Veja Também

Veja Também

quarta-feira, 17 de abril de 2019

RESENHA DA BOLSA - QUARTA-FEIRA 17/04/2019

ÁSIA: A maioria dos mercados de ações da Ásia fechou em alta nesta quarta-feira, após números econômicos da China melhores do que o esperado. O índice da MSCI para as ações da Ásia-Pacífico, exceto Japão, subiu cerca de 0,2%.

A economia da China cresceu 6,4% no primeiro trimestre de 2019, superando as expectativas dos analistas. Uma pesquisa da Reuters previa que o produto interno bruto do país cresceria 6,3% ano a ano nos primeiros três meses. 

Analistas acreditam que a medida que o ímpeto do crescimento da economia chinesa aumenta, as autoridades de políticas econômicas chinesas reavaliarão a necessidade de novos estímulos.

A China também divulgou dados sobre preços de imóveis na terça-feira, informando que os preços médios das novas casas em março subiram mais rápido em comparação com o mês anterior. Os dados da habitação foram interpretados como mais um sinal de que os estímulos da política da China estão começando a mostrar um efeito positivo na economia.

O Nikkei do Japão e o índice Topix, mais amplo, avançaram 0,26% cada. As ações dos pesos pesados ​​do índice Fast Retailing e Fanuc subiram 0,92% e 0,42%, respectivamente.

As exportações japonesas caíram 2,4% em relação ao ano anterior, enquanto o superávit comercial caiu 33%.

Na Coreia do Sul, o Kospi caiu 0,12% e na Austrália, o ASX 200 caiu 0,33%. 

Entre as mineradoras na Austrália, BHP caiu 2,5%, Fortescue Metals recuou 8,2% e Rio Tinto fechou em baixa de 4,6%.

A DuluxGroup, maior fabricante de tintas da Austrália, apoiou-se em uma proposta de aquisição de 3,81 bilhões de dólares australianos (aproximadamente US $ 2,73 bilhões) da japonesa Nippon Paint. As ações da Dulux dispararam 27,12% após o anúncio, enquanto a Nippon Paint caiu 3,62% em Tóquio.

A oferta da Nippon pela Dulux acontece no momento em que o crescimento da receita do grupo australiano diminui e os fornecedores de materiais de construção enfrentam contração à medida que o boom da construção civil na costa leste diminui e os valores domésticos caem acentuadamente, segundo a Reuters.
EUROPA: Os mercados europeus operam entre altas e baixas na manhã de quarta-feira, em meio à preocupações contínuas sobre uma desaceleração econômica global.

O pan-europeu Stoxx 600 abriu em baixa de cerca de 0,2%, com a maioria dos setores e principais bolsas em território negativo.

O setor de recursos básicos da Europa estavam entre os de pior desempenho durante os acordos da manhã, depois que a Vale anunciou na terça-feira que espera retomar as operações na mina de Brucutu em 72 horas. As ações da BHP Group e da Rio Tinto caem mais de 3% com as notícias.

Olhando para as ações individuais, a ABB da Suíça lidera o topo do benchmark europeu. As ações do grupo de engenharia sobem mais de 5% depois que o CEO Ulrich Spiesshofer renunciou. A surpresa acontece no momento em que a empresa está no meio de sua mais recente reforma, tendo sido perseguida por problemas com controles financeiros internos.

Enquanto isso, o Commerzbank figura entre os de melhor desempenho durante os negócios da manhã. As ações do segundo maior banco da Alemanha sobem em torno de 3%, após relatos da mídia terem sugerido que o ING havia abordado informalmente para adquirir o banco.

Bunzl, distribuidora de suprimentos para empresas listada em Londres, caiu para o fundo do índice após divulgar que o crescimento no primeiro trimestre diminuiu, uma vez que os negócios de varejo em seu maior mercado continuaram lentos. As ações da empresa despencam 10%.

EUA: Futuros dos índices de ações dos EUA apontam para um começo ligeiramente maior em Wall Street na quarta-feira, com investidores focando no fluxo dos resultados corporativos.

O DJIA subiu 0,26% na terça-feira, enquanto o S & P 500 avançou 0,05% e o Nasdaq Composite fechou em alta de 0,30%, em 8.000,23 pontos.

O S & P 500 terminou a apenas 0,8% do recorde de alta de 2.930,75 pontos registrado em 20 de setembro, enquanto o Dow e o Nasdaq ficaram em torno de 1,4% de seus recordes de fechamento no ano passado.

As ações da PepsiCo sobem 2,28% no pré-market, depois que a gigante de bebidas e lanches divulgou que lucro e receita no primeiro trimestre que superaram as expectativas na manhã de quarta-feira.


ÍNDICES FUTUROS - 7h45:
Dow: +0,11%
SP500: 0,20%
NASDAQ: +0,30%

OBSERVAÇÃO: Este  material é um trabalho voluntário, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. O texto da sessão asiática está no tempo passado e a europeia no presente devido ao horário em que este relatório é redigido. Atentem-se para o horário de disponibilização dos dados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário