Veja Também

Veja Também

quinta-feira, 18 de abril de 2019

RESENHA DA BOLSA - QUINTA-FEIRA 18/04/2019

ÁSIA: Os principais mercados da Ásia-Pacífico fecharam em baixa nesta quinta-feira, com o índice de referência da Indonésia contrariando a tendência geral, em meio às esperanças eleitorais. Enquanto isso, os investidores continuaram a monitorar os sinais de progresso nas negociações comerciais EUA-China.

No Japão, o Nikkei caiu 0,84%, com as ações do conglomerado Softbank Group caindo 2,16%. O índice Topix, mais amplo, caiu 0,96%.

Na parte continental da China, as bolsas caíram. O índice de Xangai recuou 0,4%, enqunato o Shenzhen Composite caiu 0,58%. O índice Hang Seng em Hong Kong caiu 0,54%, com as ações do China Construction Bank listadas em Hong Kong caindo mais de 1%.

O Kospi da Coreia do Sul recuou 1,43%. A Samsung Electronics caiu 3,08% depois de várias relatos derem conta de que o seu novo aparelho de tela dobrável já apresenta problemas de quebra mesmo antes do seu lançamento.

Em outras partes da região, o índice Jakarta Composite da Indonésia subiu 1,55% depois que pesquisas privadas mostraram que o presidente Joko Widodo deve ganhar um segundo mandato na eleição realizada em 17 de abril. Analistas esperam que durante o seu novo mandato, haja estabilidade e continuidade em suas políticas.

Na Austrália, o ASX 200 encerrou seu pregão marginalmente mais alto, em l6.259,80 pontos. Dados da força de trabalho do país ficaram acima das expectativas, com 25.700 novos postos de trabalho adicionados em uma base ajustada sazonalmente no mês de março, em comparação com uma previsão de ganho de 12.000 em uma pesquisa da Reuters. O RBA já disse outrora que os dados do mercado de trabalho é o principal guia para suas perspectivas de política monetária .

Entre as mineradoras, BHP Group caiu 04%, Fortescue Metals avançou 0,5% e Rio Tinto fechou em alta de 1,4%.

EUROPA: Os mercados europeus operam em baixa na manhã desta quinta-feira, depois que os dados PMI sinalizaram uma economia estagnada. O pan-europeu STOXX 600 é negociado em território negativo, com a maioria dos principais setores no vermelho.

O euro cai para uma baixa de uma semana em relação ao dólar, depois que os dados do PMI para a zona do euro ficaram abaixo das previsões, renovando as preocupações de que uma desaceleração na Europa possa ser iminente. Os Índices PMI da França e da Alemanha não conseguiram acalmar os temores de que uma desaceleração econômica na Europa. Os dados de manufatura alemã ficaram abaixo das expectativas, enquanto os da França também mostraram um declínio na produção das indústrias.

O foco do mercado também está sintonizado com os lucros das empresas, com os relatórios do primeiro trimestre influenciando fortemente o desempenho das ações europeias na manhã de quinta-feira.

O grupo de artigos de luxo francês Kering recua depois que os lucros da empresa superaram as estimativas na quarta-feira, mas o crescimento da marca Gucci esfria. As ações da bolsa listada em Paris caem quase 3%.

Também negociando em território negativo, o banco italiano FinecoBank perde mais de 2% depois que a dona UniCredit foi multada em US $ 1,3 bilhão por violar as sanções dos EUA ao Irã.

Os grandes bancos europeus começarão a divulgar seus resultados do primeiro trimestre a partir da próxima semana, com preocupações entre alguns investidores de que números baixos possam renovar a volatilidade do mercado. Setor bancário da Europa é negociando em território negativo na quinta-feira.

A Schneider Electric lidera o topo do benchmark europeu depois que seus lucros do primeiro trimestre bateram o consenso. As ações sobem mais de 4%.

Entre as mineradoras listadas em Londres, Anglo American sobe 0,3%, Rio Tinto avança 0.4%, enquanto Antofagasta recua 1,3% e BHP Group opera estável.

A libra esterlina cai em relação ao dólar, para cerca de US $ 1,3005, apesar do Reino Unido ter divulgado fortes números nas vendas do varejo em março.

EUA: Os futuros do índice de ações dos EUA recuam na manhã de quinta-feira, com os participantes do mercado aguardando nova rodada de relatórios de lucros.

Wall Street terminou a sessão de quarta-feira no vermelho, com perdas acentuadas no setor de saúde causadas pela perspectiva de regulamentação mais rígida.

No entanto, os resultados corporativos continuam sendo o maior foco. Travelers, Union Pacific, American Express e Blackstone devem divulgar os resultados antes do sino de abertura.

Os investidores também estarão de olho em quaisquer novos desenvolvimentos do Federal Reserve dos EUA. O presidente do Fed de Atlanta, Raphael Bostic, estará falando às 13h00.

Na agenda econômica, as vendas no varejo será divulgado às 9h30, bem como reivindicações semanais de seguro desemprego.

ÍNDICES FUTUROS - 7h45:
Dow: -0,23%
SP500: -0,17%
NASDAQ: -0,17%

OBSERVAÇÃO: Este  material é um trabalho voluntário, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. O texto da sessão asiática está no tempo passado e a europeia no presente devido ao horário em que este relatório é redigido. Atentem-se para o horário de disponibilização dos dados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário