Veja Também

Veja Também

quarta-feira, 11 de maio de 2016

RESENHA DA BOLSA - QUARTA-FEIRA 11/05/2016

ÁSIA: Os mercados da Ásia oscilaram entre ganhos e perdas nesta quarta-feira, com o iene pressionando o dólar e os preços do petróleo recuando.

Na Austrália, o ASX 200 devolveu parte dos ganhos iniciais para fechar em alta de 0,55%, em 5,372.30 pontos, com o subíndice financeiro caindo 0,15%.

O Nikkei do Japão subia 1,3% mas fechou praticamente estável em 16,579.01 pontos, com muitas ações japoneses sofrendo a pressão de uma nova força do iene em relação ao dólar. O par dólar / yen fechou a 108,71, em comparação com 109,25 na terça-feira, quando o ministro das Finanças japonês, Taro Aso, insinuou perante o Parlamento japonês a possibilidade de uma intervenção no mercado de câmbio para domar o aumento do yen. Segundo analistas, o movimento no câmbio desta terça-feira foi devido à cobertura de posições vendidas. A maioria dos principais exportadores japoneses entregaram seus ganhos da manhã e fecharam em baixa. Toyota caiu 0,76%, Nissan recuou 0,15%, enquanto a Sony chegou a subir 2,6% e fechou em alta de 1,81%.

Mercados chineses fecharam sem direção.  Shanghai Composite subiu 0,18%, em 2,837.63 pontos, enquanto o Shenzhen Composite terminou em baixa de 0,62%. Em Hong Kong, o índice Hang Seng fechou em queda de 0,93%.

Os preços do petróleo avançaram nos EUA em meio a expectativas de que os estoques do petróleo nos EUA será menor do que o esperado, de acordo com a Reuters, mas durante o horário da Ásia os preços recuaram. Na Austrália, Santos adicionou 0,74% e Woodside Petroleum fechou estável. No Japão, Inpex subiu 0,82% e no continente, Sinopec caiu 0,49% e PetroChina avançou 0,56%.

Futuros de minério de ferro e aço avançaram na China. Futuros do vergalhão em Xangai para outubro subiu 1,18% no horário local e os futuros de minério de ferro para setembro, negociados na Bolsa de Dalian Commodity Exchange, subiram 0,39%. O minério de ferro spot para entrega imediata no porto de Tianjin da China fechou em US $ 54,20 a tonelada, abaixo dos US $ 55,60 na segunda-feira. Grandes mineradoras na Austrália avançaram enquanto algumas siderúrgicas chinesas recuaram. Rio Tinto fechou em alta de 1,34%, Fortescue subiu 2,11% e BHP Billiton avançou 4,04%, após comentários agressivamente otimistas do presidente-executivo Andrew Mackenzie, que disse que a BHP não está esperando a força dos preços de commodities para se recuperar e querem expandir a atividade de exploração e produção, numa tentativa de melhorar o sentimento do mercado com empresa que viu mais de metade do seu valor de mercado desaparecer ao longo dos últimos 18 meses. Na China, Aluminium Corp caiu 0,76% e Yunnan Copper fechou em queda de 0,3%.

EUROPA: As bolsas europeias caem, arrastado pelo setor bancário, queda dos preços do petróleo e uma enorme quantidade de balanços de empresas europeias. O pan-europeu STOXX 600 recua em torno de 0,68%.

A cervejeira dinamarquesa Carlsberg cai após a empresa manter seu guidance em 2016, apesar de uma queda nas vendas no primeiro trimestre devido a um declínio na China e efeitos negativos do câmbio. Alstom sobe depois voltou a registrar lucro líquido de € 3 bilhões no trimestre findo em 31 de Março depois registrar uma perda de € 719 milhões no ano anterior e também relatou um aumento de 7% nas vendas. A telecom holandesas Altice cai após confirmar a sua meta para o ano de 2016 depois que seu lucro ajustado cresceu apenas 0,9% no primeiro trimestre do ano.  JCDecaux cai 8,2%, a sua pior perda em sete anos após Barclays e outros bancos rebaixar sua classificação após a perspectiva trimestral da gigante da publicidade ficar aquém das expectativas.

O setor bancário mais uma vez é destaque. As ações do Banco Popolare cai mais de 6% e tiveram as negociações de suas ações interrompidas brevemente depois de postar uma perda líquida surpresa do primeiro trimestre na terça-feira. Na quarta-feira, o Barclays cortou o preço alvo do banco italiano. Banca Popolare di Milano cai 4% depois de registrar uma queda de 29% no lucro líquido do primeiro trimestre na terça-feira.  Na Áustria, Raiffeisen International Bank e Raiffeisen Zentralbank disseram que vão analisar se unirão para reforçar as reservas de capital desta última. As ações da Raiffeisen International Bank cai 7,7%.

No Reino Unido, o FTSE 100 cai, após terminar em alta de 0,7% na terça-feira, ajudado pela alta do petróleo. O grupo de materiais básicos avança em um dia de baixa para a maioria dos setores. Ações de empresas mineradoras sobem com o dólar estendendo as perdas de terça-feira. Os preços das commodities denominadas em dólar tendem a se beneficiar quando o dólar recua. Randgold Resources sobe 2,72%, Anglo American avança 3,24% e BHP Billiton adiciona 1,82%. No lado negativo, ações de bancos caem. Royal Bank of Scotland recua 2,04% e Standard Chartered cai 1,70%.

A produção industrial britânica aumentou 0,3% em março, após encolher 0,2% em fevereiro, ajudado por um aumento na fabricação de máquinas e veículos para exportação. Apesar da alta em março, a produção industrial caiu 0,4% no primeiro trimestre em comparação com os últimos três meses de 2015. Analistas dizem que a incerteza quanto ao resultado do referendo de Junho, que decidirá a adesão na União Europeia, está a minando os negócios e gastos do consumidor.

Atividade no setor industrial também foi afetada pela fraqueza na extração de petróleo e gás no Mar do Norte e um colapso na produção de aço em meio a intensa concorrência global, especialmente a partir de produtores de baixo custo na China. O BOE deverá publicar na quinta-feira as suas últimas previsões trimestrais de crescimento e de inflação no Reino Unido. Analistas esperam que o banco central sinalizará que o aumento da taxa de juros ainda está um pouco distante.

AGENDA DO INVESTIDOR:
EUA:
11h30 - Crude Oil Inventories (Relatório de Estoques de Petróleo dos Estados Unidos);
14h01 - 10-y Bond Auction (leilão de títulos de 10 anos do governo americano);
15h00 - Federal Budget Balance (orçamento federal dos Estados Unidos);

ÍNDICES MUNDIAIS - 7h30:

ÁSIA
Nikkei: +0,08%
Austrália: +0,55%
Xangai Composite: +0,18%
Hong Kong: -0,93%

EUROPA
Frankfurt - Dax: -0,72%
London - FTSE: -0,17%
Paris CAC 40: -0,98%
Madrid IBEX: -1,30%
FTSE MIB: -2,13%

COMMODITIES
BRENT: +0,09%
WTI: -0,43%
OURO: +0,46%
COBRE: +1,27%
SOJA: +0,37%
ALGODÃO: +0,11%
MILHO: +0,33%

ÍNDICES FUTUROS
Dow: -0,33%
SP500: -0,23%
NASDAQ: -0,22%

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. O texto da sessão asiática está no tempo passado e a europeia no presente devido ao horário em que este relatório é redigido. Atentem-se para o horário da disponibilização dos dados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário