Veja Também

Veja Também

terça-feira, 26 de março de 2019

RESENHA DA BOLSA - TERÇA-FEIRA 26/03/2019

ÁSIA: A maioria dos mercados asiáticos fechou em alta no pregão de terça-feira, um dia depois de um sell-off regional desencadeado por preocupações com uma possível recessão nos EUA.

O Nikkei do Japão subiu 2,15%, depois de deslizar 3% na segunda-feira. O índice Topix, mais amplo, subiu 2,57%. As ações da fabricante de robôs Fanuc ganharam 1,70%. A Nintendo subiu 4,76% após o Wall Street Journal publicar na segunda-feira que deve lançar dois novos modelos de seu console de videogame Switch no final deste ano.

Em Hong Kong, o índice Hang Seng fechou em alta de 0,15%. As ações da China continental fecharam em baixa. O composto de Xangai caiu 1,51% e o Shenzhen Composite caiu 2,17%. 

Na Coreia do Sul, o Kospi fechou em alta de 0,18%. As ações da Samsung Electronics caíram 0,55% depois que a empresa divulgou uma nota apontando queda nos lucros trimestrais devido vendas de chips mais fracas.

Na Austrália, o ASX 200 fechou em alta de 0,07%. As ações do conglomerado australiano Wesfarmers caíram 3,51% depois que anunciou uma oferta pela produtora de terras raras Lynas. Por sua vez, as ações do Lynas dispararam 35,05%. Entre as mineradoras, BHP subiu 1,3%, Fortescue Metals avançou 1,8% e Rio Tinto fechou em alta de 0,7%.

EUROPA: As bolsas europeias abriram com ligeira alta na manhã de terça-feira, já que os temores sobre uma possível recessão diminuíram e os investidores se concentram nas notícias corporativas.

O Índice pan-europeu Stoxx 600 abriu em alta de 0,1% nos primeiros negócios. Ações do setor de petróleo lideram os ganhos após os preços da commodity subir em meio à contínuos cortes na oferta.

As ações da Ocado sobem 4,6% após a assinatura de uma parceria de e-commerce com a australiana Coles. As ações da Convatec disparam 8% após interesse da empresa de private equity EGT.

Entre as mineradoras listadas em Londres, Anglo American sobe 0,8%, BHP avança 0,6%, enquanto Antofagasta e Rio Tinto recuam 0,2% cada.

Os investidores também monitoram os últimos desenvolvimentos do Brexit. Legisladores do Reino Unido votaram para tomar o controle do processo Brexit na noite de segunda-feira, tirando a liderança da primeira-ministra Theresa May. Foi aprovada uma emenda que permite aos legisladores definir um cronograma para o debate e votações subsequentes, que devem ocorrer na quarta-feira, para decidir alternativas para o acordo de retirada da UE.

Em outras notícias políticas, o presidente chinês Xi Jinping visitou a França na segunda-feira. Os dois países assinaram 15 acordos comerciais, incluindo um pedido de 300 aviões da Airbus e um acordo de 1 bilhão de euros (US $ 1,1 bilhão) para a EDF construir um parque eólico offshore na China.

Em termos de dados econômicos, os números franceses confirmaram um crescimento do PIB de 0,3% nos últimos três meses do ano passado. Isso significa que a economia cresceu 1,6% ao longo de 2018. Outra pesquisa divulgada na manhã de terça-feira mostrou que o sentimento industrial francês caiu inesperadamente em março.

EUA: Os futuros do índice de ações dos EUA operam em alta na manhã desta terça-feira, com os investidores focando no que o mercado de títulos está sinalizando sobre a economia.

Wall Street fechou a sessão de segunda-feira com pequenos ganhos. A notícia de que o conselheiro especial Robert Mueller não encontrou evidências de que o presidente Donald Trump tenha colaborado com a Rússia na corrida presidencial de 2016 reforçou os mercados, eliminando algumas incertezas. Os investidores também esperavam que, com a investigação de Mueller fora do caminho, as atenções voltasse para os acordos comerciais EUA-China. No entanto, as preocupações em relação à economia global limitaram os ganhos dos mercados.

Os investidores ainda estão monitorando o mercado de títulos, onde a curva de juros inverteu pela primeira vez em mais de uma década na sexta-feira passada. O rendimento do título do Tesouro de 3 meses ficou acima dos títulos de 10 anos e geralmente isso é considerado um sinal de uma recessão iminente.

Na frente econômica, o calendário de terça-feira está pesado. Números de moradias e licenças de construção às 9h30. Também sairá números de confiança ao consumidor, bem como os números da pesquisa do Fed de Richmond às 11h00.

No calendário corporativo, Carnival e KB Home devem atualizar os investidores com seus últimos ganhos.

ÍNDICES FUTUROS - 7h10:
Dow: +0,46%
SP500: +0,41%
NASDAQ: +0,38%

OBSERVAÇÃO: Este  material é um trabalho voluntário, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. O texto da sessão asiática está no tempo passado e a europeia no presente devido ao horário em que este relatório é redigido. Atentem-se para o horário de disponibilização dos dados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário