller Home Price de Janeiro (preços das casas nos EUA por meio de uma média móvel trimestral); 11h00 - Richmond Fed Manufacturing de Março (atividade de manufatura na região); 11h00 - Consumer Confidence de Março (mede a confiança dos consumidores americanos); 11h00 - New Home Sales de Fevereiro (vendas de imóveis novos nos Estados Unidos).



ÁSIA: A maioria das bolsas asiáticas fecharam com alta nesta segunda-feira, com notícias de que Chipre e seus credores internacionais chegaram a um acordo de resgate, reduzindo a possibilidade de saída do país da zona do euro, ajudando a impulsionar os futuros de ações dos EUA, o euro e preços do petróleo. Os termos do acordo para o Chipre para receber até 10 bilhões de euros (US $ 13 bilhões) inclui proteção para os titulares com menos de  € 100.000 em suas contas bancárias. Nikkei do Japão saltou 1,7% e Kospi da Coreia do Sul ganhou 1,5%, enquanto Hang Seng de Hong Kong avançou 0,1%, S & P / ASX 200 da  Austrália subiu 0,5%. Em contrapartida, o Xangai Composite Index caiu 0,1%, após pregão instável. Várias ações financeiras em toda a região subiram. Mitsubishi UFJ Financial subiu 1,6% em Tóquio e Woori Finance adicionou 3,8% em Seul. Em Sydney, Macquarie ganhou 2,2% e Westpac Banking avançou 1,7%. No Japão, os varejistas ampliaram os fortes ganhos que haviam desfrutado nas últimas sessões. Takashimaya saltou 7,5% e Fast Retailing adicionou 4,7%.O avanço veio mesmo com o adiamento da reunião da cúpula da União Europeia para discutir um amplo acordo de livre comércio com o Japão devido à crise Chipre. Em Hong Kong, China Construction Bank avançou 2,3%  e China Petroleum & Chemical ou Sinopec subiu 2,74 , após divulgar ganhos em 2012. Em Xangai, as ações do CCB  subiu 1,7%, mas Sinopec caiu 1,6%.

EUROPA: As bolsas europeias avançam, depois que Chipre e seus credores internacionais  fecharam um acordo para salvar o país da falência.  O acerto prevê que o Banco do Chipre, que concentra a maior parte dos depósitos "russos" e é um dos maiores do país, vai ser salvo, mas os depósitos acima de 100 mil euros sofrerão perdas de até 40%. Já o Banco Laiki, o segundo maior do país, deve ser fechado, com garantia para os pequenos correntistas, mas com perda parcial para os depósitos acima dos 100 mil euros. A ideia de uma taxa sobre todos os depósitos bancários de qualquer valor, prevista no plano inicial foi descartada. A Bolsa de Valores de Chipre  fechada toda a semana passada, reabrirá na terça-feira, pois segunda-feira é feriado público em Chipre. Segundo analistas, o negócio pode dar certo a curto prazo mas potenciais problemas para o futuro, estabelecendo precedência perigosa para a Grécia ou  Espanha e o controle de capital e perdas para depósitos acima € 100 mil  agora será visto como uma possibilidade real. Ações de bancos, que estavam entre os setores mais atingidos na semana passada, recuperam hoje. As ações da Banca Popolare dell'Emilia Romagna sobe 3,4% em Milão, Credit Agricole adiciona 3,% em Paris e Barclays ganha 2,1 %. O índice Stoxx Europe 600 sobe 0,96% , depois de uma perda de 1,1% na semana passada.  CAC 40 da França, DAX 30 da Alemanha e FTSE 100 do Reino Unido avançam. Em Londres, Vodafone sobe 2,5%. O Sunday Times informou que a operadora de telefonia móvel poderá vender suas ações na joint-venture com a Verizon Communications. Especula-se que seja algo próximo de 135 bilhões de dólares e a saída do mercado dos EUA.

EURO: O euro sobe para 1,3011 dólar no comércio europeu, acima dos 1,2983 dólares da sexta-feira nos EUA. Frente a moeda japonesa, a moeda comum busca  ¥ 122,80, acima dos ¥ 122,56 na sexta-feira. Enquanto isso, o índice do dólar, que mede o desempenho do dólar contra seis moedas, caiu para 82,323, em comparação com 82,387. Entre outros pares de moeda, a libra britânica é negociada a 1,5216 dólar, em comparação com $ 1,5229, enquanto o dólar australiano subiu para 1,0471 dólares, a partir de $ 1,0446.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h00):

ÁSIA
Austrália: +0,46%
Nikkei: +1,69%
Hang Seng: +0,11%
Xangai Composite: -0,07%

EUROPA
London - FTSE: +0,77%
Paris Cac 40: +1,72%
Frankfurt - Dax: +1,38%
Madrid IBEX: +1,25%
Milão MIB 40: +0,53%

COMMODITIES
BRENT: +0,61%
WTI: +0,30%
OURO: -0,32%
COBRE: -0,26%
NÍQUEL: -0,23%
SOJA FUTURO: -0,72%
ALGODÃO FUTURO: -0,36%

INDICES FUTUROS
Dow: +0,39%
SP500: +0,53%
NASDAQ: +0,59%

BALANÇOS CORPORATIVOS:
BRASIL: Aliansce, Anhanguera Educacional, Copel, Direcional, Gol, Grupo Technos, Jsl, Light, Profarma

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

sexta-feira, 22 de março de 2013

SEXTA-FEIRA 22/03/2013


AGENDA  DE HOJE :
EUA:   Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.

AGENDA DA PRÓXIMA SESSÃO
EUROPA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
ALEMANHA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
REINO UNIDO: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
EUA: 14h15 - Discurso do Presidente do Federal Reserve de Nova York William  Dudley; 15h15 - Discurso do Presidente do Federal Reserve Ben Bernanke


ÁSIA:   Muitos mercados da Ásia sofreram com preocupações com Chipre após o Banco Central Europeu (BCE) divulgar um prazo para o parlamento aprovar os termos da proposta de resgate, questão que também prejudicou ações em Wall Street. Nikkei do Japão derrapou 2,4%, tendo pior desempenho da região. Exportadores foram atingidos, com o dólar dos EUA sendo negociado a ¥ 95, bem abaixo de seu nível de ¥ 96,03 na quarta-feira. As ações da Advantest caiu 2,7%,  Fanuc caiu 5,5% e Honda Motor recuou 2,7%, com o iene mais firme. Entre outros destaques, a Panasonic caiu 2,6%, após reportagem publicar que a empresa estava negociando com o sindicato para cortar bônus e prolongar a sua jornada de trabalho. Bancos também recuaram depois que o novo CEO do banco central Haruhiko Kuroda não deu detalhes em sua coletiva à imprensa na quinta-feira. Mitsubishi UFJ Financial caiu 2,4% e Sumitomo Mitsui Financial perdeu 1,8%.  No resto da região, Hang Seng de Hong Kong caiu 0,5%, Kospi da Coreia do Sul recuou 0,1% e TAIEX de Taiwan perdeu 0,2%, enquanto Sensex da Índia caiu 0,5%. Xangai China Composite e S  & P / ASX 200 da Austrália ganharam 0,2% cada. A maioria dos mercados regionais sofreram perdas esta semana, com o Sensex registrando uma queda de quase 4%. O S & P / ASX recuou 3%, o índice Hang Seng e o Kospi perderam 1,9% cada e o Nikkei caiu 1,8%. O Xangai Composite foi uma exceção, subindo de 2,2% durante a semana. Em Hong Kong, as ações da PetroChina caíram 1,4% e Foxconn International perdeu 1%, depois publicar seus resultados.  O banco HSBC, que tem uma presença significativa na Europa, derramou 1,2% em meio a preocupações com Chipre, no entanto, a China Unicom saltou 3,7% após postar fortes lucros para 2012. Em Sydney, o Banco Nacional da Austrália subiu 0,9%. Em Seul, as ações da SK Telecom  caiu 1,9%, prolongando as perdas na sequência de um ataque cibernético.

EUROPA: As bolsas europeias recuam, com investidores monitorando os esforços em Chipre para evitar um colapso financeiro. O índice Stoxx Europe 600  cai 0,3%, para 293,71, a caminho para uma perda de 1,3% na semana. O índice passou a maior parte da semana atolada no vermelho com preocupação de que Chipre pudesse decretar default ou sair da zona euro. Os ministros das Finanças da zona euro, conhecido como o Eurogrupo, disse em um comunicado na quinta-feira, que estão prontos "para discutir com as autoridades cipriotas uma nova  proposta, assim que as autoridades cipriotas apresentar-los. O Banco Central Europeu advertiu que irá cortar ajuda de emergência para a nação do Mediterrâneo se não conseguir chegar a um acordo com a União Europeia e o Fundo Monetário Internacional na segunda-feira. Um acordo de resgate foi anunciado na semana passada, que  incluía uma taxa sobre os depósitos bancários, mas foi rejeitada pelo Parlamento cipriota, enquanto isso, o ministro das Finanças de Chipre Michael Sarris foi para a Rússia, que também é uma fonte potencial de ajuda financeira, para discutir um pacote de empréstimo, mas voltou para Nicósia sem um acordo, segundo Bloomberg News. Os bancos estavam entre os setores mais atingidos na Europa. As ações da Société Générale cai 1,8% em Paris, o Banco Santander perde 1,6% em Madrid e Deutsche Bank cai 0,7% em Frankfurt. As perdas pesam sobre os índices de cada país. IBEX 35 da Espanha, CAC 40 da França e DAX 30 da Alemanha recuam.  FTSE 100 do Reino Unido também cai. Pesam sobre o índice, as mineradoras como Eurasian Natural Resources que cai 1,3%, BHP Billiton perdendo 0,8% e Rio Tinto caindo 0,7%. Também em queda, as ações da Petrofac recua 3,5%, após HSBC cortar a empresa de serviços petrolíferos de neutro para underweight. Em uma nota otimista, as ações da BP sobem 2,4%, após anunciar que planeja recomprar US $ 8 bilhões de suas próprias ações na joint-venture TNK-BP.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h10):

ÁSIA
Austrália: +0,16%
Nikkei: -2,35%
Hang Seng: -0,50%
Xangai Composite: +0,17%

EUROPA
London - FTSE: -0,11%
Paris Cac 40: -0,57%
Frankfurt - Dax: -0,31%
Madrid IBEX: -0,64%
Milão MIB 40: +0,20%

COMMODITIES
BRENT: +0,22%
WTI: +0,26%
OURO: -0,16%
COBRE: +0,26%
NÍQUEL:+0,14%
SOJA FUTURO: -0,56%
ALGODÃO FUTURO: +0,06%

INDICES FUTUROS
Dow: +0,08%
SP500: +0,03%
NASDAQ: -0,02%

BALANÇOS CORPORATIVOS:
BRASIL: Amil, CESP, Sabesp, Tecnisa

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

quinta-feira, 21 de março de 2013

QUINTA-FEIRA 21/03/2013


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
09h30 - Initial Jobless Claims (mede a quantidade de pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos);
10h00 - Purchasing Managers Index (PMI) Preliminar de Março (nível de atividade industrial nos Estados Unidos);
11h00 - Existing Home Sales de Fevereiro (vendas de imóveis usados nos Estados Unidos);
11h00 - Leading Indicators de Fevereiro (ou Índice de Indicadores Antecedentes, que nada mais é do que um relatório que compreende 10 índices já divulgados no país tais como pedidos de auxílio-desemprego, custo de mão-de-obra e permissões para construção e que resumem a situação da economia americana e servem como prévia para o desempenho da economia);

AGENDA DA PRÓXIMA SESSÃO
EUROPA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
ALEMANHA: IFO - Business Climate de Março (pesquisa de “clima do mercado” onde mostra um agrupamento de estudos com indústrias, construtores, atacadistas e varejistas da Alemanha); IFO – Expectations de Março (mostra as condições correntes e as expectativas de negócios para os próximos seis meses na Alemanha).
REINO UNIDO: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
EUA:  Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.


ÁSIA:  As ações japonesas foram novamente destaque de alta nesta quinta-feira, antes da primeira conferência à imprensa do novo presidente do banco central, Haruhiko Kuroda. Espera-se medidas de "flexibilização monetárias ousadas, tanto em termos de quantidade e de qualidade", cuja meta é atingir uma inflação de 2%. O Nikkei subiu 1,3% em Tóquio, na volta das férias na quarta-feira. Exportadores tiveram ganhos sólidos em meio à esperanças de que o iene possa enfraquecer ainda mais com as políticas do banco central. Kyocera subiu 3,1%, Fanuc subiu 5,1% e Hitachi avançou 2,5 %. Setor financeiro também avançou. Mitsubishi UFJ Financial e Nomura Holdings  subiram 1,6% e 2,3% respectivamente. No resto da região, Xangai China Composite subiu 0,3% e TAIEX de Taiwan avançou 0,2%. Hang Seng de Hong Kong caiu 0,1%, em um dia agitado, mudando de direção algumas vezes. Kospi da Coreia do Sul caiu 0,4% e S  & P / ASX 200 da Austrália diminuiu 0,2%. Na China foi divulgado o levantamento preliminar da produção fabril pelo HSBC, cujo índice em março mostrou uma leitura de 51,7, ante 50.4 no final de fevereiro. A recuperação do PMI sugere que a desaceleração no ritmo de crescimento em fevereiro seja atribuído aos feriados dos Ano Novo Lunar e fornece indicações de que a economia não está enfraquecendo. Em Xangai, empresas de automóveis e aço estavam entre as altas. SAIC Motor subiu 0,7% e Wuhan Iron & Steel subiu 1,1%. Em Hong Kong, as ações da empresa de serviços de internet Tencent Holdings caiu 4%, mesmo depois de relatar um aumento de 37% no lucro do quarto trimestre. As ações da Samsonite International saltou 5,6%, estendendo seus recentes ganhos. Na Austrália, as ações recuaram, com o mercado digerindo a notícia de reeleição da primeira-ministra Julia Gillard como líder do partido no poder, sem oposição, depois do fechamento do mercado. As ações da Commonwealth Bank of Australia caiu 0,7% e National Australia Bank caiu 0,5%, enquanto a gigante da mineração BHP Billiton recuou 0,4%. Na Coréia do Sul, vários empresas do setor financeiro foi negociado em queda um dia depois do grande ataque cibernético que atingiu alguns dos maiores bancos do país e meios de comunicação. Shinhan Financial caiu 1,6%, enquanto Hana Financial declinou 2,5%.  

EUROPA: As bolsas europeias amplliam as perdas, após dados de produção alemão apresentar contração inesperadamente. O PMI caiu para 48,9, menor nível em três meses. Para a zona do euro, o PMI composto preliminar caiu para 46,6,  nível de quatro meses atrás. Enquanto isso, os investidores monitoram os acontecimentos em Chipre, onde os legisladores se esforçam para salvar o país da falência. A Bolsa de Valores de Chipre e os bancos continuam fechados nesta quinta-feira e sexta-feira. Os legisladores discutem o polêmico imposto sobre os depósitos bancários, como parte de um pacote de socorro de € 10 bilhões  ($ 12,9 bilhões). O parlamento em Nicósia rejeitou na terça-feira as condições para o plano de resgate, voltando à mesa de negociações com a troika: o Eurogrupo, Banco Central Europeu e o Fundo Monetário Internacional. Legisladores cipriotas retomaram as negociações hoje para discutir um novo plano de resgate. A imprensa tem dito que o novo plano poderia incluir ajuda da Rússia, que emprestou ao país Mediterrâneo € 2,5 bilhões à dois anos atrás. Entre as medidas cogitadas, as autoridades cipriotas estão considerando a nacionalização dos fundos de pensões, bem como a introdução de uma nova legislação para conter a fuga de capitais. O índice Stoxx Europe 600 cai 0,5%, para 295,14, caminhando para a terceira perda na semana. DAX 30 da Alemanha recua, com as ações da SAP caindo 2,3%, após a rival Oracle divulgar lucro abaixo das expectativas. Em outras praças, o CAC 40 da França cai. Societe Generale avança 0,2%, mas Renault recua 2,2%. FTSE 100 do Reino Unido também cai. Barclays sobe 0,5%, mas HSBC Holdings cai 0,7%. Entre as empresas de commodities, BHP Billiton recua 0,9%, Rio Tinto perde 0.6% e BP recua 0.3%

ÍNDICES MUNDIAIS (7h05):

ÁSIA
Austrália: -0,16%
Nikkei: +1,34%
Hang Seng: -0,14%
Xangai Composite: +0,30%

EUROPA
London - FTSE: -0,82%
Paris Cac 40: -1,10%
Frankfurt - Dax: -0,90%
Madrid IBEX: -0,76%
Milão MIB 40: -0,33%

COMMODITIES
BRENT: -0,10%
WTI: -0,57%
OURO: +0,16%
COBRE: +0,55%
NÍQUEL:+0,59%
SOJA FUTURO: +0,56%
ALGODÃO FUTURO: -0,10%

INDICES FUTUROS
Dow: -0,05%
SP500: -0,16%
NASDAQ: -0,25%

BALANÇOS CORPORATIVOS:
BRASIL: Cyrela

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

quarta-feira, 20 de março de 2013

QUARTA-FEIRA 20/03/2013


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
08h00 - MBA Mortgage Applications (número de solicitações de empréstimos hipotecários);
12h30 - Relatório de Estoques de Petróleo dos Estados Unidos;
16h00 - FOMC Economic Projections (previsões de crescimento do PIB).
16h30 - FOMC Press Conference com Ben Bernanke.

AGENDA DA PRÓXIMA SESSÃO
EUROPA: Purchasing Managers Index Manufacturing de Março ( nível de atividade de manufatura na Europa).
ALEMANHA: Purchasing Manager Index Manufacturing de Março (nível de atividade de manufatura na Alemanha).
REINO UNIDO:  Retail Sales de Fevereiro (números de vendas no varejo britânico).
EUA:  09h30 - Initial Jobless Claims (mede a quantidade de pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos); 10h00 - Purchasing Managers Index (PMI) Preliminar de Março (nível de atividade industrial nos Estados Unidos); 11h00 - Existing Home Sales de Fevereiro (vendas de imóveis usados nos Estados Unidos); 11h00 -  Leading Indicators de Fevereiro (ou Índice de Indicadores Antecedentes, que nada mais é do que um relatório que compreende 10 índices já divulgados no país tais como pedidos de auxílio-desemprego, custo de mão-de-obra e permissões para construção e que resumem a situação da economia americana e servem como prévia para o desempenho da economia);


ÁSIA:  As bolsas chinesas subiram nesta quarta-feira, mesmo com a rejeição do plano de resgate europeu pelo Parlamento cipriota, forçando o governo e seus credores  voltarem à mesa de negociações. O Xangai Composite Index  2,7% e Hang Seng de Hong Kong subiu 1%, mas Kospi da Coreia do Sul recuou 1%, S  & P / ASX 200 da Austrália perdeu 0,4% e TAIEX de Taiwan caiu 0,5%. Mercados japoneses ficaram fechados por conta de um feriado. Bancos e empresas de propriedade ajudaram na recuperação em Hong Kong, com compradores voltando às compras dessas ações, após pesadas perdas sofridas no início da semana. Bank of Communications subiu 3,3% e China Construction Bank subiu 2,6%; em Xangai, as ações saltaram 4,1% e 2,6%, respectivamente. China Vanke subiu 2,5% em Shenzhen, Poly Real Estate avançou 4,2% em Xangai e China Overseas Land & Investment subiu 2,9% em Hong Kong.  Mineradoras tiveram um desempenho fraco na Austrália, devido projeções pessimistas para o setor, sinais de cautela em relação à China e corte de recomendação do Goldman Sachs para as mineradoras provocou fuga dos investidores aos papéis do setor. Rio Tinto caiu 2%, BHP Billiton perdeu 2,7% e Fortescue Metals diminuiu 2,3%.  Perdas na Coréia do Sul foram afetados pelos setores bancários e exportadores. Mirae Asset Securities caiu 5,1% e Woori Finance Holdings  fechou 2,5% menor, enquanto Samsung Electronics perdeu 1%.

EUROPA: Os mercados europeus recuperam de uma sequência de três dias de perdas, com investidores digerindo os últimos acontecimentos com a crise da dívida Chipre. As negociações na Bolsa de Chipre e bancos permanecem fechados, enquanto os políticos se esforçam para encontrar uma solução para problemas da dívida do país.O parlamento cipriota rejeitou a proposta de resgate, que previa imposto sobre depósitos bancários. Trinta e seis membros votaram contra o imposto, enquanto 19 membros do partido do presidente Nicos Anastasiades se abstiveram. Analistas acreditam que a rejeição do resgate abre a possibilidade do país deixar o Euro. O índice Stoxx Europe 600 sobe 0,5%, para 297,03, após perda de 0,4% na terça-feira. Ações de bancos recuperam, depois de figurar entre os maiores decliners nos últimos dias. Banca Popolare di Milano avança  4,6% em Milão,  Deutsche Bank sobe 2,3% em Frankfurt e Credit Agricole sobe 2,3%. Entre os principais índices, o CAC 40 da França, DAX 30 da Alemanha e FTSE 100 do Reino Unido avançam. No Reino Unido, o chanceler George Osborne vai entregar o orçamento de 2013 no final do dia. BHP Billiton avança 0,5%, Rio Tinto sobe 0,9% e Vedanta Resources sobe 1,5%.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h05):

ÁSIA
Austrália: -0,40%
Nikkei: ---%
Hang Seng: +0,97%
Xangai Composite: +2,66%

EUROPA
London - FTSE: +0,14%
Paris Cac 40: +0,58%
Frankfurt - Dax: +0,45%
Madrid IBEX: +0,55%
Milão MIB 40: +0,40%

COMMODITIES
BRENT: +0,42%
WTI: +0,53%
OURO: -0,13%
COBRE: +1,14%
NÍQUEL:+0,87%
SOJA FUTURO: +0,70%
ALGODÃO FUTURO: +0,10%

INDICES FUTUROS
Dow: +0,28%
SP500: +0,37%
NASDAQ: +0,58%

BALANÇOS CORPORATIVOS:
BRASIL: Bradespar, Eucatex, Minerva

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

terça-feira, 19 de março de 2013

TERÇA-FEIRA 19/03/2013


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
09h30 - Housing Starts (índice mensal de construção de novas casas nos Estados Unidos) e Building Permits (índice mensal de permissão para novas construções nos Estados Unidos), ambos de Fevereiro.

AGENDA DA PRÓXIMA SESSÃO
EUROPA:  Current Account de Janeiro (saldo da conta corrente na Zona do Euro);  Consumer Confidence de Março (nível de confiança do consumidor na Zona do Euro).
ALEMANHA: Producer Price Index (PPI) de Fevereiro (índice de Preços ao Produtor e importante indicador de inflação da Alemanha).
REINO UNIDO: Claimant Count Rate de Fevereiro (mostra como está a situação do desemprego no Reino Unido); ILO Unemployment Rate de Janeiro (taxa de desemprego britânica).
EUA:  08h00 - MBA Mortgage Applications (número de solicitações de empréstimos hipotecários); 12h30 - Relatório de Estoques de Petróleo dos Estados Unidos; 15h00 - Livro Bege do Federal Reserve.


ÁSIA: As principais bolsas da Ásia fecharam sem direção definida nesta terça-feira, após perdas no dia anterior, quando os investidores reagiram à notícia de que um socorro para Chipre incluiria imposto sobre os depósitos bancários. Nikkei do Japão fechou 2% maior, diminuindo parte da queda de 2,7% na sessão anterior, enquanto o Kospi da Coreia do Sul avançou 0,6%, TAIEX deTaiwan acrescentou 0,4% e Xangai Composite Index fechou  0,8% maior. Em contrapartida, Hang Seng de Hong Kong recuou 0,2%, enquanto S  & P / ASX 200 da Austrália  terminou com perdas de 0,6%. Em Tóquio, empresas com foco doméstico tiveram um forte desempenho, retornando seus ganhos recentes, em antecipação à possibilidade de maior flexibilização monetária pelo Banco do Japão. A empresa imobiliária, Tokyu Land subiu 2,4%, enquanto o grupo bancário Sumitomo Mitsui Trust Holdings  terminou com  6,1 de ganho. As varejistas também se beneficiaram. J. Front Retailing subiu 3,4% e Uniqlo-Fast Retailing avançou 2,8%. Exportadores japoneses de tecnologia beneficiou da recuperação do dólar, que foi negociado acima do nível de ¥ 95. Sony subiu 6,8%, Alps Electric avançou 6,1% e Advantest teve um aumento de 3,3%. Em Hong Kong, nomes com forte exposição na Europa, como Esprit Holdings subiu 2,5%, Prada adicionou 1,4% e a operadora de portos Cosco Pacific subiu 0,4%. As ações da fabricante de bagagens Samsonite International subiram 4,6% após registrar um aumento de mais de 70% no lucro anual. Ainda em Hong Kong, China Resources Power Holdings subiu 8,2% depois de bater os resultados que os analistas do Deutsche Bank  estimativam em 12%, graças à redução dos custos de combustível. Na China continental, os ganhos provenientes do setor imobiliário ajudaram a sustentar o mercado no final do dia. China Vanke teve alta de 1,1% e Poly Real Estate avançou 4,0%. As ações australianas sofreram pressão de venda. A rede  de supermercados Wesfarmers caiu 2,4% e Woolworths  perdeu 2,6%. TPG Telecom saltou de 4,9%, depois de reportar resultados semestrais. Em Seul, Samsung Electronics registrou ganhos de 2,4% e SK Hynix teve alta de 0,5% e LG Electronics avançou 0,8%.    

EUROPA: As bolsas europeias estendem as perdas nesta terça-feira, com investidores preocupados com a votação parlamentar sobre um pacote de socorro à Chipre, mais tarde em Nicósia. A  Bolsa de Chipre permanece fechada até quinta-feira, para evitar quaisquer riscos para o sistema financeiro. A votação já foi adiada na segunda-feira e há rumores de ser adiada mais uma vez. Na Grécia, o Athex Composite index recua, em seu primeiro dia de negócios desde que o acordo de resgate para Chipre foram revelados no fim de semana. O índice estava fechado na segunda-feira devido a um feriado. Em outros lugares, o CAC 40 da França, o DAX 30 da Alemanha e o FTSE 100 do Reino Unido recuam. Este último, com  empresas de mineração seguindo a queda nos preços de metais. Rio Tinto recua 4,5% e Anglo American cai 2,5%.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h10):

ÁSIA
Austrália: -0,56%
Nikkei: +2,03%
Hang Seng: -0,19%
Xangai Composite: +0,78%

EUROPA
London - FTSE: -0,26%
Paris Cac 40: -0,68%
Frankfurt - Dax: -0,50%
Madrid IBEX: -0,58%
Milão MIB 40: -0,20%

COMMODITIES
BRENT: -0,63%
WTI: -0,11%
OURO: -0,18%
COBRE: -0,16%
NÍQUEL: -0,20%
SOJA FUTURO: +0,17%
ALGODÃO FUTURO: -0,22%

INDICES FUTUROS
Dow: -0,05%
SP500: -0,01%
NASDAQ: -0,04%

BALANÇOS CORPORATIVOS:
BRASIL: Ez Tec , Helbor, Iguatemi Shop. Cts., KROTON, Log - In, Profarma

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

segunda-feira, 18 de março de 2013

SEGUNDA-FEIRA 18/03/2013


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
12h00 - NAHB Housing Market Index de janeiro (venda de imóveis e a expectativa para novas construções no mercado imobiliário americano);

AGENDA DA PRÓXIMA SESSÃO
EUROPA:  Construction Output de Janeiro (dados sobre a atividade da indústria de construção na zona do euro, tanto no setor público como privado); ZEW Survey – Economic Sentiment de Março (sentimento do investidor institucional na Zona do Euro).
ALEMANHA: ZEW Survey – Current Situation de Março (sentimento atual do investidor institucional na Alemanha); ZEW Survey – Economic Sentiment de Março (sentimento no longo prazo do investidor institucional na Alemanha).
REINO UNIDO: Consumer Price Index (CPI) de Fevereiro (indicador mensal da inflação ao consumidor britânico); Producer Price Index (PPI) de Fevereiro (Índice de Preços ao Produtor, considerado um importante indicador de inflação do Reino Unido).
EUA:  09h30 - Housing Starts (índice mensal de construção de novas casas nos Estados Unidos) e Building Permits (índice mensal de permissão para novas construções nos Estados Unidos), ambos de Fevereiro.

ÁSIA: As bolsas da Ásia reagiram mal nesta segunda-feira, ao plano de austeridade que prevê tributação sobre os depósitos bancários privados no Chipre, em troca de um resgate financeiro no valor de 10 bilhões de euros (13 bilhões) com a troika, formada pelo Banco Central Europeu, Comissão Europeia e Fundo Monetário Internacional. O novo plano prevê a expectativa de arrecadação de 5,8 bilhões de euros em tributos, mas procura proteger os pequenos depositantes. A votação pelo parlamento do Chipre, que estava marcada para este domingo, foi adiada para segunda-feira. Nikkei do Japão caiu 2,7%, enquanto Kospi da Coreia do Sul recuou 0,9% e S  & P / ASX 200 da Austrália fechou 2,1% menor. No comércio chinês, Hang Seng de Hong Kong cai 2%, enquanto o índice Xangai Composite fechou 1,7% menor. Nos mercados cambiais, o euro caiu bruscamente para 1,2894 dólares no mercado da Ásia segunda-feira, abaixo dos 1,3076 dólares no final da negociação no mercado norte-americano de sexta-feira.  Com a notícia de Chipre pesando sobre os mercados globais, o iene recuperou o interesse dos investidores, como refúgio seguro, com o dólar dos EUA voltando para a ¥ 94,40 a partir de ¥ 95,96 na sexta-feira. Em meio a um iene em alta e preocupações com outro surto da crise com a dívida europeia,  Sony caiu 6,8%, Tokyo Electron recuou 5,3 %,  Toyota Motor perdeu 3,4%, e Mitsubishi Motors recuou 4,6%. No entanto, Panasonic conseguiu subir 0,6% depois de uma reportagem afirmando que a empresa estava considerando fechar suas operações de televisão de plasma. Em Hong Kong, HSBC, com sede em Londres, caiu 2,6%, após o Financial Times relatar que o banco está planejando cortar "milhares de empregos".  Outras ações do setor financeiro listadas em Hong Kong, também mostraram fraqueza. Banco Agrícola da China caiu 2,1%, China Merchants Bank caiu 1,3% e a corretora Haitong Securities perdeu 2,8%. O setor imobiliário  também se mostrou volátil, reagindo à novos dados mostrando que em 70 cidades chinesas, houve valorização nos preços dos imóveis em fevereiro, confirmando a necessidade urgente no esfriamento do setor. New World Development perdeu 1,67% e China Overseas Land & Investment recuou 2,1%.  Futuros do ouro subiu segunda-feira na Ásia, mas o cobre caiu drasticamente, juntamente com outros metais, com as ações de mineradoras australianas entre os piores desempenhos em Sydney. Rio Tinto caiu 2,9%, enquanto BHP Billition recuou 2,4%.

EUROPA: As bolsas europeias abriram em forte baixa nesta segunda-feira, depois de um plano de resgate para Chipre, incluindo um polêmico imposto sobre os depósitos bancários, anunciado no fim de semana, levando incertezas nos mercados financeiros globais.O índice Stoxx Europe 600 perde 0,8%, para 294,96. Nesse sentido, os bancos europeus postam as maiores perdas, com as ações do italiano UniCredit recuando 4,7%, Société Générale da França cai 4,50%   e Banco de Sabadell registra queda de 4% em Madrid. Entre os índices específicos,  FTSE MIB da Itália e IBEX 35 da Espanha registraram as maiores quedas, em meio a temores de contágio. Em Londres, as ações do Barclays recuam 3,6%, Royal Bank of Scotland perdem 3,5% e Lloyds Banking caem 2%. No sentido oposto, o pesopesado HSBC sobe 0,15%. Outros setores sensíveis às condições econômicas e financeiras, como o petróleo e as empresas de mineração,  também caem no Reino Unido. As ações da mineradora Kazakhmys recuam 3,2%, Anglo American caem 2% e Rio Tinto perdem 0,9 %. A maioria dos preços dos metais recuam. A empresa de petróleo Royal Dutch Shell cai 0,6% e BG Group recua 0,4%  derramou 0,3%. Os preços do petróleo são negociado abaixo de 93 dólares o barril na Nymex.  No resto do continente, CAC 40 da França e DAX 30 da Alemanha também recuam.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h10):

ÁSIA
Austrália: -2,05%
Nikkei: -2,71%
Hang Seng: -2,00%
Xangai Composite: -1,68%

EUROPA
London - FTSE: -0,70%
Paris Cac 40: -1,25%
Frankfurt - Dax: -1,09%
Madrid IBEX: -2,10%
Milão MIB 40: -2,25%

COMMODITIES
BRENT: -1,48%
WTI: -0,94%
OURO: +0,68%
COBRE: -2,10%
NÍQUEL: -1,58%
SOJA FUTURO: -1,24%
ALGODÃO FUTURO: -1,90%

INDICES FUTUROS
Dow: -0,53%
SP500: -0,83
NASDAQ: -0,98%

BALANÇOS CORPORATIVOS:
BRASIL: CCR, Cremer, Magazine Luiza, MMX Mineração

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

sexta-feira, 15 de março de 2013

SEXTA-FEIRA 15/03/2013


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
09h30 - Consumer Price Index (CPI) de Fevereiro (indicador mensal da inflação ao consumidor dos Estados Unidos);
09h30 - NY Empire State Manufacturing Index  de Março (mede a atividade manufatureira no estado de Nova York);
10h00 - Net Long-Term TIC Flows  de Janeiro (entradas e saídas de recursos financeiros nos Estados Unidos);
10h15 - Industrial Production  (mostra a produção de fábricas dos Estados Unidos) e Capacity Utilization  (capacidade utilizada pela indústria americana), ambas de Fevereiro;
10h55 - Michigan Sentiment  de Março (mede o sentimento do consumidor).

AGENDA DA PRÓXIMA SESSÃO
EUROPA: Trade Balance de Janeiro (números da balança comercial na Zona do Euro).
ALEMANHA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
REINO UNIDO: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
EUA: 12h00 - NAHB Housing Market Index de janeiro (venda de imóveis e a expectativa para novas construções no mercado imobiliário americano);


ÁSIA: A maioria das principais bolsas asiáticas apresentaram ganhos nesta sexta-feira, com os investidores otimistas com sinais de força na economia dos EUA. O S & P 500 chegando muito perto de bater seu recorde de fechamento de 1.565 pontos, ficando apenas 2 pontos abaixo desse patamar, assim como o Dow Jones ampliando para uma sequência de dez altas seguidas, no maior rali desde o fim de 1996 e estabelecendo um novo fechamento recorde, já que o ânimo de investidores foi alimentado por dados que mostraram uma queda inesperada nos pedidos de desemprego, sugerindo que o mercado de trabalho está melhorando.  Entre os melhores desempenhos, S & P / ASX 200 da Austrália  registrou um ganho de 1,8% e o Nikkei do Japão terminou 1,5% maior, após o governo elevar sua avaliação sobre a economia pelo terceiro mês consecutivo, citando melhorias na produção industrial e os lucros corporativos. Ao mesmo tempo, a câmara alta do Parlamento do Japão confirmou Haruhiko Kuroda como o novo presidente do Banco do Japão. Entre os destaques de alta em Tókio, TDK subiu 3,1%, Nikon avançou 2,5% e Sony disparou 11%, ajudado por um upgrade de classificação da Daiwa Securities.  Na China, o índice Xangai Composite minimizou fraqueza da abertura ao fechar 0,4% maior , enquanto Hang Seng de Hong Kong fechou com queda de 0,4%.  O setor bancário esteve entre as forças nesta sexta-feira, com a China Minsheng Banking subindo 2,4% e Citic Bank Corp China avançando 2,5%. O órgão regulador de valores mobiliários da China propôs a retirada de alguns requisitos aplicáveis ​​aos investidores nacionais que buscam investimento, o último de uma série de movimentos que pode abrir ainda mais o capital no país. Xi Jinping foi nomeado o novo presidente e Li Keqiang no cargo de premier, o que parece ter gerado um certo otimismo sobre a reforma. A gigante de telecomunicações China Mobile subiu 1,1%, aumentando os ganhos obtidos no dia anterior, quando registrou um aumento modesto de 2,7% no lucro anual e disse que irá fazer investimentos maciços na construção de uma rede 4G. Ainda em Hong Kong, Ping An Insurance subiu 0,8% depois de postar um aumento de 3% no lucro anual, enquanto a seguradora AIA avançou 1,5%.  Os bancos também avançaram. HSBC registrouu uma alta de 1,6% e Standard Chartered subiu 2,1%, estendendo ganhos obtidos na quinta-feira após a notícia de que eles aumentariam as taxas de hipoteca em Hong Kong.  No resto da região, Kospi da Coreia do Sul caiu 0,8%, com perdas de 2,7% da Samsung Electronics  depois que a empresa revelou o seu mais recente smartphone, o Galaxy S4, em um evento em Nova York. Stocks de automóveis sul-coreanos subiram.  Hyundai Motor avançou  3,8% e Kia Motors subiu 2,1%. E finalizando, as ações da Austrália recuperaram das perdas sofridas na sessão anterior. Bancos e empresas de bens de consumo estavam na liderança em Sydney. Commonwealth Bank of Australia subiu 1,9% e Wesfarmers avançou 2,5%.  

EUROPA:   As bolsas européias lutam para manter a direção de alta, um dia depois de empurrar para o índice Stoxx 600 para seu nível mais alto desde junho de 2008. Os ministros de finanças da zona do euro preparam-se para discutir um pacote de socorro  ao Chipre e Parlamento da Itália foi finalmente definido após as eleições inconclusivas do mês passado. O índice Stoxx 600 recua 0,1% em 298,44. Em Paris, as ações da Bouygues saltam 5,9%, depois do órgão regulador de telecomunicações da França disse que  a terceira empresa de telefonia móvel do país poderá usar uma parte do espectro de rádio para um serviço de ultra-high-speed. O francês CAC 40 recua. Em Frankfurt, as ações da Volkswagen recuam 2,6%. Notícias dão conta que o  Deutsche Bank teria colocado a venda 5,8 milhão de ações preferenciais da Volkswagen. O alemão DAX cai. O FTSE 100 de Londres também recua. Barclays avança 1,2% e HSBC recua 0,9%. Entre as mineradoras, BHP Billiton avança 0,5% e Rio Tinto sobe 1,5%

ÍNDICES MUNDIAIS (7h10):

ÁSIA
Austrália: +1,75%
Nikkei: +1,45%
Hang Seng: -0,38%
Xangai Composite: +0,36%

EUROPA
London - FTSE: +0,29%
Paris Cac 40: -0,55%
Frankfurt - Dax: -0,14%
Madrid IBEX: -0,70%
Milão MIB 40: +0,10%

COMMODITIES
BRENT: -0,06%
WTI: -0,02%
OURO: -0,18%
COBRE: -0,03%
NÍQUEL: +0,42%
SOJA FUTURO: +0,07%
ALGODÃO FUTURO: +0,65%

INDICES FUTUROS
Dow: -0,03%
SP500: -0,12%
NASDAQ: -0,06%

BALANÇOS CORPORATIVOS:
BRASIL: Alpargatas, Dufry AG, Magnesita

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

quinta-feira, 14 de março de 2013

QUINTA-FEIRA 14/03/2013


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
09h30 - Producer Price Index (PPI) de Fevereiro (é o mais importante indicador de inflação dos Estados Unidos);
09h30 - Initial Jobless Claims (mede a quantidade de pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos).

AGENDA DA PRÓXIMA SESSÃO
EUROPA: Consumer Price Index (CPI) de Fevereiro (indicador mensal da inflação ao consumidor europeu);  Employment Change do 4° trimestre (número de pessoas empregadas na Zona do Euro).
ALEMANHA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
REINO UNIDO: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
EUA: 09h30 - Consumer Price Index (CPI) de Fevereiro (indicador mensal da inflação ao consumidor dos Estados Unidos); 09h30 - NY Empire State Manufacturing Index de Março (mede a atividade manufatureira no estado de Nova York); 10h00 - Net Long-Term TIC Flows de Janeiro (entradas e saídas de recursos financeiros nos Estados Unidos); 10h15 - Industrial Production (mostra a produção de fábricas dos Estados Unidos) e Capacity Utilization (capacidade utilizada pela indústria americana), ambas de Fevereiro; 10h55 - Michigan Sentiment de Março (mede o sentimento do consumidor).


ÁSIA: As bolsas na Ásia fecharam sem direção definida nesta quinta-feira, após Dow Jones selar sua nona sessão de ganhos, após vendas de varejo mais forte do que o esperado em fevereiro. Dados americanos otimistas ajudou o dólar dos EUA a voltar acima de ¥ 96,  ajudando muitos grandes exportadores japoneses. Nikkei do Japão terminou com ganhos de 1,2%, após recuar 0,9% nos últimos dois pregões. Nikon subiu 4,2%, Advantest fechou 3,7% superior e Toshiba subiu 1,9%. Setor imobiliário tiveram ganhos fortes. Mitsui Fudosan subiu 5,3% e Sumitomo Realty & Development avançou 3,8%. O setor imobiliário está entre aqueles que se beneficiará caso o Japão consiga conter a deflação, que tem atormentado a sua economia e as esperanças tiveram um impulso extra depois que a Câmara Baixa do Parlamento do Japão aprovou a escolha de Haruhiko Kuroda para a presidência do Banco do Japão (BoJ), assim como as de Kikuo Iwata e Hiroshi Nakaso para a vice-presidência da instituição. Com sólida maioria na Casa, o governo não teve problemas na votação e agora os indicados terão de passar pela aprovação na Câmara Alta em votação marcada para amanhã. Apesar da Casa ser controlada pela oposição, a mesma já manifestou pela aprovação a Kuroda e Nakaso, porém técnicamente, não significa que a indicação de Kuroda está definida, devido à detalhes técnicos envolvidos no processo de nomeação. Na China, Hang Seng de Hong Kong e o índice Xangai Composite fecharam em alta de 0.28% cada, depois de passar todo o pregão no vermelho. Setor imobiliário foi destaque de queda. As perdas vieram após o jornal estatal China Securities publicar que a cidade de Pequim poderá lançar impostos para revendas de casa, entre outras restrições. Henderson Land Development caiu 3,3%, New World Development recuou 0,9% e Sun Hung Kai Properties perdeu 2,7%. Também pesou sobre o setor a notícia de que os credores HSBC  e Standard Chartered alterará suas taxas de empréstimos hipotecários em Hong Kong. Ações do HSBC ganhou 0,4% em Hong Kong, enquanto as da Standard Chartered foram negociadas 0,6% menor. Deutsche Bank disse que após as mudanças do HSBC, as taxas das hipotecas em Hong Kong poderão subir, mesmo na ausência de aumentos nas taxas de juros nos Estados Unidos. As taxas de Hong Kong geralmente seguem às dos EUA, pois o dólar de Hong Kong está indexada à moeda dos EUA. Analistas projetam uma queda na casa de 15 a 20% nos preços domésticos nos próximos 24 meses. Na China continental, o setor imobiliário também tiveram perdas. China Vanke caiu 1,9% em Shenzhen e Poly Real Estate recuou 0,36 % em Xangai. China Mobile ganhou modestos 0,24%, depois de postar um aumento de 2,7% no lucro em 2012. No resto da região, S  & P / ASX 200 da Austrália terminou 1,2% menor, Kospi da Coreia do Sul fechou  0,12% maior e TAIEX de Taiwan recuou 0,6%. Investidores australianos receberam bem os resultados do primeiro semestre da varejista Myer Holdings, cujas ações subiram 5,9%. O índice de referência Sydney ficou brevemente positivo após dados de emprego australianos surpreenderem positivamente, mas as perdas para as mineradoras arrastaram de volta para território negativo. Rio Tinto e BHP Billiton recuaram 2,3% cada, enquanto Fortescue Metals  caiu 6,2%.

EUROPA: As bolsas europeias avançam inspiradas na sequência vencedora de Wall Street e com bancos liderando a alta, com os olhos voltados para a divulgação dos dados do pedido de desemprego e números do atacado e da inflação dos EUA. O Stoxx Europe Index 600 avança 0,5%, para 296,83, atingindo seu nível mais alto desde junho de 2008.  Investidores italianos comemoram os resultados da Assicurazioni Generali, que sobe 5,8%, ajudando o FTSE MIB da Itália. A seguradora informou que o lucro líquido para o ano caiu cerca de 89%, onde grande parte do prejuízo refere-se ao quarto trimestre. O lucro líquido em 2012 foi de 90 milhões de euros (116,6 milhões dólares americanos), ante lucro líquido de EUR856 milhões em 2011. Divulgou ainda que os resultados operacionais em serviços financeiros cresceram 21,7%, ajudado pelo bom desempenho do Banca Generali e que o conselho propôs dividendo de 2,012 EUR0.20 por ação, o mesmo do ano anterior. Na Alemanha, DAX 30 avança. As ações da HeidelbergCement sobem 3,3% após a companhia anunciar que espera receita e lucro operacional maior neste ano, impulsionado pela demanda na Ásia, África e EUA.  Na França, BNP Paribas sobe 1,4%, sustentando o índice CAC 40. No Reino Unido, a seguradora Prudential sobe mais de 4%, aumentando os ganhos do dia anterior, enquanto o pesopesado HSBC avança 0,9%. As mineradoras estavam entre os destaques de queda no  FTSE. Rio Tinto e Vedanta Resources recuam 1,9% cada e Evraz cai 1,3%. O FTSE 100 opera em alta.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h10):

ÁSIA
Austrália: -1,18%
Nikkei: +1,16%
Hang Seng: +0,28%
Xangai Composite: +0,28%

EUROPA
London - FTSE: +0,25%
Paris Cac 40: +0,57%
Frankfurt - Dax: +0,71%
Madrid IBEX: +0,92%
Milão MIB 40: +1,12%

COMMODITIES
BRENT: +0,06%
WTI: +0,29%
OURO: -0,08%
COBRE: +0,15%
NÍQUEL: +0,52%
SOJA FUTURO: -0,54%
ALGODÃO FUTURO: +0,49%

INDICES FUTUROS
Dow: +0,14%
SP500: +0,16%
NASDAQ: +0,18%

BALANÇOS CORPORATIVOS:
BRASIL: Ecorodovias, Kepler Weber, MRV Engenharia, Positivo Informática, Vanguarda Agro.

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

quarta-feira, 13 de março de 2013

QUARTA-FEIRA 13/03/2013


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
08h00 - MBA Mortgage Applications - Semanal (número de solicitações de empréstimos hipotecários);
09h30 - Import Prices (mede os preços de bens importados nos Estados Unidos, excluindo petróleo eExport Prices (mede os preços de bens exportados nos Estados Unidos, excluindo produtos agrícolas), ambos de fevereiro;
11h30 - Retail Sales de Fevereiro (vendas totais do mercado varejista no mês, não levando em conta o setor de serviços);
12h30 - Relatório de Estoque de Petróleo (nível das reservas americanas de petróleo).

AGENDA DA PRÓXIMA SESSÃO
EUROPA:  Unemployment Rate de 4º trimestre (taxa de desemprego fornece amostras da situação da mão de obra na União Europeia).
ALEMANHA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
REINO UNIDO: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
EUA: 09h30 - Producer Price Index (PPI) de Fevereiro (é o mais importante indicador de inflação dos Estados Unidos); 09h30 - Initial Jobless Claims (mede a quantidade de pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos).


ÁSIA: Mercados da Ásia perderam terreno nesta quarta-feira, depois que a maioria das ações dos EUA terminaram em queda nesta terça-feira, com os investidores analisando os riscos e alguns dados fracos da economia mundial, como a forte queda na produção industrial do Reino Unido e a advertência do Bundesbank, de que a crise da zona do euro necessita de uma dose de cautela e com os investidores receosos com os recentes ralis que gerou bons ganhos regionais. O Xangai Composite Index caiu 1%, somando-se queda de 1% de terça-feira, enquanto Hang Seng de Hong Kong perdeu 1,5%. Ainda há preocupação sobre os dados fracos da economia chinesa divulgado neste fim de semana, especificamente a taxa de inflação mensal maior, o que aumenta a perspectiva de uma política monetária mais apertada para controlar os preços. Bancos recuaram no comércio chinês, na continuidade do Congresso Anual do Partido Popular Nacional em Pequim, que deve anunciar novas políticas monetárias e reforma no sistema financeira. Em Hong Kong, o Bank of China caiu 2,7%, Standard Chartered caiu 4,5% e China Construction Bank recuou 2,7%.  No continente chinês, o Banco da China caiu 1,1% e China Merchants Bank perdeu 1,8%. O setor imobiliário chinês tiveram perdas. China Vanke recuou 3,8% em Shenzhen e Gemdale caiu 4,7% em Xangai. Outros mercados também recuaram. Nikkei do Japão terminou com uma perda de 0,6%, diminuindo os ganhos do ano para 17,8%, enquanto S & P / ASX 200 da Austrália  fechou 0,5% para baixo, mas o ganho anual agora está em 9,5%. Na Coréia do Sul, o Kospi avançou 0,3%, num movimento atrasado, cujo ganho anual está próximo a zero até a presente data. Em Tóquio, as ações ganharam drasticamente este ano, com a expectativa de flexibilização do banco central, com o iene perdendo frente a outras moedas. No entanto, o dólar recuou ao negociar a ¥ 95,71, abaixo dos ¥ 96,05 no final de negociação norte-americana de ontem. Com a recuperação do iene, alguns exportador sofreram pressão de venda. Canon caiu 2,8%, enquanto Panasonic fechou com uma queda de 2,9%.  Mas algumas ações também ganharam: Nikon subiu 3,2% após uma reportagem afirmar que a empresa reduzirá seus estoques de câmera em 20%. Como na China, as ações de bancos sofreram no mercado australiano. National Australia Bank terminou queda de 1,9% depois de anunciar corte de custos na casa de 800 milhões de dólares australianos (826 milhões dólar) ao longo dos próximos cinco anos. Westpac Banking caiu 2,1% e Australia and New Zeland Banking Group recuou 2%, após Deutsche expressar uma visão negativa para o setor.  No comércio sul coreano, os exportadores ganharam com a fraqueza de seus rivais japoneses. LG Electronics subiu 2%, SK Hynix avançou 0,9% e Samsung Electronics fechou 2,3% maior.    

EUROPA: As bolsas europeias caem, com investidores receosos aguardando dados da produção industrial de janeiro da zona do euro. O índice Stoxx Europe 600 recua 0,37%, depois de fechar a sessão anterior com uma valorização de apenas 0,04%, após Wall Street recuar e dados mostrarem que o Reino Unido poderá voltar à recessão, esmagando a libra britânica. A varejista espanhola Inditex  e  a concessionária italiana Enel são destaques de queda no pan-índice após divulgarem resultados decepcionantes, ajudando a derrubar os índices IBEX 35 da Espanha e o FTSEMIB da Itália. Grandes bancos caem. HSBC tem queda de 1,1% e Barclays perde 0,8% e Standard Chartered recua 3,7% em Londres. Mineradoras como  Rio Tinto cai 1,5% e BHP Billiton recua 1,4%, arrastando o FTSE 100 para baixo. Fabricantes de autos também caem. Renault perde 2,12% em Paris e Volkswagen cai quase um por cento em Frankfurt. O francês CAC 40 e o alemão DAX 30 recuam.

EUA:  Os futuros dos EUA segue negociado em escala apertada nesta manhã de quarta-feira, com os investidores aguardando os dados de vendas no varejo.  O crescimento das despesas, junto com o relatório de emprego de fevereiro, inesperadamente forte da sexta-feira, pode acrescentar evidências de que a economia está ganhando força, porém números mais suaves, podem apontar para um caminho mais instável. Wall Street registrou desempenho misto na terça-feira, com o Dow Jones postando uma reviravolta ao terminar em alta, mantendo a série de recordes. O S & P 500 quebrou a sessão de sete vitórias consecutivas, mas permaneceu menos de 14 pontos do seu melhor fechamento de todos os tempos. O rali em Wall Street e o declínio na volatilidade, que é uma medida de ansiedade dos investidores, a níveis pré-crise, tem sido interpretados como sinais de que uma provável retração deverá se iniciar para alguns estrategistas. Outros vêem espaço para mais ganhos. Entre os políticos, por sua vez, espera-se superar o impasse do orçamento. A Casa Branca criticou nesta terça-feira um plano de orçamento republicano, dizendo que foi baseada em uma aritmética prejudicial. Os democratas do Senado devem apresentar seu plano de orçamento hoje.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h40):

ÁSIA
Austrália: -0,50%
Nikkei: -0,61%
Hang Seng: -1,46%
Xangai Composite: -0,99%

EUROPA
London - FTSE: -0,76%
Paris Cac 40: -0,37%
Frankfurt - Dax: -0,20%
Madrid IBEX: -0,57%
Milão MIB 40: -1,09%

COMMODITIES
BRENT: +0,20%
WTI: +0,27%
OURO: -0,14%
COBRE: -0,08%
NÍQUEL: +0,31%
SOJA FUTURO: -0,16%
ALGODÃO FUTURO: +0,17%

INDICES FUTUROS
Dow: -0,14%
SP500: -0,13%
NASDAQ: -0,16%

BALANÇOS CORPORATIVOS:
BRASIL: Guararapes, JBS Friboi, Locamerica, QGEP Participações, SLC Agrícola,

ATENÇÃO: A partir do dia 9 de março, haverá o início do horário de verão nos Estados Unidos. A Bolsa de Nova York passa a operar das 10h30 (horário de Brasília) às 17h (de Brasília). Os EUA e o Canadá saem do horário de verão em 3 de novembro.

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

terça-feira, 12 de março de 2013

TERÇA-FEIRA 12/03/2013


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
16h00 - Federal Budget Balance (orçamento federal dos Estados Unidos)

AGENDA DA PRÓXIMA SESSÃO
EUROPA: Industrial Production de Janeiro (números da produção industrial da Zona do Euro).
ALEMANHA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
REINO UNIDO: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
EUA: 08h00 - MBA Mortgage Applications - Semanal (número de solicitações de empréstimos hipotecários); 09h30 - Import Prices (mede os preços de bens importados nos Estados Unidos, excluindo petróleo e  Export Prices (mede os preços de bens exportados nos Estados Unidos, excluindo produtos agrícolas), ambos de fevereiro; 11h30 - Retail Sales de Fevereiro (vendas totais do mercado varejista no mês, não levando em conta o setor de serviços); 12h30 - Relatório de Estoque de Petróleo (nível das reservas americanas de petróleo).

ÁSIA:  As ações chinesas, lideraram as perdas na Ásia, com o otimismo sobre as medidas de política de Pequim azedando as esperanças dos investidores. O Xangai Composite Index caiu 1,04%, enquanto Hang Seng de Hong Kong recuou 0,9%. Investidores estão à espera de anúncios, frutos do Congresso Nacional do Povo, que está realizando a sua reunião anual e todos estão focados em qualquer sinal de medidas que possa estimular a economia chinesa e o mercado de ações. O regulador bancário da China lançou um rastreador de gerenciamento de riqueza, derrubando ações de bancos nesta terça-feira. Em Xangai, Ping An Bank caiu 1,1%, enquanto China Citic Bank perdeu 1,4% e China Merchants Bank recuou 1,7%. Em um incidente ambiental de origem desconhecida, um grande número de porcos foram encontrados mortos em um rio perto de Xangai, onde a Bloomberg estima uma quantidade próxima a 2800, derrubou ações de empresas relacionadas à meio ambiente, após recentes fortes ganhos. Tianjin Capital Environmental Protection caiu 5,1%,  Zhongyuan Environment-Protection recuou 3,7%, Chengdu Xingrong Investment perdeu 4,2%  e Pequim Capital caiu 1,9%. Em Hong Kong, empresas imobiliárias recuperaram de parte das perdas após notícias de cortes no setor de habitação na semana passada. Sun Hung Kai Properties avançou 0,8%,  New World Development subiu  2%, enquanto Sino Land avançou 1,3%. Em seu IPO, a casa de penhores Oi Wah Pawnshop Credit Holdings  subiu quase 30% em sua estréia, atraindo interesse de muitos investidores. No sentido contrário, China Life Insurance caiu 3,2%, enquanto a operadora MTR perdeu 2,3% depois de reportar uma queda no lucro líquido em 2012. No Japão, o Nikkei terminou com uma perda de 0,3%, depois de subir 9,7% nas últimas oito sessões e ganhar 18,5% desde o início do ano, ajudado pela perspectiva de flexibilização monetária, como parte de medidas para tirar o país da deflação. O dólar manteve seus ganhos contra o iene, subindo para ¥ 96,42, depois de bater o nível de agosto de 2009. O avanço ocorreu após uma reportagem sugerir que Haruhiko Kuroda, presidente indicado para o Banco do Japão, pode adicionar novas medidas de facilitação monetária, antes da próxima reunião do banco central em abril. A queda do iene ajudou mais uma vez os exportadores. Panasonic subiu 4,63%, enquanto a Mitsubishi Motors subiu 3,7 %. A empresa de tecnologia Advantest subiram 2,9%, após seu presidente dizer em uma entrevista, que as encomendas no atual ano fiscal, provavelmente excederá as estimativas em 20%. Entre outros importantes mercados asiáticos, TAIEX de Taiwan perdeu 0,6%, Kospi da Coreia do Sul recuou 0,5% e S  & P / ASX 200 da Austrália  terminou baixa de 0,6%. Empresas de energia caíram em Sydney, com Karoon Gas Australia perdendo 4,9% e a empresa de carvão Whitehaven Coal fechou em  queda de 5,5%. Novas leis propostas pelo governo australiano trata do desenvolvimento das atividades de mineração de carvão e gás e estará sujeito a avaliação federal. Ações sul-coreanos foram pressionados pelo setor de tecnologia. Samsung Electronics caiu 1,1% e SK Hynix recuou 1,8%.

EUROPA: As bolsas europeias são negociadas com cautela nesta terça-feira. O índice Stoxx Europe 600 mantém-se estável em 295,07 pontos. No dia anterior o índice de referência registou uma perda de 0,1%, marcando a terceira sessão de perdas, em quatro dias de negociação. Ainda assim, o pregão de segunda-feira atingiu 295,26,  o maior até agora neste ano. Mercados periféricos parecem estar recuperando, após perdas no dia anterior, relacionadas ao rebaixamento da dívida soberana da Itália pela Fitch Ratings na sexta-feira. FTSEMIB Itália e IBEX 35 da Espanha sobem. O alemão DAX 30 e o  francês CAC 40 ora sobe, ora cai, imprimindo bastante volatilidade. As ações da Symrise caem  quase 4% após a fabricante de perfumes alemã  ter um aumento 7% no lucro de 2012, em linha com os analistas consultados pela Bloomberg News. O grupo disse que aumentarão as vendas em € 1 bilhão (US $ 1,30 bilhões) até 2020. A produção industrial do Reino Unido caiu 1,5% em janeiro, cujo economistas consultados pela FactSet preveem uma queda de 1% na base anual, após uma queda de 1,7% em dezembro. Destaque para algumas ações como Antofagasta, que avança 4,2%, após a produtora de cobre mais do que dobrou seu dividendo para $ 0,985 por ação, superando as expectativas dos analistas. O lucro líquido caiu 16,5%, para US $ 1,03 bilhão. Entre outras mineradoras, as ações da Kazakhmys sobe quase 3%. No lado negativo, Fresnillo cai 3,4% e Rio Tinto perde 0,7%. Bancos recuperam parte das perdas de segunda-feira. Barclays sobe 1,3% e Lloyds Banking avança  1,80%.

EUA: O índice de volatilidade VIX terminou segunda-feira, abaixo de 8,2% a 11,56, seu nível mais baixo desde fevereiro de 2007. O índice do medo, como é chamado recuou 36% neste ano, depois de um breve surto no início deste mês. Em contrapartida, o Dow Jones Industrial Average postou outro recorde, o seu quinto em uma sequência de sete sessões de alta, sendo a seqüência mais longa de fechamentos positivos em quase um ano. O S & P 500 subiu 0,3%, para fechar em 1,556.22, apenas nove pontos abaixo de seu recorde de1,565.15, registrado em outubro de 2007. Segundo chefe  de pesquisa econômica do Credit Suisse, a  combinação de dados macroeconômicos e da forte confiança no patrimônio sugere que os mercados entraram em uma nova fase de "exuberância irracional". Wall Street começou a segunda-feira com uma nota negativa, com os fracos números dos dados chineses e preocupações sobre o impasse do orçamento  federal, mas os investidores logo se mostraram dispostos a comprar. Hoje não está previsto nenhum dado econômico importante. Os Republicanos devem apresentar um plano para cortar US $ 4,6 trilhões em gastos na próxima década, enquanto os democratas do Senado devem apresentar o seu próprio plano na quarta-feira, onde concentra em uma mistura de aumentos de impostos e cortes de gastos. Os cortes de gastos automáticos começaram a valer a partir de 01 de março, quando os políticos não conseguiram chegar a um acordo para evitar o processo conhecido como "Sequestro".

ÍNDICES MUNDIAIS (7h30):

ÁSIA
Austrália: -0,56%
Nikkei: -0,28%
Hang Seng: -0,87%
Xangai Composite: -1,04%

EUROPA
London - FTSE: +0,02%
Paris Cac 40: -0,12%
Frankfurt - Dax: -0,12%
Madrid IBEX: -0,32%
Milão MIB 40: +0,39%

COMMODITIES
BRENT: -0,76%
WTI: -0,12%
OURO: +0,04%
COBRE: -0,43%
NÍQUEL: -0,24%
SOJA FUTURO: -0,87%
ALGODÃO FUTURO: -0,46%

INDICES FUTUROS
Dow: -0,18%
SP500: -0,13%
NASDAQ: -0,20%

BALANÇOS CORPORATIVOS:
BRASIL: Banco da Amazônia, Cia Ferro Ligas da Bahia - Ferbasa, Direcional Engenharia , Energisa, Suzano Papel, Transmissora Aliança

ATENÇÃO: A partir do dia 9 de março, haverá o início do horário de verão nos Estados Unidos. A Bolsa de Nova York passa a operar das 10h30 (horário de Brasília) às 17h (de Brasília). Os EUA e o Canadá saem do horário de verão em 3 de novembro.

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

segunda-feira, 11 de março de 2013

SEGUNDA-FEIRA 11/03/2013


AGENDA  DE HOJE :
EUA:  Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.

AGENDA DA PRÓXIMA SESSÃO
EUROPA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
ALEMANHA:   German Final CPI (Inflação - preco ao consumidor alemão); German WPI (preços de vendas no atacado).
REINO UNIDO: , Manufacturing Production (produção manufatureira no Reino Unido);  Industrial Production (produção industrial); Trade Balance (desempenho mensal do comércio exterior britânico).
EUA: 16h00 - Federal Budget Balance (orçamento federal dos Estados Unidos)



ÁSIA: As bolsas da Ásia fecharam sem direção definida nesta segunda-feira. Nikkei do Japão terminou 0,5% maior, enquanto TAIEX de Taiwan avançou 0,29% e S & P / ASX 200 da  Austrália fechou com um ganho de 0,5%. Em contrapartida, Hang Seng de Hong Kong caiu 0,3%, Xangai Composite Index mergulhou 1,1% e Kospi da Coreia do Sul recuou 0,2%. Dados de sexta-feira, mostraram que os números de emprego dos Estados Unidos ficaram acima da expectativa, como a criação de 236 mil postos de trabalho em fevereiro. O dólar dos EUA subiu após os dados, principalmente contra o iene japonês. O dólar foi negociado a ¥ 96,10, beneficiando os exportadores em Tóquio. Empresas de automóveis subiram forte. Mitsubishi Motors subiu 5,9%, a fabricante Subaru Fuji Heavy Industries  subiu 1,7%, Honda Motor adicionou 2,6% e Nissan Motor avançou 3,2%. Setor financeiro também avançou. Resona Holdings subiu 13,7%, Shinsei Bank subiu 8,4% e Daiwa Securities foi negociada com alta de 6,2%.  Em Hong Kong, os investidores estavam comprando empresas  expostos globalmente, após os dados de emprego dos EUA. A empresa Li & Fung teve alta de 1,5%, enquanto empresa de moda Prada subiu 1%. Dados chineses no fim de semana mostraram que a inflação ao consumidor acelerou significativamente em fevereiro e a produção industrial e as vendas no varejo diminuíram. Segundo analistas, esses dados merecem cautela na interpretação, pois podem ter tido distorções causadas pelo feriado do Ano Novo Lunar. Ações de bancos caíram no continente chinês. China Merchants Bank recuou 1,6% e o Banco Agrícola da China caiu 0,70%, enquanto Bank of Communications caiu 1,04%. Exportadores sul-coreanos continuam sofrendo com o iene mais fraco. Kia Motors teve queda de 1,9% e Hyundai Motor recuou 2,4 %. As mineradoras australianas recuaram, com preocupações sobre a saúde econômica de sua maior cliente. Rio Tinto caiu 2% e BHP Billiton recuou 0,8%.  Compensando as perdas do setor de mineração, a gigante de energia Woodside Petroleum registrou alta de 0,7% e a empresa de telecomunicações Telstra,  avançou 1,1%.    

EUROPA:  As bolsas na Europa caem, com os investidores preocupados com dados chineses, que deram sinais de fraqueza, enquanto um downgrade para a Itália no final da semana passada, pesa principalmente sobre os mercados periféricos. A Fitch rebaixou o rating soberano da Itália de A- para BBB+, com perspectiva negativa e que a nota pode ser rebaixada novamente, citando o resultado inconclusivo das eleições parlamentares do mês passado, tornam improvável que um novo governo possa ser formado nos próximos dias. "O crescimento da incerteza política e um cenário não-propício para mais medidas de reforma estrutural constituem um choque adverso para a economia em meio à profunda recessão", diz a agência, em nota e que os dados do último trimestre confirmam que a recessão em curso na Itália é uma das mais profundas na Europa, estimando contração de 1,8% para a economia do país em 2013. Os bancos italianos são destaques de queda.  UniCredit, Banco Populare di Milano e Intesa Sanpaolo recuam em torno de 2% cada. O FTSEMIB Itália cai. Fiat Industrial sobe 2,4%, após analistas do Deutsche Bank elevar as ações de esperar para comprar. Na Espanha, o IBEX 35 também cai. Ações do Banco Santander recuam 1,3% e BBVA caem 0,7%, mesmo com analistas do Société Générale atualizando o banco de vender para manter. As perdas entre outros índices são menores. O alemão DAX 30 recua, com as ações da Bayer caindo 0,6%. O francês CAC 40 cai, com Veolia Environnement perdendo 2,96%, após o Goldman Sachs cortar o papel de comprar, para neutro. No lado positivo, as ações da ArcelorMittal sobe 1,63%, após o UBS elevar a siderúrgica de neutro para comprar. O índice FTSE 100 opera estável, com as ações do HSBC  pesando sobre o lado negativo, com uma queda de 0,7% e as ações da Barclays caindo 1,4%. Contrapondo o lado oposto,  as mineradoras Antofagasta sobe 1,3%, BHP Billiton avança 0,4% e Rio Tinto recua 0,3%.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h20):

ÁSIA
Austrália: +0,46%
Nikkei: +0,53%
Hang Seng: -0,35%
Xangai Composite: -1,14%

EUROPA
London - FTSE: -0,01%
Paris Cac 40: -0,52%
Frankfurt - Dax: -0,37%
Madrid IBEX: -0,92%
Milão MIB 40: -0,70%

COMMODITIES
BRENT: -0,63%
WTI: -0,28%
OURO: +0,03%
COBRE: -0,98%
NÍQUEL: -1,13%
SOJA FUTURO: +0,53%
ALGODÃO FUTURO: -0,78%

INDICES FUTUROS
Dow: -0,13%
SP500: -0,18%
NASDAQ: -0,19%

BALANÇOS CORPORATIVOS:
BRASIL: Abril Educacional, Eternit, Gafisa, Tegma

ATENÇÃO: A partir do dia 9 de março, haverá o início do horário de verão nos Estados Unidos. A Bolsa de Nova York passa a operar das 10h30 (horário de Brasília) às 17h (de Brasília). Os EUA e o Canadá saem do horário de verão em 3 de novembro.

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

sexta-feira, 8 de março de 2013

SEXTA-FEIRA 08/03/2013 - DIA INTERNACIONAL DA MULHER


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
10h30 - Relatório de Emprego de Novembro, composto por: Unemployment Rate (taxa de desemprego), Nonfarm Payrolls (pesquisa realizada em cerca de 375 mil empresas, que mostra o número de empregos gerados na economia, excetuando-se agricultura e pecuária), Average Workweek (média de horas trabalhadas por semana) e Hourly Earnings (média de remunerações por hora trabalhada);
12h00 - Wholesale Inventories de Janeiro (vendas e dos estoques no atacado americano).

AGENDA DA PRÓXIMA SESSÃO
EUROPA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
ALEMANHA:  German Trade Balance (saldo da balança comercial na Alemanha); German WPI (preços de vendas no atacado).
REINO UNIDO: RICS House Price Balance (mede a variação dos preços das casas no Reino Unido).
EUA:  Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.

ÁSIA: Depois de ganhar 6,4% nas últimas seis sessões, o Nikkei Stock Average subiu mais 2,6% nesta sexta-feira, para fechar em um nível visto somente antes do colapso do Lehman Brothers em 2008.  Hang Seng de Hong Kong saltou 1,41%, enquanto o Xangai Composite Index recuou 0,24%. No resto da região, S  & P /  ASX 200 da Austrália subiu 0,3%, enquanto Kospi da Coreia do Sul avançou 0,1%. A China registrou de uma surpresa, superávit de US $ 15,3 bilhões em fevereiro, pois as expectativas eram de que haveria um déficit comercial devido à fraqueza sazonal relacionada à uma semana de fériados do Ano Novo Lunar Chinês. As exportações em fevereiro foram 21,8% maiores que no ano anterior, quando o Ano Novo Lunar caiu em janeiro, enquanto as importações foram 15,2% menores no mesmo mês do ano anterior. O dólar foi negociado a ¥ 95,34, acima dos ¥ 94,85 atingido no comércio norte-americano na quinta-feira e passando a marca de ¥ 95 pela primeira vez desde agosto de 2009. A queda do iene acelerou depois que os dados chineses foram divulgados e mais uma vez ajudou muitos exportadores japoneses, como  Mazda Motor  e Bridgestone cujas ações fecharam  5,8% cada, enquanto Alps Electric  avançou 3,9%. O movimentos do iene também tem alimentado o otimismo sobre luta do Japão contra a deflação, o que ajudou o setor financeiro se mover para cima, em Tóquio. Matsui Securities adicionou 6,2% e Credit Saison avançou 4,5%. A construtora Sekisui House disparou 15% depois de anunciar um aumento de 60,4% no lucro líquido no ano fiscal , enquanto Uniqlo-Fast Retailing  saltou 9,8%, aumentando seus ganhos semanais para 24,1%.  Em Hong Kong, as financeiras como Bank of China subiu 1,7% e China Construction Bank subiu 2,4%. HSBC Holdings subiu 2,5%, recuperando parte das perdas da semana, após relatar seu balanço.   As empresas de energia subiram. China Shenhua Energy saltou 4,7%, China Coal Energy subiu 4,4% e Cnooc subiu 3,6%.  Entre as empresas que negociaram no vermelho, três foram empresas de propriedade: Sino Land caiu 1,3%, New World Development perdeu 0,9 % e Sun Hung Kai Properties recuou 0,3%. Na China continental, China Vanke caiu 1,3% e  a corretora Citic Securities declinou 1,5%. No comércio sul coreano, os exportadores que competem com empresas japonesas tiveram queda. Hyundai Motor teve queda de 1,2% e a empresa eletrônicos Samsung Electronics registrou queda de 1,4%.  Em Sydney, os investidores estavam comprando papeis de recursos após os dados da China, o maior cliente de muitas empresas australianas. As ações da Rio Tinto ganhou 1,8%, Newcrest Mining subiu 1,4% e a produtora de cobre PanAust subiu 2,7%.    

EUROPA:  As bolsas europeias sobem com dados de exportações chinesas alimentando as esperanças dos investidores, enquanto aguardam os dados laborais dos EUA, que avaliará o estado da recuperação econômica da maior economia mundial. O índice Stoxx Europe 600 sobe 0,42%, em vias de quebrar uma seqüência de dois dias de queda. As ações da Siemens sobem 1,1%, após o Citigroup, acrescentar o conglomerado alemão à sua lista de classificação de compra. Citi citou o progresso na sua reestruturação e o potencial para aumento da rentabilidade e retorno de caixa.   Apontando na direção oposta, as ações da Clariant caem 2%, com a Nomura cortando a empresa de produtos químicos de comprar, para reduzir. Os bancos avançam. As ações da HSBC sobem 1,7% em Londres,  BNP Paribas avançam 2% em Paris e Banco Santander sobe 1,1% em Madri.  O índice FTSE 100 do Reino Unido,  CAC 40 da França e o DAX 30 da Alemanha avançam.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h00):

ÁSIA
Austrália: +0,28%
Nikkei: +2,64%
Hang Seng: +1,41%
Xangai Composite: -0,24%

EUROPA
London - FTSE: +0,32%
Paris Cac 40: +0,75%
Frankfurt - Dax: +0,54%
Madrid IBEX: +1,23%
Milão MIB 40: +1,11%

COMMODITIES
BRENT: -0,27%
WTI: +0,18%
OURO: +0,10%
COBRE: -0,25%
NÍQUEL: -0,13%
SOJA FUTURO: +0,41%
ALGODÃO FUTURO: +0,81%

INDICES FUTUROS
Dow: +0,36%
SP500: +0,27%
NASDAQ: +0,17%

BALANÇOS CORPORATIVOS:
BRASIL: Hypermarcas, Light, Magnesita Refratários, Schulz, Tegma Logistica.

ATENÇÃO: A partir do dia 9 de março, haverá o início do horário de verão nos Estados Unidos.

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader

quinta-feira, 7 de março de 2013

QUINTA-FEIRA 07/03/2013


AGENDA  DE HOJE :
EUA:
10h30 - Initial Jobless Claims (pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos);
10h30 - Trade Balance de Janeiro (saldo mensal da balança comercial dos Estados Unidos);
17h00 - Consumer Credit de Janeiro (volume total de crédito ao consumidor americano).


AGENDA DA PRÓXIMA SESSÃO
EUROPA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
ALEMANHA:  Industrial Production  de Janeiro (produção nas fábricas e minas do país).
REINO UNIDO: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
EUA: 10h30 - Relatório de Emprego de março, composto por:Unemployment Rate (taxa de desemprego), Nonfarm Payrolls (pesquisa realizada em cerca de 375 mil empresas, que mostra o número de empregos gerados na economia, excetuando-se agricultura e pecuária),Average Workweek (média de horas trabalhadas por semana) e Hourly Earnings (média de remunerações por hora trabalhada); 12h00 - Wholesale Inventories de Janeiro (dados decorrentes das vendas e dos estoques no atacado americano)


ÁSIA: O Nikkei subiu 0,3%, em 11,968.08, nível de fechamento que não visto desde setembro de 2008. O índice de referência tinha iniciado o dia superando os 12.000 pontos, mas recuou após o Banco do Japão deixar as taxas de juros e o programa de compras de ativos inalteradas na última reunião sob o comando de Masaaki Shirazawa. São esperadas medidas de flexibilização mais agressiva a partir da próxima reunião do BOJ, em abril, quando deve ser presidido por Haruhiko Kuroda. Vários exportadores subiram com as recentes quedas do iene, em meio à otimismos com a possibilidade de esforços do governo para estimular a economia. Mazda Motors saltou 4,6%,  Nintendo cravou 4,8% e Bridgestone subiu 4,2 %. Olympus avançou 5,5% após uma reportagem dizer que a empresa vai diminuir mais do que o planejado, sua carga de dívida até março de 2014. No entanto, fabricantes de aço caíram, depois de um relatório dizendo que o minério de ferro subirá mais de 33% no segundo trimestre do que nos primeiros três meses do ano. JFE Holdings caiu 1%, enquanto Kobe Steel caiu 1,6%. No resto da região, a maioria dos mercados caíram. China Xangai Composite Index fechou em queda de 1%, Kospi da Coreia do Sul caiu 0,8%, S & P / ASX 200 da Austrália  perdeu 0,2% e Hang Seng de Hong Kong terminando ligeiramente inferior.  As quedas vieram com a cautela dos investidores voltando-se para uma agenda eventos importantes que inclui as reuniões do Banco Central Europeu e Banco da Inglaterra ainda nesta quinta-feira e o relatório de empregos nos EUA na sexta-feira. Analistas acreditam que pelo fato dos mercados dos EUA, em especial DJI estar renovando a máxima histórica, as pessoas estão preocupadas, caso algum desses dados desapontem. A alta no preço do minério chamou a atenção da China’s National Development and Reform Commission, que disse na quarta-feira que os picos de preços do minério de ferro importado ocorreu em parte, devido a mecanismos incomuns. Mineradoras australianas, uma das  principais fornecedoras para o mercado chinês, como Fortescue caiu 2,2%, enquanto a BHP Billiton terminou inalterada. Em resposta às alegações da CNDR, a BHP disse que estava comprometido com  uma política transparente de preços do mercado de minério de ferro, de acordo com um relatório da Reuters. Em Xangai, China Merchants Bank caiu 2,5% e Banco Agrícola da China recuou 2,4%. Em Hong Kong, ações perderam 0,9% e 1,3% respectivamente.

EUROPA: Os mercados europeus lutam para se manter em território positivo, com investidores aguardando as reuniões do Banco Central Europeu e do Banco da Inglaterra. A maioria dos analistas esperam que ambos os bancos centrais mantenham as suas políticas e que o  presidente do BCE, Mario Draghi, em sua conferência à imprensa, abra espaço para um corte na taxa nos próximos meses. O índice Stoxx Europe sobe 0,14%, depois de perder 0,3% na quarta-feira. Destaque no pan-índice para as ações da seguradora britânica Aviva que afunda 14%, após relatar perdas na casa de 3,05 bilhões de libras (4,59 bilhões dólares) e cortou  distribuição de dividendo no ano. Em uma nota otimista, as ações da Nestlé sobe 0,8%, após Credit Suisse elevar a produtora do Kit Kat de neutro para outperform. Entre outros destaques, as ações da Aggreko sobe 9,8%, após a empresa de aluguel de geradores relatar um aumento no lucro anual e reafirmou suas perspectivas para 2013. O índice FTSE 100 do Reino Unido sobe, com alta para as mineradoras  BHP Biliton, que avança 1,1% e Rio Tinto que sobe 1,6%. Os bancos Barclays sobe 1,3% e HSBC avança 0,8%. Na Alemanha, o índice DAX 30 sobe com as ações da Adidas saltando 4,2% após a fabricante de vestuário esportivo anunciar que espera melhores vendas e lucros em 2013. As ações da empresa de software SAP sobe  0,8%, após o HSBC elevar de neutro para overweight. Na França, o índice CAC 40 também sobe. Destaque para a varejista Carrefour que sobe 4,6% enquanto Societe Generale perde 2%.
.
ÍNDICES MUNDIAIS (7h30):
ÁSIA
Austrália: -0,15%
Nikkei: +0,30%
Hang Seng: -0,03%
Xangai Composite: -0,98%

EUROPA
London - FTSE: +0,44%
Paris Cac 40: +0,61%
Frankfurt - Dax: +0,37%
Madrid IBEX: +0,77%
Milão MIB 40: +0,59%

COMMODITIES
BRENT: +0,12%
WTI: +0,38%
OURO: -0,22%
COBRE: +0,25%
NÍQUEL: +0,13%
SOJA FUTURO: +0,44%
ALGODÃO FUTURO: -0,39%

INDICES FUTUROS
Dow: +0,25%
SP500: +0,20%
NASDAQ: +0,30%

BALANÇOS CORPORATIVOS:
BRASIL:  B2W Varejo, CCR, Cetip, CSU CardSyst, Fertilizantes Heringer, Fleury, Le Lis Blanc, Lojas Americanas.
Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório. Você pode acompanhar também no http://www.forexpros.com.pt e no http://haramoto.blogspot.com. Siga também no twitter: http://www.twitter.com/haramototrader